sábado, 14 de maio de 2011

42º Seminário de Aciaria Internacional

O futuro da siderurgia brasileira em debate em Salvador

Os desafios e as oportunidades que poderão alavancar a produção e o consumo de aço no país serão apresentados neste domingo (15) em Salvador (BA) pelo presidente executivo do Instituto Aço Brasil (IABr), Marco Polo de Mello Lopes. O executivo faz a palestra de abertura do 42º Seminário de Aciaria Internacional que a Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração – ABM promove até o dia 18, no Pestana Bahia Hotel (Rua Fonte do Boi, 216 - Rio Vermelho).

A cerimônia tem início às 18 horas, com a expectativa de reunir mais de 300 profissionais, do Brasil e do exterior, ligados às áreas de produção do aço.

Frente às projeções macroeconômicas, Marco Pólo estima que este ano haverá um aumento de 6,4% no consumo aparente de produtos siderúrgicos, alcançando 27,8 milhões de toneladas. Mas ele alerta que é preciso preservar o mercado interno e priorizar o crescimento sustentável. “No ano passado houve aumento no consumo de aço, mas foi muito impactado pelo produto vindo de fora. As importações chegaram a 20,6%, quando a média histórica sempre variou entre 4% e 6%”.


O executivo acrescenta que, além do câmbio, a guerra fiscal nos estados favorece a entrada de produtos estrangeiros e não a indústria local, prejudicando a competitividade do País. “Isso tudo, com um mercado internacional ainda super ofertado e com preços deprimidos em consequência da crise econômica no final de 2008. Não podemos esquecer também que o Brasil é um dos países com maior carga tributária do mundo”.


Outras duas questões importantes serão discutidas em mesa-redonda. Os novos projetos siderúrgicos serão tema da segunda-feira (16), às 16h30, com a participação de executivos da Thyssenkrupp CSA, Vale, Votorantim Siderurgia e CSN.

Na terça-feira, 17, às 16h45, outra mesa-redonda debaterá sobre tendências tecnológicas na indústria automobilística - qualidade do aço, com a presença da Villares Metals, Usiminas, CSN, Gerdau Aços Especiais e Ford.

Wilson Ferreira de Souza, gerente geral da Metalurgia do Aço da CSN e coordenador do 42º do Seminário de Aciaria, destaca ainda a importância e o alto nível das 86 contribuições técnicas e cases empresariais que serão apresentados entre segunda e terça-feira e que comprovam o estado da arte na siderurgia e as tendências em processos, produtos e gestão.

“Nessas apresentações, as empresas mostram todo o conhecimento, os investimentos e as inovações tecnológicas implantadas para a melhoria da qualidade do aço, que é utilizado largamente pelas indústrias automobilística, construção civil, linha branca, oleodutos e gasodutos, entre outras”, afirma o engenheiro, sintetizando: “Este fórum propicia troca de informação, atualização e bons negócios”.

O seminário oferece ainda cursos, visitas técnicas à Gerdau Usiba e Graftech e exposição das empresas patrocinadoras como Aperam, ArcelorMittal, Beda, Carboox, CBMM, CSN, Danieli, Ecil Met Tec, Enfil, Gerdau (empresa anfitriã), Harsco, Heraeus Electro-Nite, Lumar, Magnesita, Maxus, Pyrotec, Quaker, RHI Refratário, Siemens Vai, SMS Siemag, Spraying Systems, Stollberg, Tecnosulfur, Tenova, Togni, Usiminas, Vamtec, Vesuvius e White Martins.

Fonte: TN Petróleo

Nenhum comentário: