segunda-feira, 25 de abril de 2011

Prêmio Nacional de Inovação 2011

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) abriu, nesta quinta- feira (14), as inscrições para a 1ª Edição do Prêmio Nacional de Inovação 2011. O prêmio é um reconhecimento às empresas que investem no desenvolvimento de produtos, serviços e processos visando à competitividade. A iniciativa de homenagear as empresas inovadoras é da CNI em parceria do Movimento Brasil Competitivo (MBC) e tem o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência e Tecnologia.

“É uma ação integrada para agenda de inovação. É importante fortalecer, mobilizar e incentivar as empresas a serem mais inovadoras. Também é necessário reconhecer as empresas que estão tendo sucesso com inovação”, afirma o coordenador do Prêmio da CNI, Rodrigo Teixeira.

As inscrições vão até 13 de maio e as indústrias podem se inscrever em duas modalidades: microempresa e empresa de pequeno porte, com receita igual ou inferior a R$ 2,4 milhões; e empresa de médio e grande porte, com receita superior a R$ 2,4 milhões. Serão avaliados projetos nas categorias competitividade, design e desenvolvimento sustentável.


Também serão avaliadas empresas na categoria gestão da inovação que têm incorporado processos inovadores para favorecer os negócios. “Vamos avaliar qual o grau de comprometimento dos líderes empresariais para gerar produtos inovadores, se o ambiente da empresa é favorável a isso e se é uma estratégia para o crescimento da empresa”, detalha Teixeira.


Segundo ele, a CNI acredita que a promoção, o reconhecimento de boas práticas de gestão e a divulgação de experiências inovadoras estimulam a competitividade das empresas e do país. As empresas premiadas nas categorias competitividade, design e desenvolvimento sustentável do Prêmio Nacional de Inovação receberão cursos de educação executiva em escolas de negócios de renome internacional. Os vencedores na categoria gestão da inovação terão seus projetos pré-aprovados para o Edital SENAI/SESI de Inovação e poderão receber de R$ 300 a R$ 600 mil para desenvolver produtos, serviços e processos inovadores.

Fonte: TN Petróleo

Nenhum comentário: