sexta-feira, 1 de abril de 2011

Cristiane Alves Sierra Pereira - Doutoranda de São Carlos - recebe o Prêmio Petrobras de Tecnologia

A aluna do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química (PPGEQ) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) Cristiane Alves Sierra Pereira foi uma das vencedoras da 5ª edição do Prêmio Petrobras de Tecnologia. O trabalho "Catalisadores de Cu (II) ou Fe (III) Suportados EM Tio2 - Atividade no Abatimento de Emissões de Óxidos de Nitrogênio", orientado pelo professor Ernesto A. Urquieta-Gonzalez do Departamento de Engenharia Química (DEQ) da UFSCar, foi premiado na categoria Tecnologia de Preservação Ambiental. Como explica Cristiane, a pesquisa desenvolvida no PPGEQ permite a construção de tecnologias que atuem na redução das concentrações de óxidos de nitrogênio na atmosfera, que estão presentes nos gases emitidos pelas indústrias e queima de combustíveis fósseis, como a gasolina. "É estratégica a busca de processos que minimizem as emissões desses gases poluentes.

Processos catalíticos têm se mostrado altamente atrativos para essa finalidade, devido ao envolvimento de catalisadores cada vez mais eficientes e, por consequência, resultando em processos mais econômicos. Esses processos permitem converter os óxidos de nitrogênio (NOx) em nitrogênio (N2), um gás inerte e inofensivo ao meio ambiente", explica.


Cristiane esclarece que os catalisadores podem ser aplicados em plantas industriais de craqueamento de derivados de petróleo, que geram grandes quantidades de óxidos de nitrogênio. "O foco do trabalho premiado, que desenvolvi durante o mestrado como bolsista Fapesp, foi maximizar a conversão de óxido de nitrogênio a gás nitrogênio por meio de um processo envolvendo catalisadores contendo óxidos de metais de transição como o cobre, ferro ou cobalto depositados numa matriz de titânia", aponta Cristiane.


Cristiane afirma que o reconhecimento enriquece sua formação como pesquisadora. "É indiscutível que ganhar um prêmio dessa magnitude é de grande significado na minha formação e terá grande importância em meu currículo. Além do mais, é muito gratificante que o trabalho que desenvolvo no Laboratório de Catálise do DEQ-UFSCar tenha tido o reconhecimento dos avaliadores e tenha sido considerado relevante na área de tecnologia de preservação ambiental", conclui a doutoranda.


A pesquisa premiada faz parte de um conjunto de projetos na área de Catálise Ambiental, que são coordenados pelo professor Ernesto A. Urquieta-Gonzalez e desenvolvidas no DEQ desde 1998. Mais informações sobre o Prêmio Petrobras de Tecnologia podem ser acessadas em www.petrobras.com.br/premiotecnologia.

Fonte: TN Petróleo

Nenhum comentário: