quarta-feira, 27 de abril de 2011

Ciência, tecnologia e sociedade: desafios da construção do conhecimento

Conhecimento em construção
A relevância dos temas científicos e tecnológicos na determinação das condições de vida dos seres humanos levou à formação de um novo campo de pesquisas conhecido como Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS).

O livro Ciência, tecnologia e sociedade: desafios da construção do conhecimento, que acaba de ser lançado, tem como objetivo sintetizar o conhecimento sobre CTS adquirido por docentes, pesquisadores e alunos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Organizado por Wanda Hoffmann, professora do Departamento de Ciência da Informação e do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade da UFSCar, o livro reúne ensaios sobre temáticas que envolvem diferentes perspectivas a respeito da CTS.

Segundo ela, docentes, pesquisadores e alunos da universidade foram motivados pela vontade de colaborar com a construção, o crescimento e o fortalecimento do campo. “O objetivo fundamental da obra foi trazer contribuições importantes para a CTS, reunindo uma diversidade de ideias, conceitos e argumentos”, disse à Agência FAPESP.

Hoffmann, que também é diretora do Centro de Educação e Ciências Humanas da UFSCar, explica que, por abordar os temas relacionados à ciência, à tecnologia e à sociedade em diferentes contextos, esse campo de estudos em construção tem caráter essencialmente multidisciplinar, com interface com as diversas áreas de conhecimento.

“A CTS busca compreender e superar os desafios provocados pelas mudanças e transformações radicais e abrangentes que ocorreram na passagem do milênio, constituindo um emergente padrão social, econômico, político e cultural que colabora para o aumento das incertezas e indefinições”, afirmou.

Essa nova sociedade sofre influência da crescente intensidade e complexidade dos conhecimentos desenvolvidos, que se caracterizam pela velocidade, pela confiabilidade e pelo baixo custo. O armazenamento e o processamento de grandes quantidades de informação, segundo ela, exercem papel central no processo de compreensão e relação da ciência, tecnologia e sociedade.

“Com novos conhecimentos e competências, com novos aparatos e tecnologias, surgem reflexões sobre os novos modos disponíveis de aprendizado, interação, pesquisa, produção, trabalho, consumo, diversão, exercício da cidadania e compartilhamento de bens coletivos”, afirmou.

Assim, segundo a professora, a capacidade de compreender e gerar ciência e tecnologia não é mais considerada um fenômeno neutro e automático, mas está associada a questões complexas e, às vezes, invisíveis. “O alcance, o desenho e os objetivos da produção científica e tecnológica foram reformulados e se tornaram mais dinâmicos, com foco no atendimento dos novos requisitos do ensino, pesquisa e desenvolvimento sustentável”, afirmou.

Os autores dos ensaios presentes no livro fizeram parte dos grupos de pesquisa do programa de pós-graduação em CTS na UFSCar. “Eles pesquisam e abordam diferentes temáticas que envolvem a CTS e que poderiam contribuir para a disseminação da área à luz de diferentes olhares. O público-alvo do livro é composto por pesquisadores, docentes, estudantes, profissionais de organizações públicas e privadas que estão envolvidos direta e indiretamente com CTS”, afirmou.

Como o campo de estudos em CTS é muito abrangente, os ensaios foram agrupados em quatro seções, para possibilitar interpretações melhores e reflexões sobre cada realidade a ser analisada: “Educação e informação tecnológica”, “Gestão e empreendedorismo”, “Tecnologia, ambiente e sociedade” e “Ciência, sociedade e linguagem”.

“A seção ‘Educação e informação tecnológica’ aborda o movimento CTS enquanto campo de atividade de pesquisa acadêmica orientador de políticas públicas no contexto da educação. Remete também às tecnologias sociais que atendam aos interesses sociais e que são aplicadas para garantir o retorno para a sociedade em qualidade de vida e sustentabilidade”, disse Hoffmann.

A seção “Gestão e empreendedorismo” enfoca, com reflexões sobre a gestão da parceria pública-privada, a administração dos desafios envolvendo conhecimento, criatividade, inovação e sustentabilidade nas organizações. “Essa parte trata também da reflexão relacionada ao atendimento das crescentes necessidades da sociedade e requisitos governamentais em áreas altamente intensas em novas tecnologias, como o setor aeronáutico”, explicou.

Em “Tecnologia, ambiente e sociedade”, os ensaios tratam de políticas ambientais e do consumo sustentável. “São abordadas também discussões teóricas e práticas no contexto da ciência e tecnologia envolvendo diferentes perspectivas, como aquelas relacionadas ao agronegócio sustentável, à propriedade intelectual, às organizações de base tecnológica e aos empreendimentos coletivos solidários como as cooperativas”, disse a autora.

Na última seção, “Ciência, sociedade e linguagem”, está a ciência vista por meio da análise do discurso e das mensagens disseminadas em diferentes contextos e ambientes.

“A contribuição essencial do campo CTS consiste em refletir e compreender de forma integrada o mundo construído pelos seres humanos a partir da análise das diversas áreas de conhecimento, sem, contudo, perder a visão do todo”, disse.

* Ciência, tecnologia e sociedade: desafios da construção do conhecimento
Autor: Wanda Hoffmann
Lançamento: 2011
Preço: R$ 39
Páginas: 313
Mais informações:

Fonte: Fábio de Castro / Agência FAPESP

Nenhum comentário: