sábado, 25 de dezembro de 2010

60% das cirurgias reparadoras em pacientes atendidos no ICESP são para recuperação de áreas afetadas pelo câncer de pele


Plástica em pacientes com câncer
Cerca de 60% das cirurgias plásticas reparadoras no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) são para recuperação de áreas afetadas pelo câncer de pele. É o que mostra um levantamento realizado pelo órgão ligado à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo com pacientes atendidos no instituto.

O balanço foi feito com base no número de cirurgias realizadas pelo Icesp. Mensalmente, o órgão realiza 100 procedimentos cirúrgicos para recuperar áreas do corpo afetadas por tipos diferentes de câncer.

O levantamento apontou que, devido à exposição ao sol, 80% das neoplasias na pele atendidas no órgão são localizadas na região da cabeça e do pescoço. O câncer de mama aparece logo em seguida, com 23% dos atendimentos.

Do total de pacientes que passaram por intervenções plásticas no instituto, 80% não precisaram realizar duas cirurgias, pois a reconstrução foi imediata e ocorreu logo após a retirada do câncer.

Segundo o instituto, a cirurgia é realizada no momento de retirada do tumor, o que reduz o tempo de internação, melhora a qualidade de vida do paciente e apressa o retorno às suas atividades diárias.

No caso de reconstruções na face, a intervenção imediata ajuda a manter funções básicas, como fonação e degustação, além de abreviar o tempo de oclusão dos olhos e minimizar choques estéticos, elevando a autoestima do paciente. Cirurgias plásticas imediatas nas extremidades (pernas e braços) reduzem as chances de amputação dos membros, evitando a mutilação permanente.

Fonte: Agência FAPESP

SP: lançado primeiro ônibus a hidrogênio da AL

Veículo fez viagem inaugural de 10 quilômetros nesta quinta partindo da capital paulista; outros três coletivos similares circularão em 2012

O primeiro ônibus totalmente verde da América Latina fez sua viagem inaugural quinta-feira (16), em São Paulo. Movido a hidrogênio, o veículo realizou o trajeto de ida e volta entre os terminais Jabaquara, na zona sul da capital paulista, e Diadema, cidade da região metropolitana, em um total de dez quilômetros.

A concretização do projeto coloca o Brasil no seleto grupo de países que detém a tecnologia não poluente – além dele, produzem veículos alimentados por hidrogênio Canadá, Estados Unidos, Japão e Alemanha.

"O objetivo é que, em um futuro próximo, possamos ser plataforma de exportação dos componentes do ônibus. Além disso, estamos buscando nacionalizar todas as peças do veículo", explica o analista técnico do projeto, Marcos Lopes.

O veículo terá a mesma tarifa de um coletivo normal. O ônibus lançado nesta quinta é resultado de um trabalho de cinco anos que tem o apoio do PNUD e envolve ainda o Ministério de Minas e Energia, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) e o Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

A previsão é de que no próximo ano sejam produzidos mais três ônibus, que entrarão em operação em 2012, também em São Paulo. Nesses veículos, apenas três componentes serão importados: as células de combustível; a bateria e a tração; e os tanques de combustível – que precisam ser maiores do que os atualmente fabricados no Brasil.

Ganho ambiental

A principal vantagem do ônibus movido a hidrogênio é ser um meio de transporte verde, que não libera poluentes – em São Paulo, o único outro exemplo são os trólebus (ônibus elétricos).

No lugar de dióxido de carbono e outros poluentes dos carros comuns, produz água. Além disso, proporciona o conforto de viagens com ar-condicionado, vidros escuros e bancos estofados, aos usuários e funcionários.

"Mas o ônibus a hidrogênio também é importante para a população, que ganha mais uma opção limpa, para o meio ambiente e para o desenvolvimento da indústria nacional", acrescenta Lopes.

O lançamento contou com a presença de autoridades do governo estadual, como o presidente da EMTU e secretário estadual de Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella Pereira, além de representante de empresas como a Petrobras e a Tutto, de Caxias do Sul (RS).

Fonte: PrimaPagina / PNUD

FAPs e VALE divulgam resultado de chamada

As Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos Estados de São Paulo (FAPESP), Minas Gerais (FAPEMIG) e Pará (FAPESPA) e a VALE S.A. divulgam resultado da chamada de propostas lançada em 8 de março de 2010 no âmbito do Termo de Cooperação para Desenvolvimento Tecnológico assinado pelas instituições.

A chamada tem como objetivo selecionar e apoiar o desenvolvimento de projetos cooperativos de pesquisa científica, tecnológica ou de inovação a serem desenvolvidos por pesquisadores ou grupos de pesquisa de instituições de ensino superior e de pesquisa nos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Pará.

Foram aprovadas propostas em duas modalidades: em Rede de Pesquisa e Individual. A primeira compreende propostas cooperativas envolvendo projetos de pesquisa articulados e com objetivos comuns a serem desenvolvidos por equipes vinculadas a instituições de ensino superior e de pesquisa de, no mínimo, dois dos Estados-sede das FAPs cofinanciadoras, e em parceria com a VALE.

A segunda modalidade envolve um único projeto de pesquisa apresentado por um pesquisador ou grupo de pesquisadores vinculado a instituições de ensino superior e de pesquisa de um dos Estados das FAPs cofinanciadoras, em parceria com a VALE.

Foram aprovadas 16 propostas em rede de pesquisa e nove propostas individuais. As FAPs dos Estados participantes do Termo de Cooperação são responsáveis pela divulgação do resultado da chamada aos pesquisadores proponentes.

Os resultados divulgados não representam, necessariamente, a aprovação integral dos projetos, seja nos orçamentos, seja nas configurações submetidas.


Propostas em rede selecionadas no Estado de São Paulo:

Processo FAPESP Área Título do projeto Pesquisador
responsável
Instituição Rede
10/51318-2 Enge-
nharias
Fisiologia e potencial industrial de linhagens de Saccharomyces cerevisiae isoladas da biodiversidade brasileira Andreas Karoly Gombert Poli-USP Biodiversidade, fisiologia e potencial industrial de novas linhagens indígenas de Sacaromices (levedura)
10/51278-0 Química Potencial enzimático de minas de ferro, cobre e ouro Anita Jocelyne Marsaioli IQ-Unicamp Produtos microbianos aplicados a biotecnologia
10/51309-3 Enge-
nharias
Biodiversidade para produção de etanol de segunda geração   Carlos Eduardo Vaz Rossell LNLS-MCT Biodiversa 2G - Rede de exploração do bioma da Amazônia para desenvolvimento de tecnologias de produção de etanol de segunda geração
10/51268-5 Ciências Agrárias Indicadores da fitodisponibilidade de elementos-traço visando à avaliação de risco ecológico em áreas contaminadas Cleide Aparecida de Abreu IAC-SAASP Recuperamina - Rede de Pesquisas em Áreas Afetadas por Mineração
10/51390-5 Biológicas Identificação de espécies de aves da Mata Atlântica baseada na sequência de DNA do gene mitocondrial citocromo oxidase I: avaliação do potencial de um sistema de identificação molecular de aves Cristins Yumi Miyaki  IB-USP Genética de conservação de aves 
10/51316-0 Ciências Agrárias Diversidade de plantas e de organismos dos solos com potencial biotecnológico e indicadores de impacto ambiental no Estado de São Paulo  Eliana Gertrudes de Macedo Lemos FCAV- Unesp BiosBrasil
10/51310-1 Enge-
nharias
Estudo experimental e computacional de sprays turbulentos de etanol para aplicações em motores de combustão interna Guenther Carlos Krieger Filho POLI-USP Rede de Pesquisa em Geração de Energia do Etanol
10/51277-4 Enge-
nharias
Desenvolvimento de processos inovadores para a produção de biocombustíveis a partir de matérias-primas renováveis José Maria Correa Bueno CCET-UFSCar PROhBIO - Desenvolvimento de Processos Inovadores e integrados para a produção de hidrogênio e biodiesel 
10/51292-3 Ciências Agrárias Utilização de resíduos típicos de siderurgia em culturas de importância agrícola dos Estados de Minas Gerais e São Paulo Leila Trevisan Braz FCAV-Unesp Utilização de resíduos típicos de siderurgia em culturas de importância agrícola dos Estados de Minas Gerais e São Paulo
10/51307-0 Biológicas Diversidade florística e padrões sazonais dos Campos Rupestres e Cerrado Leonor Patrícia Cerdeira Morellato  IB-Unesp RC Restauras - Rede Biodiversidade, Ecoeficiência e Sustentabilidade Ambiental
10/51284-0 Enge-
nharias
Desenvolvimento de modelagem sistêmica de vias férreas para aumento de  durabilidade e redução de manutenção de forma sustentável Liedi Legi Bariani Bernucci Poli-USP Inovação de materias e sistemas de via férrea
10/51323-6 Biológicas Capturas acidentais de pequenos cetáceos em atividades pesqueiras no Litoral Sul paulista: buscando subsídios para formulações de política de conservação Marcos Cesar de Oliveira Santos IQ-USP Pesquisa e conservação de pequenos cetáceos em dois setores da costa brasileira
10/51315-3 Enge-
nharias
Uso racional de biocombustíveis em motogeradores Pedro Teixeira Lacava CTA-ITA Rede de pesquisa em geração sustentável de energia
10/51313-0 Química Obtenção de substâncias fitotóxicas de espécies vegetais presentes em solos minerais da Mina do Sossego (PA) com ação fitoremediadoras e controle ambiental Thiago André Moura Veiga Unifesp BCA - Biodiversidade e Controle Ambiental
10/51267-9 Geologia Detecção e monitoramento de estabilidade de taludes e deformações superficiais em mina a céu aberto através de técnicas avançadas de  interferometria diferencial de radar: uma avaliação na mina de ferro Waldir Renato Paradella INPE-MCT UFOP - Inpe - Talude Monitor
10/51273-9 Enge-
nharias
Remoção de sulfeto de correntes gasosas e líquidas provenientes de reatores anaeróbios aplicados ao tratamento de drenagem ácida de minas Wiclef Dymurgo Marra Junior EESC-USP Drenagem ácida de minas: biorremediação e recuperação de subprodutos 

Propostas individuais selecionadas no Estado de São Paulo:
 

Processo FAPESP Área Título do projeto Pesquisador responsável Instituição
10/51233-7 Interdisciplinar Recuperação de áreas degradadas de mineração associando técnicas de bioengenharia de solos com geração e manutenção de serviços ambientais Amarilis Lúcia Casteli Figueiredo Gallardo  SDSP-IPT
10/51260-4 Engenharias Estudo do efeito de agente coloidisante no processo de pelotização de concentrado de minério de ferro Flávio Beneduce Neto SDSP-IPT
10/51287-0 Engenharias Otimização de ativos aplicada a operação de minas a céu aberto Giorgio Francesco Cesare de Tomi Poli-USP
10/51324-2 Biológicas Identificação de leveduras fermentadoras de xilose isoladas a partir do trato intestinal de insetos que parasitam a cana-de-açúcar Gustavo Henrique Goldman  FCFRP-USP
10/51298-1 Engenharias Tecnologia de plasmas para fins energéticos: conversão de carvão em gás de síntese, reforma do CO2 e tratamento do alcatrão Homero Santiago Maciel CTA-ITA
10/51263-3 Biológicas Análise das bases moleculares da tolerância ao sal em Thiobacillus prosperus e sua aplicação biotecnológica na biolixiviacao de minérios sulfetados de cobre em ambientes com alta salinidade Laura Maria Mariscal Ottoboni Cebemeg-Unicamp
10/51274-5 Engenharias Otimização dos custos de carregamento e de transporte de cargas por navios: aspectos teóricos e computacionais Luiz Leduino de Salles Neto  Unifesp - S.J. dos Campos
10/51269-1 Engenharias Obtenção de ferro primário através de tecnologias de auto-redução Marcelo Breda Mourão Poli-USP
10/51271-6 Ciências Agrárias Cultivo do mapará e do camarão-da-amazônia em sistemas multiespaciais e multitróficos Sérgio Ricardo Batlouni CA-Unesp



Fonte: Agência FAPESP