terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Prominp completa sete anos

De 2003 a 2010, a participação do conteúdo nacional nos projetos de petróleo e gás cresceu de 57% em 2003, para 75,6% em 2010, gerando o valor adicional de US$ 21,5 bilhões de bens e serviços contratados no mercado nacional e o acréscimo de mais de 875 mil postos de trabalho gerados no país nesse período.

Esse é o principal resultado da atuação do Prominp (Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural), que completa sete anos de criação a contar da publicação do Decreto nº 4.925, instituído pelo governo federal com o objetivo de aumentar a participação da indústria nacional de bens e serviços na implantação de projetos de petróleo e gás natural no Brasil e no exterior.

Balanço do Prominp
Seguem outros pontos marcantes dos sete anos de atuação do programa, que é coordenado pelo Ministério de Minas e Energia e pela Petrobras, com a participação de diversas entidades representativas da indústria, das empresas operadoras e associações de classe ligadas ao setor de petróleo e gás no País.

1. Processo Seletivo para o 5º Ciclo de cursos gratuitos – Desde 2006, o programa já treinou 78 mil profissionais na área de petróleo e gás e, em 2010, realizou mais um processo seletivo para os cursos gratuitos de qualificação, com a oferta de 28 mil vagas, em 185 categorias de nível básico, médio, técnico e superior. Com recorde de inscritos (260 mil), o 5º Ciclo abrangeu 13 estados e o início das aulas está previsto para o primeiro semestre de 2011. Todos os alunos recebem bolsa-auxílio de R$ 300 a R$ 900 e seus currículos são disponibilizados no site do Prominp para acesso gratuito de empresas relacionadas ao setor. A previsão é que serão oferecidas, nos próximos anos, mais 190 mil vagas em cursos gratuitos, como forma de atender às demandas do mercado previstas nos investimentos contidos no Plano de Negócios 2010-2014 da Petrobras. Este quantitativo amplia em quase cinco mil vagas o total antes projetado pelo Prominp com base na versão 2009-2013 do Plano de Negócios da companhia.

2. Consolidação do Portal de Oportunidades entre os fornecedores do setor – em dezembro, o Portal de Oportunidades da Cadeia de Suprimentos do Setor de Petróleo e Gás completou um ano no ar, com o objetivo de dar visibilidade às demandas de materiais, equipamentos e componentes necessários para a implantação dos projetos do segmento, além de estimular a interação entre os fornecedores de diversos níveis. Através do portal disponível no site do Prominp, as empresas podem acessar gratuitamente dados sobre a demanda quantificada dos itens, por localidade, ano e especificação. Além disso, os cerca de quatro mil fornecedores cadastrados podem visualizar os currículos dos profissionais treinados pelo Prominp e divulgar seus principais produtos e serviços, conhecendo potenciais clientes e fornecedores.

3. Estudo inédito para dimensionar a capacidade de produção – Com foco na necessidade de adequar a infraestrutura de produção da indústria nacional, a Petrobras, o BNDES, a Universidade Federal do Rio de Janeiro e o Prominp deram início ao Estudo de Dimensionamento da Capacidade Produtiva da Indústria Nacional. Trata-se de um diagnóstico que identificou e quantificou a real necessidade de ampliação da capacidade de atendimento da indústria brasileira de bens e serviços. Feito com base na avaliação detalhada de empresas representativas do setor, o estudo verificou de que forma fatores como infraestrutura, tecnologia, recursos humanos e financiamento influenciam na capacidade produtiva. O resultado parcial do estudo foi apresentado durante o 7º Encontro Nacional do Prominp, em novembro, na cidade de Porto Alegre (RS), e a conclusão das propostas para solucionar os desafios detectados está prevista para ser apresentada em maio do ano que vem.

4. Crédito facilitado para os fornecedores da cadeia produtiva – O lançamento do Programa Progredir, desenvolvido pela Petrobras, em parceria com o Prominp e os seis maiores bancos nacionais, foi outro destaque do ano. Utilizando um portal que servirá como base de informações, registrando dados relativos a contratos das empresas com a Petrobras, a iniciativa irá facilitar a concessão de crédito em condições que favoreçam o crescimento sustentável da cadeia de fornecedores do setor. Atualmente, o programa se encontra em fase-piloto e a previsão é de passar a atender às demais empresas do setor em 2011.

5. Lançamento de editais para financiamento de projetos tecnológicos – Em agosto, foram lançados pela Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) dois editais que vão disponibilizar R$ 130 milhões para financiar projetos que contemplem soluções tecnológicas para os desafios do setor. Os editais foram preparados com base na agenda sugerida pelo Prominp Tecnológico, estruturado em 2009 com a proposta de elevar a competitividade dos fornecedores de bens e serviços através do desenvolvimento e da implantação de tecnologias na indústria nacional de suprimentos. Além disso, os editais se diferenciaram por oferecer contrapartida não financeira (as empresas podem dispor de recursos humanos, insumos etc) e por estimular que as propostas sejam encaminhadas pelos fornecedores, com o apoio de universidades que conduzirão os projetos.

6. Lançamento do primeiro fórum estadual – em 12 de agosto, foi lançado o Fórum Estadual Prominp do Rio de Janeiro, com coordenação do governo estadual. Seu objetivo é contribuir com o trabalho que já vem sendo realizado por outros fóruns existentes no Rio de Janeiro (Leste Fluminense, Bacia de Campos e Duque de Caxias), mas com visão integrada e estratégica, em função da relevância do estado que sedia importantes empreendimentos do setor e é responsável por mais de 80% da produção nacional de petróleo. Os demais 21 núcleos regionais do Prominp estão instalados em 15 estados onde existem atividades do setor de petróleo e gás. Todos atuam visando ao atendimento das demandas regionais, incentivando o fornecimento de bens e serviços pela indústria local e a inserção de pequenas e microempresas na cadeia produtiva. Para 2011, está prevista a estruturação de um novo fórum regional em Mato Grosso do Sul.

Agência Petrobras

Guerra e Paz de Portinari volta ao Teatro Municipal do Rio

O retorno de “Guerra" e "Paz”
Os painéis “Guerra” e “Paz”, de Candido Portinari, voltam ao Teatro Municipal do Rio de Janeiro, onde foram apresentados há 54 anos pela primeira e única vez no Brasil, antes de serem embarcados para os Estados Unidos.

As obras ficarão expostas no teatro entre os dias 22 e 30 de dezembro, com entrada franca. Em janeiro de 2011, seguirão para o Palácio Gustavo Capanema, também no Rio de Janeiro, onde serão submetidas a um processo de restauração em um ateliê aberto, que poderá ser acompanhado pelo público até maio de 2011.

Com a presença do presidente da República, a exposição será inaugurada no dia 21 de dezembro, para convidados. A partir do dia 22, a visitação estará aberta ao público em seis sessões diárias, no palco do Teatro Municipal, com duração de duas horas.

Durante a visitação, o público terá a oportunidade de assistir a um filme sobre Portinari e o processo de construção dos painéis, além de uma projeção com a seleção de 180 estudos preparatórios que o artista realizou durante a realização das obras. Em seguida, poderá ver, no palco do Teatro Municipal, os murais originais que medem, aproximadamente, 14 metros de altura por 10 metros de largura e pesam 2,8 toneladas.

Os painéis estiveram no Municipal em 1956, na primeira e única vez que o público brasileiro e o próprio pintor tiveram a oportunidade de vê-los, antes de seguirem para a sede das Organizações das Nações Unidas (ONU), em Nova York, como presente do governo brasileiro.

Na época, os EUA não permitiram a visita de Portinari à inauguração dos murais devido às ligações do artista com o Partido Comunista.

Com a realização de uma grande reforma no edifício sede das Nações Unidas entre 2010 a 2013, o Projeto Portinari, que cuida do legado do artista, conseguiu a guarda dos painéis até 2013 para restaurá-la e promover sua exposição no Brasil.

“O sentimento solidário, de revolta e denúncia contra a violência e as injustiças, é uma das características fundamentais das obras de Portinari. Esse foco na exclusão é sintetizado nos monumentais painéis Guerra e Paz, onde o excluído é toda a espécie humana, submetida ao flagelo da guerra e excluída da paz”, disse o filho do artista, fundador e diretor do www.portinari.org.br/ Projeto Portinari, João Candido Portinari, em www.agencia.fapesp.br/materia/12986/entrevistas/portinari-na-internet-e-para-todos.htm entrevista à Agência Faspep.

Após a restauração e a exibição dos painéis no Rio de Janeiro, o Projeto Portinari planeja uma exposição em São Paulo, para meados de julho de 2011, que será o ponto de partida para uma série de exposições pelo Brasil e no exterior, ainda em fase de planejamento. Em agosto de 2013, as obras voltarão à ONU.

Os painéis também ilustram o b>www.fapesp.br/publicacoes/relat2009.pdfRelatório de Atividades FAPESP 2009 e integraram uma b> http://www.agencia.fapesp.br/materia/12937/especiais/exposicao-traz-25-momentos-de-portinari.htmexposição com reproduções de 25 obras de Portinari realizada de 20 de outubro a 30 de novembro de 2010 na sede da Fundação, em São Paulo.

Serviço: Exposição Guerra e Paz, de Portinari

Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Dias 22, 23, 26, 27, 28, 29 e 30 de dezembro de 2010
Sessões: 10h, 12h, 14h, 16h, 18h e 20h
Entrada franca

Ateliê aberto
Palácio Gustavo de Capanema
De 1 de fevereiro a 20 de maio de 2011
Horário: 3ª a 6ª das 10 às 17h
Entrada franca

Agendamento de grupos escolares
A partir de 17 de janeiro de 2011
Tel (21) 8337-1732

Fonte: Agência FAPESP

Sancionada Lei nº 12.349, que impulsiona a inovação tecnológica no Brasil

Foi sancionada na última quinta-feira (16) a Lei nº 12.349/2010, que cria um novo mecanismo de apoio à inovação tecnológica. A legislação, criada a partir da conversão da Medida Provisória 495 deste ano, altera a Lei 8.666/1993 e dá preferência, nas licitações públicas, para produtos e serviços produzidos no país com desenvolvimento de tecnologia.

Pela norma, os governos poderão pagar até 25% a mais nas compras de tecnologia nacional. A prioridade terá que ser justificada em estudos que levem em consideração a geração de emprego e renda, a arrecadação de tributos, o desenvolvimento e a inovação tecnológica realizados no Brasil. A margem de preferência poderá ser estendida, total ou parcialmente, aos bens e serviços originários dos Estados Partes do Mercado Comum do Sul (Mercosul).

ICTs
A lei também altera a Lei 8.958/1994, que rege o relacionamento entre agências de fomento e fundações de apoio à pesquisa, ensino e extensão das instituições científico-tecnológicas (ICTs).

Pela nova norma, as instituições federais de ensino superior (Ifes) e as demais ICTs poderão celebrar convênios e contratos, nos termos do inciso XIII do art. 24 da Lei nº 8.666, por prazo determinado, com fundações que visem apoiar projetos de ensino, pesquisa e extensão.

A legislação também autoriza a Finep, o CNPq e as agências oficiais de fomento a realizarem convênios e contratos, nos termos do inciso XIII do art. 24 da Lei nº 8.666 por prazo determinado, com as fundações de apoio, com a finalidade de dar apoio às Ifes e às ICTs, inclusive na gestão administrativa e financeira dos projetos.

O objetivo é fortalecer o relacionamento entre ICTs e suas fundações de apoio à pesquisa, ensino e extensão, permitindo que as últimas recebam recursos das agências oficiais de fomento.

Fonte: Gestão CT

SBPC e ABC: propostas de ação para novo ministro da C&T

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Academia Brasileira de Ciências (ABC) encaminharam para o novo ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, sugestões para impulsionar o setor científico e tecnológico do país.

O documento,  conta com dez propostas, como a necessidade de elevar os investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) de 10% ao ano, taxa necessária para alcançar 1,53% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional ao final de 2014.

O documento propõe também aumentar a cooperação internacional, promover P&D na indústria instalada no país, aperfeiçoar os mecanismos de absorção de cientistas estrangeiros qualificados, assim como a realização de atividades que estimulem novos talentos, como olimpíadas científicas.(Com informações da ABC)

Fonte: Gestão CT

IEA apresenta programação preliminar de 2011

O IEA comemora 25 anos de criação em 2011. Para celebrar esse aniversário e projetar as próximas décadas do Instituto, os Grupos de Pesquisa, pesquisadores, integrantes do Conselho Deliberativo e Diretoria estão programando uma série de atividades nas várias áreas de atuação do IEA. A programação especial comemorativa será divulgada ao longo do primeiro semestre do próximo ano.

Além da programação comemorativa, o IEA terá uma série de atividades em suas principais áreas de atuação, que são: Ambiente e Sustentabilidade; Ciências Naturais; Ciências Humanas e Sociais; e Inovação e Tecnologia. O público que acompanha as realizações do Instituto e delas participa tem abaixo um resumo das principais atividades agendadas.

AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

MUDANÇAS GLOBAIS
"O Plano Brasileiro para um Futuro Sustentável" é o tema da 4ª Conferência Regional sobre Mudanças Globais, que acontecerá de 4 a 7 de abril de 2011, no Memorial da América Latina. A principal meta é contribuir para o aprimoramento do Plano Brasileiro de Mudanças Climáticas. Os organizadores da conferência são o Grupo de Pesquisa de Ciências Ambientais do IEA, a Academia Brasileira de Ciências, o Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, a Rede Clima e o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climática. Mais informações podem ser obtidas no site www.mudancasglobais.com.br ou pelo e-mail .

AMAZÔNIA
O Grupo de Pesquisa Amazônia em Transformação: História e Perspectiva já programou três seminários para 2011: em março, "Mercados Socioambientais"; em junho, "Montagem da Rede do Amazoniea"; em outubro, "Recursos Hídricos da Amazônia 2". Os seminários serão coordenados por Maritta Koch-Weser (IEA e Earth3000), responsável pelo grupo.

POLINIZADORES
Outra atividade da área será o lançamento de um livro sobre o estado da arte dos polinizadores no Brasil, em preparação pela bióloga Vera Lucia Imperatriz Fonseca (IEA e IB-USP), coordenadora do Grupo de Pesquisa de Serviços dos Ecossistemas.

CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS

DIREITOS HUMANOS
"Liberdade, Direitos Humanos e Imprensa" é o tema de ciclo de debates que acontecerá em abril e maio, sob a coordenação de Dennis de Oliveira (ECA-USP). O ciclo é uma parceria do IEA com o Departamento de Jornalismo e Editoração da ECA-USP e o Instituto Vladimir Herzog (IVH). Além de Oliveira, integram o comitê organizador Eugênio Bucci (ECA-USP) e Ivo Herzog (IVH).

A programação preliminar contém os temas:

* os anos 70, Vladimir Herzog e sua experiência pioneira de jornalismo independente em uma instituição pública;
* direitos humanos, a liberdade de expressão e liberdade de imprensa no Brasil;
* a questão feminina, direitos humanos e o jornalismo;
* o papel do jornalismo no combate às várias formas de autoritarismo;
* o papel social do jornalismo na construção de uma sociedade pautada pelos direitos humanos.

EDUCAÇÃO
A agenda do Grupo de Pesquisa de Temas Atuais da Educação prevê a realização de dois seminários no próximo ano: um sobre "Educação e Cidadania", dividido nos subtemas "A Educação como Direito Social" e "Educação para a Cidadania"; o outro seminário será sobre "Qualidade da Educação, o Que É e como Promovê-la".

O grupo também pretende convidar o filósofo húngaro István Mészáros, da Universidade de Sussex, Reino Unido, para proferir um ciclo de conferências sobre "Educação e Sociedade". Professor da Universidade de Sussex, Inglaterra, Mészáros já lecionou na Escócia, Canadá e México e é autor de textos influentes sobre a educação no mundo atual.

Outra atividade do grupo será a publicação digital dos textos dos seminários "O sentido formativo das Humanidades" (2008) e "O sentido formativo das Ciências" (2009).

INTERCULTURALIDADE
O Grupo de Pesquisa de Políticas Públicas, Territorialidade e Sociedade e a revista francesa "Hommes & Migrations" realizarão o seminário "Migrações e Interculturalidade no Brasil e na França". O evento reunirá pesquisadores brasileiros e franceses que trabalham com as temáticas migratórias, com o objetivo de consolidar uma parceria entre o Memorial do Imigrante e a revista "Travessia" (do Centro de Estudos Migratórios) com a Cité National de l'Histoire de l'Immigration, França. Neli Aparecida Mello Théry (IEA e EACH-USP), coordenadora do grupo de pesquisa, responde pela organização do seminário.

O Grupo de Pesquisa de Diálogos Interculturais, coordenado por Sylvia Dantas (IEA e Unifesp), organizará no segundo semestre de 2011 seu segundo seminário, com a participação de pesquisadores do grupo e convidados internacionais. O grupo continuará a abordar, a partir de diferentes disciplinas, as decorrências do contato entre culturas em suas diversas dimensões.

Samia Roges Jordy Barbieri, autora do livro "Os Direitos Constitucionais dos Índios e o Direito às Diferenças, Face ao Princípio da Dignidade da Pessoa Humana", fará palestra sobre o tema da obra. O evento terá coordenação da antropóloga Betty Mindlin.

BRASIL-MÉXICO
O Convênio IEA-Colégio do México programou duas atividades para 2011: o seminário "Pesquisa Urbana Comparada: São Paulo-Cidade do México, que será coordenado por Martha Schteingart (Colégio do México) e Suzana Pasternak (FAU). Os temas do encontro são: a questão urbana, segregação, moradia e serviços urbanos; violência e direitos humanos; pobreza e lutas sociais; governo e políticas públicas; desenvolvimento sustentável e meio ambiente. Outra atividade prevista pelo convênio é o curso de difusão cultural "Cultura e Política na História do México", a realizar-se de abril a junho.

BRASIL-FRANÇA
O Núcleo de Pesquisa Brasil-França (Nupebraf) produzirá um livro com as exposições feitas no ciclo "Cinco Séculos de Presença Francesa no Brasil", realizado em 2008 como parte da programação do Ano da França no Brasil. A organizador do livro será Leyla Perrone-Moisés (FFLCH-USP), coordenadora do ciclo. Outra atividade relativa às relações com a França será a "Jornada de Cooperação Científica Franco-Brasileira em Ciências Humanas e Sociais" do Programa Saint-Hilaire, iniciativa da Embaixada da França no Brasil e da Capes. A coordenação da jornada será de Hervé Théry (Cátedra Pierre Monbeig-FFLCH-USP e CNRS, França).

PSICOLOGIA
A Cátedra Bernardo O'Higgins, convênio entre a USP e a Universidade de la Frontera (Ufro), Chile, realiza em janeiro um curso de verão sobre psicologia clínica na universidade chilena. O curso será ministrado pelo coordenador da cátedra, Andrés Eduardo Aguirre Antúnez (IP-USP). Outra atividade ligada à psicologia será a preparação de um livro sobre "Uma Visão Multidisciplinar do Espaço", a ser produzido pelo Grupo de Pesquisa de Psicologia Socioambiental a partir de uma série de conferências.

CIÊNCIAS NATURAIS

SAÚDE
Em junho, o Grupo de Pesquisa Nutrição e Pobreza lançará o livro "Desnutrição, Pobreza e Sofrimento Psíquico", uma co-edição do IEA com a Edusp com artigos de vários integrantes da equipe. O grupo também prevê a realização de uma conferência sobre "História da Política de Alimentação e Nutrição no País" e de um ciclo sobre os "Desafios para a Erradicação da Pobreza", que tratará, entre outros aspectos, das dificuldades em educação, acesso à saúde e garantia de direitos para o combate à pobreza. Essas atividades serão coordenadas por Ana Lydia Sawaya, coordenadora do grupo.

O ciclo de seminários "Idosos do Brasil: Estado da Arte e Desafios", coordenado por David Braga Jr., realizou dois encontros no último trimestre de 2010, terá continuidade com debates sobre:

* fisiologia e fisiopatologia do envelhecimento;
* modelos de atenção e de organização das redes de serviços e linhas de cuidados, financiamento, estrutura, processos e impactos;
* formação e capacitação profissional;
* sistema de informação;
* trabalho, renda, previdência e assistência social;
* empreendedorismo, lazer, entretenimento, cultura e arte;
* aspectos urbanos e habitacionais;
* hospitais, casas de repouso, asilos, residências protegidas;
* questões jurídicas, custódia, interdição, tutela, herança, testamento;
* questões relacionadas à bioética, a biologia x a biografia;
* o direito relacionado à imagem, à linguagem e à memória;
* da decisão sobre a terminalidade da vida.

LÓGICA
O Grupo de Lógica e Teoria da Ciência continuará a série de Seminários de Lógica Paraconsistente Anotada em Biomedicina, Automação e Robótica no Instituto Oscar Freire da Faculdade de Medicina da USP, toda 1ª quarta-feira de cada mês, às 13h30, sob a coordenação de Jair Minoro Abe, responsável pelo grupo. Outra atividade de Abe em 2011 será sua participação na sessão "Fuzzi and Paraconsistent Intelligent Systems" da 2011 IEEE International Conference on Fuzzi Systems, de 27 a 30 de junho, em Taipei, Taiwan.

O grupo receberá a visita de Kazumi Nakamatsu, da Faculdade de Ciências Humanas e Meio Ambiente da Universidade de Hyogo, Japão. Nakamatsu pesquisa vários tipos de lógicas e suas aplicações à ciência da computação, em especial a lógica paraconsistente anotada.

INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

OBSERVATÓRIO
O Grupo de Pesquisa Observatório da Inovação e Competitividade dará prosseguimento em 2011 à sua programação habitual de seminários nas manhãs de segunda-feira, com exposições de pesquisadores, representantes de órgãos governamentais ligados à temática e representantes do setor industrial.

ENERGIA NUCLEAR
Outra atividade da área será uma mesa-redonda com o tema "Energia Nuclear: do Anátema ao Diálogo", com a participação de José Goldemberg (IEE-USP), Leonam dos Santos Guimarães (Eletronuclear) e José Eli da Veiga (FEA-USP), que coordenará a atividade.

Fonte: IEA

INRIA e Fundações brasileiras de Apoio à Pesquisa (FAPs) recebem projetos

O Institut National de Recherche en Informatique et en Automatique - INRIA e 11 fundações de financiamento de pesquisa de diversos estados brasileiros abrem chamada para envio de projetos na área de ciências e tecnologias da informação e da comunicação

A atual chamada busca encorajar o intercâmbio acadêmico, a formação e a publicação comum de trabalhos de pesquisa. Os financiamentos são destinados a viagens de estudantes e pesquisadores para trabalhos junto a equipes parceiras no exterior.

É a primeira vez que 11 fundações se coordenam para uma chamada INRIA. Entretanto, mesmo que o calendário seja comum a todas, as fundações são independentes umas das outras no âmbito dessa chamada. Cada uma delas é responsável, na etapa brasileira, pela avaliação, pela escolha e pelo financiamento dos projetos.

Fazem parte do acordo as seguintes fundações:

FACEPE (Pernambuco),
FAPEMA (Maranhão),
FAPEMIG (Minas Gerais),
FAPERGS (Rio Grande do Sul),
FAPERJ (Rio de Janeiro),
FAPESB (Bahia)
FAPESP (São Paulo),
FAPESPA (Pará),
FAPITEC (Sergipe),
FUNCAP (Ceará),

As proposições devem ser submetidas separadamente ao INRIA e à devida fundação, com o mesmo conteúdo técnico (participantes e projeto).

O envio de projetos deve ser feito até 1º de março de 2011.

Mais informações nos sites das fundações de apoio à pesquisa.

Fonte: CenDoTEc

Exercícios de alongamento e fortalecimento muscular no tratamento da Fibromialgia

Eu sou Amélia Pasqual Marques, professora do Departamento de Fisioterapia da Universidade de São Paulo (FOFITO-USP). A pesquisa teve como objetivo avaliar o efeito dos exercícios de alongamento e de fortalecimento muscular na melhora dos sintomas e da qualidade de vida de pacientes com fibromialgia. 

A fibromialgia é uma síndrome dolorosa que atinge principalmente as mulheres. É caracterizada por dor em 18 pontos específicos do corpo, denominados tender points. Podemos associar a fibromialgia a distúrbios do sono, à fadiga e a distúrbios psíquicos como ansiedade e depressão. 

O projeto envolveu um estudo com 47 mulheres com média de 46 anos divididas em dois grupos. Um grupo fez exercícios de alongamento e o outro de fortalecimento muscular. Após 12 semanas foi avaliada a força muscular e a flexibilidade do corpo assim como a dor e a qualidade de vida antes e depois do tratamento. 

No final do tratamento, constatamos que os exercícios de alongamento e fortaleci! mento muscular agem de forma complementar, melhorando de forma significativa a dor e os sintomas da fibromialgia como fadiga, sono e rigidez muscular. 

A fibromialgia acaba interferindo no trabalho e na vida pessoal das pessoas, o que causa grande impacto socioeconômico e leva a uma diminuição na qualidade de vida.

Confira a notícia na íntegra no nosso site: www.ciencia.inf.br.

Fonte: Toque de Ciência