sábado, 11 de dezembro de 2010

Em 1946 era criada a Unicef

Em termos institucionais, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) é uma organização especial subordinada ao Conselho Econômico e Social da ONU. Os primeiros projetos do Unicef foram no Leste Europeu, que enfrentou uma séria crise de alimentos e remédios depois da Segunda Guerra Mundial.

A tarefa do fundo é desenvolver políticas e campanhas de atendimento à infância. A prioridade é ajudar crianças das camadas de baixa renda nos países menos desenvolvidos, melhorar os cuidados materno-infantis e combater a mortalidade infantil.

A Convenção sobre os Direitos da Criança serve de base para o trabalho do Unicef. O documento foi aprovado pela Assembleia Geral da ONU em 20 de novembro de 1989 e entrou em vigor dois anos depois. Seus 54 artigos definem tanto os direitos das crianças quanto os deveres e as responsabilidades do Estado e da sociedade. O Brasil chegou a incorporar esses princípios na Constituição de 1988, um ano antes de serem internacionalizados.

Apesar de o Artigo 6 da convenção garantir que "toda criança tem o direito inalienável à vida", milhares de crianças morrem em conflitos a cada ano. Toda criança tem direito à educação e à saúde. De acordo com estimativas do Unicef e da Organização Internacional do Trabalho, cerca de 250 milhões de crianças até 14 anos são submetidos ao trabalho infantil. Algumas dezenas de milhões realizam atividades perigosas, por exemplo, em fábricas de fogos de artifício e pedreiras.

O suprimento de toda a população mundial com água potável e instalações sanitárias não custaria mais do que os europeus gastam anualmente com sorvetes. Mais de 2 bilhões de pessoas não dispõem de instalações sanitárias adequadas. Metade dos 4 bilhões de casos anuais de diarreia são fatais, principalmente para crianças menores de 5 anos.

O Unicef luta contra essa situação com programas de saúde, nutrição e educação em 161 países. Atua com agências especializadas e ONGs em serviços de emergência e reabilitação para vítimas de enchentes, fome e conflitos. Só consegue realizar esse trabalho mundial graças à generosidade de milhares de doadores. Os governos não são obrigados a ajudar o Unicef, mas negociam, anualmente, suas contribuições.

Nos seus 54 anos de existência, o Unicef testemunha um dos maiores paradoxos dos direitos humanos: é uma das áreas mais regulamentadas no direito internacional e ao mesmo tempo apresenta alguns dos piores indicadores.


Fonte: Mirjam Gehrke (gh)/ DW

ES: Jadir Pella é anunciado como novo Secretário de C&T

O governador eleito, Renato Casagrande, anunciou na manhã desta sexta-feira (10) mais três nomes de secretários para seu futuro mandato. Essa foi a segunda etapa de anúncios, onde confirmou o nome do deputado estadual, Vandinho Leite (PR) na pasta de Esporte e Lazer. Assumem também o atual presidente do PSB Estadual, Luiz Carlos Ciciliotti, a secretaria da Casa Civil, e Jadir José Pella a de Ciência e Tecnologia...

Casagrande pretende fazer do Espírito Santo um Estado Digital, com internet banda-larga em todos os municípios, e para tal desafio colocou a frente da Secretaria de Ciência e Tecnologia o diretor do Instituto Federal do ES (Ifes), Jadir Pella. "Recebi a notícia com muita alegria. Sei que será um trabalho difícil, mas ainda não tenho muita dimensão. Iremos trabalhar juntamente com a Secretaria de Educação. A prioridade será pesquisa, ensino e extensão", adiantou otimista Pella...

À frente da Casa Civi, foi anunciado - outro nome cotado desde o período eleitoral - Luis Carlos Ciciliotti, que é presidente do PSB capixaba e vem atuando como coordenador político da equipe de transição. O socialista contou que não quer que o Estado sofra descontinuidade dos trabalhos já realizados. Que haverá conversa com todos os poderes constituintes para realização de qualquer ação.

Para Ciciliotti, o momento é de tranquilidade para formar a equipe. Assumindo a secretaria, ele se licenciará do cargo de presidente da sigla e conta que o novo nome será discutido com os membros do partido. Até dia 31 de dezembro ainda faz parte da equipe de transição do governo.

O compromisso firmado por Casagrande era anunciar os novos nomes no dia 15 de dezembro, mas segundo ele, a partir do momento que ele se convence, e as reflexões e entendimentos estão concluídas, não tem porque segurar a informação. No dia primeiro de dezembro foi anunciada a cúpula da segurança.

Perfis dos Secretários:
Luiz Carlos Ciciliotti Cunha: Secretário de Estado da Casa Civil - Nascido em Iconha, Cicilioti tem 56 anos, é casado, pai de dois filhos. Se formou em farmácia na antiga Fafabes (hoje Ufes) e em Licenciatura Plena no Cefet de Belo Horizonte. Fez pós-graduação em auditoria em saúde na faesa. Foi subsecretário de Estado da Saúde no Governo de Vitor Buaiz., e coordenou a Fundação Nacional da Saúde (Funasa) entre 2003 e 2007. É filiado ao PSB desde abril de 1986 e presidiu, por duas vezes, o PSB de Vitória. Dentro do partido exerceu as funções de tesoureiro e secretário executivo e atualmente preside a Executiva Regional do PSB desde 2008. Ciciliotti também foi presidente do Conselho Regional de Farmácia por dois mandatos. Presidiu ainda o Sindicato dos farmacêuticos, e foi membro do Conselho Federal de Farmácia.

Jadir José Pella: Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia - Natural de Santa Rita do Itueta, em Minas Gerais, Jardir Pella, vive no ES desde 1964. É casado, pai de três filhos e tem 52 anos. É licenciado em Mecânica pela Ufes, mestre em Ciência da Educação pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e é doutorando em Produção Vegetal pela Universidade Estadual Norte Fluminense. Atualmente, Jadir é diretor-geral do Ifes Campus Vitória, mas já foi diretor da Escola Técnica do ES, diretor-geral do Cefetes, e reitor do Ifes. É servidor do Ifes há 33 anos.

Fonte: ES Hoje