quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Unicamp: Bolsa de Pós-Doutorado em engenharia química

O Projeto Temático “Modificação, controle e estabilização do comportamento de cristalização e polimorfismo em gorduras, com ênfase na manteiga de cacau e no óleo de palma”, apoiado pela FAPESP, dispõe de uma Bolsa de Pós-Doutorado na Faculdade de Engenharia Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com duração prevista de 24 meses.

A oportunidade está aberta a recém-doutores portadores do título há no máximo cinco anos para o desenvolvimento de pesquisa sobre o controle e a estabilização da cristalização e das transições polimórficas na manteiga de cacau.

A pesquisa será feita por meio da utilização de agentes ativos de nucleação como moduladores do processo de cristalização (seeding), com o objetivo de desenvolver um processo alternativo à temperagem clássica da manteiga de cacau e chocolate.

São requisitos:

* Título de doutor em ciência, tecnologia ou engenharia de alimentos ou em engenharia química, obtido recentemente;
* Publicações significativas em periódicos indexados e em conferências nos temas relacionados ao projeto de pós-doutorado (ciência e tecnologia de lipídios, cristalização, polimorfismo);
* Experiência prática nos seguintes métodos instrumentais de análise: cromatografia em fase gasosa, cromatografia em fase líquida, ressonância magnética nuclear, calorimetria diferencial de varredura, difração de raios X e técnicas de microscopia aplicadas a óleos e gorduras;
* Fluência na língua inglesa;
* Motivação e capacidade de trabalhar de forma independente e supervisionar/co-orientar alunos de mestrado e de iniciação científica.

A vaga está aberta a brasileiros e estrangeiros. O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP, no valor de R$ 5.028,90 mensais.

Os interessados devem enviar carta de apresentação até 15 de novembro de 2010 com: motivações quanto à função; breve relato da experiência profissional; curriculum vitae completo; e nomes e e-mail de dois profissionais para referências.

A documentação deverá ser enviada em arquivo em formato pdf para o professor Theo Guenter Kieckbusch, pelo e-mail, coordenador do Projeto Temático.

Fonte: Agência FAPESP

Feistec - Unesp: incubadora recebe propostas

A Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Ilha Solteira, abriu inscrições para a submissão de propostas para a nova Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Faculdade de Engenharia (Feistec).

As inscrições vão até 11 de dezembro. Serão até dez vagas para incubação, por um período de 12 meses, prorrogáveis por até mais 12 meses, a depender da decisão do conselho deliberativo da Feistec. A previsão para início das atividades na incubadora é 14 de fevereiro.

Terão preferência projetos em áreas prioritárias da Faculdade de Engenharia da Unesp, como agronegócio, automação industrial, desenvolvimento e produção de novos materiais, equipamentos, processos e softwares educacionais, fontes renováveis de energia, tecnologia assistiva e adaptativa e tecnologias na construção civil, entre outras.

Segundo a Unesp, as propostas serão julgadas principalmente com base na viabilidade técnica, comercial e econômica do projeto, no conteúdo tecnológico e no grau de inovação dos produtos.

A Feistec funcionará no antigo prédio do Departamento de Engenharia Elétrica. Os projetos selecionados serão orientados com base na elaboração dos planos estratégicos e de negócio.

A incubadora ajudará também na identificação de pesquisas que possam colaborar no aprimoramento tecnológico dos produtos e serviços, na gestão, divulgação e comercialização de produtos, além de oferecer infraestrutura básica.

Os projetos devem ser entregues junto com as inscrições e devem ser elaborados conforme roteiro no edital publicado. Após a inscrição, a proposta deverá ser protocolada na seção de comunicações da Faculdade de Engenharia, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30.

Fonte: Agência FAPESP

Unicamp: inscrições abertas para o Profis - Programa de Formação Interdisciplinar Superior

Até 3 de dezembro, alunos da rede pública do ensino médio de Campinas podem se inscrever no Programa de Formação Interdisciplinar Superior (Profis) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Serão disponibilizadas 120 vagas, preenchidas por pelo menos um aluno de cada escola pública da cidade. Os selecionados cursarão disciplinas selecionadas nas áreas de ciências humanas, tecnológicas, exatas, biológicas e artes.

Segundo a Unicamp, o objetivo é oferecer aos alunos uma visão integrada do mundo contemporâneo, capacitando-os a exercer as mais distintas profissões. A duração do curso é de dois anos e, ao final, os alunos terão acesso a um dos cursos de graduação da Unicamp. As faculdades e institutos já asseguraram vagas para todos os concluintes.

Os candidatos serão selecionados com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com Marcelo Knobel, pró-reitor de Graduação, como são 120 vagas para 96 escolas, as restantes serão destinadas a unidades com maior número de estudantes.

“Será selecionado o melhor classificado no Enem de cada escola, ainda que sua nota seja inferior a de inscritos de outras unidades. Se o primeiro colocado de uma escola abrir mão da vaga no Profis, ela será repassada ao segundo colocado, e assim por diante”, explicou Knobel, que também é coordenador da área de Física na FAPESP.

Segundo ele, o objetivo é assegurar a máxima representação possível no Profis, como forma de diminuir o processo de autoexclusão verificado entre alunos de escolas públicas, que não se acham em condições de competir por uma vaga na Unicamp.

As inscrições devem ser feitas no site da Pró-Reitoria de Graduação (PRG). Durante esse período, a pró-reitoria se dispõe a enviar sua equipe às escolas para esclarecer dúvidas.

Fonte: Agência FAPESP