segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Finep: sai resultado da primeira etapa do edital de R$ 100 milhões do pré-sal

A Finep divulgou o resultado da primeira etapa do edital 3/2010 – Cooperação ICTs-Empresas na área do pré-sal. Ao todo, foram apresentadas 295 propostas e escolhidas 254. A chamada prevê investimentos da ordem de R$ 100 milhões.

O objetivo é apoiar projetos cooperativos entre instituições de pesquisa científica e tecnológica (ICTs) e empresas para desenvolvimentos tecnológicos de interesse das empresas brasileiras, com vistas ao fornecimento de bens e serviços para o setor de petróleo e gás natural (P&G).

A ideia é contribuir para a política de conteúdo local na solução dos desafios tecnológicos gerados ou ampliados em toda a cadeia produtiva desse setor, em função da descoberta de reservas da camada do pré-sal no litoral brasileiro. Na segunda etapa, as ICTs irão detalhar o projeto em formulário próprio, que estará disponível no site da Finep a partir do dia 5 de outubro.

Fonte: Gestão CT

Brasil negocia entrada como membro associado do Cern

Na semana passada, um grupo de trabalho (GT) presidido por Ronald Shellard, do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), esteve em Genebra, na Suíça, negociando a entrada do Brasil como membro associado da Organização Européia para a Pesquisa Nuclear (Cern).

Na ocasião, Shellard e o diretor geral do Cern, Rolf Heuer, assinaram uma carta de intenções sobre a proposta. "A iniciativa do Brasil no sentido de tornar-se um dos primeiros países membros associado ao Cern nos traz muita alegria e, certamente, dará ao Brasil papel de destaque na organização", disse Heuer.

Já Shellard destacou que a iniciativa é resultado do esforço de vários profissionais que construíram no Brasil, ao longo do tempo, uma área de física de altas energias relevante no contexto mundial, tanto no aspecto teórico, quanto experimental.

A partir de agora, o GT apresentará suas conclusões ao ministro da C&T, Sergio Rezende. Caso a proposta seja aprovada, Rezende encaminhará mensagem neste sentido ao diretor geral do Cern.

A manifestação brasileira será considerada pelo conselho da organização que irá nomear uma força-tarefa para visitar o Brasil, onde serão analisadas as condições existentes como alicerce para seu pleno desempenho como membro associado.(Com informações do MCT)

Fonte: Gestão CT

Montevideo: reunião debate tecnologias da informação e comunicação TICs na América Latina e Caribe

Tem início amanhã (21), em Montevideo, no Uruguai, uma reunião que irá discutir a revisão e negociação de um plano regional de ações voltadas à implementação de políticas públicas de tecnologias da informação e comunicação (TICs) para a América Latina e Caribe.

O encontro é uma rodada preparatória para a definição do plano, conforme compromisso firmado pelos governos latino-americanos, como uma das medidas para desenvolver a sociedade da informação, promover a inclusão digital e compartilhar soluções inovadoras no uso das TICs na região.

A proposta será aprovada, em novembro, durante a 3ª Conferência Ministerial sobre Sociedade da Informação, em Lima, no Peru. O plano resultará em um documento, Agenda eLAC 2015, que definirá iniciativas a serem adotadas por 26 países.

Encontros
Nos dias 21 e 22, o Observatório para a Sociedade da Informação na América Latina e Caribe (Osilac) promove uma oficina onde serão apresentados avanços e indicadores das TICs e projetos inovadores para o monitoramento em diversas áreas de governo eletrônico. Já nos dias 23 e 24 ocorrerá a prévia de uma reunião para a construção da Agenda eLAC 2015, quando será efetivamente apreciada a revisão do plano de ação.(Com informações do MPOG)

Estudo “World Intellectual Property Indicators 2010” analisa atividade inovativa e propriedade intelectual

A atividade inovativa e a demanda pela proteção de propriedade intelectual (PI) começam a se recuperar em 2010, depois da queda em virtude da última crise econômica mundial. Essa informação está presente no documento “World Intellectual Property Indicators 2010”, apresentado pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi), na última quarta-feira (15).

O relatório faz uma análise das tendências da PI nos anos de 2008 e 2009, e revela como a crise afetou as estratégias de inovação das empresas. Um exemplo foi a diminuição do crescimento de depósitos de patentes e desenho industrial em 2008 comparado a 2007. Além disso, também verificou-se um declínio no número de pedidos de marcas.

Por outro lado, houve um aumento considerável nos pedidos de patentes relacionados à energia pelo Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes, passando de 584 pedidos em 2000 para 3,4 mil em 2009. Já no caso de registros de marcas, o escritório de PI da China foi o que mais recebeu pedidos em 2008, somando 670 mil. Juntos, os países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) chegam a 30% de todos os pedidos mundiais nesse mesmo ano.(Com informações do INPI

Fonte:Gestão CT

Inpe: vaga para coordenador geral do CPTEC

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) seleciona candidatos a coordenador geral do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) da entidade. As inscrições podem ser feitas até 20 de outubro (veja o edital).

Para participar é necessário atender a alguns requisitos como possuir título de doutor, experiência profissional e/ou científica mínima de dez anos, entre outros. Será dada preferência a candidatos com experiência prévia em meteorologia ou climatologia ou, mais amplamente, na área ambiental.

Os documentos a serem encaminhados devem constar de cópia do currículo Lattes, plano de gestão para um mandato de quatro anos, além de um memorial descritivo contendo a motivação para o cargo, as principais qualificações e experiências profissionais, científicas e gerenciais do candidato.

Fonte: Gestão CT

Eventos sobre propriedade intelectual nas escolas acontecem no RJ

     Nos dias 30 de setembro e 1º de outubro serão realizados dois eventos, na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), para discutir o estímulo à inovação e ao uso do sistema de propriedade intelectual (PI) nas escolas.

     A oficina pedagógica do Programa Inovar para Crescer nas Escolas (Pince), que acontece no dia 30, irá reunir professores, estudantes e demais interessados para debater projetos que contribuam para uma educação inovadora.

     Já no dia 1º ocorrerá a palestra "Propriedade Intelectual: a inserção do tema nas escolas técnicas do Estado do Rio de Janeiro", com a presença do diretor de Articulação e Informação Tecnológica do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), Sérgio Paulino de Carvalho.

     Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 2514-1203. (Com informações do INPI)

Fonte: Gestão CT

Tecpar: composta Comissão Técnica para Estudos do Modelo de Acreditação de CRB

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) fará parte da Comissão Técnica para Estudos do Modelo de Acreditação de Centros de Recursos Biológicos (CT-CRB). O técnico Paulo Holanda foi escolhido para compor a instância como membro pleno. Ele terá direito a voto, bem como participação nas atividades realizadas pelo grupo.

A CT-CRB foi criada dentro da Coordenação Geral de Acreditação (CGCRE) do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). O objetivo é analisar e criar propostas de mecanismos de acreditação para coleções de culturas que prestam serviços utilizando materiais biológicos de interesse biotecnológico.

Além do Tecpar, compõem a comissão representantes do MCT, Inmetro, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), Centro de Referência em Informação Ambiental (CRIA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Sociedade Brasileira de Microbiologia (SBM).(Com informações do Tecpar)

Fonte: Gestão CT

Projovem Urbano: R$ 71 milhões para estados, municípios e instituições de ensino

Cerca de R$ 71,3 milhões foram transferidos do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem Urbano), da Secretaria Nacional da Juventude da Presidência da República, para Estados e municípios, e do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) a instituições públicas de ensino.

O Projovem destinou R$ 38,2 milhões, dos quais R$ 20,1 milhões beneficiarão os Estados do Acre, Amazonas, Amapá, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Também receberam recursos os municípios que participam do programa, no valor de R$ 18,1 milhões. A verba será usada em atividades de formação profissional, pagamento de pessoal, aquisição de material escolar e de gêneros para a merenda.

Do montante de R$ 33,1 milhões transferidos pelo PDDE, R$ 15,9 milhões foram para os conselhos escolares ou associações de pais e mestres das escolas públicas de ensino básico; R$ 14,4 milhões para unidades de ensino que implementam o Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE Escola); e $ 2,7 milhões destinados a instituições que oferecem educação integral.Com informações do MEC

Fonte:Gestão CT

MMA, SAE e ANA: Acordo viabiliza estudos sobre recursos hídricos

Uma parceria entre o Ministério do Meio Ambiente (MMA), a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE) e a Agência Nacional de Águas (ANA) irá viabilizar a elaboração de pesquisas sobre recursos hídricos, subsidiando o planejamento estratégico e a formulação de políticas públicas na área de meio ambiente.

A iniciativa é fruto do acordo de cooperação técnica, assinado na última terça-feira (14), pela ministra do Meio Ambiente, com as outras duas entidades. Entre as atividades previstas estão estudos sobre a gestão das águas, com foco na região Nordeste, irrigação na agricultura e usos múltiplos da água por bacia hidrográfica.

A parceria faz parte da revisão do Plano Nacional de Recursos Hídricos. De acordo com Teixeira, as pesquisas também serão úteis para temas como transporte fluvial, hidroelétricas e irrigação. A ministra propôs ainda a ampliação da cooperação com a SAE para pesquisas sobre florestas e biodiversidade.

"Os estudos deverão ser balizados na nova realidade do meio ambiente inserido no debate sobre desenvolvimento. A tradução disso deve ser entregue para os tomadores de decisão", disse.(Com informações do MMA) 

Fonte: Gestão CT

SMB - Sociedade Brasileira de Metrologia promove curso de capacitação

A Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM) realiza, de 27 de setembro a 1º de outubro, no Rio de Janeiro (RJ), um curso de treinamento dirigido a fiscais de hotelaria sobre a nova classificação hoteleira. O evento visa instruir os profissionais, tendo em vista a realização da Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Essa iniciativa é parte de uma série de atividades que a SBM disponibilizará para os associados e metrologistas brasileiros, visando ações no campo da educação, incluindo atividades voltadas à capacitação profissional na área da metrologia e disseminação da cultura metrológica.

O público-alvo são profissionais de laboratórios, estudantes e profissionais de diversas áreas da indústria. Os cursos da SBM são dados em três modalidades, podendo ser presenciais, in company e educação à distância.

Informações podem ser obtidas pelo e-mail  ou pelo telefone (21) 2532-7373.(Com informações da SBM) 

Fonte: Gestão CT

Fapeg: apoio à pesquisa em gestão, empreendedorismo e inovação

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) está com as inscrições abertas até o dia 30 de outubro para o Edital 6/2010, cujo objetivo é apoiar projetos de pesquisa científica, tecnológica ou de inovação, conforme apresentação de propostas no âmbito das temáticas relevantes ao desenvolvimento econômico e social de Goiás, em temas relacionados à administração de empresas e empreendedorismo no Estado.

As propostas devem ser apresentadas por pesquisadores mestres ou doutores, integrantes de Redes Goianas de Pesquisa credenciadas na fundação, no âmbito do Fomento à Pesquisas em Áreas Estratégicas da Fapeg. A instituição responsável pela execução do projeto deverá ser pública ou privada sem fins lucrativos, de educação superior, pesquisa, ou extensão.

Serão disponibilizados R$ 500 mil para investimentos. O edital contempla as seguintes áreas: administração pública; gestão de pessoas; finanças e operações; marketing e internacionalização; gestão das informações e da tecnologia; empreendedorismo; estratégia e inovação; sustentabilidade e gestão de empresas familiares.

Fonte: Gestão CT

Maranhão: pesquisadores debatem prioridades na saúde para edital PPSUS

Pesquisadores e gestores da área da saúde do Estado do Maranhão definiram estratégias para o setor durante a Oficina de Prioridades do Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde (PPSUS), realizado na semana passada, na capital maranhense.

Ficou acordado que a prevalência de doenças infecciosas, como hanseníase, tuberculose e calazar devem receber atenção especial da academia, culminando na elaboração de respostas à deficiência na disseminação de métodos de tratamento e detecção clínica dessas doenças.

Na ocasião, os pesquisadores sugeriram inovações tecnológicas, apostando na implantação da genética clínica e bancos de dados epidemiológicos integrados no SUS. Também foi colocada em debate a gestão do trabalho e educação permanente em saúde, para que se supere a deficiência na interlocução entre ensino e serviços de saúde.

Os problemas eleitos como prioritários servirão de base para o próximo edital do PPSUS, a ser lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).

De acordo com a diretora presidente da Fapema, Rosane Guerra, estão sendo criadas as condições para que a ciência e tecnologia produzidas nas instituições maranhenses atendam às carências da população local.

“Temos, agora, um levantamento das preocupações mais relevantes no Estado. Isso nos ajudará a investir melhor no potencial dos nossos pesquisadores, trazendo impactos positivos à sociedade”.(Com informações da Fapema) 

Fonte: Gestão CT

CIETEC - USP: Pesquisadores desenvolvem lupa eletrônica que permite mais nitidez aumentando a imagem em 40 vezes


Mais nitidez e conforto
O Brasil tem cerca de 4 milhões de deficientes visuais, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia

Estima-se que três em cada quatro apresentem visão subnormal – acuidade visual corrigida entre 0,05 e 0,3 no melhor olho, ou seja, enxergam em um campo de visão entre 5% e 30% do normal.

Pessoas com baixa visão ou visão subnormal apresentam sérias dificuldades para os afazeres habituais, mesmo após tratamento ou correção dos erros refrativos comuns com uso de óculos, lentes de contato ou implante de lentes intraoculares.

Pesquisadores da Bonavision Auxílios Ópticos, empresa instalada no Centro Incubador de Empresas Tecnológicas (Cietec) da Universidade de São Paulo (USP), acabam de lançar uma lupa eletrônica para leitura destinada a pessoas com deficiências visuais graves, com acuidade inferior a 5%.

O produto é o terceiro lançado pela empresa. O primeiro, em 2008, foi uma lupa especial para leitura, que amplia textos em cinco vezes e diminui as distorções, permitindo a visualização das palavras. Em 2009, os pesquisadores lançaram uma prancha de leitura acoplada à lupa. Os dois são vendidos pela empresa.

“A partir da prancha, incorporamos uma nova tecnologia, que foi a câmera de vídeo, colocada no local em que estava uma lente óptica. Conectada a uma televisão de 20 polegadas, a câmara possibilita um aumento da imagem de seis vezes (com a lente) para 40 vezes”, disse José Américo Bonatti, pesquisador da Clínica Oftalmológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e um dos diretores da Bonavision.

O projeto anterior (“Prancha de leitura acoplada à lupa”) contou com apoio da FAPESP por meio do Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE). O pedido de patente nacional e internacional tem auxílio do Programa de Apoio à Propriedade Intelectual (PAPI).

Além de permitir a leitura da palavra inteira na linha, uma das vantagens da Lupa Eletrônica é o conforto. “É o dispositivo disponível no mercado que permite ao usuário ler sentado no sofá ou na cama, sem adaptações, não precisando de cadeira e mesa”, explicou Bonatti.

“A luz ambiente necessária é mínima. A câmara é de alta sensibilidade e tem controle automático de iluminação, mantendo a imagem na tela da TV uniforme e confortável”, disse sobre outras vantagens do produto.

Outro aspecto de destaque é a portabilidade. “Por não ter tela própria, o usuário pode levar para qualquer lugar onde seja possível acoplar o equipamento a uma televisão”, disse.

A câmara desliza em um trilho de uma prancha de leitura. Para mudar de linha, é só movimentar o trilho para baixo ou para cima. “Por isso, a lupa pode ser manipulada também por pessoas com problemas motores, portadores de doenças como Parkinson, uma vez que os tremores não afetam a movimentação da câmara no trilho metálico”, afirmou.

Existem atualmente no mercado, segundo o pesquisador, dois tipos de lupas eletrônicas: as do tipo “câmara-mouse” e “bandeja móvel”, que apresentam algumas limitações.

“A câmara-mouse, que pode ter tela própria portátil ou não, apresenta estabilidade dificultada, caso o usuário tenha problemas motores. Já a bandeja-móvel, que também pode ter tela própria ou não, exige grande treinamento e coordenação motora, pois a bandeja se move facilmente ao menor movimento das mãos”, disse.

Segundo Bonatti, a Lupa Eletrônica se diferencia dos equipamentos do mercado porque pode ser utilizado com um treinamento mínimo, além de trazer mais conforto e ergonomia. “O preço desse novo produto é de R$ 1,8 mil, ao passo que um modelo importado está na faixa de R$ 5 mil”, disse.

Além do uso para deficiente visual, o novo produto já está sendo testado para outras aplicações, tanto técnica quanto didática. “A Lupa Eletrônica pode ser utilizada para ver detalhes de um lote de produção em circuito eletrônico e também na área de geologia, por exemplo”, disse.

O produto poderia também ser utilizado no ensino, indica Bonatti. “Com a ajuda de uma tela grande, muitos detalhes captados poderiam ser vistos em sala de aula. Caso não haja laboratórios na escola, a Lupa Eletrônica pode ser um recurso pedagógico importante”, disse.

Mais informações pelo e-mail  ou pelo telefone (11) 3039-8414.

Veja também: Desenvolvimento de uma lupa asférica de 22 dioptrias de 50 mm de diâmetro

Fonte: Alex Sander Alcântara /Agência FAPESP

7º Seminário Internacional de Nanotecnologia, Sociedade e Meio Ambiente

O 7º Seminário Internacional de Nanotecnologia, Sociedade e Meio Ambiente será realizado entre os dias 10 e 12 de novembro no hotel Sofitel no Rio de Janeiro (RJ).

Organizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o evento pretende reunir trabalhos de nanotecnologia aplicada especialmente a saúde, meio ambiente além de debater a regulação da área.

Estão previstas participações de pesquisadores como Hossan Haick, (Instituto de Nanotecnologia Russel Berrie, Israel), Kenneth W. Abbott (Universidade do Estado do Arizona), Jim Edmond Riviere (Universidade do Estado da Carolina do Norte) e Anna A. Shvedova (Universidade de West Virginia), os últimos três dos Estados Unidos.

Entre os temas das apresentações estão “Nanotecnologias e saúde – usos atuais e nos próximos 10 a 15 anos”, “Nanomedicina: novos sistemas de diagnóstico molecular e aspectos sobre nanotoxicidade”, “Nanotecnologias: experiências brasileiras em saúde, beleza, alimentos e agricultura”, “Efeitos à saúde de nanomateriais carbonáceos: dos mecanismos às consequências regulatórias” e “Novas tecnologias, ética e sociedade”.

A organização receberá resumos de trabalhos até o dia 10 de outubro e as inscrições para participação com desconto vão até 4 de novembro. O número de vagas é limitado.

Fonte: Agência FAPESP

Esalq-USP: novo laboratório para pesquisas de genômica e proteômica nas áreas de agropecuária e bioenergia

Impulso à genômica
O Estado de São Paulo ganhará em breve um novo laboratório multiusários para apoio às pesquisas de genômica e proteômica nas áreas de agropecuária e bioenergia, de acordo com o professor Luiz Lehmann Coutinho, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo (USP).

Segundo Coutinho, o novo laboratório – que terá sede na Esalq, mas permitirá o acesso para pesquisadores de outras instituições – terá seus equipamentos financiados pela FAPESP, no âmbito do Programa Equipamentos Multiusuários (EMU), em projeto que acaba de ser aprovado. A construção das instalações será financiada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

"O laboratório multiusuários na Esalq dará apoio aos cientistas que trabalham com genômica e proteômica nas áreas de agropecuária e bioenergia. O projeto acaba de ser aprovado na FAPESP e, a partir de agora, vamos importar os equipamentos, que darão um enorme impulso à pesquisa nessas áreas”, disse Coutinho, durante o 56º Congresso Brasileiro de Genética, na semana passada.

De acordo com o pesquisador, embora a Finep houvesse aprovado a construção do laboratório, com investimentos de R$ 2 milhões, não havia liberado recursos para financiar o projeto. “Agora, conseguimos aprovar o projeto executivo junto à Fundação da USP e acredito que estamos com tudo pronto para começar as obras”, disse.

O laboratório multiusuários, no entanto, deverá iniciar suas atividades antes mesmo da construção do espaço físico, de acordo com Coutinho. “A FAPESP acaba de aprovar o projeto no programa EMU, no valor de US$ 1,5 milhão. Agora, vamos importar os equipamentos e o laboratório deverá começar a funcionar, com estrutura multiusuários, antes da construção do prédio, possivelmente a partir do início de 2011”, indicou.

“Financiar equipamentos multiusuários é uma estratégia muito inteligente da FAPESP. A ideia é que ele servirá a várias instituições – o que faz sentido, já que se trata de equipamentos caros”, disse o também coordenador do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Biologia Celular e Molecular da USP (NAP-BIOCEMA).

Coutinho afirmou que os novos equipamentos darão um impulso importante às pesquisas em genômica, como os estudos realizados por seu grupo, que usam a biologia molecular para mapear e estudar genes de interesse econômico, a fim de melhorar a produtividade e a qualidade na avicultura, suinocultura e bovinocultura.

Um dos projetos, por exemplo, usa um modelo de frango de corte para identificar polimorfismos em dois genes candidatos envolvidos no metabolismo da gordura e no crescimento, que podem ser utilizados como marcadores na seleção genética de características importantes para a avicultura nacional.

“Esse projeto é um exemplo de pesquisa na qual o novo laboratório terá um enorme impacto. Nesse estudo, utilizamos 120 marcadores ao longo do genoma. Com os equipamentos, poderemos utilizar cerca de 50 mil marcadores. Com isso, vamos identificar novas regiões de interesse e reduzir o intervalo de confiança, o que vai acelerar bastante o processo”, destacou.

Os equipamentos, no entanto, não serão utilizados apenas para a pesquisa sobre frangos, mas também em projetos com bovinos, suínos, ovinos e plantas como eucalipto e cana-de-açúcar, por exemplo.

“Uma vez que extraímos o DNA de uma espécie, passa a não fazer muita diferença se ele veio de um humano ou de uma galinha. As estratégias de pesquisa são bem semelhantes nas diferentes espécies. Então, achamos que o novo laboratório vai ter um impacto significativo no avanço da ciência e também na aplicação desses conhecimentos”, disse.

Os equipamentos permitirão também a realização de várias pesquisas simultâneas, maximizando o uso dos recursos, segundo Coutinho. “O processo também vai ficar bem mais rápido”, afirmou.

Fonte: Fábio de Castro / Agência FAPESP

Prodoc: contempladas 26 novas propostas

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou o resultado da terceira parte do edital 29/2010 – Linha Prodoc, onde foram contemplados 24 projetos de 16 instituições.

Também foram escolhidos outros dois projetos da Linha Professor Visitante Nacional Sênior (PVNS), da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) e da Universidade de Brasília (UnB).

Um dos objetivos do Programa de Apoio a Projetos Institucionais com a Participação de Recém-doutores (Prodoc) é estimular o desenvolvimento, no âmbito dos programas de pós-graduação de instituições de ensino superior públicas, de projetos institucionais que contribuam para a complementação da formação de recém-doutores.

O apoio consiste na concessão de uma bolsa de pós-doutorado por projeto, no valor de R$ 3,3 mil mensais, e repasse de recurso de custeio, no valor de R$ 12 mil anuais, ao coordenador da proposta. Os projetos aprovados têm prazo máximo de execução de até dois anos.(Com informações da Capes) 

Fonte:Gestão CT

Fapergs realiza encontro para discutir Rede Clima RS

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) promove nesta terça-feira (21) e quarta-feira (22) um workshop preparatório à elaboração do programa Rede Clima - Fapergs. O evento será realizado na Secretaria da Ciência e Tecnologia (SCT), com a participação de pesquisadores e representantes de instituições de ensino e pesquisa do Estado.

A iniciativa é fruto de sugestões da comunidade científica, com a intenção de induzir projetos voltados para o estudo das mudanças climáticas, adaptação e mitigação a setores como biodiversidade, agricultura, energias renováveis, zonas costeiras, recursos hídricos, saúde humana, desastres naturais e políticas públicas.

O objetivo da Rede Clima é gerar e disseminar conhecimento e tecnologia para que o Estado do Rio Grande do Sul possa responder às demandas e aos desafios provocados pelas mudanças climáticas globais.(Com informações da Fapergs) 

Fonte:Gestão CT

Finep - Prodecine: Mais de R$ 24 milhões para 26 projetos de longa-metragem

Está disponível no site da Finep, o resultado das chamadas Prodecine 2/2009 e Prodecine 3/2009. Ao todo, foram aprovados 26 projetos de longa-metragem, apresentados por dez distribuidoras proponentes, referentes às linhas da ação C e D do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Os investimentos somam R$ 24 milhões.

A linha C foi contemplada com 16 propostas de oito proponentes, com aporte da ordem de R$ 22 milhões. Ela funciona por meio de operações de investimento em aquisição de direitos de distribuição de obras de longa-metragem de produção independente, com aplicação dos recursos na elaboração da obra.

Já na linha D foram habilitadas dez propostas apresentadas por cinco proponentes. O montante a ser disponibilizado será de R$ 1,9 milhão. Esta chamada é voltada para operações de investimento em comercialização em longa-metragem de produção independente, sendo aberta a obras em fase de finalização ou já concluídas.

Os resultados da linha A, produção de longa-metragem, e linha B, produção de obras para televisão, serão anunciados em outubro e novembro, respectivamente.(Com informações da Finep) 

Fonte:Gestão CT

2º Prêmio Top Etanol



A segunda edição do Prêmio Top Etanol selecionará trabalhos relacionados ao tema agroenergia e meio ambiente.

Promovido pelo Projeto Agora, que reúne empresas de diversos setores e sindicatos de produtores de etanol, o prêmio é organizado em cinco modalidades: trabalhos científicos, inovação tecnológica, fotografia, jornalismo e personalidades.

A modalidade trabalhos científicos é dividida em três categorias: “Graduação e pós-graduação lato sensu”, “Teses e dissertações dos cursos de pós-graduação stricto sensu” e “Trabalhos acadêmicos publicados”.

A premiação, nessa modalidade, envolve prêmios de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 1 mil para, respectivamente, o primeiro, segundo e terceiro colocados de cada categoria.

A modalidade inovação tecnológica envolve trabalhos técnicos que contribuam para a utilização mais eficiente do etanol e engloba as categorias “Energia industrial”, “Insumo industrial para produção de bioplásticos” e “Transportes”. De cada categoria será tirado um vencedor que receberá R$ 5 mil.

Os trabalhos jornalísticos envolvem as modalidades “Jornalismo impresso”, “Radiojornalismo” e “Telejornalismo”, cujos ganhadores receberão R$ 10 mil cada um.

O Top Etanol de Fotografia dará R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 1 mil aos três primeiros colocados e a modalidade Personalidades escolherá um profissional de destaque por sua contribuição ao setor.

Todos os vencedores receberão também um diploma de honra ao mérito. As inscrições vão até o dia 20 de dezembro.

Fonte: Agência FAPESP

USP: 15ª Semana de Arte e Cultura

A Universidade de São Paulo (USP) promoverá, até o dia 26 de setembro, a 15ª Semana de Arte e Cultura, que apresenta uma programação variada em seus campi espalhados em sete cidades paulistas: Bauru, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, São Carlos e São Paulo.

Entre as atrações estão a apresentação teatral Qorpo Santo, do grupo Caramujo, às 20h do dia 22, em Bauru; a palestra “O viés trágico de Machado de Assis”, do professor da Faculdade de Educação da USP, Rogério de Almeida, na Cidade Universitária, na capital paulista, às 14h do dia 20; e a Comédia da Vida a Dois, encenada no campus da USP-Leste, em São Paulo, às 18h do dia 22.

Na Escola de Engenharia de Lorena (EEL), haverá a “Música na Tenda” uma série de apresentações musicais do dia 20 ao 24. No dia 21, às 20 horas, o campus de Pirassununga promoverá a apresentação teatral Cenas, com alunos do Núcleo de Experimentação e Apreciação Teatral, da Seção de Atividades e Culturais da Coordenadoria do Campus de Pirassununga e do Teatro da USP.

Haverá ainda palestras nos campi de Ribeirão Preto de São Carlos e uma exposição de artes plásticas em Piracicaba, entre várias outras atrações.

Além de promover o trabalho artístico da comunidade acadêmica da universidade, o programa também procura revelar novos talentos artísticos de alunos, funcionários e professores da universidade que não trabalham diretamente com arte.

O evento é promovido pela pró-reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP e sua programação é gratuita e aberta ao público em geral.

Fonte: Agência FAPESP