quarta-feira, 23 de junho de 2010

UFSCar desenvolve modelo estatístico com estimativas das chances de cada equipe no mundial da África do Sul

Copa de estatísticas
Pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) publicaram na internet um modelo estatístico dinâmico com estimativas das chances dos selecionados de atingir cada etapa da Copa do Mundo da África do Sul.

O modelo matemático foi elaborado no Centro de Estudos do Risco do Departamento de Estatística (CER) e utiliza como parâmetros a opinião de especialistas sobre os placares da primeira fase, o ranking da Federação Internacional de Futebol (FIFA) divulgado em maio e os resultados ao longo do torneio.

Esse caráter dinâmico é responsável pela alteração constante na lista das equipes com maior chance de vencer o mundial. No início do campeonato a Espanha encabeçava esse grupo. Após a primeira rodada, a Alemanha ficou no topo da lista e, em seguida, o Brasil assumiu a primeira posição.

Os placares de cada jogo são comparados às previsões, mostrando que os resultados improváveis foram abundantes nessa Copa. Foi o caso do empate entre Portugal e Costa do Marfim, que tinha 15,9% de chances de ocorrer, de acordo com o modelo da UFSCar, e a vitória da Sérvia sobre a Alemanha, com apenas 9,6% de probabilidade.

A Previsão Estatística Copa 2010 da UFSCar pode ser acessada no site.

Fonte: Agência FAPESP

Programa Nacional de Pós-Doutorado - Disponíveis recursos na ordem de R$ 41 milhões

CNPq, Capes e Finep repassarão R$ 41 milhões por meio do PNPD
Foi divulgado o edital para o Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD), que prevê o repasse de R$ 41,25 milhões a iniciativas que promovam a atuação de jovens doutores em projetos de pesquisa científica, formação de recursos humanos e de inovação tecnológica. As propostas devem ser enviadas até o dia 2 de agosto.

Serão contemplados projetos de pesquisa em três linhas de atuação. A linha 1 inclui projetos vinculados a programas de pós-graduação; a linha 2 abrange iniciativas de empresas; e a linha 3 trata de projetos de grupos de pesquisa. A divulgação dos resultados está prevista para o dia 9 de setembro.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) disponibilizará R$ 14,2 milhões para projetos aprovados na linha 1. Já o CNPq e a Finep fornecerão R$ 27 milhões, sendo R$ 8 milhões oriundos da financiadora para projetos da linha 2 e R$ 19 milhões do CNPq para iniciativas aprovadas na linha 3.

Os proponentes com dificuldades no preenchimento do formulário de propostas podem obter ajuda pelo e-mail ou pelo telefone (61) 2108-9004. Já esclarecimentos e informações adicionais sobre o edital podem ser obtidos pelo e-mail .

O edital está disponível neste link.

Fonte: Gestão CT

Capes: Brasil e Portugal recebem propostas para graduação-sanduíche

Programa lançado na última quinta-feira (17), pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com a Universidade de Coimbra (UC), de Portugal, estimulará licenciaturas em forma de graduação-sanduíche. A iniciativa, que recebe inscrições até o dia 16 de julho, selecionará projetos de melhoria do ensino e da qualidade na formação inicial de professores nas áreas de química, física, matemática, biologia, português, artes e educação física.

Para participar, os interessados devem apresentar propostas que tenham caráter institucional e priorizem ações para um conjunto de cursos de licenciatura da respectiva instituição. Além disso, a entidade brasileira deve possuir acordo com a UC, e ser membro de rede de universidades com vocação para cooperação internacional.

A seleção contempla quatro fases, todas de caráter eliminatório, sendo elas: verificação da consistência documental, análise de mérito, priorização das propostas e reunião conjunta. Os resultados serão divulgados em agosto e os projetos de parceria institucional selecionados terão atividades iniciadas em setembro de 2010. Serão apoiadas até 30 propostas. Cada projeto poderá contemplar até sete estudantes, somando 210 pessoas.

Entre os benefícios para os estudantes brasileiros, cujo período de permanência no exterior deve ser de 24 meses, está seguro saúde e auxílio instalação, pagos em uma única vez, no Brasil; bolsa no valor de 600 euros por mês; e passagem aérea. O programa prevê, ainda, missões de trabalho, com duração mínima de dez e máxima de 30 dias, com o objetivo de facilitar a integração dos alunos à nova cultura universitária e ajustar as respectivas estruturas curriculares.

O edital está disponível neste link. (Com informações da Capes)

Fonte: Gestão CT

Capes: seleção de projetos de cooperação com a Argentina

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) selecionará até o dia 31 de julho propostas que promovam a cooperação científica entre Brasil e Argentina. Trata-se da 9ª edição do Programa de Cooperação Internacional, realizado em parceria com o Ministerio de Ciencia, Tecnología e Innovación Productiva (MINCyT).

Além de selecionar projetos conjuntos de pesquisa, a iniciativa também escolherá grupos associados compostos por até três instituições de cada país. As atividades realizadas nos projetos serão custeadas por meio do financiamento de bolsas de estudo, diárias, seguro saúde, transporte aéreo para docentes e discentes e recursos para material de consumo, no valor de até R$ 10 mil para a equipe brasileira.

O objetivo é estimular o intercâmbio de docentes e pesquisadores brasileiros e argentinos vinculados a programas de pós-graduação e promover a formação de recursos humanos de alto nível nas diversas áreas do conhecimento. A previsão é que as atividades tenham início em março de 2011. As inscrições são gratuitas e efetuadas por meio do preenchimento de formulário online.

O edital está disponível neste link. (Com informações da Capes)

Fonte: Gestão CT

32ª Olimpíada Brasileira de Matemática

A Secretaria da Olimpíada de Matemática organiza, neste ano letivo, a 32ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), uma competição destinada aos estudantes das escolas públicas e privadas do país, dos Ensinos Fundamental (a partir do 6o. ano) e Médio.

O calendário das provas é o seguinte:

NÍVEIS 1 - 2 e 3
Primeira Fase: sábado, 12 de junho de 2010
Segunda Fase: sábado, 18 de setembro de 2010
Terceira Fase: sábado, 16 de outubro, (níveis 1, 2 e 3)
domingo, 17 de outubro, para os níveis 2 e 3 - segundo dia de prova.

NÍVEL UNIVERSITÁRIO
Primeira Fase: sábado, 18 de setembro de 2010
Segunda Fase: sábado 16 e domingo 17 de outubro de 2010

Maiores informações pelo site.

Fonte: OBM

Convênio entre a Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP e Senado para o desenvolvimento das instituições legislativas

USP e Senado assinam convênio
Um convênio firmado entre a Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) da Universidade de São Paulo (USP) e o Senado Federal permitirá a realização de pesquisas e trabalhos em conjunto para o desenvolvimento das instituições legislativas.

O protocolo prevê, entre outras medidas, a realização de cursos e palestras sobre finanças públicas, gestão e orçamento destinados a gestores públicos e à sociedade civil.

Segundo a Agência USP de Notícias, alunos da FDRP que cursaram as disciplinas de Finanças Públicas e Orçamento e Direito Constitucional terão aulas e palestras de consultores legislativos do Senado Federal.

Nas atividades de pesquisa ocorrerá troca de experiências entre servidores do Senado e professores da FDRP, que desenvolverão, em conjunto, pesquisas e estudos sobre finanças públicas e orçamento.

Com a ajuda dos docentes, a intenção inicial é dar auxílio aos funcionários do legislativo de forma a qualificá-los. Inicialmente, os professores atuarão junto a prefeituras dos arredores de Ribeirão Preto e, posteriormente, em todo interior de São Paulo e municípios de outras regiões do país.

A próxima etapa – que deve ser concluída até o fim do ano – será a produção e aprovação do plano de trabalho, que irá especificar todas as atividades.

No início do próximo ano, os alunos poderão realizar os estágios junto ao Senado Federal, assim como cursos de especialização e seminários internacionais. Com o estágio, os alunos terão contato direto com o controle de contas públicas, orçamento e produção do texto jurídico.

Fonte : Agência FAPESP

Biólogo do CTBE integrará grupo internacional do IPCC

Biólogo no IPCC
Nos próximos dias será anunciada a lista de autores principais do quinto Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), que será publicado em 2014.

Cerca de 300 cientistas de todo o mundo foram escolhidos, entre mais de 1,2 mil candidatos, para reunir e avaliar informações técnicas disponíveis sobre o estado atual das mudanças do clima na Terra. Em meio a inúmeros meteorologistas e climatologistas está um biólogo brasileiro.

Marcos Buckeridge, diretor científico do Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) e membro da coordenação do Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN), atuará no Grupo de Trabalho II do IPCC, responsável por abordar impactos, adaptação e vulnerabilidade das mudanças climáticas. Ele será um dos redatores do capítulo que tratará desta temática na América do Sul e Central.

O professor do Departamento de Botânica do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP) e editor do livro Biologia e Mudanças Climáticas no Brasil explica de que forma o seu trabalho pode colaborar para uma análise climática mais ampla.

“Sempre achei que o IPCC deveria contemplar melhor o ‘olhar do biólogo’. Quais são os eventos que ocorrem em escala micro, dentro da célula de uma planta por exemplo, que podem interferir nos acontecimentos da atmosfera terrestre? Biólogos podem ajudar a modelar ambientes como o interior da célula de um vegetal e identificar quais fatores ali são determinantes para as mudanças climáticas globais”, disse.

Segundo Buckeridge, dois trabalhos podem ter contribuído para a sua indicação ao IPCC. Um deles foi o estudo da bioenergética de plântulas, iniciado em 1999, que visa a compreender os processos metabólicos que tornam possível a vida celular de uma planta (do ponto de vista energético) nos seus primeiros dias de vida. Tal conhecimento permite melhorar as estratégias atuais de recuperação de florestas. Essa pesquisa foi essencial à especialização do pesquisador em parede celular de plantas, tema relevante à bioenergia.

O outro trabalho foca na resposta de plantas como a cana-de-açúcar a climas com alto teor de gás carbônico. A equipe de Buckeridge descobriu que a cana é beneficiada com as mudanças climáticas, pois aumenta consideravelmente sua taxa de fotossíntese e produção de biomassa.

Em 2007, 12 cientistas brasileiros participaram diretamente da elaboração do relatório do IPCC, oito deles como autores principais.

O Primeiro Relatório de Avaliação (AR1, na sigla em inglês) do IPCC foi publicado em 1990. Sua última versão (AR4), divulgada em 2007, teve grande repercussão mundial. É que os cientistas que o preparam foram taxativos ao afirmar que indícios substanciais apontam o ser humano como o principal causador de mudanças no clima, com sérias consequências ao planeta.

O próximo relatório do IPCC está em fase de preparação inicial. Países afiliados à ONU indicaram pesquisadores para compor o quadro de autores principais do relatório.

Três esboços gerais serão produzidos e revisados tecnicamente até que o relatório seja submetido à revisão e avaliação de especialistas dos governos participantes do IPCC. Buckeridge participou desta etapa no último relatório publicado. Após acertos finais, o documento oficial será divulgado em 2014. (Com Luiz Paulo Juttel, do CTB)

Fonte: Agência FAPESP

Sebrae: R$ 28 milhões para projetos de inovação tecnológica

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) dispõe de recursos da ordem de R$ 28 milhões para atender instituições interessadas em investir em inovação tecnológica neste ano. Os recursos são disponibilizados pelo programa Sebraetec, lançado em 2006, que oferta soluções para empresas com faturamento anual inferior a R$ 2,4 milhões, dos setores do comércio, indústria, serviços e agronegócio.

As informações foram divulgadas pelo gerente da Unidade de Acesso à Inovação e Tecnologia da instituição, Edson Ferman, durante o 1º Encontro Nacional dos Agentes Locais de Inovação (ALI), realizado em Curitiba (PR), na semana passada. Pelo programa, as empresas podem parcelar em até 48 vezes sua contrapartida nos investimentos feitos em inovação. Segundo o gerente, a meta do Sebrae é atender 17 mil instituições de todo o país.

“Temos que levar essa engenharia financeira aos empresários. São soluções na área de capacitação tecnológica, aumento da produtividade e competitividade, correções nos padrões de trabalho, melhoria na qualidade do produto e redução nos custos”, destacou. De acordo com ele, o Sebrae também estuda mensurar os resultados do programa, para que o empresário perceba a diferença que isso faz no faturamento da sua empresa.(Com informações do Sebrae)

Fonte: Gestão CT

Rede para o Desenvolvimento da Agroindústria do Semiárido Brasileiro (Rede AgroSAB) é lançada

Projeto impulsionará a agroindústria no Semiárido

O MCT lançou, na última semana, a Rede para o Desenvolvimento da Agroindústria do Semiárido Brasileiro (Rede AgroSAB). Instituída pela Portaria nº 459, publicada na Seção 1 do Diário Oficial da União, de quarta-feira (16), a iniciativa objetiva contribuir para o desenvolvimento da cadeia produtiva do setor, bem como intensificar a utilização de fontes energéticas alternativas renováveis características da região.

A proposta é estabelecer a integração de infraestrutura entre entidades participantes, promover o uso de tecnologias sustentáveis e articular ações do ministério voltadas ao desenvolvimento de CT&I no Semiárido. Com o projeto, espera-se melhorar as condições de vida da população residente na região, além de aprimorar o desempenho dos ecossistemas característicos do bioma Caatinga, com sustentabilidade.

A rede será composta por cinco grupos temáticos, que terão agendas científicas específicas. O programa será constituído por profissionais do governo, setor produtivo e por instituições da sociedade civil do país e do exterior. A rede terá duração de seis anos, prazo que poderá ser prolongado pelo MCT.

A portaria pode ser consultada neste link.

21ª Olimpíada de Matemática do Cone Sul - Brasil Conquista 4 medalhas

Medalhas de Matemática no Cone Sul
O Brasil conquistou quatro medalhas na 21ª Olimpíada de Matemática do Cone Sul, realizada no dia 19 de junho em Água de São Pedro (SP).

O estudante João Lucas Camelo Sá, de Fortaleza (CE), levou o ouro. Gabriel Militão Vinhas Lopes, de Fortaleza, e Maria Clara Mendes Silva, de Pirajuba (MG), ganharam prata, enquanto Caíque Porto Lira, também de Fortaleza, ficou com o bronze.

A competição contou com a participação de 32 estudantes do ensino médio, com participação de delegações da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai.

As equipes foram formadas por até quatro estudantes, com provas realizadas em dois dias consecutivos. Em cada dia, os participantes resolveram três problemas em 4 horas e meia de prova. Todos os integrantes da equipe brasileira conquistaram medalhas.

Essa foi a quarta edição da olimpíada no Brasil. A primeira Olimpíada de Matemática do Cone Sul ocorreu em Montevidéu, Uruguai, em 1988, contando com representantes de apenas quatro países.

Desde sua primeira participação no certame o Brasil já conquistou um total de 77 medalhas, sendo 19 de ouro, 30 de prata e 28 de bronze. A participação brasileira na competição é organizada por meio da Olimpíada Brasileira de Matemática.

A Olimpíada Brasileira de Matemática é um projeto conjunto da Sociedade Brasileira de Matemática, do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia da Matemática (INCTMat).

Fonte: Agência FAPESP