quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Fórum Alemanha-Brasil de Inovação 2008

De 18 a 20 de novembro será realizado em Florianópolis o Fórum Alemanha-Brasil de Inovação 2008, no auditório da FIESC e na UFSC. O evento é realizado em parceria entre a FIESC, SENAI/SC, UFSC, Fundação Certi, Ministério Federal Alemão de Educação e Pesquisa, Agência de Transferência WinTec, Sociedade Fraunhofer e InWEnt.

O objetivo do fórum é fomentar a cooperação científica e técnica das regiões sul e sudeste do Brasil com empresas e instituições de ensino alemãs nas áreas de tecnologia de produção, logística, microeletrônica e tecnologias de informação. Também visa o intercâmbio de cientistas brasileiros e a formação de redes de cooperação e projetos bilaterais.

O dia 18 de novembro será no auditório da FIESC, com apresentação das entidades parceiras e palestras sobre "green tecnologies", o aumento da eficiência energética por meio da utilização de tecnologias otimizadas. Nessa área, a Alemanha já vem conseguindo avanços significativos, apesar do aumento dos preços de energia e da crescente pressão do mercado global por matéria-prima. Até 2020, a produtividade de matéria-prima e de energia deverá dobrar e até 2012 a emissão dos seis gases causadores do efeito estufa mencionados no Protocolo de Kioto deverá diminuir 21% no país. Assim, o assunto provavelmente estará no centro das iniciativas de cooperação técnico-científica entre Brasil e Alemanha.

A pauta do dia 19 prevê oficinas sobre inovação nas áreas de tecnologia de produção, logística e IT/Microeletrônica. Nesse dia haverá contatos individuais de empresários com os representantes das instituições alemãs. No dia 20, o evento se encerra com mesa redonda na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A representante da agência WinTec Brasil, Nídia Batista, explica que os 4 primeiros fóruns foram realizados na Bahia, a partir de um projeto de cooperação tecnológica e intercâmbio de cientistas entre a Alemanha e o Brasil, com financiamento do Ministério Federal Alemão de Educação e Pesquisa. Em 2008, a intenção é ampliar o raio de cooperação internacional, realizando o evento em Florianópolis e envolvendo universidades, institutos de pesquisa e empresas do sul e do sudeste. "Hoje, já existe um projeto de cooperação da Alemanha com o Rio Grande do Sul, por meio do Centro de Tecnologia Avançada (CETA), criado há 10 anos. Agora queremos ampliar a participação para os outros estados da região", afirma Nídia.

Atualmente, a Alemanha é um dos países mais desenvolvidos quando se fala em tecnologia. Assim, o Fórum Alemanha-Brasil é uma excelente oportunidade para troca de informações entre empresas e instituições brasileiras e os institutos de pesquisa alemães. O objetivo, segundo Nídia, é ampliar a parceria, incluindo, por exemplo, a área ambiental na pauta de discussões.

O papel do SENAI/SC será o de multiplicador, no sentido de participar da transferência de tecnologia, repassando os conhecimentos para as empresas por meio de seus consultores e de fóruns, e na intermediação de parcerias de pesquisa e desenvolvimento.

Serviço:
Fórum Alemanha-Brasil de Inovação 2008
Data: 18 a 20 de novembro de 2008
Local: Florianópolis (SC)

Fonte: Senai

Portaria cria o Programa Nacional de Cultura e Pensamento

Por meio de portaria do Ministério da Cultura, publicada no Diário Oficial da União de hoje (6), foi criado o Programa Nacional de Cultura e Pensamento. O objetivo é fortalecer a reflexão e o diálogo em torno de temas relevantes da agenda cultural contemporânea e apoiar o desenvolvimento de ações ligadas à circulação de idéias produzidas por intelectuais, artistas, pensadores e críticos da cultura, visando à construção de uma plataforma para a difusão dessas idéias e de aproximação de seus atores.

O chamado Programa Cultura e Pensamento compreenderá projetos e ações voltados ao financiamento e ao apoio de espaços, ambientes, eventos e veículos que visem a difusão e o intercâmbio de idéias, conceitos e enunciados, produzidos por intelectuais, seja por meio da voz, ou da fala, seja por meio do texto ou de recursos gráficos, considerando a atividade intelectual em seu sentido amplo, incluindo nela artistas, criadores, produtores, pensadores ou críticos da cultura.

Também serão realizadas parcerias e colaborações com universidades, faculdades, centros de pesquisa, instituições acadêmicas, fundações, centros culturais, arquivos, museus, bibliotecas, livrarias, editoras, e outros equipamentos ou institutos, de natureza pública ou privada, vinculados à cultura e que propiciem, em espaços abertos ao público em geral e de acesso comum, condições e meios para que se concretize o processo de reflexão e crítica, assim como de pesquisa,
informação e formação, no campo cultural e intelectual contemporâneo.

Plataforma e Rede
Por meio do programa, haverá o fortalecimento de uma plataforma nacional de distribuição e circulação destes conteúdos, garantindo-se o acesso ao maior número de pessoas, de forma ampla e livre, aos textos de produção e crítica cultural, ensaios de interpretação do Brasil e de conceituação da cultura contemporânea.

Será, ainda, consolidada uma rede formada por agentes, grupos, instituições, veículos e publicações, garantindo, através desses produtores e multiplicadores, o acesso livre para os usuários individuais de todo o Brasil que queiram receber o conteúdo gerado pelo Programa Cultura e Pensamento, por meio dos debates presenciais tanto quanto de periódicos e demais publicações, em tempo real ou em arquivos, principalmente na rede mundial de computadores.

Mapeamento
De acordo com o texto da portaria, será feito um mapeamento dos agentes e da produção intelectual, sejam eles históricos, ou atuais, sejam eles sujeitos individuais, associações, núcleos, grupos ou redes formados por críticos, artistas, produtores, jornalistas culturais e intelectuais, que apontem, de forma reflexiva, alternativas para o desenvolvimento cultural do Brasil e do mundo, zelando pela diversidade da cultura brasileira e respeitando os direitos humanos.

Língua
Intercâmbios com países de língua portuguesa integrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e dos países do Mercosul para criação de vínculos com ações congêneres ou iniciativas similares que possam ajudar a desenvolver em outros países, ou instâncias multilaterais, espaços de reflexão comuns, disponibilizando sempre que possível tais conteúdos em versões para a língua inglesa e espanhola, de forma a enfrentar os desafios da globalização das culturas, das artes e das línguas existentes em território brasileiro, promovendo traduções entre os idiomas e a troca de experiências entre linguagens.

Execução
A execução do Cultura e Pensamento será feita por meio de convênios, acordos, ajustes e outros instrumentos congêneres a serem firmados com órgãos e entidades da administração pública federal, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios, assim como por meio de parcerias com entidades de direito público ou privado sem fins lucrativos, nacionais e estrangeiras, observada a legislação pertinente, podendo inclusive, utilizar-se dos mecanismos previstos na Lei 8.313, de 23 de dezembro de 1991, que restabelece princípios da Lei n° 7.505, de 2 de julho de 1986, que instituiu o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac). Veja a íntegra da portaria por este link.

Fonte: Gestão CT

Anteprojeto da Lei de Inovação Paraense é apresentado

No dia 31, a governadora do Estado do Pará, Ana Júlia Carepa, recebeu o anteprojeto da Lei de Inovação daquela unidade da Federação. O documento foi entregue por representantes do Fórum Paraense de Inovação durante um encontro realizado no auditório do Palácio dos Despachos, em Belém (PA), que contou com a participação de empresários, pesquisadores e representantes de empresas de base tecnológica.

O texto é resultado de uma ampla discussão entre vários segmentos da sociedade ligados à área da ciência e tecnologia. Agora, a proposta será submetida ao setor jurídico do governo e, após essa etapa, será encaminhada à Assembléia Legislativa para apreciação e votação. Durante a apresentação do documento, Ana Júlia Carepa destacou que a aprovação da proposição é fundamental para que o Pará dê mais um passo rumo à transformação de suas principais matérias-primas, que hoje saem em estado primário para serem elaboradas em outros Estados.

“Temos condições de produzir aqui cosméticos, produtos fitoterápicos, fármacos e outra infinidade de produtos, com valor agregado, gerando emprego e riqueza aqui mesmo no Pará”, disse.

Ela acredita que a mudança na base produtiva da economia de um Estado se faz com ações concretas e que o Pará vem dando saltos nesse sentido, tanto que o governo está implantando três parques tecnológicos, em Belém, Marabá e Santarém, os centros de convenção de Marabá e Santarém, os distritos industriais e outros investimentos que terão impacto imediato no desenvolvimento do Estado.

Na ocasião, a governadora lembrou da viagem à China, que teve início ontem (5) e tem retorno previsto para o dia 14 de novembro. De acordo com ela, a missão tem o objetivo de abrir mais portas naquele país para os produtos paraenses. Na sua avaliação, para estreitar relações comerciais com outros países, a inovação tecnológica é fundamental. “É importante produzir pesquisa, voltada para a nossa realidade e adequada aos nossos recursos naturais”, disse.

Sobre o anteprojeto da lei de inovação, Carepa ainda ressaltou a importância de o texto ser fruto dos anseios da própria sociedade, ou seja, sendo construído de forma democrática com a participação de vários segmentos. “Quando aprovado, esse projeto deixará de ser um programa de governo para ser apropriado pela sociedade, como acontecerá com os parques tecnológicos, por exemplo”, afirmou.

Já o secretário de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia do Pará, Maurílio Monteiro, lembrou que o anteprojeto é resultado de um esforço de diálogo entre o governo e a sociedade. Segundo ele, o objetivo é criar um espaço em que as empresas possam se juntar às universidades e ao governo, por exemplo, para pensar em inovação, visando o desenvolvimento tecnológico, econômico e social e, dessa forma, tornando-se competitivas.

O representante da Eletronorte no Fórum Paraense de Inovação, Francisco Roberto França, que repassou o anteprojeto às mãos da governadora, disse que a proposta é um estímulo às empresas, na busca da competitividade e na ocupação de um espaço de destaque em termos de inovação. “Temos todas as condições de parar de exportar riquezas e transformar nossas matérias-primas em produtos acabados”, afirmou.

Informações sobre as ações da Secretaria de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia do Pará podem ser obtidas no site www.sedect.pa.gov.br.(Com informações da Secom/PA)

Embrapa Caprinos e Ovinos lança agência de notícias





 No próximo dia 11, em Fortaleza (CE), será lançada a Agência de Notícias de Caprinos e Ovinos (Anco). A agência é fruto de um projeto de comunicação e transferência de tecnologia da Embrapa Caprinos.

Segundo texto disponibilizado em seu site, a Anco tem como objetivo facilitar o acesso de jornalistas e de interessados em ovinocultura e em caprinocultura a informações sobre as cadeias produtivas de caprinos e ovinos. Dessa forma, pretende ajudar a manter o setor na pauta do dia da imprensa nacional.

A agência reúne 13 unidades descentralizadas da Embrapa, que desenvolvem pesquisas com caprinos e ovinos, em todas as regiões do país. Além das notícias produzidas pela equipe de jornalistas da Embrapa, a Anco traz um apanhado do material divulgado por veículos de comunicação e assessoria de imprensa de órgãos ligados ao setor.

As 13 unidades são: Embrapa Caprinos; Embrapa Tabuleiros Costeiros; Embrapa Meio Norte; Embrapa Cerrados; Embrapa Gado de Corte; Embrapa Agropecuária Oeste; Embrapa Gado de Leite; Embrapa Rondônia; Embrapa Roraima; Embrapa Pecuária Sul; Embrapa Pecuária Sudeste; Embrapa Semi-Árido; Embrapa Agroindústria Tropical.

A unidade da Embrapa Pecuária Sul é associada à ABIPTI.

Gestão C&T
No início do mês de dezembro de 2007, o então gerente da Agência Gestão C&T de Notícias, Alceu Castello Branco, esteve, à convite, na sede da Embrapa Caprinos e Ovinos, em Sobral (CE), para apresentar a estrutura, a organização, os processos, formas de produção de notícias e de gestão da Agência. Na época, a chefe geral da unidade Caprinos e Ovinos, Maria Pinheiro Fernandes Corrêa, em convite feito à equipe Gestão C&T, disse que gostaria de receber no primeiro encontro do projeto de criação da agência de notícias sobre ovinocaprinocultura representante da equipe para “demostrar a experiência exitosa da Agência Gestão C&T de Notícias”.

Em matéria divulgada no Informe ABIPTI daquele mês, Castello Branco disse que a agência, gerenciada por ele, serviria como uma referência para a criação da agência sobre caprinos. “Para o pessoal da Embrapa, a nossa agência é um exemplo a ser seguido”, afirmou Castello Branco.

Fonte: Gestão CT

IPT é credenciado pelo Sinat de produtores inovadores na construção

No dia 2 de outubro, no Ministério das Cidades, em Brasília, foi realizada a reunião inaugural da Comissão Nacional do Sistema Nacional de Avaliação Técnica (Sinat) de produtores inovadores. A reunião resultou no credenciamento da primeira Instituição Técnica de Avaliação (ITA) a integrar o quadro do sistema: o Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT).

As ITA’s têm o papel de receber as propostas das empresas para avaliação técnica dos produtos inovadores e elaborar os relatórios técnicos que podem indicar se o produto tem as condições qualitativas necessárias para receber a chancela do Sinat.

Em texto do Ministério das Cidades, Claudio Mitidieri, pesquisador do Centro Tecnológico do Ambiente Construído (Cetac) do IPT, disse que a integração instituto ao Sinat contribuirá para o aperfeiçoamento constante da qualidade de produtos inovadores para a construção civil brasileira.

De acordo com informações do Ministério das Cidades, o Sinat é uma iniciativa de mobilização da comunidade técnica nacional que tem como objetivos dar suporte para a avaliação de novos produtos; estimular o processo de inovação tecnológica no Brasil, reduzir riscos na utilização de produtos inovadores; orientar o mercado na escolha de novos produtos, entre outros.

A reunião contou com a participação do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), da Associação Brasileira das Indústrias de Material de Construção (Abramat); da Câmara Brasileira da Indústria de Construção (CBIC); do Sindicato Nacional de Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (Sinaenco); da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído (Antac), da Finep/MCT, entre outros.

O IPT é associado à ABIPTI. Mais informações, no site www.cidades.gov.br. (Com informações do Ministério das Cidades)

Fonte: Gestão CT

Mast promove atividades grátis

Neste sábado, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast), entidade associada à ABIPTI, exibirá o longa-metragem “Solaris” e abrirá uma discussão preparatória para o Ano Internacional da Astronomia (2009), sob o ponto de vista da aventura humana vivenciada na descoberta do espaço. A projeção começa às 16h e a entrada é franca.

Em texto do Mast, o longa-metragem tem duração de 170 minutos e classificação indicativa de 14 anos – é a mais conhecida obra do diretor soviético Andrei Tarkovsky, cujo roteiro é baseado em romance homônimo do ficcionista polonês Stanislaw Lem.

Esta é mais uma exibição do Cine Ciência, que é uma mostra de filmes relacionados a temas científicos que acontece todo 2º sábado do mês, às 16h, seguida por debates nos moldes dos que acontecem em cineclubes de ciência e de ficção científica.

Observação do Céu
Ainda no sábado, a partir das 18h30, o público também poderá participar da Observação do Céu do Mast, onde será possível conhecer galáxias, estrelas e planetas por meio de telescópios e lunetas. A entrada também é franca.

No domingo (9), haverá atividade especial para crianças e adultos é o “Brincando com a lógica”. Nesta oficina, as crianças são estimuladas a desenvolverem o raciocínio lógico, por meio de brincadeiras como quebra-cabeças, Jogo da Velha em três dimensões, e as Torres de Hanói. Famílias e grupos de amigos podem participar também. A atividade começa às 16h. Veja essas e outras atividades no site www.mast.br.

Fonte: Gestão CT

Proeducar disponibiliza nomes dos suplentes convocados para entregar a documentação

Os nomes dos suplentes convocados para entregar a documentação exigida em edital do Programa de Crédito Educativo do Governo do Estado de Tocantins (Proeducar) estão disponíveis neste link (desativado).

Em texto da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Tocantins, a convocação dos suplentes é para o preenchimento das vagas remanescentes de estudantes pré-selecionados, que não entregaram os documentos no prazo previsto no edital ou não conseguiram comprovar o Estado de carência informado no ato da inscrição.

Os documentos serão entregues na Escola Técnica Federal de Palmas (ETF-Palmas) hoje (6), amanhã (7) e na próxima segunda-feira (10), mas os acadêmicos precisam ficar atentos ao calendário da instituição de ensino superior na qual estudam. Hoje, os acadêmicos suplentes do Proeducar tiveram que entregar a documentação das seguintes instituições: Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Faculdade Serra do Carmo (Fasec), Instituto de Ensino e Pesquisa Objetivo (IEPO) e Faculdade de Palmas (Fapal).

Dia 7, os suplentes devem entregar a documentação da Faculdade de Educação Ciências e Letras do Paraíso (Fecipar), do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC), da Faculdade São Marcos (Fasamar) e do Centro Universitário Unirg. Já no dia 10, os suplentes da Faculdade Assis Gurgacz (FAG), da Faculdade Integrada de Ensino Superior de Colinas (Fiesc), do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC), da Faculdade Católica Dom Orione (Facdo) e da Faculdade do Bico do Papagaio (Fabic).

A lista final dos alunos contemplados com o crédito será divulgada no dia 18 de novembro no site www.tecnologia.to.gov.br.

Proeducar
O Proeducar foi criado em 2004 e é gerido pela Secretaria de Ciência e Tecnologia do Tocantins, por meio do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia (CECT). O Programa tem como objetivo financiar os estudos de estudantes carentes que não têm condições de arcar com os custos de sua formação superior e estejam regularmente matriculados em uma das instituições de educação superior não gratuita, que aderiram ao programa. Com o Proeducar, a instituição de educação superior oferece desconto de 20% na mensalidade. Deste valor, o governo do Estado concede um crédito para cobrir até 80% da parcela e o estudante fica responsável pelo restante. Após a conclusão do curso, o estudante tem um ano de carência para começar a restituir o crédito.

Mais informações pelo e-mail , ou pelo telefone (63) 3218-6313

Fonte: Gestão CT

Fórum Internacional de Inovação Tecnológica será realizado em Vitória

Nos dias 17 a 19 deste mês, será realizado na cidade de Vitória (ES) o Fórum Internacional de Inovação Tecnológica. O evento propõe ampliar o debate sobre o papel da inovação e de políticas públicas voltadas à pesquisa e desenvolvimento de tecnologias inovadoras e a inserção no setor empresarial por meio de cooperação entre universidades e institutos de pesquisa, empresas e governo.

A realização do fórum é iniciativa da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Sect/ES), instituição associada à ABIPTI, da Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Fapes) em parceria com a Rede Européia de Living Labs.

Durante a programação haverá um curso de patentes do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), oficinas de living labs, um seminário em parceria com Movimento Brasil Competitivo (MBC) e palestras que mostrarão a situação atual da pesquisa científica e tecnológica no Espírito Santo. O fórum pretende atrair como público-alvo professores, pesquisadores, gestores de universidades, estudantes, empresários e executivos. As inscrições podem ser feitas por meio deste link. Mais informações, no site www.inovacaotecnologica.sect.es.gov.br. (Com informações da Sect/ES)

Fonte: Gestão CT

Centro Paula Souza divulga lista de cursos mais procurados nas Fatecs

O Centro Paula Souza, instituição que administra 151 escolas técnicas (Etecs) e 47 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) paulistas, divulgou, na semana passada, uma lista com os cursos mais procurados nas Fatecs. De acordo com o levantamento, análise e desenvolvimento de sistemas, oferecido na Fatec São Paulo, no período noturno, é o curso superior mais procurado no vestibular para o 1º semestre de 2009. No total, a instituição de ensino registrou 1.669 candidatos para concorrer a 80 vagas. A média de disputa será de 20,86 candidatos por vaga.

Ao todo, 37.956 candidatos disputarão 7.715 vagas, distribuídas entre os 45 cursos superiores de tecnologia gratuitos, o que representa um crescimento de 23,34% em relação ao mesmo período do ano anterior. Também foi registrado um aumento de 560 vagas no 2º semestre de 2008. As provas do vestibular das Fatecs serão realizadas no dia 7 de dezembro.

Em seguida, os cursos que tiveram a maior procura foram: análise e desenvolvimento de sistemas, oferecido pela Fatec São Paulo, no período matutino, e automação de escritórios e secretariado, oferecido pela mesma instituição, no período noturno.

Uma das novidades é que a Fatec São Sebastião passou a integrar o processo seletivo. A instituição vai oferecer 80 vagas para o curso superior tecnológico de gestão empresarial divididas entre os turnos da tarde e da noite. Além disso, no primeiro semestre de 2009 serão implantados seis cursos inéditos por diversas Fatecs do Estado. São eles: comércio exterior (Fatec Praia Grande); eventos (Fatec Jundiaí); secretariado (Fatecs Itaquaquecetuba e São Caetano do Sul); sistemas aeronáuticos – manufatura (Fatec São José dos Campos - noturno); sistemas aeronáuticos – mecânica e manutenção (Fatec São José dos Campos – manhã); e radiologia (Fatec Botucatu).

Novas habilitações serão oferecidas por três Fatecs. São elas: Fatec Baixada Santista – análise e desenvolvimento de sistemas, que vai substituir o curso de processamento de dados (matutino e noturno); Fatec Cruzeiro – gestão empresarial – ênfase em sistemas de informação; Fatec Mauá – logística e transportes.

O Centro Paula Souza também informou que quatro Fatecs vão implantar novas turmas em habilitações já existentes: Fatec Pindamonhangaba – metalurgia (vespertino); Fatec São Bernardo do Campo – eletrônica – modalidade automação industrial (noturno); Fatec Sorocaba – análise e desenvolvimento de sistemas (matutino e noturno); Fatec Tatuí – gestão empresarial – ênfase em comércio exterior e sistemas de informação (vespertino).

Informações sobre o vestibular das Fatecs podem ser obtidas pelos telefones (11) 3471-4103 (Grande São Paulo) e 0800-5969696 (demais localidades), ou pelo site www.vestibularfatec.com.br. (Com informações da Secretaria de Desenvolvimento de São Paulo)

Fonte: Gestão CT

Revista Sem Fronteiras é lançada no Paraná

No dia 28, a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná lançou a revista “Sem Fronteiras”. A publicação, que é voltada para os temas CT&I, foi apresentada durante o 2º Encontro de Ciência e Tecnologia do Paraná, realizado em Guarapuava (PR).

O objetivo da iniciativa é difundir o conhecimento produzido nas universidades, faculdades e institutos de pesquisa junto à comunidade acadêmica e ao público leigo. Durante o lançamento, a secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Lygia Pupatto, falou sobre o desafio de disseminar e popularizar a ciência. “A pesquisa científica e tecnológica tem que sair dos muros das universidades e chegar à população”, disse. Para ela, a revista contribuirá para esta popularização ao trazer matérias e entrevistas com aqueles que estão fazendo ciência no país.

Já o presidente da Fundação Araucária, José Tarcísio Pires Trindade, destacou que “esta revista é muito diferente de uma publicação científica porque traz uma linguagem acessível a toda a população”. De acordo com ele, a revista é um veículo que permite que a população acompanhe o resultado de projetos apoiados pelo governo do Paraná porque quase a totalidade das pesquisas realizadas no Estado é financiada com recursos públicos.

A primeira edição da revista destaca temas como a bioenergia e as competências paranaenses nesta área. A publicação ainda conta com entrevistas com o presidente da Sociedade Brasileira de Genética Médica, o paranaense Salmo Raskin, sobre políticas em genética clínica e pesquisas internacionais e nacionais na área, e com o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Marco Antonio Raupp.

O lançamento da revista contou com uma palestra do jornalista Marcelo Leite sobre o tema “O resgate da ciência pela cultura: o papel do jornalismo”. O palestrante assina a coluna “Ciência em Dia”, na Folha de S. Paulo, jornal do qual foi ombudsman, e é autor de diversos livros de divulgação científica. “É fundamental que resgatemos o universo das ciências naturais para a esfera da cultura”, disse. Ele acredita que a contribuição dos cientistas para a humanidade está na mesma altura de filósofos, artistas, literatos e outros. No entanto, para a maioria das pessoas, as ciências naturais não fazem parte da cultura.

O colunista avaliou que este resgate se faz pela tradução da ciência para a população, por meio da educação científica, da divulgação científica e do jornalismo científico. Para ele, o jornalista que escreve sobre ciências deve manter uma postura crítica e o ceticismo inerente ao jornalismo. “Precisamos combater a idéia de que a ciência é atividade que produz verdades absolutas. Não podemos reproduzir sem crítica a ideologia de objetividade e consenso da ciência”, afirmou.

O sumário da revista Sem Fronteiras está disponível neste link. A Fundação Araucária é associada à ABIPTI. (Com informações da Fundação Araucária)

Fonte: Gestão CT

2º Fórum de Inovação Tecnológica e Meeting (Reunião) Universidade Empresa: Cenários Futuros para Inovação

Nos dias 20 e 21 deste mês, a Associação de Usuários de Informática e Telecomunicações de Santa Catarina (Sucesu) e o Núcleo de Estudos em Inovação, Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) irão promover, em Florianópolis, a 2° edição do Fórum de Inovação Tecnológica e Meeting (Reunião) Universidade Empresa: Cenários Futuros para Inovação. Os eventos que acontecem paralelamente serão representados por meio de painéis, cases e debates.

Entre as organizações que apresentarão seus projetos estão Google Brasil, Grupo RBS, Ciser, Ponta dos Ganchos Resort, Grupo Pão de Açúcar e IBM. O diretor de comunicação do Google no Brasil, Felix Ximenes, abordará, por exemplo, as estratégias de comunicação da empresa e o posicionamento da gigante no país.

A interação entre empresa e universidade para o fomento à inovação será discutida pelo professor Roberto Moschetta, da PUC do Rio Grande do Sul. Os eventos têm o patrocínio da Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina (Fapesc), instituição associada à ABIPTI.

Objetivos
Os eventos têm como objetivo apresentar os mecanismos de apoio a inovação disponíveis para dar suporte no desenvolvimento de projetos inovadores nas empresas; proporcionar espaços de interação entre gestores envolvidos no processo de inovação, visando identificar oportunidades de estímulo a inovação por meio da parceria universidade e empresa, além de promover perspectivas de utilização da tecnologia da informação e comunicação no processo de inovação nas empresas.

O público-alvo do evento é composto por empresários, executivos, profissionais das áreas de pesquisa e desenvolvimento (P&D) das empresas; professores e estudantes de pós- graduação (mestrado e doutorado) em áreas afins e representantes dos núcleos de inovação tecnológica (NIT’s) das entidades de ensino, representantes das instituições de apoio a inovação no Estado e empresas.

Mais informações, no site www.sc.sucesu.org.br/forumdeinovacao, ou pelo telefone (48) 3222 1344

Fonte: Gestão CT

Fapemig divulga resultado do edital Programa de Tecnologia da Informação

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) divulgou, esta semana, o resultado no Edital 17/08, do Programa de Tecnologia da Informação (TI). As propostas, de cinco instituições diferentes, receberão juntas cerca de R$ 340 mil.

O edital tem como objetivo aumentar a capacitação técnica em TI e o nível de desempenho operacional, técnico, logístico, ambiental e mercadológico das empresas que compõem as cadeias produtivas dos setores enfocados. Veja o resultado por este link. A Fapemig é associada à ABIPTI.

Fonte: Gestão CT

MMA lança o Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção

Fauna ameaçada
O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, lançou na terça-feira (4/11), em Brasília, uma publicação inédita com um amplo conjunto de informações sobre os animais vertebrados e invertebrados que correm o risco de sumir do mapa nos próximos anos.

O Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção tem como base as listas oficiais mais recentes, publicadas pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) em 2003 e 2004. Ao todo são 627 espécies ameaçadas, sendo 160 de aves, 154 de peixes, 130 de invertebrados terrestres, 78 de invertebrados aquáticos, 69 de mamíferos, 16 de anfíbios e 20 de répteis.

“Essa obra, que é inédita com esse nível de detalhamento, é considerada um marco histórico pelos pesquisadores e gestores que trabalham com questões ambientais no Brasil”, disse Lídio Coradin, gerente da área de Recursos Genéticos da Secretaria de Biodiversidade e Florestas do MMA.

“Ela reúne informações detalhadas e padronizadas sobre cada uma das espécies atualmente reconhecidas como ameaçadas de extinção pelo governo brasileiro”, afirma. “Essa ferramenta será útil para a criação de novos planos de ação e para a expansão dos já existentes, voltados a espécies individuais e também a grupos de espécies afins.”

Dividida em dois volumes, a publicação soma mais de 1,4 mil páginas com detalhes sobre as principais ameaças de cada animal, seja humana ou natural, distribuição geográfica, presença ou não das espécies em unidades de conservação, fotos dos animais e dados de suas estruturas biológicas.

Um dos destaques é a informação sobre as espécies ameaçadas por bioma. A Mata Atlântica aparece em primeiro lugar por ter o maior número de animais correndo o risco de desaparecer: são 269 espécies, distribuídas por quase toda a costa brasileira. Em segundo lugar está o Cerrado, com 65 espécies, seguido pela Amazônia, com 41 espécies ameaçadas.

Segundo Coradin, a base de dados é de livre consulta por profissionais do meio ambiente e tomadores de decisão, entre os quais prefeitos e governadores, visando à implementação das estratégias de recuperação da biodiversidade sugeridas no livro.

“Essas estratégias são consideradas as mais pertinentes pela comunidade científica nacional para cada uma das espécies. A obra traz ainda indicações de especialistas de núcleos de pesquisa e conservação sobre o que deve ser feito para recuperar, conservar e monitorar cada uma das espécies ameaçadas”, conta Coradin.

Além de também influenciar a elaboração de políticas públicas e privadas de ocupação e uso do solo, espera-se que a publicação direcione programas de pesquisa e formação de profissionais especializados em biologia da conservação no país. Os dados são ainda um importante mecanismo de combate ao tráfico das espécies ameaçadas.

A obra também deverá fornecer subsídios às medidas do MMA para a diminuição da próxima lista das espécies ameaçadas que deve ser publicada nos próximos anos. Essas iniciativas vão desde o investimento na infra-estrutura dos parques nacionais e a criação de outros em áreas onde espécies correm maior risco até a contratação de novos fiscais para coibir e combater os crimes ambientais.

O livro foi editado em parceria com a Fundação Biodiversitas, organização não-governamental que desenvolve projetos ambientais voltados às espécies da flora e fauna ameaçadas de extinção. A Conservação Internacional Brasil e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) também contribuíram com o conteúdo.

A obra será distribuída a gestores de parques e unidades de conservação nacionais e representantes de instituições de ensino e pesquisa de todo o país que trabalham com a causa ambiental. A lista completa dos animais e os mapas de distribuição podem ser obtidos no Portal sobre Espécies Ameaçadas de Extinção do MMA.

Mais informações: www.mma.gov.br

Fonte: Thiago Romero / Agência FAPESP

2º Encontro de Comunidades de Aprendizagem

O 2º Encontro de Comunidades de Aprendizagem será realizado nos dias 7 e 8 de novembro, em São Carlos (SP). A organização é do Núcleo de Investigação e Ação Social e Educativa (Niase), da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Com foco no tema "Comunidades de Aprendizagem: escola é bairro e bairro é escola", o evento terá atividades gratuitas na UFSCar e em escolas participantes do projeto “Comunidades de Aprendizagem”, desenvolvido pelo Niase desde 2003 com o objetivo de transformar escolas em comunidades de aprendizagem.

O objetivo é aproximar comunidade e escola e desenvolver aprendizagem de qualidade para alunos e pessoas que moram no entorno da instituição. Participam do projeto três Escolas Municipais de Ensino Básico de São Carlos: Antônio Stella Moruzzi, Janete Maria Martinelli Lia e Dalila Galli.

A programação do evento conta com exibição de documentário, palestras, oficinas e apresentação de trabalhos. A mesa-redonda de abertura, com o tema "Comunidades de Aprendizagem - Formando Redes", reunirá os pesquisadores Rosa Valls, da Universidade de Barcelona (Espanha), Donatila Ferrada, da Universidade de Concepción (Chile), e Roseli Rodrigues de Mello (Niase-UFSCar).

Mais informações: www.ufscar.br/niase/

Fonte: Agência FAPESP

Simpósio Internacional: Evolutionary Biology and Biodiversity Conservation: Scientific and Social Aspects

O Simpósio Internacional Evolutionary Biology and Biodiversity Conservation: Scientific and Social Aspects será realizado nos dias 10 e 11 de novembro, a partir das 8h30, na sede da FAPESP, em São Paulo.

O evento, promovido pelo FAPESP e pelo projeto internacional Diversitas, por meio de seus programas Biota e bioGENESIS, respectivamente, irá apresentar à comunidade científica brasileira maneiras inovadoras de utilizar a biologia evolutiva a fim de resolver problemas ambientais.

O simpósio tem o objetivo de contribuir para a conservação da biodiversidade e para o bem-estar da sociedade, além de discutir o futuro da biologia evolutiva no país e a possibilidades de colaborações entre o Brasil e instituições internacionais.

A programação incluirá palestras de pesquisadores internacionais e brasileiros como Michael Donoghue, da Universidade Yale (EUA), Paulo Eugênio de Oliveira, da Universidade Federal de Uberlândia, Susana Magallón, da Universidade Nacional Autônoma do México, Tetsukazu Yahara da Universidade Kyushu (Japão), Elena Conti, da Universidade de Zurique (Suíça), Joel Cracraft, do Museu Norte-Americano de História Natural (EUA) e Daniel Faith, do Museu Australiano (Austrália).

Mais informações: www.fapesp.br/ebbc

Fonte: Agência FAPESP

Unifesp abre vagas para docentes

Unifesp oferece 57 vagas para Professor Adjunto

Podem concorrer candidatos detentores do título de doutor concedido por alguma instituição brasileira. Na hipótese de título outorgado por instituição estrangeira, o mesmo deve ser revalidado conforme legislação vigente. O candidato deverá efetivar a inscrição pessoalmente ou por procurador legalmente constituído. Endereços no site da Unifesp.

Para informações e edital completo, acessar: http://concurso.unifesp.br/

Campus / Vagas

São José dos Campos – 3 vagas nas áreas:
• Arquitetura de Computadores e Sistemas Operacionais 1; e Teoria da Computação 1, inscrições até 18 de novembro.
• Matemática 1, inscrições até 19 de novembro.

Diadema – 8 vagas nas áreas:
• Química Inorgânica 1; Microbiologia Básica e Clínica 1; Patologia Geral e Fisiopatologia 1; Equipamentos e Processos de Separação 1; Fenômenos de Transporte 1; Fisiologia Vegetal 1; Zoologia de Vertebrados 1; e Matemática 1, inscrições até 14 de novembro.

Guarulhos – 15 vagas nas áreas:
• Francês para leitura de textos 1; e Inglês para leitura de textos 1, inscrições até 7 de novembro.
• Filosofia 2; História 3; Pedagogia 3, inscrições até 26 de novembro.
• Ciências Sociais 1; Filosofia da Arte 1; História 1; História da Arte 2, inscrições até 28 de novembro.

Santos – 29 vagas nas áreas:
• Nutrição 1, inscrições até 5 de dezembro.
• Terapia Ocupacional em Saúde Física 1, Educação Física 1; Nutrição 1; Psicologia 1; Fisioterapia 1; Terapia Ocupacional 1; Serviço Social 5, inscrições até 26 de novembro.
• Psicologia Saúde Mental 3; Nutrição Alimentação coletiva 3; Fisioterapia Saúde coletiva 1; Educação Física Métodos e Técnicas 4; Eixo Trabalho em Saúde 3; Terapia Ocupacional em Saúde Mental 3, inscrições até 3 de dezembro.

São Paulo – 2 vagas nas áreas:
• Física Médica 1, com inscrições até 19 de novembro.
• Física Matemática 1, inscrições até 3 de dezembro.

Fonte: Unifesp

Ministério da Justiça seleciona pesquisador

A Secretaria de Assuntos Legislativos (SAL) do Ministério da Justiça está selecionando um consultor técnico para o monitoramento acadêmico das pesquisas realizadas no âmbito do Projeto Pensando o Direito.

O projeto tem o objetivo de estreitar laços da SAL com o meio acadêmico brasileiro, de modo a qualificar a secretaria em seu trabalho de elaboração normativa.

As parcerias com instituições de ensino públicas e privadas de todo o país ocorrem por meio de pesquisas em diversas áreas temáticas, entre elas Direito Ambiental, Propriedade Intelectual, Direitos Humanos, Federalismo e Direito Urbanístico.

Entre as atividades que deverão ser realizadas pelo consultor técnico está o acompanhamento acadêmico da execução das pesquisas, acompanhamento dos seminários e demais meios de promoção e divulgação dos estudos realizados e elaboração de plano de divulgação dos resultados das pesquisas.

São qualificações mínimas dos candidatos o ensino superior completo, ter concluído mestrado ou doutorado em Direito e ter experiência de, no mínimo, um ano em atividades de pesquisa, preferencialmente de cunho empírico ou aplicado.

Os interessados devem encaminhar Curriculum Vitae até 14 de novembro, indicando no título da mensagem “Projeto BRA/07/004 – consultor”, para o e-mail.

A seleção dos candidatos ocorrerá em duas fases: a análise dos currículos de todos os candidatos para verificação da presença das qualificações mínimas e entrevista.

Mais informações: www.mj.gov.br

Fonte: Agência FAPESP

Brasileiro ganha prêmio de inovação da Sun Microsystems

O engenheiro elétrico e doutorando de ciências da computação Andrey Brito, bolsista do DAAD na TU Dresden, ganhou o prêmio de inovação da Sun Microsystems na categoria “Melhor adaptação de uma aplicação seqüencial para um ambiente com múltiplos processadores”. Ao se inscrever para o prêmio, Andrey vislumbrou mais do que uma oportunidade de melhorar o currículo. Foi a grande chance de explicar seu trabalho para outras pessoas.

Incentivado pelo orientador, o professor Christof Fetzer, o brasileiro formado na UFPB precisou, em poucas semanas, transformar algumas idéias, que considerava essenciais para uma demonstração, em programas que pudessem ser compreendidos pelos examinadores. “O trabalho foi intenso, mas fiquei satisfeito com o resultado e, embora soubesse que haveria muitas inscrições na área, fiquei otimista.” Em entrevista a nossa newsletter, Andrey Brito fala um pouco mais sobre sua área de atuação e o projeto que lhe rendeu o prêmio de 20 mil dólares:

Qual o tema do seu doutorado?
Processamento paralelo e distribuído de eventos, dentro de ciência da computação, subárea engenharia de sistemas.

Sobre o que você trata em seu trabalho?
Para explicar sobre meu trabalho, preciso primeiro contextualizá-lo. Até cerca de dois anos atrás, computadores eram comprados com base na velocidade do processador, 1 GHz, 1.8 GHz, 2.4 GHz e assim por diante. A cada ano, as velocidades quase que duplicavam. Com isso, os programas se beneficiavam imediatamente de um processador novo: o mesmo programa que era lento em um processador antigo passava a executar confortavelmente em um processador novo.

Agora, por razões físicas, há restrições sérias para o aumento da velocidade, pois o aquecimento do processador é proporcional à velocidade. Com isso, passamos a comprar processadores compostos por vários processadores menores, Dual Core e Quad Core, por exemplo, que significam que o processador contém dois e quatro processadores menores, respectivamente. Em dois anos, processadores com 16 cores serão comuns.

Porém, um programa desenvolvido com as práticas atuais não conseguirá se beneficiar dos múltiplos processadores. E transformar esses programas chamados "seqüenciais" em programas "paralelos" é bastante difícil para um programador comum. Com o aumento de computadores multiprocessadores, precisa-se urgentemente de ferramentas para transformar programas seqüenciais em paralelos.

Meu trabalho foca em uma classe de programas, chamados "processadores de eventos”,
comuns em aplicações que geram muitos dados que precisam ser processados imediatamente, como informações geradas no mercado financeiro ou por sensores para prever catástrofes naturais, ou seja, detectar terremotos, prever caminhos de furações etc. Meu objetivo é fazer com que esses programas possam ser paralelizados com o mínimo esforço do programador.

Na prática, no que isso melhorará a vida do consumidor final?
O consumidor final vai se beneficiar indiretamente. Por exemplo, o GPS do seu carro sugere um caminho alternativo porque ocorreu um acidente no caminho atual. Para que essas informações sejam carregadas rapidamente no aparelho, serão necessários processadores que consigam dar conta da enorme quantidade de dados vindos de sensores espalhados por toda a cidade e transmitam em tempo hábil a informação do caminho mais adequado. Outra aplicação é a detecção de fraudes com cartões de crédito e em telefones celulares, por meio do monitoramento automático de transações.

E para você, que desdobramentos a premiação trará para sua carreira?
Como desenvolver aplicações paralelas é muito difícil e agora não existe outro jeito de se beneficiar de processadores mais novos, precisa-se de idéias que simplifiquem o
desenvolvimento desses programas paralelos. O meu trabalho foi premiado porque utiliza conceitos antigos para resolver um problema novo de um jeito que ainda não tinha sido explorado. Agora é preciso conhecer melhor em que casos essa abordagem é mais útil e se ela pode ser estendida para classes semelhantes de problemas. Eu espero continuar investigando esse problema e torná-lo minha tese de doutorado. Depois disso, creio que a área vai continuar quente por vários anos ainda e pretendo permanecer nela.

Como é realizada a premiação?
O prêmio é dado pela Sun Microsystems, uma fabricante de computadores e software, e abrange várias áreas, divididas em categorias e cada qual com regras específicas. Há desde prêmios para inovações relacionadas a programas de escritório até para ferramentas de aprimoramento e melhor utilização de processadores modernos. O objetivo é premiar inovações baseadas no conceito de software livre (open source). O prêmio total é de 1 milhão de dólares. Entre os ganhadores, há professores universitários, profissionais de empresas e alunos de doutorado de todo o mundo.

Como você pretende utilizar o prêmio?
Sem planos definidos, mas conhecer um pouco mais da Alemanha é uma coisa que eu quero fazer.

Fonte: DAAD

Convênio DAAD-Capes prevê dupla titulação

Os presidentes do DAAD, Stephan Hormuth, e da Capes, Jorge Guimarães, assinaram em Bonn, em 20 de outubro, um novo convênio que representa um salto qualitativo na cooperação entre as duas organizações. A iniciativa visa incentivar e fomentar o duplo doutorado, tanto com bolsas individuais, quanto através de parcerias entre grupos de pesquisa (Probral II). O novo convênio também cria o Unibral II para projetos de intercâmbio de estudantes, com a concessão de duplo diploma de graduação.

No caso das bolsas individuais para o duplo doutorado de alemães e brasileiros, caberá a cada doutorando buscar seus orientadores no Brasil e na Alemanha. O projeto de doutorado terá de ser acertado entre eles, com a assinatura de um acordo sobre a orientação e o cronograma que deverá prever qual etapa será feita em qual país. A bolsa terá duração de até 18 (Capes) ou 24 meses (DAAD) e o período de estada no exterior poderá ser segmentado confirme a necessidade da pesquisa. A bolsa também incluirá duas viagens para cada orientador. Esta modalidade de fomento já será considerada no próximo edital anual de bolsas de doutorado, previsto ainda para este ano. “Uma grande vantagem deste novo modelo é que ele, além do duplo doutorado, tornará a cooperação entre os orientadores bem mais intensiva do que a existente hoje com o programa de doutorado sanduíche”, afirma Gabriele Althoff, diretora do DAAD no Brasil.

A segunda linha cria o programa Probral II, cujo primeiro edital sairá no ano que vem. Com ele, Capes e DAAD querem aperfeiçoar a orientação de doutorandos alemães e brasileiros dentro de parcerias entre grupos de pesquisa. Para participar do programa, os grupos de pesquisa já deverão conhecer-se bem e definir, em seu projeto de cooperação, temas comuns de dissertação, que serão distribuídos aos doutorandos brasileiros e alemães. A orientação será conjunta e levará ao duplo doutorado. Os doutorandos poderão receber bolsas para a estada no exterior, com duração de até 18 meses, sendo possível seu parcelamento em etapas. Os professores igualmente terão viagens custeadas.

A primeira versão do Probral, que continuará existindo, já previa a participação de doutorandos nas parcerias entre grupos de pesquisa. A nova variante, entretanto, coloca como o centro da cooperação. “Com o Probral II, fomentamos não apenas a cooperação científica, mas a cooperação na formação de doutorandos, o que exige uma relação de confiança e uma cooperação muito intensiva”, ressalta Gabriele.

O novo convênio igualmente prevê uma nova variante do programa Unibral. Quando criado, este programa tinha como meta a dupla titulação. Seus objetivos, porém, foram sendo modificados, pois para a dupla titulação eram necessárias uma cooperação e bolsas mais longas. O Unibral I permanecerá em vigor como um programa para o intercâmbio de estudantes com o reconhecimento recíproco das disciplinas freqüentadas, enquanto o Unibral II será um verdadeiro programa para a dupla titulação. Para se beneficiarem dele, as universidades parceiras terão de comprovar já possuir um convênio de dupla titulação. Os tracambistas ficarão 18 meses na universidade parceira e concluirão seus cursos com duplo diploma.

Leia o convênio em português neste link

Fonte: DAAD

Chineses fazem acordo de cooperação técnica com São Paulo em biocombustíveis

Pioneiramente, representantes da Comitiva da Província de Henan, uma das maiores da economia chinesa, com cerca de cem milhões de habitantes, assinam acordo de cooperação técnica em biocombustíveis com o Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. O ato ocorre nesta terça-feira (4 de novembro), a partir das 12 horas, na sede da Secretaria (na capital paulista), com a presença do secretário João Sampaio e do presidente da Comissão de Desenvolvimento e Reforma de Henan, Ren Wenjie.

O acordo permitirá que o Centro de Cana ligado ao Instituto Agronômico (IAC), um dos seis institutos de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios da Secretaria (Apta), possa trocar informações, receber visitas e realizar treinamentos com pesquisadores chineses. Da mesma forma, profissionais da Pasta poderão obter informações na área de biocombustíveis daquela província.

“Essa troca, pioneira, permitirá a aproximação com um mercado enorme, o intercâmbio de conhecimento com possibilidade de desenvolvimento de campos de experimentos. O intercâmbio faz parte da estratégia do Governo para exportação de tecnologia sucroalcooleira”, afirma o secretário. A pesquisa paulista na área de cana já desenvolve parcerias com vários países, com destaque para México, Angola e Moçambique.

O Centro de Cana, localizado em Ribeirão Preto e com unidades de pesquisa espalhadas por São Paulo e outros Estados, já lançou cerca de 15 variedades de cana nos últimos dez anos. Realiza um trabalho pioneiro para cana adaptada ao corte mecânico, menor utilização de água e defensivos.

Também estarão presentes no ato da assinatura o coordenador da Apta, Orlando Melo de Castro, o diretor do IAC, Marco Antônio Teixeira Zullo, e o diretor do Centro de Cana, Marcos Landell, além de representantes do Governo de Henan.

A comitiva chinesa permanece no Estado nos dias 3, 4 e 5 de novembro, com visitas à União da Agroindústria da Cana-de-Açúcar (Unica), na Capital, ao IAC, em Campinas, e a empresas da região de Piracicaba.


INFORMAÇÕES:
Assessoria de Comunicação
Tel.: 11 5067-0069
Euzi Dognani/Adriana Rota/Nara Guimarães
www.agricultura.sp.gov.br

Fonte: Agricultura S.P.

Menos de 20% dos municípios brasileiros recebem royalties do petróleo

Ipea apresenta estudo que mostra que os recursos acirram desigualdades e não dinamizam economias locais

Estudo dos pesquisadores Bruno Cruz, diretor-adjunto da Diretoria de Estudos Regionais e Urbanos, e Marcio Bruno Ribeiro, da Diretoria de Estudos Macroeconômicos, faz uma análise dos efeitos do pagamento de royalties do petróleo nos municípios brasileiros.

Entre outras conclusões, a pesquisa "Sobre Maldições e Bênçãos: é possível gerir recursos naturais de forma sustentável? Uma análise sobre os royalties e as compensações financeiras no Brasil" mostra que os recursos beneficiam menos de mil dos 5.600 municípios do país, acirram desigualdades e têm baixo impacto no crescimento dos PIBs municipais.

A pesquisa detalha repasses por Estado, lista as cidades beneficiadas, mostra a evolução dos repasses desde 2000, compara coeficientes de Gini com e sem royalties, agrupa beneficiados por tipo de municípios e compara experiências internacionais.

"As propostas mais recentes de mudança na legislação procuram combater ou reduzir as distorções e destinar recursos para educação, saúde, previdência social e infra-estrutura. Contudo, ainda são minoria as propostas que tenham alguma preocupação com as gerações futuras, visando objetivos como a preservação ambiental ou a formação de poupança", alerta o texto.


Fonte: IPEA