terça-feira, 4 de novembro de 2008

Avaliação do Relatório Stern

Lições da crise

Para o economista Nicholas Stern, conselheiro do governo britânico para assuntos de mudanças climáticas, a crise financeira global terá impacto fundamental nas discussões da Conferência Mundial sobre Mudanças Climáticas. A cúpula, que será realizada na Dinamarca em dezembro de 2009, deverá estabelecer o acordo internacional destinado a substituir o Protocolo de Kyoto.

Embora a crise financeira possa diminuir a capacidade de investimento dos países desenvolvidos em esforços de redução das emissões de carbono, ela também ensina muito sobre os riscos da falta de sustentabilidade econômica, na opinião de Stern, que participou nesta segunda-feira (3/11) do workshop Avaliação do Relatório Stern, realizado na sede da FAPESP em São Paulo, em promoção conjunta com a Embaixada Britânica.

O relatório Stern, coordenado pelo economista a pedido do governo britânico e publicado em 2006, analisa os impactos econômicos das mudanças climáticas e conclui que, com um investimento de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, pode-se evitar a perda de 20% do PIB em 50 anos.

Durante o evento, que integra as atividades do Programa FAPESP de Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais, Stern comentou a revisão posteriormente realizada no relatório e divulgada em abril de 2008. O novo estudo, intitulado Acordo Global em Mudanças Climáticas feito na Escola de Ciência Política e Econômica de Londres (LSE, na sigla em inglês), faz diversas propostas para a realização de um acordo global a ser discutido na conferência de dezembro.

No novo estudo, Stern admite ter subestimado os efeitos do aquecimento global no relatório de 2006 e propôs que os países desenvolvidos devem se comprometer a cortar em até 80% suas emissões de carbono até 2050, enquanto as nações emergentes devem concordar em estabelecer metas de cortes até 2020.

Stern, que já foi economista-chefe e vice-presidente do Banco Mundial, comparou os efeitos da crise financeira mundial com as conseqüências previstas das mudanças climáticas globais. “A crise financeira não é um desastre natural, assim como o aquecimento global. São desastres de origem humana, conseqüências de se ignorar os riscos de uma economia que não é sustentável. O risco ignorado é geralmente amplificado. Essa é uma lição da crise econômica que precisa ser transposta para a crise ambiental”, afirmou Stern.

Para ele, a inércia que levou à crise financeira não pode ser repetida na crise climática. “Ignorar os riscos das mudanças climáticas é muito mais grave que ignorar os riscos financeiros. Por outro lado, as novas tecnologias de baixa emissão de carbono e os mercados de carbono são grandes oportunidades abertas pela crise ambiental. E elas se caracterizam pela sustentabilidade, ao contrário do que acontece com as bolhas especulativas das empresas na internet ou no mercado imobiliário”, declarou.

Citando o estudo, o economista afirmou que a eficiência energética será central de agora em diante, tanto para o combate aos efeitos das mudanças climáticas como para a economia. “As adaptações para melhorar a eficiência energética têm grande potencial para gerar renda e trabalho, além de representar uma fonte de energia. A eficiência será o principal motor do processo de recuperação, assim como o desenvolvimento de tecnologias limpas”, disse.

Stern destacou também a necessidade de estabelecer os preços do carbono por meio de taxas, comércio de carbono e regulamentações. Segundo ele, é importante definir um valor global para o carbono, de modo a deixar claro o custo social e ambiental de cada atividade que provoca emissões. “O preço, que está por volta de 25 euros, em média, deverá chegar a 40 euros em poucos anos”, estimou.

Para o economista, o desenvolvimento e o clima são os problemas centrais do século 21. “Se falharmos para lidar com um deles, vamos falhar com o outro também. As mudanças climáticas minam o desenvolvimento e não vamos mais poder separar os dois assuntos. O que chamamos de adaptação às mudanças climáticas é um sinônimo de desenvolvimento em uma situação hostil”, afirmou.

Economia do Clima no Brasil
Participaram do debate o diretor científico da FAPESP, Carlos Henrique de Brito Cruz, o professor da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP) Jacques Marcovitch, o coordenador da Comissão Especial de Bioenergia do Estado de São Paulo, José Goldemberg, e o pesquisador do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e coordenador executivo do Programa FAPESP de Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais, Carlos Nobre.

Coordenador do estudo Economia das Mudanças Climáticas no Brasil (EMCB), realizado por um consórcio de pesquisadores de diversas instituições, Marcovitch apresentou durante o evento o site Economia do Clima.

De acordo com Marcovitch, o estudo terá seus resultados consolidados apresentados a partir de junho de 2009. “O objetivo é identificar estratégias para lidar com os riscos das mudanças climáticas e avaliar a efetividade das medidas de mitigação já em curso a fim de propor políticas públicas”, disse.

Marcovitch explicou que o estudo, cuja concepção teve início em junho de 2007, conta com apoio da Embaixada do Reino Unido. “Com um horizonte focado no ano de 2100 e com base nos modelos climáticos desenvolvidos pelo CPTEC-Inpe, o projeto estuda temas como agricultura, energia, uso da terra e desmatamento, biodiversidade, recursos hídricos, zona costeira, migração e saúde”, explicou.

Para ler o Relatório Stern ( em inglês), clique aqui

Fonte: Fábio de Castro /Agência FAPESP

Arquiteto da Unicamp avalia acústica de ginásios multifuncionais

Quem um dia já não saiu de um jogo esportivo ou show realizado em ginásios com zumbido no ouvido ou ainda teve dificuldades em ouvir tudo que foi dito no ambiente? Os “ruídos” usualmente observados pelo público em geral levaram o arquiteto Carlos Eduardo Rodrigues a investigar a acústica de ginásios de esportes multifuncionais. Ele tomou como exemplo três edificações na cidade de Campinas e propôs, em seu trabalho de mestrado, parâmetros e materiais adequados a serem contemplados no momento de se projetar espaços dessa natureza. “Nestes lugares, a propagação sonora gera inúmeros problemas de ruídos. Por isso, a proposta de se estabelecer os parâmetros a serem utilizados em projetos de edificação com qualidade acústica”, detalha.

Segundo Rodrigues, uma vez que os ginásios são utilizados tanto para jogos esportivos como para shows, exposições, formaturas, feiras e outras atividades, torna-se difícil adequar as características acústicas às diversas atividades, por proporcionarem ao usuário diferentes sensações sonoras. Para a construção de um teatro, por exemplo, são levados em conta o tempo de reverberação para um melhor entendimento das falas. Para projetos de salas de músicas e concertos também existem os aspectos que caracterizam a qualidade do som. “Mas, para ginásios, constatei que não existem estudos do gênero, talvez pelas peculiaridades do ambiente”, destaca.

A dissertação de mestrado foi orientada pela professora Stelamaris Rolla Bertoli e apresentada na Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC). No estudo, o arquiteto destaca questões de tipologia, forma, dimensões e volume como os principais parâmetros que podem prejudicar ou favorecer a acústica.

Rodrigues lembra que os projetos de edificações passaram a ter maior responsabilidade com a acústica depois das normatizações recentes. “Antes não existia uma ‘preocupação’ com estes aspectos. Mas, a percepção mudou. Hoje se sabe da importância da acústica de ambiente tanto para a saúde como para a sociedade”, analisa.

Num primeiro momento, as medições necessárias de acordo com as recomendações vigentes – tais como tempo de reverberação, tempo de decaimento inicial, clareza, definição, nível de critério, índice de transmissão da fala e porcentagens de consoantes –, foram realizadas através da técnica de resposta impulsiva, com o ginásio vazio. Para isso, o arquiteto utilizou pontos receptores e pontos de fontes instalados em vários locais do ambiente. Rodrigues pretende, em uma próxima etapa, estabelecer comparações com medições realizadas com o ginásio cheio para detalhar ainda mais as variáveis que estabelecem os fatores favoráveis e desfavoráveis do projeto arquitetônico que influenciam o desempenho acústico.

Fonte: Raquel do Carmo Santos/ Jornal da Unicamp

Finep seleciona projetos que receberão subvenção econômica

No dia 30, a Finep disponibilizou, em seu site, a lista de projetos selecionados na Chamada Pública da Subvenção à Inovação 2008.

Desde 2006, ano em que foi lançado o primeiro edital nacional deste tipo, esta foi a primeira vez em que a Finep aprovou o total do orçamento previsto no edital de 2008. Serão disponibilizados R$ 450 milhões em recursos não-reembolsáveis que apoiarão 209 projetos em seis áreas estratégicas: tecnologias da informação e comunicação, saúde, programas estratégicos, desenvolvimento social, biotecnologia e energia.

Do total de recursos aprovados, 70% será destinado para as micro e pequenas empresas com faturamento de até R$ 10,5 milhões. No total, o edital de 2008 recebeu 2.664 propostas, das quais 825 foram selecionadas na fase de pré-qualificação. “Em relação aos editais anteriores, o que percebemos este ano é uma melhora significativa no nível de qualificação dos projetos”, destaca o diretor de Inovação da Finep, Eduardo Costa.

Em breve, a Finep disponibilizará o novo edital da subvenção econômica 2009. Para a chamada pública de 2007, que contou com R$ 450 milhões, foram enviadas 2.567 propostas, sendo que 569 foram pré-qualificadas na primeira fase. Como resultado, foram selecionados 174 projetos, que totalizaram R$ 313,8 milhões.

O primeiro edital do Programa de Subvenção, de 2006, contou com R$ 300 milhões. A chamada recebeu 1.100 propostas, das quais 145 foram aprovadas no âmbito de áreas prioritárias e gerais da Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior (Pitce). Os projetos somaram R$ 274 milhões.

No edital de 2008, 238 propostas receberam recomendação dos analistas para aprovação. No entanto, devido ao limite de R$ 450 milhões no orçamento, foi possível habilitar apenas 209 projetos.

De acordo com a Finep, as empresas que não foram contempladas receberão, por escrito, no próprio formulário de inscrição, o motivo do indeferimento do projeto. A instituição que discordar do resultado terá ainda um prazo de uma semana, ou seja, até o dia 6 de novembro, para apresentar um recurso.

O documento deverá ser enviado à Finep, por escrito, até o dia 6 de novembro, em envelope dirigido à Coordenação Geral da Subvenção 2008, no endereço: Praia do Flamengo, 200, 7º andar, Flamengo, Rio de Janeiro, CEP 22.210-030. Em seguida, a Finep analisará a documentação e divulgará o resultado final no prazo de uma semana.

Para selecionar as propostas, a Finep levou em consideração, na fase de pré-qualificação, o enquadramento dos projetos nos temas específicos das seis áreas definidas no edital. Também foi avaliado o grau de inovação da proposta em relação a outras soluções existentes, o impacto no mercado, a importância para a sociedade e a capacidade técnica da equipe envolvida no desenvolvimento do produto, serviço ou processo.

Ainda segundo a Finep, o valor mínimo de cada projeto é de R$ 1 milhão, com prazo de execução de 36 meses. Também está prevista uma contrapartida entre 5% e 20% do valor total do projeto no caso de pequenas empresas, e entre 100% e 200% para empresas de pequeno e médio porte.

A lista com as propostas aprovadas está disponível neste link. (Com informações da Finep)

Fonte: Gestão CT

Comitê vai elaborar plano científico para o conhecimento e uso sustentável dos recursos naturais do Pantanal

Em portaria do MCT, de número 802, publicada no Diário Oficial da União do dia 3, foi criado o Comitê Técnico Científico com a finalidade de elaborar um plano científico para o conhecimento e uso sustentável dos recursos naturais do Pantanal.

Em texto da portaria, o plano deverá ter como diretriz o desenvolvimento de ciência, tecnologia e inovação no Bioma Pantanal, buscando o aproveitamento sustentável dos seus recursos naturais e melhores condições de vida das populações locais, contemplando: o problema técnico-científico a ser equacionado no Pantanal; as principais linhas de pesquisas; as diretrizes para implementação; e a sistematização das informações relevantes para o desenvolvimento científico-tecnológico do Pantanal.

O Comitê terá a seguinte composição:
• Luiz Antonio Barreto de Castro – representante do MCT, que o presidirá;
• Paulo Teixeira de Souza Júnior - representante da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), que substituirá o presidente nos impedimentos legais e eventuais;
• Angelo Antonio Agostinho - representante da Universidade Estadual de Maringa;
• Antonia Railda Roel - representante da Universidade Católica Dom Bosco do Mato Grosso do Sul (UCDB);
• Emiko Kawakami de Resende - representante da Embrapa Pantanal;
• Fábio Edir dos Santos Costa - representante da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS);
• Horácio Schneider - representante da Universidade Federal do Pará;
• Marize Terezinha Lopes Pereira Peres – representante da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS);
• Rosemary Matias Coelho - representante da Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (Uniderp);
• Solange Kimie Ikeda Castrillon - representante da Universidade Estadual do Mato Grosso (Unemat);
• William Ernest Magnusson - representante do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), entidade associada à ABIPTI;
• Wolfgang Johannes Junk - representante da Max-Plank Institut fur Limnologie.

O apoio administrativo para a execução dos trabalhos será concedido pelo MCT. Veja a íntegra da portaria por este link.

Fonte: Gestão CT

Assegurada equivalência de cursos de educação profissional e técnica no âmbito das Forças Armadas

A Portaria de nº 16 do MEC, publicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 31 de outubro, dispõe sobre a equivalência dos cursos de educação profissional técnica de nível médio desenvolvidos no âmbito das Forças Armadas, incluídos no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos de Nível Médio.

Pela portaria, os cursos de educação profissional técnica de nível médio ministrados no âmbito da Marinha do Brasil e da Aeronáutica constantes no catálogo, têm assegurado sua plena equivalência para fins de exercício profissional nos âmbitos militar e civil, “não sendo necessário nenhum procedimento adicional de convalidação de atos escolares”.

Ainda de acordo com o texto, a equivalência se dá, essencialmente, pelas competências profissionais desenvolvidas na organização curricular dos cursos realizados pela Marinha do Brasil e pela Aeronáutica, independentemente das especificidades de suas denominações.

Caberá ao respectivo serviço militar autorizar, reconhecer, supervisionar e avaliar os cursos técnicos de nível médio, constantes do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos de Nível Médio, garantindo os correspondentes registros de diploma, para fins de certificação profissional e eventuais registros de atribuições profissionais pelos órgãos competentes.

Fonte: Gestão CT

6º Workshop em Física Molecular e Espectroscopia - WFME

ITA realiza evento sobre física molecular e espectroscopia

Nos dias 5 a 7 deste mês, será realizado no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP), o 6º Workshop em Física Molecular e Espectroscopia (WFME).

O evento é coordenador por Jayr de Amorim Filho, do Departamento de Física da Divisão de Ciências Fundamentais do ITA e tem como objetivo reunir pesquisadores teóricos e experimentais em física atômica, molecular e química quântica que atuam em espectroscopia. Para a realização do workshop, recomendado pela Coordenação da Área de Física e Astronomia da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), os organizadores contam com o apoio da Sociedade Brasileira de Física (SBF).Informações adicionais podem ser obtidas por este link.

WFME
Segundo texto do ITA, o WFME foi criado em 2003 visando eliminar uma lacuna existente no calendário de eventos científicos nacionais, congregando teóricos e espectroscopistas experimentais dos grupos de pesquisa em física atômica e molecular e química quântica. A motivação para a criação de um evento específico sobre as mais diversas técnicas espectroscópicas, processos de espalhamento e dinâmica molecular surgiu da necessidade de congregar especialistas que atuam nestes domínios e criar um ambiente que permita o intercâmbio de conhecimentos entre alunos (iniciação científica, mestrado e doutorado) e pesquisadores do Brasil e do exterior.

As primeiras edições do WFME foram realizadas nas cidades de Niterói (RJ), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA) e Juiz de Fora (MG).

Fonte: Gestão CT

Prorrogado prazo para a escolha do novo diretor do Centro de Tecnologia Mineral - CETEM

Candidaturas à diretoria do Cetem podem ser enviadas até o dia 30 de novembro


O prazo para a escolha do novo diretor do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem) foi prorrogado para o dia 30 de novembro. O primeiro prazo estabelecido foi o dia 31 de outubro. O processo de seleção é coordenado por um comitê de busca, composto por especialistas nomeados pelo ministro da C&T, Sergio Rezende.

O comitê para a escolha do diretor do Cetem é composto por Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho, do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que o preside; Iran Ferreira Machado, do Serviço Geológico do Brasil (CPRM); José Deodoro Trani Capocchi, da Escola Politécnica (Poli) da Universidade de São Paulo (USP); José Francisco Marciano Motta, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT); e Umberto Giuseppe Cordani, do Instituto de Geociências da USP.


Candidatos
Podem se candidatar brasileiros natos ou naturalizados, considerando-se os seguintes requisitos como características indispensáveis: ser pesquisador ou engenheiro de elevada reputação nacional e internacional, com experiência e liderança científica ou tecnológica; ser apto a liderar o corpo de servidores do Cetem, levando-se em consideração a diversidade de áreas de atuação do Centro, e apto a orientar a escolha de prioridades para o futuro; estar a par dos grandes projetos internacionais nas áreas de pesquisa científica e tecnológica afins e de suas perspectivas para o futuro; comprometer-se com a execução do Plano Diretor do Cetem e com o Plano de Ação Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 2007-2010 do MCT; ter comprometimento com a elevação contínua da qualidade das atividades em ciência, tecnologia e inovação realizadas no Cetem, e ter capacidade demonstrada de gestão, envolvendo atividades internas e externas de relacionamento com outros órgãos de pesquisa e tecnologia, e de financiamento.

Os documentos para candidatura ao cargo devem ser enviados até 30 de novembro, em papel, aos cuidados de Carlos Alberto Aragão de Carvalho Filho (Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Cidade Universitária – CEP 21941-972 - Rio de Janeiro (RJ) – Caixa Postal 68528), ou via eletrônica, para o e-mail . Devem constar na correspondência carta solicitando inscrição, curriculum vitae e um texto de até cinco páginas descrevendo sua visão de futuro para o Cetem e seu projeto de gestão.

O processo seletivo terá duas fases. Inicialmente, o Comitê de Busca fará uma análise dos documentos apresentados. Os candidatos selecionados farão uma apresentação pública e serão, posteriormente, entrevistados pelo Comitê. (Com informações do MCT)

Fonte: Gestão CT

Brasil inaugura, em Cuba, o primeiro CNs - Centro de Negócios Brasileiro das Américas

Presidente Lula inaugura, em Cuba, o primeiro CNs Brasileiro das Américas

No último dia 31, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Alessandro Teixeira, inauguraram em Havana (Cuba), o primeiro Centro de Negócios Brasileiro das Américas. Um estudo elaborado pela Apex-Brasil, apresentado durante o lançamento, destaca como fator de incremento de negócios entre os dois países o crescimento do PIB cubano que, em 2007, foi de 7,3%. Além disso, o documento ressalta o acordo ACE-62, firmado entre Cuba e Mercosul, que prevê redução gradual de tarifas entre os países.

O estudo mostra que Cuba representa, atualmente, um mercado em expansão. Após a grave crise causada pelo fim do bloco socialista no início da década de 90, a economia cubana vem apresentando nos últimos anos taxas de crescimento elevadas.

Segundo o documento, entre o setor de serviços, os segmentos mais representativos em Cuba são o turismo e a saúde. O comércio para turistas é um dos mais importantes nichos de mercado em Cuba, traduzindo-se em compras internacionais de produtos com alto valor agregado e preços atraentes.

Em relação à saúde, esta é uma das áreas com maior fluxo de investimentos por parte do governo cubano.

CNs
Em texto da Apex-Brasil, os Centros de Negócios (CNs) foram criados em 2005 e, após reformulações, passaram a ser unidades da Apex-Brasil no exterior que promovem a internacionalização das empresas brasileiras, auxiliando desde a prospecção de mercado até a distribuição de seus produtos. Ainda em texto da Apex-Brasil, Teixeira explicou que os CNs serão mais ativos na entrada dos produtos brasileiros no mercado internacional.

Além de permitir às empresas manter estoque de produtos, mostruário e escritório destinado a atividades comerciais e administrativas, os CNs disponibilizam serviços agregados, como consultorias, suporte a negócios e armazenagem logística. A estrutura fornece ainda a promoção permanente dos produtos e serviços, proporcionando às micro, pequenas e médias empresas uma participação orientada no mercado internacional.

Além de Cuba, a agência mantém outros CNs no exterior: Miami (EUA), Dubai (Emirados Árabes Unidos) e Varsóvia (Polônia). Até o final do ano, Pequim (China) receberá a estrutura.

Em texto da agência, a cidade de Miami, foi a primeira a receber um CN, em maio de 2005. Miami foi escolhida devido à localização, à infra-estrutura de transporte e logística, que proporciona condição de acesso não só ao mercado americano, mas como de toda a América Central.

Mais informações, pelo site www.apexbrasil.com.br, ou pelo telefone (61) 3426-0202.

Fonte: Gestão CT

Programa Monumenta lança livros voltados para o grande público

O Programa Monumenta, do Ministério da Cultura (MinC), que atua em áreas protegidas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), instituição associada à ABIPTI, lançou quatro livros, no dia 22 de outubro, no Paço Imperial, no Rio de Janeiro.

Um dos livros é o “Atlas dos Monumentos Históricos e Artísticos do Brasil”, da Coleção Obras de Referência. Direcionado aos leigos, traz em linguagem didática referências sobre monumentos.

As outras obras fazem parte da Coleção Roteiros do Patrimônio. A primeira, “Barroco e Rococó nas Igrejas do Rio de Janeiro”, é organizada em três volumes e convida os leitores a observarem os estilos Barroco e Rococó em vinte das principais igrejas do Rio de Janeiro.

Já o “Art Nouveau em Belém”, de Célia Coelho Bassalo, faz uma espécie de redescoberta da capital paraense em busca de pequenas e grandes marcas deixadas pelo art nouveau na cidade.

Terceiro livro da mesma série, “As Fortalezas e a Defesa de Salvador”, possibilita aos leitores o conhecimento dos fortes e fortalezas que no passado ajudaram a garantir a defesa da cidade.

Na ocasião, foram relançadas duas obras: a primeira, da Coleção Grandes Obras, é “O Conjunto do Carmo de Cachoeira”, organizada por Maria Helena Flexor, engloba obras e monumentos da cidade de Cachoeira, na Bahia. Numa edição de luxo, o livro aborda a construção, as sucessivas intervenções, e as ações do Monumenta na recuperação do conjunto. O livro traz fotos das igrejas, imagens e das detalhadas restaurações realizadas nos monumentos.

A obra “Arquitetura na Formação do Brasil”, organizada por Briane e Paulo Renato Bicca, foi lançada em convênio com a Caixa Econômica Federal, e teve sua edição rapidamente esgotada. Devido à procura, o livro será relançado pelo Iphan/Monumenta.

As obras estão à venda em várias livrarias do país e podem ser também adquiridas pelo e-mail .

Mais informações, no site www.monumenta.gov.br, ou pelos telefones (61) 3326.6864 e 3326.8014.
(Com informações do MinC)

Fórum de Reitores Brasil-Japão

Fórum de Reitores Brasil-Japão acontece este mês em Cuiabá
Nos dias 12 a 14 de novembro, será realizado em Cuiabá (MT), o Fórum de Reitores Brasil-Japão, parte integrante das comemorações do centenário da comunidade japonesa no Brasil, com o objetivo de tratar das perspectivas de cooperação em educação, ciência e tecnologia entre as universidades de ambos os países. O fórum é uma parceria entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), o CNPq/MCT e o governo do Estado do Mato Grosso.

O fórum visa proporcionar aos participantes um panorama sobre o sistema de educação superior do Brasil e do Japão e as possibilidades de apoio no desenvolvimento de projetos nas áreas de educação, ciência e tecnologia, tanto na formação de recursos humanos de alto nível como de pesquisas de interesse mútuo.

A solenidade de abertura prevê a presença do governador do Estado do Mato Grosso, Blairo Borges Maggi, do ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, do embaixador do Japão no Brasil, Ken Shimanouchi; e outros.

Do Japão, irão participar o chefe da delegação japonesa e reitor do Instituto de Ciência e Tecnologia Avançada do Japão (JAIST), Takuya Katayama; o oficial sênior da sociedade Japonesa para a Promoção da Ciência (JSPS), Muneo Tokunaga; o diretor executivo da Agência Japonesa de Ciência e Tecnologia (JST) Fumiaki Takahashi; a diretora assistente da Associação Nacional das Universidades do Japão (JANU), Yukiko Emura.

O evento é gratuito e as inscrições podem ser feitas no site www.forumbrasiljapao.com. Mais informações, no site www.capes.gov.br. (Com informações da Capes)

Fonte:Gestão CT

Portal de Periódicos da Capes disponibiliza novos títulos de editora norte americana

Estão disponíveis, no Portal de Periódicos da Capes/MEC, 25 novos títulos da editora norte-americana Begell House (Full Journal Collection) por meio do site www.begellhouse.com, que publica artigos em diferentes áreas do conhecimento com ênfase em engenharias, química, física e medicina. A aquisição segue a política da Capes de ampliação e aperfeiçoamento do programa. Ela atende a inúmeras manifestações de usuários, ratificadas pelo grupo de Pesquisa em Refrigeração em Termofísica, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Em texto da Capes, o professor Jader Barbosa, um dos integrantes do grupo, afirmou que os novos títulos irão beneficiar a toda comunidade de pesquisadores em Ciências térmicas e de fluidos, que terão acesso a informações disponibilizadas por publicações de referência na área, como Heat Exchanger Design Handbook, The Annual Reviews of Heat Transfer e Thermopedia. Barbosa também destacou a importância do Portal de Periódicos e das novas aquisições para o desenvolvimento tecnológico do país. Ele explicou que os novos títulos poderão ser utilizados por pesquisadores das engenharias mecânica, química, nuclear, de materiais, alimentos, petróleo, além de áreas de gestão e planejamento de recursos energéticos e física.

Para 2009, estão sendo assinados contratos com três novas editoras: a Mary Ann Liebert, a American Society of Civil Engineers (ASCE) e a Maney Publishing. Ao todo, serão 130 novos títulos disponibilizados pelo Portal nas áreas de engenharia, biomédicas e ciências da vida.

Atualização
A Capes e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) vão realizar atualização funcional e tecnológica do Portal de Periódicos, que deverá estar em funcionamento em julho de 2009.
A novidade do novo Portal de Periódicos, segundo texto da Capes, será a implantação de um metabuscador. O sistema vai permitir que as buscas sejam realizadas nas diferentes bases de dados presentes no portal, de forma a ampliar o leque das consultas e simplificar o trabalho de pesquisa. Também será possível registrar a quantidade de usuários que buscam determinados periódicos e orientar melhor os investimentos feitos pela Capes no portal.

Além do desenvolvimento do novo Portal de Periódicos, a parceria Capes/RNP objetiva a renovação e a ampliação da capacidade de infra-estrutura dessa ferramenta, com a aquisição de equipamentos de ponta e a hospedagem do portal no Internet Data Center da RNP em Brasília. Mais informações, no site www.capes.gov.br. (Com informações da Capes)

Fonte: Gestão CT

Ministério das Comunicações premia 20 melhores histórias sobre inclusão digital

O Ministério das Comunicações (MC) selecionou as 20 melhores histórias que mostram como o programa de inclusão digital modifica o dia-a-dia dos brasileiros. Os autores das 20 melhores histórias foram premiados com uma viagem para participar da 7ª Oficina para Inclusão Digital do governo Federal, que vai ser realizada de amanhã (4) até o dia 7, em Belém (PA).

Por meio do Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac), o ministério leva a internet gratuita de alta velocidade para cerca de 3,8 mil pontos em todo o Brasil. Até 2010, o programa deverá conectar 25 mil pontos em todos os municípios.

Os interessados tiveram que responder em um texto de 30 linhas a pergunta: "Por que o Gesac é importante para a minha comunidade?" Os candidatos, para participar do concurso, puderam encaminhar o texto até o dia 25 de outubro.

As despesas com passagens aéreas, hospedagem e alimentação serão custeadas pelo MC. As histórias também serão publicadas em revista e no site do ministério.

O nome dos vencedores estão disponíveis neste link. Mais informações, no site www.mc.gov.br.(Com informações do MC)

Fonte: Gestão CT

Finep: Sai resultado de edital que apoiará a criação de Centros de Tecnologia Celular

No dia 28, a Finep divulgou o resultado da chamada pública que apoiará a criação de Centros de Tecnologia Celular. Serão disponibilizados R$ 11 milhões em recursos não-reembolsáveis. No total, foram selecionados oito grupos de pesquisa, de um total de 16 inscritos.

O edital determina que as instituições contempladas deverão concentrar as suas pesquisas na produção de células-tronco humanas dos tipos pluripotentes (embrionárias e induzíveis), órgãos e tecidos específicos, mesenquimais – encontradas em diversas partes do corpo – e hematopoiéticas, existentes na medula óssea.

No dia 7 de novembro, será realizada a primeira reunião com todos os classificados para definir o funcionamento dos centros, que vão ajudar a formar a Rede Nacional de Terapia Celular (RNTC).

O montante do edital contemplará a implantação da infra-estrutura e qualificação de recursos humanos para o desenvolvimento de tecnologias sobre terapias celulares, de forma que sejam incorporados aos serviços de saúde e ajudem a melhorar a qualidade de vida da população. “Além da aquisição de equipamentos, estão previstas bolsas de estudo para treinamento de pessoal no Brasil e no exterior”, diz a secretária técnica do Fundo Setorial CT-Saúde e analista da Finep, Maura Pacheco.

De acordo com ela, no ato da inscrição na chamada pública, as instituições deram apenas informações sucintas sobre quais tipos de células serão produzidas, a experiência da instituição proponente em cultivo e produção de células-tronco e a sua qualificação para a formação de recursos humanos em terapia celular. Agora, os oito grupos selecionados terão um prazo para a entrega do projeto detalhado, que será analisado pela Finep. A previsão é que a primeira parcela dos recursos seja liberada ainda este ano. O resultado está disponível neste link. (Com informações da Finep)

Fonte: Gestão CT

Cnen discute regulação e direito nuclear

Nos dias 11 a 13 deste mês, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen/MCT) realiza no Rio de Janeiro, o Seminário de Regulação e Direito Nuclear.

O evento é voltado para procuradores federais, advogados, técnicos da área nuclear, servidores públicos e profissionais de comunicação.

Em seu site, a Cnen informa que diante do número limitado de vagas, os interessados devem fazer sua inscrição o mais breve possível pelo e-mail . A programação preliminar está disponível neste link.

O evento é organizado pela Cnen e pela Escola da Advocacia-Geral da União, com o apoio da Fundação Getúlio Vargas (FGV), da Associação Nacional de Procuradores Federais (ANPAF) e da Associação Brasileira de Energia Nuclear (Aben).

Fonte: Gestão CT

Congresso Internacional de Inovação

Congresso Internacional de Inovação será realizado em Porto Alegre

Nos dias 17 a 19 de novembro, no Centro de Eventos da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), em Porto Alegre, será realizado o Congresso Internacional de Inovação.

O evento é uma realização do Sistema Fiergs, da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Apóiam o congresso o Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP), o Movimento Brasil Competitivo (MBC), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL Nacional) e a empresa Gerdau.

O objetivo é abordar a implementação da inovação nas empresas por meio de medidas simples, eficientes e econômicas. Entre os temas a serem debatidos estão a atual política brasileira de incentivo à inovação industrial e as políticas praticadas em outros países como o Japão, Estados Unidos, Reino Unido, Finlândia, Canadá, França, China, Coréia e Taiwan. Veja a programação e informações sobre inscrições por este link.

Fonte: Gestão CT

Vencedores do Desafio Sebrae recebem premiação este mês

A cerimônia de premiação da 9ª edição do projeto Desafio Sebrae será realizada no próximo dia 17, no auditório do Memorial JK, em Brasília. O tema deste ano do projeto foi a indústria calçadista brasileira. Serão premiados os vencedores nas categorias estudantes universitários e colaboradores do Sistema Sebrae.

Desafio
O Desafio Sebrae é um jogo de empresas voltado para estudantes de todo Brasil que estejam cursando o ensino superior e oferece prêmios como computadores e uma viagem para conhecer centros empreendedores na Itália. A competição oferece uma oportunidade para que jovens, independentemente do curso de graduação que estejam fazendo, tenham contato com o ambiente e a dinâmica empreendedora por meio de um software exclusivo. Informações adicionais podem ser obtidas neste link.

Fonte: Gestão CT

Olgária Mattos e Lucia Santaella participam de ciclo temático "O Fundamentalismo Contemporâneo em Questão"

Olgária Matos, da FFLCH-USP, e Lucia Santaella, da PUC-SP, são as expositoras do segundo encontro do ciclo temático "O Fundamentalismo Contemporâneo em Questão", no dia 5 de novembro, às 14h30, no IEA. Olgária Matos fará a exposição "Antes da Chuva: as Metamorfoses do Círculo", baseada no premiado "Antes da Chuva" (1994), primeiro longa-metragem do cineasta macedônio Milcho Manchevski. Lucia Santaella falará sobre "Ciência como Arte do Desprendimento". Cada apresentação durará cerca de 30 minutos e será seguida de debate. A coordenação geral do ciclo é de Bader Sawaia, vice-reitora Acadêmica da PUC-SP e conselheira do IEA, e José Leon Crochik, do Instituto de Psicologia da USP.

Olgária Matos
Estudiosa da Escola de Frankfurt, Olgária Matos é professora (aposentada) do Departamento de Filosofia da FFLCH-USP, coordenadora do curso de filosofia da Unifesp e professora do Programa de Mestrado em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba. Entre seus livros estão "As Barricadas do Desejo" (1981), sobre maio de 1968, "Os Arcanos do Inteiramente Outro: a Escola de Frankfurt, a melancolia, a revolução " (1984), Prêmio Jabuti em 1990, e "Discretas Esperanças: Reflexões Filosóficas sobre o Mundo Contemporâneo" (2006). Seus principais temas de trabalho são: tempo, filosofia, razão, democracia e história.

Lucia Santaella
Lucia Santaella é professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da PUC-SP. É autora de 24 livros e co-autora de outros quatro. Entre os de sua autoria exclusiva estão "O Que é Semiótica" (1983), "Cultura das Mídias" (1992) e "Matrizes da Linguagem e Pensamento. Sonora, Visual, Verbal. Aplicações na Hipermídia" (2001), Prêmio Jabuti em 2002. Também na PUC-SP, dirige o Centro de Investigação em Mídias Digitais e coordena a pós-graduação em tecnologias da inteligência e design digital e o Centro de Estudos Peirceanos. Suas áreas de pesquisa atuais são: comunicação, semiótica cognitiva e computacional, estéticas tecnológicas e filosofia e metodologia da ciência.

CICLO TEMÁTICO "O FUNDAMENTALISMO CONTEMPORÂNEO EM QUESTÃO"
Expositoras: Olgária Matos (FFLCH-USP) e Lucia Santaella (PUC-SP)
Data: 5 de novembro, 14h30
Local: Auditório Alberto Carvalho da Silva, sede do IEA
Via web: transmissão ao vivo em www.iea.usp.br/aovivo
Informações: com Cláudia Regina telefone (11) 3091-1686

Fonte: IEA/USP

5° Conferência Internacional de Integração de Sistemas

Nos dias 10 a 12 de novembro, acontecerá no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília, a 5° Conferência Internacional de Integração de Sistemas.

O evento que reunirá cientistas, estudantes, acadêmicos, empreendedores, diretores, gerentes, políticos, pensadores e especialistas dos mais variados campos do conhecimento e de todas as partes do mundo será promovido pela Celler, empresa incubada no Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT) da UnB.


O tema deste ano será o “Compartilhamento de Competências e Interoperabilidade”. O evento terá o apoio da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), instituição associada à ABIPTI, do CNPq, do MCT e da Petrobras.

Edições anteriores
As duas primeiras edições da Conferência Internacional de Integração de Sistemas foram realizadas nos Estados Unidos, nos anos de 1990 e 1992. Organizadas por universidades americanas e apoiadas pelo Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE), o principal objetivo dos dois eventos foi discutir o tema relacionado à complexidade de software. A terceira edição ocorreu no Brasil, em 1994, no Parlamento Latino Americano, em São Paulo, e teve por objetivo enfocar a integração da sociedade para o desenvolvimento econômico, político, social, científico e tecnológico. Mais informações, no site www.icsi.org.br, ou pelo telefone (61) 3307 1376.

Fonte: Gestão CT

ISMICK 2008 - XII Simpósio Internacional de Conhecimento Gerencial e Coorporativo

UFF realiza Fórum Internacional em Inteligência Artificial

A Universidade Federal Fluminense sedia, em Niterói, o ISMICK 2008 - XII Simpósio Internacional de Conhecimento Gerencial e Coorporativo. Realizado anualmente desde 1993, o evento reúne uma rede cooperativa e de intercâmbio constituída por cientistas e profissionais de vários países.

A apresentação de sistemas inteligentes e tecnologias voltadas para a área de óleo e gás, utilizados pela Petrobras e desenvolvidos pelo Laboratório de Documentação Ativa e Design Inteligente (ADDLabs UFF) e apresentados em conferências internacionais, à época de edições anteriores do ISMICK foi decisiva para a escolha do Brasil como sede do evento em 2008.

Reconhecido no Brasil e no exterior como instituição de referência em pesquisa e geração de tecnologias em Inteligência Artificial aplicada à Gestão de Conhecimento, o ADDLabs participa do ISMICK 2008 com a apresentação de caso sobre o sistema inteligente denominado DMRisco, uma ferramenta de mineração de dados para extração de indicadores de situações críticas em plataformas offshore e mais dois pôsteres.

O evento é co-organizado pelo ADDLabs/UFF, TecPar e IIIA e conta com a participação da Petrobras. Estarão presentes, ainda, representantes da UTC (França), Universidade de Stellenbosch (África do Sul), LIP6 - Paris (França), CIT (Japão), UvA (Holanda), além da UTFPR, COPPE/UFRJ e PUC-RJ, do Brasil.

Fonte: Assessoria UFF

Prêmio México de Ciência e Tecnologia abre inscrições

Até o dia 14 de novembro, as instituições científicas e tecnológicas da América Central, América do Sul, Caribe, Espanha e Portugal podem se inscrever no Prêmio México de Ciência e Tecnologia. A premiação não contempla candidaturas pessoais.

A iniciativa foi criada em 1990 pela Presidência da República do México para prestigiar o trabalho científico e tecnológico realizado por pesquisadores ativos, residentes em países das regiões ibero-americana e caribenha, com o objetivo de estreitar o conhecimento entre as comunidades científicas e tecnológicas dos países daquelas regiões com as do México.

A premiação será destinada a um pesquisador de reconhecido prestígio profissional que tenha contribuído de forma significativa para o conhecimento científico universal, para o avanço tecnológico ou para o desenvolvimento das ciências sociais; que tenha se destacado pelo impacto internacional das suas contribuições; por ter criado escola; pela sua contribuição para a formação de recursos humanos; e por seu trabalho ter sido feito, fundamentalmente, em um ou mais países da região mencionada na convocatória.

O júri proposto pelo Conselho Consultivo de Ciências da Presidência da República será responsável por escolher o vencedor, que receberá 560 mil pesos mexicanos, medalha e diploma.

As propostas institucionais de candidatos deverão ser apresentadas em original, assinadas pela máxima autoridade da instituição responsável. Também deverão ser encaminhadas duas cópias do currículo do candidato, além da descrição dos seus trabalhos mais relevantes e de maior impacto, um exemplar ou cópia xerográfica dos livros, artigos publicados em revistas especializadas, relatórios técnicos, patentes e demais documentos de destaque publicados pelo candidato nomeado.

O vencedor deverá apresentar uma série de palestras em instituições de ensino superior e de pesquisa científica e tecnológica do México, durante o período de uma semana, a partir do dia da cerimônia de entrega do prêmio.

Informações sobre o prêmio podem ser obtidas no site www.ccc.gob.mx/.

Fonte: Gestão CT

1ª Conferência Latino-Americana de Mudanças Climáticas e Serviços Ambientais

Manaus sedia evento sobre mudanças climáticas
De 5 a 7 de novembro, será realizada, em Manaus (AM), a 1ª Conferência Latino-Americana de Mudanças Climáticas e Serviços Ambientais. O evento contará com a participação de autoridades locais e nacionais, de representantes do Ministério de Meio Ambiente e Energia da Costa Rica, e de entidades como o Greenpeace, a WWF, a Sociedade Brasileira de Economia Ecológica e a Cooperação Alemã na Amazônia.

Na ocasião, serão discutidos os temas clima, florestas, serviços ambientais e energia. A conferência contará com palestras de Luiz Pingueli Rosa, secretário executivo do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas; de Rachel Biderman, do Centro de Estudos de Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas; de Maria Júlia de Fátima Walter, da Petrobras, entre outras autoridades nos temas do evento.

Informações sobre a conferência podem ser obtidas no site:
www.ceclima.sds.am.gov.br
.

Fonte: Gestão CT

UnB promove a 10ª Semana do Empreendedor e a Semana Global do Empreendedorismo

Nos dias 18 a 20 de novembro, a Escola de Empreendedores e o Programa Empresa Júnior do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Universidade de Brasília (CDT/UnB) pretende, por meio da 10ª Semana do Empreendedor, despertar em estudantes e toda comunidade acadêmica a necessidade de desenvolver a capacidade e habilidade em empreender e inovar.

A programação do evento oferecerá palestras, jogos, minicursos e mesas-redondas voltados para a temática da semana: Os jovens e o empreendedorismo em parques tecnológicos e incubadoras de empresas e suas relações com as atividades empreendedoras.

Semana Global
Em paralelo e com a mesma temática, nos dias 17 a 23 de novembro, acontecerá a Semana Global do Empreendedorismo, movimento que reúne diversas atividades relacionadas a empreendedorismo, idéias, criatividade, negócios, entre outros temas.

O evento acontece no Brasil e em mais de 60 países simultaneamente. Inscrições, programação completa e mais informações, nos sites www.cdt.unb.br ou www.semanaglobal.org.br.

Mais informações, no site www.unb.br, ou pelo telefone (61) 3307-2022.

Fonte: Gestão CT

Canoa Costeira é uma das grandes atrações da SNCT no Maranhão

Neste ano, cerca de 8 mil pessoas participaram das atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Maranhão. A Estandarte, uma canoa costeira típica do Estado, foi uma das principais atrações do evento, que ocorreu de 21 a 24 de outubro, no Centro Histórico de São Luís.

O público teve acesso ao barco, dotado de recursos audiovisuais e onde é possível assistir aulas por meio de videoconferências em qualquer ponto da cidade. O projeto foi idealizado pelo Centro Vocacional Tecnológico Estaleiro Escola da Universidade Virtual do Maranhão (Univima).

Em notícia publicada pela Sectec, o secretário de Ciência e Tecnologia do Maranhão, Othon de Carvalho Bastos, ressalta a importância da iniciativa como um exemplo de tecnologia artesanal e moderna, visto que o projeto final da canoa conta em seu interior com um auditório para 25 pessoas, dotado de recursos com a mesma tecnologia existente nos pólos da universidade virtual.

A SNCT contou com a participação de dez municípios do Estado, sendo que o evento foi coordenado pelos pólos tecnológicos da Univima, iniciativa gerida pela Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia. No total, o público teve acesso a cerca de 300 atividades, entre mini-cursos, oficinas, painéis, mesas-redondas e palestras, cujas temáticas abordavam desde ciência e empreendedorismo até a preservação do meio ambiente.

O secretário de C&T, Othon de Carvalho Bastos, destaca que a SNCT representa um elo entre o cientista e o cidadão comum e desmistifica a idéia de que a ciência só se produz em laboratórios, envoltos em tubos de ensaios e equipamentos de última geração. “As pessoas têm que saber que podem fazer experiência às vezes até no quintal de sua casa, com elementos comuns a eles mesmos. A semana também tem este intuito de despertar uma curiosidade e a partir daí, fazer surgir um interesse numa área do conhecimento. A ciência é assim. Está em todos os lugares e está apta a qualquer pessoa”, afirma.

Informações sobre as ações da Sectec podem ser obtidas pelo telefone (98) 3227-5567 ou pelo site www.ma.gov.br

Fonte: Gestão CT

Seminário de Biotecnologia: Desafios e Oportunidades

Biotecnologia é tema de seminário que compõe a programação do Amazontech

O Sebrae Nacional por intermédio da Carteira de Biotecnologia realiza o Seminário de Biotecnologia: Desafios e Oportunidades, nos dias 27 e 28 de novembro, dentro das atividades do Amazontech, que acontece de 25 a 29 do mesmo mês em São Luís (MA), no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana – Auditório Auxiliar. São parceiros do seminário o Sebrae/MA, a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), que é associada à ABIPTI.

O objetivo é disseminar e promover a cultura de desenvolvimento da Biotecnologia na região amazônica com o foco de identificar as oportunidades de negócios para o crescimento do Pólo de Biotecnologia Maranhense.

O evento deverá reunir docentes, estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, empresários e investidores do país, principalmente das regiões Norte e Nordeste, para apresentar e discutir uma das Rotas Tecnológicas que o país vem se destacando. Busca-se despertar, também, no Estado do Maranhão oportunidades de fomento a pesquisa e a sua transferência para utilização da indústria para fortalecer o Pólo de Biotecnologia Maranhense.

O seminário está estruturado em quatro mesas temáticas, que abordarão os seguintes temas: Biotecnologia: desafios e oportunidades; Rota Tecnológica de Biotecnologia Aplicada à Saúde; Experiências Empresarias em Biotecnologia; e Uso Sustentável da Biodiversidade Brasileira – Marcos Regulatórios.

A programação e informações adicionais podem ser obtidas pelos sites www.sebraema.com.br e www.amazontech.com.br.

Fonte: Gestão CT

2• Congresso Nacional de Genética Forense e 1• Congresso de Genética do Centro-Oeste

UnB sedia encontros sobre genética - Universidade recebe especialistas para II Congresso Nacional de Genética Forense e I Congresso de Genética do Centro-Oeste


Em novembro, dos dias 5 a 9, a Universidade de Brasília (UnB) sediará o II Congresso Nacional de Genética Forense e o I Congresso de Genética do Centro-Oeste. Organizados pela Sociedade Brasileira de Genética em parceria com a Sociedade Brasileira de Genética Nacional, os encontros buscam integrar profissionais, pesquisadores e estudantes na discussão de temas como genética forense não-humana e as perspectivas de desenvolvimento do setor nos próximos anos.

A programação oferece cursos, mesas-redondas, oficinas e exposições, entre outras atividades. As inscrições pela internet já se encerraram, mas os interessados podem fazê-la pessoalmente no dia 5 de novembro, no Departamento de Genética e Morfologia (GEM) da universidade (Instituto Central de Ciências (ICC) Sul, campus do Plano Piloto). O valor vai de R$ 50,00 a R$ 80,00.

Presidente da comissão organizadora dos congressos, a professora do GEM Silviene Fabiana de Oliveira afirma que a idéia é abordar temas pouco discutidos no País, como a implicação da miscigenação brasileira na genética forense - aplicada na resolução de crimes por meio da identificação de perfis genéticos. "Outro assunto é a experiência brasileira na resolução de acidentes de massa, como os de avião", completa.

O II Congresso Nacional de Genética Forense vai de 5 a 7 de novembro e oferecerá quatro cursos. Os temas são Estatística Aplicada à Genética Forense; Novas Tecnologias; Bioética e Genética Forense; e Controle de Qualidade em Genética Forense.

No dia 7, às 20h, será realizada a solenidade de abertura do I Congresso de Genética do Centro-Oeste, com a presença do reitor pro tempore da UnB, Roberto Aguiar. "Nesse encontro, vamos analisar o panorama do que está acontecendo na nossa região. Além da população local, esperamos alunos de cidades como Goiânia (GO) e Palmas (TO)", diz Silviene.

SERVIÇO
O II Congresso Nacional de Genética Forense e o I Congresso de Genética do Centro-Oeste serão realizados entre os dias 5 e 9 de novembro, na Universidade de Brasília (UnB). As inscrições pela internet já se encerraram, mas os interessados podem fazê-la pessoalmente no dia 5 de novembro, no Departamento de Genética e Morfologia (GEM) da UnB, no Instituto Central de Ciências (ICC) Sul (campus do Plano Piloto). O valor vai de R$ 50,00 a R$ 80,00. Outras informações na página www.sbg.org.br/eventos/centrooeste/informacao.htm.

CONTATO
Silviene Fabiana de Oliveira, professora do Departamento de Genética e Morfologia (GEM) da UnB e presidente da comissão organizadora dos congressos, pelo telefone 3307 2153.

Fonte: UnB

USP e UANL, do México, firmam parceria

As Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Autônoma de Nuevo León (UANL), no México, assinaram, no dia 29 de outubro, em cerimônia na reitoria da universidade da capital paulista, um acordo de cooperação que prevê, entre outras ações, o intercâmbio de docentes, pesquisadores e estudantes.

O documento foi assinado por Carlos Medina, diretor de Relações Internacionais da UANL, Suely Vilela, reitora da USP, e José Natividade Gonzáles Páras, governador da Província de Nuevo Léon.

O acordo prevê a elaboração de projetos de pesquisa conjuntos, o compartilhamento de cursos e disciplinas e também a realização de um amplo projeto de pesquisa em parceria entre a Faculdade de Economia da UANL e o Observatório da Inovação e Competitividade do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP.

O objetivo desse projeto específico é aprofundar o conhecimento sobre a presença internacional das empresas mexicanas e brasileiras nos fluxos internacionais de capitais e comparar as experiências recentes dos dois países.

Na ocasião também foi firmado um acordo de cooperação entre a USP e o Instituto Tecnológico e de Estudos Superiores de Monterrey (ITESM), no México.

A assinatura dos acordos contou ainda com as presenças do cônsul-geral do México em São Paulo, Salvador Arriola Barrenechea, do diretor do IEA, César Ades, do coordenador do Observatório da Inovação e Competitividade, Glauco Arbix, e de outros representantes da USP, UANL e ITESM.

No mesmo dia (29/10), a FAPESP e o Instituto de Inovação e Transferência de Tecnologia de Nuevo León firmaram acordo de cooperação científica que prevê incentivo a estudos conjuntos e intercâmbios de pesquisadores, conforme noticiou a Agência FAPESP.

Fonte: Agência FAPESP

Inaugurado o Centro Tecnológico Agroindustrial e Ambiental da Universidade Federal de Tocantins - UFT

O ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, participa hoje (4/11), em Palmas (TO), da inauguração do Centro Tecnológico Agroindustrial e Ambiental da Universidade Federal de Tocantins (UFT).

Com investimentos de R$ 8 milhões, a previsão é que o centro seja um referencial para o ensino, a pesquisa e a extensão na região.

A idéia é que os estudos desenvolvidos em áreas como agroenergia, ciência animal, ciências da alimentação e fitoterápicos contribuam para atender às demandas do estado e também de toda a região Norte do país.

O centro tecnológico abrigará laboratórios na área de engenharia de alimentos, microbiologia de alimentos, instrumentação científica, tecnologia de frutas e hortaliças, tecnologia de leite e derivados, tecnologia de carnes e derivados, tecnologia em panificação, segurança alimentar e análise sensorial.

O local contará ainda com um núcleo de bioenergia que comportará a primeira usina de produção de álcool de batata-doce do país, além de abrigar unidades voltadas para a pesquisa de fitoterápicos.

A unidade terá ainda um laboratório, que será mantido em parceria com a Petrobras, para obtenção de biocombustível a partir do lodo residual e biomassa.

Fonte: Agência Fapesp

Direitos dos Animais: Faces da Intolerância

O Laboratório de Estudos sobre a Intolerância, vinculado à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), promove, nos dias 6 e 7 de novembro, na capital paulista, o Seminário Direitos dos Animais: Faces da Intolerância.

O encontro terá mesas-redondas com pesquisadores de ciências humanas e biológicas da USP, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal de Alfenas (Unifal) e Universidade Metodista de São Paulo (Umesp), além de representantes do poder Judiciário.

“História da intolerância em relação aos animais”, “Pode o direito eliminar a intolerância?”, “Somos todos primatas, “Os animais nas diferentes culturas”, “Ética na ciência” e “Considerações filosóficas sobre o uso que fazemos dos animais” serão os assuntos discutidos.

A participação é gratuita e aberta ao público.

Mais informações pelo e-mail ou telefone (11) 3091-2441.

Fonte: Agência Fapesp

Prorrogado o prazo para apresentação de propostas de convênios junto à Secis

Até o dia 15 deste mês, os interessados em realizar convênios com a Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão Social (Secis/MCT) poderão encaminhar suas propostas. A nova data foi divulgada pela Portaria de nº 7 da Secis, no Diário Oficial da União do último dia 30. Veja a portaria por este link.

Fonte: Gestão CT

Consecti e Confap realizam fórum nacional

Nos dias 18 e 19, os conselhos nacionais de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti) e das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) realizarão, em Brasília, o seu fórum nacional. Foram convidados para o evento os ministros da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, da Educação, Fernando Haddad, das Comunicações, Hélio Costa, entre outras autoridades.

Na ocasião, deverá ser assinado o Acordo de Cooperação Técnico e Científico do MCT com os Estados. Também está previsto o encaminhamento, pelo governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, do projeto de Lei de Inovação do DF para a Câmara Legislativa da unidade da Federação. Durante o evento, o Consecti também assinará um acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O fórum contará com diversas palestras, que abordarão temas como “Avanços nos Marcos Legais para execução dos recursos em ciência e tecnologia”, “Novo contexto da Lei de Inovação e a Evolução da Pesquisa e Desenvolvimento nas Empresas” e “Um novo conceito dos Centros Vocacionais Tecnológicos”.

Informações sobre o evento podem ser obtidas pelo telefone (61) 3039-9446.

Fonte: Gestão CT

Programa Universidade Sem Fronteiras lança novos editais

Paraná conta com novos editais que ampliam as áreas de atuação do Programa Universidade Sem Fronteiras

No dia 27, a secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Lygia Pupatto, lançou, durante o 2º Encontro de Ciência e Tecnologia do Paraná, realizado em Guarapuava (PR), quatro novos editais do Programa Universidade Sem Fronteiras. As chamadas públicas somam um investimento de mais de R$ 19,6 milhões.

Os editais são resultado de uma parceria entre a Coordenadoria de Ensino Superior (CES) e a Unidade Gestora do Fundo Paraná (UGF) da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e o Programa de Extensão Universitária da Universidade Sem Fronteiras (Seti/PR).

Agroecologia
Um dos editais lançados é o do subprograma Apoio à Produção Agroecológica Familiar. A chamada tem como objetivo conceder apoio financeiro para promover a inserção de profissionais recém-formados e estudantes de graduação e do ensino médio em projetos de transferência e de universalização da pesquisa desenvolvida nas instituições de ensino superior (IES) e nos institutos de pesquisa. A data limite para apresentação das propostas é o dia 5 de dezembro.

O objetivo é apoiar o atendimento às demandas de melhoria tecnológica nos processos produtivos da agricultura familiar. Cada proposta aprovada receberá até R$ 142,5 mil. Podem participar como proponentes e executoras as IES, as instituições de pesquisa e extensão e as instituições sem fins lucrativos com atuação comprovada na área. A íntegra do edital está disponível neste link.

Cultura
Outro edital lançado é o do subprograma Diálogos Culturais. A iniciativa fomentará projetos de extensão orientados para atividades que reconheçam e trabalhem a diversidade das expressões artísticas articuladas aos demais campos do conhecimento junto a grupos ou comunidades excluídas socialmente. Serão financiados 40 projetos. As propostas podem ser apresentadas até o dia 5 de dezembro.

Cada proposta aprovada será contemplada com até R$ 132 mil. Podem participar equipes multidisciplinares compostas por profissionais vinculados às instituições de ensino superior e entidades de direito privado sem fins lucrativos.
O edital pode ser acessado neste link.

Educação
O edital do subprograma Apoio às Licenciaturas apoiará projetos dos cursos de licenciatura das IES públicas do Paraná, orientados pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Os projetos podem ser encaminhados até o dia 5 de dezembro.

Cada proposta aprovada será contemplada com até R$ 102 mil. As licenciaturas das IES públicas do Estado do Paraná poderão apresentar apenas um projeto por curso, que será sempre definido a partir da deliberação do colegiado de curso ou instância equivalente ao colegiado e que tenha a função de coordenação do respectivo curso de licenciatura. Para conhecer o edital, acesse este link.

Agricultura familiar
O edital do subprograma Apoio à Agricultura Familiar financiará 45 novos projetos, investindo em ações que visam melhorias tecnológicas nos processos produtivos da agricultura familiar paranaense. A data limite para submissão das propostas é o dia 5 de dezembro.

Cada proposta aprovada será contemplada com até R$ 102 mil. Podem participar como proponentes e executoras as IES com atuação no Estado do Paraná que oferecem cursos de graduação em áreas de interesse para o subprograma, as unidades de pesquisa da Embrapa no Paraná e os institutos de pesquisa e extensão estaduais. A íntegra do edital está disponível neste link.
Fonte: Gestão CT

Criado GT de Artes Visuais para elaborar diretrizes de políticas públicas para o setor

O Ministério da Cultura criou, por meio da Portaria nº 72 publicada no Diário Oficial da União do dia 31 de outubro, um grupo de trabalho (GT) de Artes Visuais, com a finalidade de elaborar diretrizes de políticas públicas para a área das artes visuais.

O GT será coordenado pela Secretaria Executiva do ministério e será composto por representantes dos seguintes órgãos: Secretaria de Políticas Culturais (SPC); Secretaria do Audiovisual (SAV); Secretaria de Programas e Projetos Culturais (SPPC); Secretaria de Incentivo e Fomento à Cultura (Sefic); Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)/Diretoria de Museus; Iphan/Diretoria de Patrimônio Material; Iphan/Paço Imperial; e Fundação Nacional de Artes (Funarte)/Centro de Artes Visuais. O Iphan é uma entidade associada à ABIPTI.

O grupo vai trabalhar no âmbito das seguintes ações: avaliação do marco legal de registro, circulação e comercialização de obras de arte; sistematização dos mecanismos de incentivo e fomento à produção contemporânea no campo das artes visuais brasileira; política de aquisição de acervos de artes, históricos e contemporâneos, para instituições públicas; política de circulação de exposições e de curadorias dos acervos; política de formação profissional e de educação nas artes visuais; constituição do Conselho Nacional das Artes Visuais; formulação de diretrizes para o desenvolvimento da economia do setor de artes visuais. Veja a íntegra da portaria por este link.

Booz & Company Global Innovation 1000: Investimento em inovação continua a crescer

Focadas na inovação
A quarta edição do estudo anual da consultoria Booz & Company Global Innovation 1000, que analisa o investimento de Pesquisa & Desenvolvimento das mil maiores empresas do mundo, revela que o investimento em inovação continua a crescer. Em 2007, as empresas investiram um US$ 492 bilhões em P&D; 10% a mais do que em 2006, e muito acima da taxa de crescimento de 6,7% registrada desde 1999. A maioria dessas empresas (91%) realizou as atividades em P&D em diversos países do mundo, fora de suas matrizes.

No Brasil, as empresas que figuram no ranking são: Petrobras, na 117ª colocação; Vale, que é a 140ª; Empresa Brasileira de Aeronáutica, na 314ª posição; e a Cia Paranaense de Energia, como a 985ª empresa. O investimento das empresas nacionais em inovação teve um crescimento significativo entre 2006 e 2007, saltando de US$ 1,5 bilhão para US$ 1,9 bilhão. O Brasil representa 0,4% de todo o montante destinado ao quesito.

O estudo revela, também, que as multinacionais gastam, em média, 45% do orçamento em P&D nos países de origem. Já 55% do total são alocados em outros países, com o objetivo de utilizar capacidades específicas e de aproveitar a proximidade a novos mercados e os insights locais.

As organizações que investiram mais de 60% do orçamento em P&D fora dos países de origem tiveram desempenho superior no total de retorno para aos investidores, em margem de operação, crescimento de capital e retorno dos ativos.

Dois terços dos gastos no quesito foram concentrados em apenas três indústrias em 2007: computação e eletrônicos (29%), saúde (22%), e automotiva (16%). Os resultados refletem desafios competitivos e de gerenciamento. A análise contempla as atividades de P&D conduzidas por empresas em cerca de 47 países. (Portal B2B Magazine)

Veja a publicação completa (em inglês) no site

Fonte: ANPEI