terça-feira, 28 de outubro de 2008

A first estimate of the population size of the critically endangered lancehead, Bothrops insularis


Sumiço de jararacas
A população da jararaca-ilhoa (Bothrops insularis), que só existe na Ilha da Queimada Grande, a 33 quilômetros de Itanhaém (SP), pode ter sido reduzida à metade em um período de dez anos, de acordo com um estudo realizado por pesquisadores do Instituto Butantan.

O estudo, publicado na revista South American Journal of Herpetology, indica que há cerca de 2.100 serpentes na ilha – aproximadamente a metade do número encontrado na literatura. A estimativa, feita por grupo que estuda a espécie desde 1995, faz parte de um estudo que tem apoio da FAPESP na modalidade Auxílio Regular a Pesquisa.

Para os cientistas, é provável que as serpentes venham sendo retiradas ilegalmente de seu hábitat. Embora o desembarque na ilha seja restrito a pesquisadores do Butantan, há relatos da presença de outras pessoas no local, passando-se por cientistas. Em São Vicente (SP), uma pesquisadora foi abordada por um homem que ofereceu R$ 50 mil por serpente.

O artigo foi elaborado por Otavio Marques, diretor do Laboratório Especial de Ecologia e Evolução (Leev) do Instituto Butantan, Márcio Martins, do Departamento de Ecologia da Universidade de São Paulo (USP), e Ricardo Sawaya, também pesquisador do Leev.

De acordo com Marques, os dados gerados pela pesquisa permitiram classificar a jararaca-ilhoa na categoria “criticamente em perigo”, o mais alto grau de ameaça de extinção pelos critérios internacionais. A jararaca-ilhoa foi incluída, no início de outubro, na lista das espécies da fauna silvestre ameaçadas no Estado de São Paulo.

“Fazemos viagens periódicas à ilha desde 1995 e nos últimos anos notamos intuitivamente que a população estava decrescendo – isto é, parecia haver muito menos cobras do que antes. Fizemos a estimativa populacional em 2002 e buscamos as planilhas com os registros anteriores. Percebemos que o número de animais relatados havia se reduzido à metade”, disse Marques.

O método para a estimativa, segundo ele, consistiu em amostrar 26 quadrados de 10 metros de lado em diversos pontos da ilha, que tem 430 km², contando os espécimes. “Com a ajuda de uma botânica, calculamos o número de hábitats disponíveis e extrapolamos os dados para toda a ilha”, explicou.

O projeto de pesquisa tem o objetivo de estudar o uso do ambiente pela jararaca, comparar a disponibilidade dos recursos e verificar se eles estão influenciando no uso do substrato pela serpente. Além dos hábitos alimentares do animal, os pesquisadores estudam a sua biologia reprodutiva, trabalhando em coleção, com exemplares mortos coletados na ilha.

“A serpente tem hábitos arborícolas e migra, ao longo do ano, para pontos mais altos ou mais baixos das árvores. Um dos pesquisadores do grupo está estudando a disponibilidade, em diversas alturas, do alimento da jararaca, que consiste principalmente em aves migratórias”, disse.

Suspeita de tráfico
Karina Kasperoviczus, orientanda de mestrado de Marques, foi a pesquisadora abordada com oferta de dinheiro. O contato ocorreu em São Vicente, onde os pesquisadores partem para a viagem de duas horas de barco até a ilha.

“Eles nos abordaram e propuseram que, se trouxéssemos serpentes da ilha, venderiam e dividiriam o lucro conosco, metade para cada lado. Disseram que os receptadores comprariam quantas cobras pudéssemos trazer”, disse.

A pesquisadora e seus colegas dizem ter ido à delegacia para registrar um boletim de ocorrência, mas não puderam fazê-lo porque não dispunham de testemunhas ou gravação que comprovassem a oferta.

Marques afirma não saber o que os receptadores fazem com as cobras. “Talvez seja para vender como bicho de estimação. Mas não podemos esquecer que a jararaca-ilhoa tem um veneno muito especial”, disse.

Segundo Marques, por ser uma espécie com alimentação especializada – que, ao contrário de outras jararacas, não come roedores, apenas aves – e por estar isolada na ilha há pelo menos 11 mil anos, o veneno da jararaca-ilhoa, notoriamente poderoso, pode ter propriedades especiais.

“Certamente o veneno dela tem propriedades e toxinas muito específicas. É especulação, mas pode haver um interesse toxicológico. Temos fármacos feitos a partir de veneno de jararaca com grande impacto comercial, como o captopril, usado contra a hipertensão, que rende R$ 5 bilhões por ano à empresa que o fabrica”, apontou.

Seja qual for o uso dado às cobras, o pesquisador afirma que há indícios de que os animais estão mesmo sendo retirados da ilha. Pescadores trabalhando nas proximidades da ilha já relataram, por diversas vezes, a presença de outras pessoas na ilha.

“Os pescadores comentam que viram um pessoal do Butantan colocando as cobras em caixas de isopor e levando embora. Mas nós não utilizamos caixas de isopor e, em hipótese alguma, retiramos uma cobra da ilha. Já ouvi relatos assim de pelo menos três pessoas diferentes”, contou. Segundo ele, um doutorando do grupo encontrou, na internet, anúncio de venda da cobra em um mercado de Amsterdã, na Holanda.

Segundo Marques, os estudos indicam a necessidade urgente de fiscalização para coibir a remoção ilegal de serpentes, além de um programa de monitoramento para acompanhar as flutuações no tamanho populacional da espécie. “Fizemos uma proposta, há cerca de cinco anos, para transformar a Ilha da Queimada Grande em parque nacional, mas ela não saiu do papel devido à pressão das operadoras que promovem a caça submarina na área”, disse.

Como é inviável que alguém more na ilha, ainda repleta de serpentes, o pesquisador sugere que a transformação em parque nacional ou estadual é a melhor forma para melhorar a fiscalização. “É um local muito bonito e procurado para o mergulho contemplativo. Se tivermos um parque ali, podemos conseguir um grande fluxo de turistas, que inibiria o tráfico de animais, além de gerar recursos para os pescadores locais.”

O estudo da jararaca-ilhoa, de acordo com Marques, é de grande importância científica, já que a espécie tem uma biologia bastante distinta das jararacas continentais. Trata-se de uma espécie endêmica que vive em condições muito particulares, em um sistema fechado, sem uma pressão de predação muito grande. Isso tudo aumenta seu interesse científico.

“Além disso, ali temos uma condição de estudo de campo que não existe em nenhum outro lugar. Durante todo o período da minha tese de doutorado, na Mata Atlântica, vi meia-dúzia de jararacas. Na ilha, em um dia, podíamos ver 15 ou 20 bichos tranqüilamente”, disse.

O próximo passo, além do estudo de diversos aspectos da biologia reprodutiva e do uso do ambiente pela jararaca-ilhoa, será a criação de um sistema de conservação ex-situ para a espécie.

“Vamos atrás de recursos para criar compartimentos aqui no Butantan onde poderemos manter a serpente em ambiente semelhante ao natural. É um projeto complexo, mas nos dará uma possibilidade de reintrodução da espécie em seu ambiente natural, caso não consigamos impedir a extinção”, explicou.

O artigo A first estimate of the population size of the critically endangered lancehead, Bothrops insularis, de Otavio Marques, Márcio Martins e Ricardo Sawaya, publicado na revista South American Journal of Herpetology, pode ser lido em:
http://eco.ib.usp.br/labvert/Martins_Sawaya_&_Marques_2008.pdf

Fonte: Fábio de Castro / Agência FAPESP

Fapepi lança chamada pública de apoio para a realização de eventos científicos

Na semana passada, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (Fapepi) lançou uma chamada pública para selecionar propostas que tenham o objetivo de obter apoio financeiro para a realização de eventos científicos.

Os selecionados contarão com apoio parcial para a organização de reuniões científicas ou tecnológicas, a serem realizadas exclusivamente no Estado do Piauí, como congressos, workshops e outros eventos similares que contribuam para o intercâmbio do conhecimento científico ou tecnológico produzidos por pesquisadores do Estado do Piauí.

Os interessados devem preencher alguns requisitos listados no edital. As solicitações devem ser encaminhadas à Fapepi com antecedência mínima de 60 dias da realização do evento. Após a realização da iniciativa, o pesquisador terá 30 dias para encaminhar a prestação de contas para a Fapepi.

Após ter o projeto selecionado, o pesquisador deverá assumir o compromisso de fazer constar na capa ou na contracapa da publicação do projeto o logotipo da Fapepi e fazer referência ao apoio em banners, folders ou quaisquer instrumentos utilizados na divulgação do evento. A íntegra do edital está disponível neste link

Fonte: Gestão CT

Unicamp e Petrobras vão construir Laboratório de Processos Intensificados para Avaliação e Valoração de Petróleos


Caracterização do petróleo
A Faculdade de Engenharia Química (FEQ) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciou a construção do Laboratório de Processos Intensificados para Avaliação e Valoração de Petróleos (ProcInt-ValPet), que contará com investimentos da ordem de R$ 5,6 milhões da Petrobras nas obras do prédio e na compra de equipamentos.

O novo laboratório, que terá 2,5 mil metros quadrados e será construído em uma área cedida pela reitoria da universidade localizada ao lado da FEQ, desenvolverá pesquisa nas áreas de avaliação e valoração de petróleo.

“A criação do laboratório, sem dúvida nenhuma, é um marco muito importante para a consolidação da parceria entre a Unicamp e a Petrobras, avançando continuamente nos estudos relacionados à destilação molecular aplicada a petróleo, derivados, bioprodutos, produtos petroquímicos e química fina”, disse Lilian Carmen Medina, da gerência de Tecnologia de Processamento e Avaliação de Petróleo, vinculada ao Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes) da Petrobras.

Ao lado do Laboratório de Desenvolvimento de Processos de Separação (LDPS) e do Laboratório de Otimização, Projetos e Controle Avançado (Lopca), ambos da FEQ, a idéia é que as novas instalações viabilizem o estudo de tecnologias inovadoras consideradas de ponta pela empresa, oferecendo, ao mesmo tempo, novas oportunidades de pesquisa para alunos de graduação e pós-graduação da Unicamp.

Segundo informações do Portal Unicamp, o laboratório é resultante de um trabalho iniciado em 2001, quando a gerência de Tecnologias de Avaliação de Petróleo do Cenpes buscava avançar na caracterização dos petróleos, particularmente dos óleos pesados e extrapesados.

O ProcInt-ValPet, cuja data de inauguração ainda não foi divulgada, será coordenado pelo professor Rubens Maciel Filho, do Departamento de Processos Químicos da FEQ. O laboratório será implantado no âmbito das Redes Temáticas da Petrobras, criadas em parceria com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis.

Por força de lei, pelo menos 1% da receita bruta gerada pelos campos de grande rentabilidade ou grande volume de produção da empresa deve ser investido em pesquisa e desenvolvimento, sendo 50% desse valor para universidades e instituições nacionais.

Fonte: Agência FAPESP

FAO entregará propuesta para impulsar la producción de semillas en países centroamericanos


Director General y Coordinador de la Oficina Subregional de la FAO para América Central representarán a la FAO en el encuentro
El Director General de la FAO, Jacques Diouf, y el Coordinador de la Oficina Subregional de la FAO para América Central, Deodoro Roca, representarán a la Organización en la XVIII Cumbre Iberoamericana que se realizará del 29 al 31 de octubre en Sal Salvador, El Salvador.

Durante el encuentro, se espera que los líderes presentes den su respaldo a la propuesta elaborada por la FAO y los gobiernos de los países miembros del Consejo Agropecuario Centroamericano (CAC) para incrementar los rendimientos y la producción de los cultivos de granos básicos hasta un 60 % al cabo de tres años, a través de la oferta de semillas mejoradas a la agricultura familiar campesina en la región.

La mejora del rendimiento se lograría a partir de la articulación de los servicios tecnológicos, el reforzamiento de alianzas estratégicas entre instituciones públicas y privadas y el fortalecimiento de las organizaciones campesinas de los países miembros para garantizar la disponibilidad y el acceso de semillas de alta calidad y para apoyar la implementación técnica de los planes nacionales de producción de alimentos

Asumiendo la propuesta, que se inserta en el marco de los esfuerzos conjuntos para enfrentar el alza de los precios de los alimentos, la FAO y los Gobiernos de Belice, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicaragua, y Panamá, buscarán el financiamiento de USD 12 millones necesarios para ejecutar el proyecto, junto a donantes.

Con la inversión, se producirían 31,9 millones de toneladas métricas de semillas, lo que representaría un valor de USD 52,7 millones. La producción alcanzaría para atender entre un 30 y un 70% de las necesidades de semillas de fríjol y maíz en los países centroamericanos.

La propuesta de la FAO se inserta en la Iniciativa sobre el Aumento de los Precios de los Alimentos (ISFP, por sus siglas en inglés), que ya beneficia a 19 países de la Región y busca estimular la producción de los pequeños agricultores por medio de la entrega de insumos agrícolas como semillas y fertilizantes.

“Los países respondieron al alza de los precios de los alimentos y actuaron para proteger la población pobre y aumentar su producción. Los esfuerzos de la FAO se suman a esos esfuerzos nacionales”, afirmó el Representante Regional de la FAO en América Latina y el Caribe, José Graziano da Silva.

Se prevé un crecimiento de la producción de cereales
Según las últimas estimaciones de la FAO, las perspectivas de cosechas siguen la tendencia de crecimiento empezada en 2006. En América del Sur, la producción de cereales en 2008 debería ser 3,8 % superior a la del año pasado. América Central y el Caribe deberían lograr un resultado un 1,9 % mejor, a pesar de los huracanes y tormentas tropicales que han afectado la subregión durante los últimos meses.

El incremento esperado en la producción se debe a factores como las mejores condiciones climáticas y el aumento del área sembrada, producto del alza de los precios de los alimentos y de las políticas de incentivo a la producción puestas en marcha por los Gobiernos de la Región.

Apoyo a la juventud rural
En el marco del tema general de la XVIII Cumbre Iberoamericana, Juventud y Desarrollo, los líderes también discutirán la adopción de un proyecto iberoamericano destinado a apoyar a los jóvenes rurales.

La iniciativa, encabezada por el Ministro de Agricultura y Ganadería de El Salvador, Mario Salaverría, busca enfrentar al envejecimiento de la población rural y evitar el éxodo de los jóvenes que viven en el campo, que parten para las regiones urbanas en busca de mejores oportunidades.

La FAO aportó a la elaboración de la propuesta, a partir del éxito de experiencias que buscan incentivar la permanencia de los jóvenes en el campo, favoreciendo su acceso a medios de producción para que puedan establecer agroempresas, al mismo tiempo en que se garantiza la seguridad social de las personas mayores.

Más información
XIII Cumbre Iberoamericana: http://http://www.iberoelsalvador.org.sv/
ISFP: http://www.fao.org/isfp/isfp-home/es/

Aumento de los precios de los alimentos en América Latina y el Caribe: http://www.rlc.fao.org/es/temas/precios/


Fuente: FAO

Fapema abre editais para as bolsas de iniciação científica


Estão abertos os editais de Iniciação Científica (IC) para o Centro Tecnológico do Maranhão (Cefet); para a Universidade do Maranhão (UFMA); e para a Universidade Estadual do Maranhão. As inscrições podem ser feitas até o dia 16 de dezembro. As bolsas de IC serão concedidas pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fapema), instituição associada à ABIPTI.

Os editais objetivam atender ao projeto de Descentralização Administrativa e Desenvolvimento Regional do Governo do Maranhão e o Plano de Expansão da Fapema ao garantir uma cota de 30% a estudantes de instituições de ensino e pesquisa do interior do Estado. O valor da bolsa será de R$ 300 mensais e contemplará o período de 1º de março de 2009 a 28 de fevereiro de 2010.

Em texto da Fapema, o presidente da fundação, Sofiane Labidi, explicou que o objetivo dos editais é estimular pesquisadores produtivos a envolver estudantes de graduação no processo de investigação científica, otimizando a capacidade da instituição na formação de profissionais altamente qualificados.

As bolsas visam proporcionar ao aluno, orientado por pesquisador qualificado, aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa. Os editais estão disponíveis neste link. Mais informações, no site http://www.fapema.br/. (Com informações da Fapema)
Fonte: Gestão CT

Alagoas realiza curso de projetos de sistemas de aquecimento solar


A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística de Alagoas realizará, nos dias 30 e 31 de outubro, o curso de Projetos de Sistemas de Aquecimento Solar.

O objetivo é divulgar as novas tecnologias do uso da energia solar para o aquecimento da água. O público-alvo do evento é composto por construtores, arquitetos e projetistas O curso será realizado de 8h às 19h, no auditório do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA), em Maceió (AL).

Informações sobre o evento podem ser obtidas no site:


Fonte: Gestão CT

Crise financeira internacional é tema da sessão do Parlamento do Mercosul

Nos próximos dias 3 e 4 de novembro, a crise financeira internacional deverá ser o principal tema em discussão na próxima sessão do Parlamento do Mercosul que acontecerá em Montevidéu, capital do Uruguai. A previsão foi feita pelo presidente do parlamento, deputado Rosinha (PT-PR), durante entrevista telefônica concedida à Agência Senado no último dia 23.

Após reunião na quarta-feira (22), da qual participou Rosinha, a mesa diretora aprovou uma nota por meio da qual expõe preocupação com a grave crise financeira. Embora a crise tenha nascido a partir de problemas ocorridos no sistema financeiro norte-americano, as dificuldades econômicas espalharam-se pelo mundo e já afetam os países do Mercosul. A nota está disponível neste link.

Ainda por meio da nota, a Mesa Diretora expressou seu entendimento de que a superação definitiva da atual crise demandará uma profunda revisão do sistema financeiro internacional, que deverá atuar, no futuro, com sólida e consistente regulamentação mundial. Mais informações, nos site http://www.camara.gov.br/. Com informações da Agência Câmara)

Fonte: Gestão CT

1º Seminário de Políticas de Incentivo à Leitura no Brasil

Seminário discute incentivo à leitura
No dia 29, a Frente Parlamentar Mista de Incentivo à Leitura debaterá a criação do Fundo Pró-Leitura, que foi apontado pelo presidente do grupo, deputado Marcelo Almeida (PMDB-PR), como a principal meta da frente. O tema será discutido durante o 1º Seminário de Políticas de Incentivo à Leitura no Brasil, que será realizado na Câmara dos Deputados e deverá reunir parlamentares e intelectuais para debaterem a formatação desse novo incentivo à leitura no país.

O presidente da frente estima que o fundo, que será formado por 1% do faturamento anual do setor editorial brasileiro, gere cerca de R$ 46 milhões por ano para financiar as ações previstas no Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL).

De acordo com informações divulgadas pela Agência Câmara, a iniciativa é o resultado da contrapartida do setor livreiro à desoneração de PIS/Confins sobre o livro, assinada em dezembro de 2004, mas que até agora não foi estruturado. De acordo com Almeida, a sua implementação depende de uma mensagem do Executivo para a Câmara dos Deputados e para o Senado Federal aprovarem, que depois deverá ser sancionada pelo presidente Lula.

Outra proposta defendida pela frente é a de regionalizar o Plano Nacional do Livro e Leitura. O objetivo é que todos os Estados tenham seus próprios projetos, programas, atividades e eventos na área do livro, leitura, biblioteca e literatura. “A idéia é que cada região possa analisar seus costumes em planos específicos”, afirmou o parlamentar.

A frente também defende a recriação da Secretaria Nacional do Livro, que foi extinta em 2003, deixando o mercado editorial brasileiro sem um órgão específico no poder público para endereçar as suas demandas. “O Brasil precisa democratizar o acesso ao livro, pois o nível de leitura aqui é muito baixo. As pesquisas demonstram que uma pessoa lê 4,3 livros por ano, mas se forem excluídos os livros didáticos, esse índice cai para 1,7”, destacou Almeida. Na Colômbia, as pessoas lêem em média 2,4 livros por ano, enquanto nos Estados Unidos e na França essa quantidade sobe para cinco e sete, respectivamente.

De acordo com o deputado, a frente ainda vai trabalhar para que deputados e senadores apresentem emendas ao Orçamento da União de 2009 destinando recursos para projetos de estímulo à leitura em todo o país.

A programação do seminário está disponível no site www.frentedaleitura.com.br.(Com informações da Agência Câmara)

Fonte: Gestão CT

Acordo entre os governos do Brasil e da África do Sul na área de C&T é promulgado

O Decreto nº 6.617, publicado no Diário Oficial da União do dia 24, promulga o Acordo entre os governos do Brasil e da África do Sul no Campo da Cooperação Científica e Tecnológica, celebrado em Pretória, no dia 8 de novembro de 2003.

Qualquer ato que possa resultar em revisão do acordo estará sujeito à aprovação do Congresso Nacional. Vejam o decreto e o texto do acordo por este link.

Fonte: Gestão CT

Prêmio Senado Federal de História do Brasil é instituído

No dia 14 deste mês, foi publicada no Diário Oficial da União a Resolução de nº 36 do Senado Federal que institui o Prêmio Senado Federal de História do Brasil. O prêmio será concedido, anualmente, a autores de obras que enfatizem aspectos políticos da história do Brasil e que, regularmente inscritos, tenham sido classificados nos três primeiros lugares.

De acordo com a resolução, será franqueado o acesso ao Arquivo Histórico do Senado Federal àqueles concorrentes interessados em utilizá-lo como fonte de pesquisa.

A premiação para cada edição será estabelecida em regulamento próprio e será concedida em Sessão Especial do Senado Federal no mês de maio de cada ano, de forma a coincidir com a celebração da data de instalação do Senado brasileiro. Veja a resolução na íntegra por este link.
Fonte: Gestão CT

Em 1934 ocorria a Grande Marcha na China

Em 27 de outubro de 1934, 100 mil combatentes do Exército Vermelho da China iniciaram marcha de mais de 10 mil quilômetros em apoio a Mao. Conflitos e fadiga causaram a morte de 80% dos participantes da caminhada.

Era difícil a situação na China naquele outubro de 1934. O Japão já ocupava o país há três anos. Em vez de unirem seus esforços contra o ocupante, Chiang Kai-shek e seu Partido Nacionalista (Kuomintang) preferiram combater os comunistas. Depois de um grande massacre em 1927, estes haviam se refugiado no interior. Nem a União Soviética prestou apoio. Pelo contrário, não confiava mais no poder de Mao Tsé-tung.

O líder comunista mudou então sua tática. Desistiu do proletariado urbano e começou a cativar os trabalhadores rurais. Na cidade de Jui-chin, na província de Kiangsi, fundou o primeiro "Estado dentro do Estado", com um sistema de sovietes (a exemplo da União Soviética) dentro da China. Mao iniciou sua administração com reformas agrárias e conseguiu cada vez mais adeptos ao seu exército comunista.

Caminhada mortal
O governo de Chiang Kai-shek não aceitou a rivalidade e liderou cinco campanhas contra Kiangsi. Apoiado por peritos militares alemães e dispondo de armas modernas, ele venceu os comunistas e fechou um cerco em torno dos 180 mil homens do "Exército Vermelho". Cem mil deles conseguiram furar o bloqueio para seguir com Mao até o norte do país e fundar uma nova república.

Iniciava-se assim a legendária longa marcha de mais de 10 mil quilômetros, através de onze províncias, que concedeu uma dimensão quase mítica aos comunistas. Dos 100 mil que partiram, apenas 20 mil chegaram. Sobreviveram à fome, ao tempo, ao cansaço, doenças e também aos combates, que sempre voltavam a ser travados com os nacionalistas ao longo do caminho.

Depois de dois anos, Mao e sua tropa conseguiram reorganizar um governo com o sistema soviete no norte. Entretanto, ainda transcorreram 15 anos até que fosse proclamada a República Popular da China, em 1º de outubro de 1949.[Christa Kokotowski (rw}]

Fonte: DW

USP abre vagas para professores

A Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA) da Universidade de São Paulo (USP) abriu concurso para a contratação de dois docentes, nas áreas de Estatística e Economia e Administração.

O concurso para professor doutor da área de Estatística, no Departamento de Ciências Básicas da FZEA, terá inscrições abertas até o dia 15 de dezembro. A seleção para o professor doutor de Economia e Administração, que atuará junto ao Departamento de Zootecnia da FZEA, terá inscrições abertas até o dia 1º de dezembro.

Os dois selecionados trabalharão em Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa (RDIDP), com remuneração de R$ 6.325,31.

Segundo a FZEA, os candidatos deverão apresentar memorial circunstanciado, no qual sejam comprovados os trabalhos publicados, as atividades realizadas pertinentes ao concurso e as demais informações que permitam avaliação dos méritos. A seleção consistirá em prova escrita, julgamento do memorial com prova pública de argüição e prova didática.

No julgamento do memorial, em ambos os casos, a comissão avaliadora irá considerar a produção científica, literária, filosófica ou artística; a atividade didática universitária; as atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade; as atividades profissionais; e os diplomas e outras dignidades universitárias.

Mais informações: www.usp.br/fzea

Para ver o edital do concurso para docente da área de Economia e Administração, clique aqui.

Para ver o edital do concurso para docente da área de Estatística, clique aqui.

Fonte: Agência FAPESP

MCT e o Ministério da Cultura formalizam parceria

Pela Portaria Interministerial nº 771, publicada no Diário Oficial da União do dia 23, foi instituída parceria entre o Ministério da Cultura e o Ministério da Ciência e Tecnologia. A parceria é voltada para uma cooperação técnica na formulação de políticas de integração entre as atividades desenvolvidas pelos ministérios e entre o Plano Nacional de Cultura e o Plano Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional (PAC da C&T).

São objetivos da parceria: desenvolver um conjunto de projetos e programas compatíveis com as finalidades e áreas de atuação dos dois ministérios; contribuir para o fortalecimento das ações governamentais nas áreas da ciência, da tecnologia e da cultura; promover a elaboração e difusão de estudos e pesquisas nas áreas da cultura e da ciência e tecnologia; realizar chamadas públicas ou encomendas em ações comuns relacionadas com as finalidades dos dois ministérios; promover estudos e ações voltadas para proteção, preservação e a recuperação do patrimônio cultural e científico brasileiro; estimular e promover a produção e distribuição de conteúdos culturais e de divulgação científica pela internet, pela rede pública de TV e por outros meios de comunicação públicos ou privados; estabelecer programas voltados para a formação e aperfeiçoamento de agentes culturais e de comunicadores da ciência; promover a criação e a articulação de novos espaços científico-culturais, visando ampliar o acesso da população brasileira e a diminuir a desigualdade na sua distribuição regional; entre outros.

Será constituída pelos dois ministérios uma comissão técnica interministerial que terá a seguinte composição: três representantes do Ministério da Cultura; três do MCT, sendo um da Finep e um do CNPq. A comissão pode contar com a participação de representantes de outros órgãos federais, estaduais e municipais, entidades públicas ou organizações da sociedade civil. Veja a portaria na íntegra por este link.
Fonte: Gestão CT

35º InfoBrasil TI & Telecom - Futurecom 2008

Evento de TIC acontece a partir de hoje em São Paulo
O Instituto Atlântico, que é associado à ABIPTI, e a A2 Comunicação vão lançar nesta semana a 35ª Edição da InfoBrasil TI & Telecom, durante a Futurecom 2008, que acontece de hoje (27) ao dia 30, no Transamérica Expo Center, em São Paulo (SP). O objetivo é promover um fórum nacional de intercâmbio científico na área de tecnologia da informação e comunicação (TIC).

O evento conta com apoio de diversas instituições, entre elas a ABIPTI. Na ocasião, também será lançada a chamada de trabalhos para o 2º Congresso Tecnológico InfoBrasil, que receberá artigos em 14 áreas de TIC: Automação e Sistemas Embarcados; Banco de Dados; Computação Gráfica; Educação a Distância; Engenharia de Software; Gerenciamento de Projetos; Inteligência Artificial; Pesquisa Operacional; Propriedade Intelectual Aplicada em TIC; Redes de Comunicação Digital Infra-Estruturada e Sem Fio; Software Livre; Tecnologias Web; e TV Digital.

Os melhores trabalhos de cada área serão publicados na Revista InfoBrasil. Os três primeiros lugares, além de terem seus trabalhos publicados na Revista, receberão prêmios no valor de R$ 2 mil, R$ 1 mil e R$ 500 reais, respectivamente.

Para saber mais sobre a 35ª Edição da InfoBrasil TI & Telecom, acesse o site www.infobrasil.inf.br.

21ª Reunião Anual do Instituto Biológico

A 21ª Reunião Anual do Instituto Biológico, promovida em parceria com o Instituto Sangari, ocorrerá de 3 a 6 de novembro, em São Paulo, com o objetivo de desenvolver e transferir conhecimento científico por meio de palestras, mesas-redondas e apresentação de painéis.

Estudantes e profissionais das áreas de ciências agrárias, biológicas e ambientais do Brasil e do exterior discutirão assuntos como sanidade animal, vegetal, proteção ambiental e pragas urbanas. “Museologia” e “História da ciência” serão os dois grandes temas em pauta.

Serão abordados ainda aspectos sobre transgenia, tanto na área animal quanto vegetal, a cultura do pinhão-manso e a produção de biodiesel, doenças limitantes da pecuária, zoonoses na segurança alimentar e a divulgação da ciência e seus acervos.

Na ocasião serão realizados ainda o 4º Ciclo de Palestras em Agricultura Orgânica e o 1º Simpósio Paulista sobre Grãos e Produtos Armazenados.

Mais informações: www.biologico.sp.gov.br

Fonte: Agência FAPESP

Seti divulga resultado do 22º Prêmio de Ciência e Tecnologia

Na última quinta-feira (23), a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti/PR), instituição associada à ABIPTI, divulgou o resultado do 22° Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia que, neste ano, contempla as áreas das Ciências Sociais e Humanas e das Ciências Agrárias. A cerimônia de premiação acontecerá durante o 2º Encontro de Ciência e Tecnologia do Paraná, em Guarapuava (PR), que acontece de hoje (27) até quarta-feira (29).

Os pesquisadores extensionistas e professores pesquisadores premiados receberão um valor equivalente a uma vez e meia o valor do vencimento de professor titular em regime de dedicação exclusiva, incluindo gratificação de incentivo à titularidade de doutor, destinado a custear a participação em evento científico internacional de livre escolha. Os estudantes de graduação premiados recebem um valor destinado a custear a participação em evento científico ou curso de aperfeiçoamento, ou aquisição de equipamentos e materiais. O inventor independente premiado receberá um valor destinado à melhoria do invento ou criação e registro de patente ou outra forma de proteção de propriedade intelectual.

Os premiados estão disponíveis neste link. Mais informações, no site www.seti.pr.gov.br.(Com informações da Seti)

Fonte: Gestão CT

Iapar disponibiliza publicações de pesquisadores em site

O site do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) disponibilizará as publicações produzidas pelos pesquisadores da instituição desde 1995. O trabalho contempla a digitalização de 462 publicações entre circulares técnicas, boletins, informes de pesquisa, folderes, documentos, livros e artigos científicos publicados em revistas de especialidades, referentes às 15 áreas de pesquisa do instituto.

A digitalização dos documentos foi coordenada pela editora executiva do Comitê Editorial do Iapar e webmaster, Sueli Martinez. O trabalho começou no início deste ano e deve ser concluído até dezembro. De acordo com ela, o material poderá ser acessado na íntegra e com a possibilidade de se fazer o download gratuito para cópia e impressão. “Com isso, estamos agilizando o acesso às publicações pelo usuário e recuperando o acesso às publicações esgotadas”, afirma Martinez. Os documentos estão em PDF, o que mantém a integridade para eventualmente serem impressos.

De acordo com o Iapar, de dois anos para cá as publicações do instituto já têm sido preparadas para a disponibilização no site. Em 2008, este trabalho passou a ser simultâneo à publicação em papel. Agora, a idéia é resgatar as publicações dos últimos 13 anos. Entre os documentos que foram disponibilizados até o momento, 290 são artigos científicos publicados pelos pesquisadores em revistas de especialidade, que são divulgadas em PDF ou por redirecionamento para os sites das revistas publicadoras.

Ao acessar as páginas das áreas técnicas do site, o interessado terá as equipes de pesquisadores e poderá acessar os principais artigos que cada um produziu. Em notícia publicada no seu site, o Iapar também destaca que, além da digitalização, o layout da lista de publicações também está sendo aprimorado, passando a conter também a capa e a sinopse de cada título, o que permitirá ao usuário avaliar o seu interesse pela publicação.

Os documentos disponibilizados são das áreas de agroecologia, algodão, arroz, café, cereais de inverno, culturais diversas, feijão, forrageiras, fruticultura, manejo de solo e água, milho, produção animal, propagação vegetal, recursos florestais e sistemas de produção.

Informações sobre as ações do Iapar podem ser obtidas no site www.iapar.br. Com informações do Iapar)

Fonte: Gestão CT

Seminário sobre Organização da Informação Digital

Pesquisadores, docentes e estudantes das áreas de informação, informática e comunicação se reunirão, no dia 4 de novembro, em Campinas (SP), para trocar experiências a respeito da organização e do tratamento da informação digital.

O Seminário sobre Organização da Informação Digital, que ocorrerá no auditório da Embrapa Informática Agropecuária, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária no interior paulista, abordará temas como preservação digital, arquitetura da informação, metadados geoespaciais, ferramentas para web e produção de conteúdo para TV digital.

Entre os palestrantes estão especialistas da Embrapa, Universidade Estadual de Campinas, Ministério do Meio Ambiente e Tribunal de Contas da União.

Mais informações: www.cnptia.embrapa.br/infodigital

Fonte: Agência FAPESP

FAPs - Fundações de Amparo à Ciência - se mobilizam durante a 5ª SNCT

O Gestão C&T online fez uma compilação das várias atividades realizadas pelos sistemas estaduais de C&T durante a 5ª SNCT


Durante toda a semana passada, de 20 a 26, as fundações de amparo à pesquisa (FAPs) se mobilizaram para oferecer eventos à população contribuindo para uma maior interação dessas fundações com a sociedade.

No Nordeste, o Estado do Ceará somou o maior número de eventos da região voltados para o tema da 5ª Semana Nacional de C&T, Evolução e Diversidade. Ao todo, foram 82 instituições de 25 municípios do Ceará que participaram da Semana com 769 eventos cadastrados no site semanact.mct.gov.br.

Segundo informações do Ciência Online, informativo da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), para professores entrevistados pela Agência Funcap, um dos principais motivos para o grande número de trabalhos apresentados durante a Semana foi a expectativa gerada pelos investimentos anunciados para empreendimentos no Estado, como a refinaria, a mineradora e a siderúrgica. “Sem dúvida, esse é um assunto em voga”, afirma Barros Neto, diretor do Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Ceará (UFC) e re­sponsável pelo evento na universidade, que contou com cerca de 300 participantes.

O texto ressalta que outro aspecto importante para a Semana é a descentralização progressiva da produção científica no Estado. Aos poucos, as universidades fora da zona urbana de Fortaleza começam a investir nos eventos de C&T. O professor Marcos Cláudio Pinheiro Rogério, pró-reitor de Pesquisa e Graduação da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), avalia a semana universitária da instituição, realizada como atividade da Semana de C&T, de forma positiva.

Segundo Marcos Cláudio, este ano a instituição aprovou 253 resumos simples de trabalhos relativos aos encontros de iniciação científica dos 19 cursos de graduação e 34 resumos expandidos produzidos por alunos da pós-graduação strictu e latu sensu, pelos professores da universidade e por instituições parceiras, como a Embrapa. A abertura dos encontros universitários da UVA foi feita com uma palestra do professor Tarcísio Pequeno, presidente da Funcap, intitulada “Universidade, conhecimento e desenvolvimento social”. Veja outras informações por este link.

Bahia
No Estado da Bahia a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapesb), ambas associadas à ABIPTI, realizaram, entre tantas outras atividades, eventos em escolas públicas do Estado. O objetivo foi o de estimular a curiosidade de jovens e crianças com relação à ciência, tecnologia e inovação.

Segundo texto da assessoria de comunicação da Secti/Fapesb, na Escola Municipal Papa Paulo VI, em Candeias, os 800 alunos, com idade entre 11 e 17 anos, participaram nos dias 23 e 24 de oficinas de robótica e artes, além de assistirem a palestras sobre lixo tecnológico. Os estudantes puderam utilizar restos de equipamentos eletrônicos, a exemplo de computadores, celulares, impressoras e aparelhos de TV para produzir artefatos controlados digitalmente, além de objetos artesanais.

No Colégio Central, a ação humana sobre a natureza foi tema da exposição que ficou disponível até o dia 22, data em que passou a ser exposta no Jardim Zoológico de Salvador, até sábado (25). O público visitante pôde conferir, por meio de painéis e vídeos, como está atualmente e como era a vegetação em Salvador na primeira metade do século XIX, quando o naturalista inglês Charles Darwin passou pela capital baiana.

Além desses projetos, outros 48 foram realizados em diversas partes do Estado. Todos receberam, no total, R$ 948 mil do Edital de Popularização da Ciência e Tecnologia, lançado pela Fapesb em parceria com a Secti e a Secretaria Estadual de Educação (SEC). Informações sobre as ações no Estado da Bahia podem se obtidas no site www.fapesb.ba.gov.br.

Maranhão
A 1ª Feira de Ciências da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), entidade associada à ABIPTI, foi realizada durante toda a Semana no Parque do Bom Menino, em São Luís. O evento encerrou no dia 24.

Segundo texto da fundação, uma das maiores atrações foi o Planetário Mobile, que consiste numa grande cúpula prateada e reproduz o céu noturno e ensina noções básicas de astronomia, dando aos participantes a impressão de que realmente estão atravessando o espaço interestelar.

Os alunos foram recebidos pelo monitor que os conduziu ao centro do planetário, onde projetores e equipamentos de som deram um espetáculo. Lentamente apagam-se as luzes e aparecem algumas estrelas. O que representa o anoitecer. Mas devido à poluição e ao excesso de luminosidade, não é possível enxergar o brilho de todas as estrelas. Então, como num passe de mágica, o Mobile manda a poluição embora e o céu fica totalmente estrelado. Na seqüência da apresentação se inicia a viagem pelo Sistema Solar. Os participantes visitaram vários planetas, assistiram aos eclipses, atravessaram o cinturão de asteróides e vivenciaram muitas outras aventuras.

Além do planetário, a Feira de Ciências da Fapema contou com um estande especial no dia 24 onde a pesquisadora Terezinha Rêgo apresentou, durante todo o dia, sua mais nova publicação "Fitogeografia das Plantas Medicinais do Maranhão" e deu dicas do uso da fitoterapia para a cura de doenças.

Sergipe
Em Sergipe, a organização da Semana de C&T ficou sob a responsabilidade da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica (Fapitec), instituição vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Tabuleiros Costeiros (Embrapa/CPTAC).

“Ao todo, conseguimos cadastrar cerca de 250 atividades, que alcançaram vários municípios sergipanos, com o apoio de 30 instituições de ensino e pesquisa, além de outros órgãos do próprio governo do Estado”, afirma o diretor-presidente da Fapitec, José Ricardo de Santana, em notícia divulgada pela fundação.

Foram realizados diversos tipos de atividades, desde visitas a laboratórios e campos experimentais, até feiras de ciências, exibição gratuita de vídeos científicos e visita de cientistas às escolas. No entanto, a principal iniciativa foi a comemoração do dia da Ciência na Serra, que ocorreu no dia 23, em Itabaiana, no campus da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e da Universidade Tiradentes (Unit).

Uma das atividades do Ciência na Serra foi a palestra “Energias Renováveis: Produção de fogões solares aplicados em comunidades populares”. O tema foi abordado pelo coordenador do curso de engenharia mecânica da UFS, Paulo Mário Machado. A palestra girou em torno das mazelas sociais causadas pelo consumo de fontes de energias não renováveis e explicou como a energia solar é uma fonte alternativa ambientalmente correta e mais viável.

Paraíba
Neste ano, a programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia da Paraíba ocorre de 20 a 31 de outubro, com atividades bastante diversificadas, buscando atender a um grande número de pessoas. A realização do evento no Estado ficou a cargo da Fundação de Apoio à Pesquisa (Fapesq), que é uma instituição associada à ABIPTI.

Durante o período, as instituições de ensino e pesquisa estarão de portas abertas com palestras abordando temas da ciência e realizando concursos, oficinas, jornadas de iniciação científica, exibição de filmes e vídeos científicos, excursões científicas, eventos de ciências, cultura e artes, entre outras atividades. A expectativa é de reunir 20 mil pessoas.

A programação nas universidades e instituições de C&T foi realizada de 20 a 26 de outubro. De 29 a 31 de outubro, as atividades terão continuidade com a Fetec Jovem (Feira de Ciência e Tecnologia), que ocorrerá no Centro Educacional Stênio Lopes, do Senai/Prata. A iniciativa é destinada à participação de instituições de ensino e pesquisa, principalmente escolas do ensino fundamental, médio e técnico. De acordo com informações divulgadas pela Fapesq, a feira é uma grande mostra pedagógica, artística e cultural, aberta a visitação das 9 às 17 horas. A expectativa é que, em função do êxito alcançado em anos anteriores, a iniciativa mobilize um grande número de pessoas, principalmente crianças e jovens, que terão a oportunidade de vivenciar, conhecer e discutir os resultados e o impacto das pesquisas científicas e suas aplicações no dia-a-dia de cada um.

A Fetec é uma realização do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e do Meio Ambiente, numa ação da Fapesq. Nesta edição, foram inscritas mais de 15 escolas públicas e privadas, que apresentarão trabalhos voltados ao tema Evolução e Diversidade.

A Semana na Paraíba foi aberta no dia 20, pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e do Meio Ambiente, Agnaldo Veloso Borges Ribeiro, em cerimônia realizada no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Campina Grande. Na ocasião, foi feita a entrega dos prêmios: Telmo Araújo de Divulgação Científica, promovido pela Fapesq; Celso Furtado, promovido pelo Instituto Nacional do Semi-Árido (Insa); além dos prêmios dos três primeiros colocados no 1º Concurso Fotográfico “Revelando as belezas do Semi-Árido”, promovido pelo Museu Interativo do Semi-Árido (Misa). O Insa e o Misa são instituições associadas à ABIPTI.

A Universidade Estadual da Paraíba foi uma das instituições que promoveu diversas atividades. Entre elas, o Ciência na Praça (dia 21); a Semana Pedagógica (de 20 a 25); e a visitação aos laboratórios (de 21 a 22). Já a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) participou do evento com a Jornada de Iniciação Científica e visitação aos laboratórios (de 20 a 21). A Universidade Federal da Paraíba (UFPB), realizou, de 20 a 25 de outubro, o 3º Circuito do Conhecimento, o 3º Ciclo de Palestras sobre Evolução e Diversidade para alunos do ensino médio e a 2ª Feira das Profissões, além de palestras e mini-cursos.

Amazonas
Atividades voltadas a divulgação foram alguns dos destaques da 5ª SNCT no Estado do Amazonas. A Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam), entidade associada à ABIPTI, e o Centro Universitário do Norte (Uninorte) realizaram, nos dias 20 a 22, oficinas de divulgação em veículos de comunicação, direcionados aos alunos do Colégio Brasileiro Pedro Silvestre.

As ações práticas aconteceram nos laboratórios do curso de Comunicação Social do Uninorte, no centro de Manaus. Na área de veículos impressos os alunos foram estimulados a criar fanzines; na oficia de TV, foi produzido um programa de variedades, de curta duração para realizar debates sobre temas como meio ambiente; os programas de rádio foram gravados em estúdio e envolveram música, personalidades e informação.

Segundo texto da Fapeam, a idéia é que a iniciativa seja repetida em novas oficinas, em outras escolas de Manaus.Informações adicionais, no site www.fapeam.am.gov.br.

Pará
No dia 23, foram encerradas as atividades da Semana Nacional de C&T realizada pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (Sedect) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará (Fapespa), que é associada à ABIPTI, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, localizado em Belém (PA).

Em texto da Fapespa, o professor Roberto Limão, coordenador do evento, disse que a semana foi encerrada com sucesso total. "O objetivo que era nestes dias colocar a ciência e a tecnologia na agenda do Estado foi alcançado. A freqüência de público foi contínua e grande, pela parte da manhã, à tarde e à noite. As instituições participantes tiveram centenas de visitantes em seus estandes e a mídia divulgou bastante o evento, respondendo à expectativa da Sedect e da Fapespa, que era colocar a ciência e a tecnologia na pauta do dia da cidade e na agenda estadual", disse Limão.

Segundo o texto, os estandes apresentaram experiências e pesquisas produzidas por Clubes de Ciências do interior do Estado e da Região Metropolitana de Belém, com crianças de 9 a 10 anos. Do outro lado, se via adolescentes de 15, 16 e 17 anos financiados com bolsas do governo do Estado e da Fapespa, com o Pibic JR. Mais à frente, a turma da graduação na UEPA, que apresentou trabalhos mais elaborados e consistentes.

"O resultado de tudo isso é muito interessante. E a Secretaria de Educação (Seduc) foi a grande parceira da semana, trazendo os alunos de suas escolas, que chegavam às 10h e enchiam a feira, fazendo suas perguntas e deixando o pessoal dos estandes muito alegres com as visitas", informou o coordenador do evento.

Outra iniciativa em destaque pela fundação foi a palestra "Desafios do Jornalismo Científico na Região Amazônica", que o jornalista Valmir Lima, da Fapeam, realizou em Belém no dia 21 de outubro dentro da programação da Semana. Lima abordou desde as dificuldades de produção jornalística geral, como a formação de profissionais, a liberdade de informação e os problemas no acesso as informações até problemas mais específicos da área de jornalismo científico, como a tradução da linguagem acadêmica a uma mais acessível ao público em geral, o conhecimento do tema e do método utilizado pela pesquisador em seu trabalho e até mesmo a dificuldade de diálogos entre jornalistas e cientistas.

"Jornalistas e pesquisadores têm interesses diferentes sobre o mesmo assunto. Este conflito de interesse às vezes pode resultar numa matéria que não agradará nem um nem outro", disse durante o debate.

Ele também afirmou que as instituições estão investindo cada vez mais em jornalismo. “No entanto, precisamos demarcar os limites entre publicidade e jornalismo. Muitas vezes o interesse destas é só publicizar aquilo que é de importância para a instituição e não de interesse público", concluiu. Saiba mais sobre as ações da 5ª SNCT no Pará por este site www.fapespa.pa.gov.br.

Mato Grosso do Sul
Em Mato Grosso do Sul a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia aconteceu no período de 18 a 25 de outubro de 2008 com o intuito de disseminar conceitos de ciência e tecnologia para a população sul-mato-grossense, por meio de eventos públicos envolvendo universidades, centros de pesquisas, escolas de ensino fundamental e médio, mídia local e a comunidade em geral.

De acordo com texto distribuído pela Superintendência de Ciência e Tecnologia (Sucitec), entre as atividades realizadas em Campo Grande, podem se destacar a exposição no Shopping Campo Grande abordando a evolução e a diversidade em diversos temas de interesse, sendo eles: Botânica (revolução dos vegetais); Arqueologia (Cultura Material) e (Santiago de Xerez), Evolução da Informática e da Televisão e Artes Visuais (Espaços Possíveis). O evento foi coordenado pela Sucitec e pela Universidade Federal do MS (UFMS).

Paralelamente, aconteceram outros eventos em diferentes Centros da UFMS no Estado. Entre os temas tratados pela UFMS, em Campo Grande ocorreu a 20ª Semana da Química; em Corumbá foi realizada a 13ª Semana da Matemática; em Coxim houve a Semana de Sistemas de Informação; e, em Três Lagoas, foi abordada a temática de dinâmica territorial e as implicações socioambientais. Informações adicionais, pelos telefones (67) 3318-4062 e (67) 3318-4042.

Goiás
Em antecipação à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e alinhada com o tema Evolução e Diversidade, homenagem aos 150 anos da teoria da evolução de Charles Darwin, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) promoveu de agosto a outubro a Mostra -Darwin em Goiás: Descubra o Homem e sua Teoria Revolucionária.

De acordo com os dados repassados ao Gestão C&T online, a mostra contou com a participação de mais de 45 mil visitantes e mais de 10 mil alunos do sistema estadual de ensino em caravanas do interior do Estado organizadas em conjunto com a Secretaria de Educação. Paralelamente à mostra, ocorreram ciclos de palestras afetas ao tema totalizando mais de 3,1 mil atendentes às palestras.

Na semana passada, vários experimentos sobre radiação de alimentos foram apresentados ao público, em exposição no espaço da Rodoviária de Goiânia, no Araguaia Shopping, até ontem (26).

Segundo informações da Fapeg, a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectec) colocou à disposição dos visitantes, principalmente, estudantes da rede pública, vários experimentos coordenados pela equipe da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), que atua no Centro Regional de Ciências Nucleares do Centro-Oeste (CRCN-CO). E, do dia 23 ao dia 26, o público pôde visitar também a célula genoma humano, numa parceria entre Sectec, Instituto Gontijo e Universidade do Estado de São Paulo (USP), que ficou até quarta-feira no Templo da Ciência, em Cristalina, e depois foi para Goiânia.

Também como parte das atividades da SNCT, 60 alunos do Colégio Militar Vasco Reis conheceram o túnel de vento da Brigada de Operações Especiais em Goiás. Os alunos fizeram visita monitorada que teve demonstração de vôos no equipamento com instrutores e alunos de pára-quedismo. O túnel de vento é o único da América Latina e um dos 15 existentes no mundo. O equipamento apresenta tecnologia de simulador de queda livre. Informações adicionais pelo e-mail .

Distrito Federal
A Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), entidade associada à ABIPTI, apresentou durante a 5ª SNCT o laboratório de DNA Forense, que é patrocinado pela fundação.

O DNA Forense, segundo texto da FAP-DF, é uma das armas da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) para elucidação de casos criminais procedentes de processos judiciais a pedido da justiça. Durante a Semana de Ciência e Tecnologia, o visitante teve a oportunidade de conhecer de perto como se estrutura e como se desenvolvem as atividades dos peritos no laboratório. O estande da FAP ficou disponível até ontem (26) na Esplanada dos Ministérios, local onde ficou concentrada a maior parte das atividades do DF. “Um modelo de laboratório de DNA forense da PCDF foi montado no estande para facilitar o entendimento”, explicou Paulo Socha, diretor de Inovação Científica e Tecnológica da FAP-DF.

Segundo o texto, a alta tecnologia do laboratório permite agilidade e conclusões precisas de casos criminais relacionados a estupros e outros tipos. Além disso, o DNA, molécula que reproduz o código genético e transmite as características hereditárias de cada espécie é considerado uma prova contudente que aponta os caminhos para a investigação. Mais informações, no site www.fap.df.gov.br/.

Espírito Santo
Uma das fundações que teve uma grande participação dentro dessa iniciativa do MCT foi a Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Fapes). A maior atração da programação promovida pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Sect) e pela fundação no âmbito da Semana foi a 3ª Mostra de Ciência e Inovação, realizada nos dias 21 e 22 de outubro, na sede da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Foi registrada a visita de um público de 3,7 mil pessoas, sendo que a expectativa era de 2 mil pessoas.

A mostra contou com 25 estandes, onde o público teve a oportunidade de conferir centenas de trabalhos de instituições de ensino e pesquisa públicas e privadas do Espírito Santo, nas mais variadas áreas do conhecimento. Entre os participantes constam o Laboratório de Biotecnologia e os Departamentos de Física e de Engenharia Elétrica e Mecânica da Ufes, que puderam mostrar os resultados de projetos apoiados pelo governo do Estado, por meio da Fapes.

No mesmo local, foi realizada, paralelamente à mostra, a Jornada de Iniciação Científica, com a exposição de mais de 500 trabalhos de diversas áreas do conhecimento, produzidos por estudantes de graduação sob a orientação de pesquisadores da UFES.

As atividades da Fapes durante a Semana Nacional de C&T também contaram com premiações para as escolas participantes do torneio de Sumô de Robôs. As competições ocorreram durante a 3ª Mostra de Ciência e Tecnologia, com a participação de 24 estudantes de escolas públicas e particulares da Grande Vitória.

Os primeiros colocados foram: a Escola Pio XII, o Colégio Salesiano e Monteiro Lobato e a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Clovis Borges Miguel. De acordo com a Sect, a idéia foi a de despertar e estimular o interesse pela robótica de forma lúdica e cooperativa.

A programação da Semana no Espírito Santo ainda foi marcada por diversas homenagens prestadas no Palácio Anchieta. Entre os homenageados constam: os pesquisadores da UFES, Júlio César Fabris, José Geraldo Mil e Fernando Luiz Herkenhoff Vieira; o diretor da Tecmaram, Álvaro Abreu; a empresa Ecosoft Consultoria e Softwares Ambientais e o Centro Federal de Educação Tecnológica do Espírito Santo (Cefet-ES). Todos os homenageados foram escolhidos pelo Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia (Concitec).

Rio de Janeiro
A Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (Faperj) esteve presente em dois pontos da capital do Estado. No Largo da Carioca, a instituição participou, de 20 a 24 de outubro, da apresentação dos resultados das pesquisas dos paleontólogos Ismar de Souza Carvalho e Alexandre Kellner, ambos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e de Maria Antonieta Conceição Rodrigues, coordenadora do Instituto Virtual de Paleontologia (IVP).

A fundação também esteve presente com seu estande, de 23 a 26 de outubro, no Campo de São Cristóvão, local que contou com a participação das instituições de pesquisa do Estado. Na ocasião, funcionários da Faperj divulgaram aos visitantes o papel de uma agência de fomento à pesquisa.

Outras FAPs
Algumas fundações de amparo à pesquisa não realizaram uma programação específica dentro da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. É o caso da Fundação Araucária que, ao ser procurada pelo Gestão C&T online, informou que está apoiando o Encontro Estadual de C&T, a ser realizado nesta semana pela Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia do Paraná.

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) também não preparou nenhuma atividade dentro da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A instituição informou que mobilizou os seus esforços em torno de um pacote de editais que foi lançado há alguns meses, sendo que todos eles encerraram-se na semana passada.

Os Estados divulgados nesta compilação são os que possuem fundações de amparo à pesquisa. Os que não tiveram suas ações divulgadas por seus sites e também não responderam à solicitação de informações feita pela equipe do Gestão C&T online ficaram de fora deste balanço

Fonte: Gestão CT

Fapemig: Sai o resultado de dois editais - Biotecnologia e Bioensaios e Resíduos Sólidos

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) divulgou o resultado de dois editais. O primeiro é o Edital de Biotecnologia e Bioensaios (Edital 15/08). Ao todo, serão destinados mais de R$ 600 mil, que serão distribuídos entre cinco propostas aprovadas, todas de universidades mineiras.

Entre as instituições contempladas, constam a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), a Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ), a Universidade Federal de Viçosa (UFV), e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

A idéia é apoiar pesquisas que promovam o desenvolvimento do diagnóstico de doenças negligenciadas e de grande impacto econômico. As doenças negligenciadas são assim denominadas porque normalmente não possuem tratamento adequado ou eficaz. Em sua maioria, são doenças tropicais infecciosas que afetam, principalmente, a população de baixa renda em países em desenvolvimento. As propostas contempladas no edital envolvem o diagnóstico de doenças como leishmaniose, tuberculose e dengue. A relação com as propostas aprovadas pode ser acessada por este link.

Resíduos Sólidos
A fundação também divulgou o resultado do edital de “Reaproveitamento de resíduos sólidos” (Edital 18/08). Foram selecionados 12 projetos, que receberão investimentos quem somam R$ 1 milhão. Entre as instituições contempladas, constam a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec-MG) e a Universidade Federal de Lavras (UFLA). O Cetec é uma instituição associada à ABIPTI.

O edital tem por objetivo desenvolver processos que busquem a alteração dos padrões de produção e consumo de produtos e serviços, a avaliação e a proposta de novas tecnologias e métodos que minimizem os impactos ambientais, além da redução da geração de resíduos e o incentivo ao uso de materiais recicláveis e reciclados. A lista com as propostas aprovadas está disponível neste link.

Fonte: Gestão CT

IEL-ES lança a publicação "200 Maiores Empresas no Espírito Santo 2008 "

No próximo dia 30, o Instituto Euvaldo Lodi (IEL-ES) lançará a revista 200 Maiores Empresas no Espírito Santo, edição 2008. O evento acontece no Centro de Convenções de Vitória, a partir das 19h30.

Durante a solenidade serão apresentadas as 200 maiores empresas do Estado e entregues seis premiações. Ao final, haverá um coquetel.

A edição 2008 da revista traz artigos de gestores do setor produtivo e de áreas de interesse do setor como a inovação tecnológica. Nesta edição, o diretor de Relações Institucionais da ABIPTI, Lynaldo Cavalcanti de Albuquerque, foi convidado a escrever o artigo: "A Inserção da Dimensão Tecnológica no PAC da C&T - propostas e análises da ABIPTI". Informações adicionais podem ser obtidas pelo telefone (27) 33-34-5754 ou pelo site : www.sistemafindes.org.br/

Fonte: Gestão CT

GT da formação da mão-de-obra para a exploração do petróleo e gás no litoral paulista se reúne

No último dia 22, o Grupo de Trabalho (GT), que trata da formação da mão-de-obra para a exploração do petróleo e gás na região do litoral de São Paulo, esteve na sede da Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo.

Esse foi o quarto GT a iniciar as discussões da Comissão Especial de Petróleo e Gás Natural. Os GTs de Impactos Econômicos e Fiscais, Infra-Estrutura Geral e de Escoamento e Pesquisa e Inovação Tecnológica já se reuniram.

Os pontos destacados na reunião foram a importância da qualificação de professores, o mapeamento das demandas regionais, a divulgação dos cursos técnicos e tecnológicos, sinergia entre os cursos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), do Centro Federal de Educação do Estado de São Paulo (Cefet) e o desenvolvimento de cursos especializados na área de petróleo e gás.

Estiveram presentes no evento representantes da Secretaria de Governo de Santos; da Associação Brasileira de Engenharia Industrial (Abemi); da Petrobras; da Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de Base (ABDIB); do Centro Paula Souza; do Senai-Paulínia; Ricardo Figueiredo Terra, do Senai/SP; da Secretaria de Ensino Superior; da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq); da Agência Metropolitana da Baixada Santista (AGEM); e Helio Michelini Pellaes Neto, da Secretaria de Relações de Emprego. Mais informações, no site www.desenvolvimento.sp.gov.br.

Fonte: Gestão CT

Alceu Castello Branco deixa a coordenação de projetos da ABIPTI depois de 11 anos

Na última sexta-feira (24), Alceu Castello Branco deixou a ABIPTI para assumir um novo desafio à frente da Coordenação Técnica do Movimento Brasil Competitivo (MBC).

O ex-gerente do Núcleo de Serviços da Associação disse, em comunicado enviado internamente, que os seus 11 anos de atuação na ABIPTI foram decisivos para os resultados que a Associação pode hoje exibir, “com os quais contribui e espero continuar contribuindo”, afirmou.

Entre os principais projetos coordenados por Castello Branco, ao longo de mais de uma década, estão: o Projeto Excelência na Pesquisa Tecnológica, a Agência Gestão C&T de Notícias, o Observatório de Tecnologias de Gestão (OTG) e o Excelência na Gestão de Unidades de Design.

Alceu Castello Branco possui graduação em design de produto pela Universidade do Estado de Minas Gerais (1977) e mestrado pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós Graduação e Pesquisa de Engenharia (1978). É especialista em Agenciamento e Difusão de Inovação Tecnológica e Inteligência Competitiva. Na ABIPTI, além de coordenar projetos, o ex-gerente também atuou como professor do curso de Agentes de Inovação e Difusão Tecnológica (Agintec), entre diversas outras atividades.

Ao longo de sua carreira, Castello Branco trabalhou no CNPq e em instituições de pesquisa tecnológica como a Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec) e a Fundação Centro de Análise Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi), sendo ambas associadas à ABIPTI. Contatos com Castello Brancopelo novo e-mail

Fonte: Gestão CT