quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Sociologia da fotografia e da imagem

Conhecimento fotográfico

Embora seja uma fonte muito rica para a interpretação das relações sociais, a fotografia tem uso ainda restrito pela sociologia. Aprimorar esse uso por meio de uma nova “sociologia do conhecimento visual” é a proposta central do livro Sociologia da fotografia e da imagem, de José de Souza Martins, que será lançado nesta quarta-feira (8/10), às 19h30, em São Paulo.

Professor titular do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), Martins é membro do Conselho Superior da FAPESP. O lançamento do livro incluirá a abertura da exposição fotográfica Carandiru – A presença do ausente. As fotos, tiradas pelo autor poucos dias antes da implosão da Casa de Detenção de São Paulo, correspondem a um dos capítulos da obra.

Segundo ele, uma sociologia visual propriamente dita é impossível. A fotografia em si não tem conteúdo sociológico, a não ser que se faça uma leitura dela. “O que existe, o que estou propondo, é uma sociologia do conhecimento visual. Ou seja, a fotografia, o vídeo, o filme como técnicas de conhecimento”, disse.

Para Martins, a imagem não tem conteúdo independente. “Mas ela apresenta indícios de relações sociais, de mentalidades, de formas de consciência social e de maneiras de ver o mundo que tornam possível uma sociologia do conhecimento visual. Uma das conseqüências dessa linha de pensamento é que o fotógrafo passa a ser encarado como um intelectual, um produtor de conhecimento”, disse.

A obra reúne seis ensaios produzidos em diferentes circunstâncias, segundo o professor. “A idéia da sociologia do conhecimento visual foi exposta pela primeira vez em uma conferência na Universidade de Oxford, na Inglaterra, e publicada na revista Estudos Avançados. Este artigo corresponde ao ensaio ‘A imagem incomum: a fotografia dos atos de fé no Brasil’”, disse.

Os outros cinco ensaios que compõem o livro são “A fotografia e a vida cotidiana: ocultações e revelações”, “Impressões de visita a uma exposição de Sebastião Salgado”, “Carandiru: a experiência do ausente”, “Mestre Vitalino: a arte popular no imaginário conformista” e “O impressionismo na fotografia e a sociologia da imagem”.

De acordo com o sociólogo, o objetivo do livro é contribuir para que a sociologia se torne crítica em relação ao uso da imagem e melhore esse uso, tirando da fotografia o que ela pode dar. Sua proposta se contrapõe à linha do norte-americano Howard Becker, considerado o “pai da sociologia visual” e fundador da primeira revista da área, a Visual Sociology.

“Evidentemente, não pretendo combater um autor dessa relevância. Meu antagonismo em relação à linha de interpretação de Becker é que, como produto da cultura sociológica norte-americana, ele tem uma visão muito amarrada nos pressupostos do positivismo, preocupando-se com o factual, mas não com o simbólico. Isso empobrece a sociologia. A sociologia visual de Becker não é errada, mas é exageradamente cautelosa em relação à realidade e não abre perspectivas para aproveitar tudo o que a fotografia oferece”, apontou.

Desconstrutores da imagem
Para Martins, uma fotografia não é apenas uma imagem, mas um conjunto imenso de subimagens que podem ser lidas pelo sociólogo – que inevitavelmente poderá tirar também dessa leitura muita informação sobre a mentalidade do fotógrafo.

“O modo como as pessoas estão vestidas, como elas olham, como posam ou não, seus adornos, os cenários e a confrontação entre cada um desses elementos formam um conjunto imenso de fatores em uma imagem. Podemos fazer análises formais, como os especialistas em semiótica fazem com toda a legitimidade, mas não podemos pensar em uma análise sociológica que ignore as mediações sociais do ato fotográfico”, destacou.

Para Martins, a sociologia tem se enriquecido nas últimas décadas, conforme aumenta a preocupação com as mediações nas relações sociais, sobretudo em relação aos símbolos e significados.

“Essas preocupações já estavam presentes na sociologia clássica, mas quando isso chega à questão da fotografia tudo se complica, porque em uma fotografia documental – sobre a vida em uma favela, no campo, ou centro da cidade, por exemplo – há um fato visual. Ou nos limitamos à descrição factual daquele conteúdo, ou tentamos interpretar outras coisas contidas naquelas fotografias que podem ser lidas sociologicamente a partir dos desconstrutores da imagem”, disse.

O francês Pierre Bourdieu adotou uma linha diferente: em vez de se defrontar com a factualidade da fotografia, ele lidava com sua utilidade. O que ele analisa sociologicamente é o uso que as pessoas fazem da fotografia. Para Martins, Bourdieu fez observações importantes, como o uso ritual do registro fotográfico.

“No caso da França camponesa, a fotografia, em um batizado ou casamento, é substitutiva do dom, da dádiva. Ela entra em uma relação de troca. Não entra mais na lógica própria do que é a fotografia, que é uma forma de produção de imagens do mundo moderno, racional e industrial. Ela entra no sistema lógico da sociedade pré-moderna, transforma-se em outra coisa, como se ganhasse vida”, disse.

A perspectiva proposta por Martins é a de uma leitura que englobe as linhas de Becker e Bourdieu, mas que mergulhe mais profundamente nas possibilidades de interpretação sociológica oferecidas pelo registro fotográfico.

“Proponho uma linha mais atrevida que consiste em explorar o que inevitavelmente está presente na fotografia popular. Essas fotos típicas de um parente que aparece, minúsculo, ao lado da catedral de Nôtre-Dame, por exemplo. Trata-se da foto do parente, mas não é apenas isso – é o parente explicado pela catedral. O sociólogo tem que saber lidar com os absurdos da fotografia”, afirmou.

Martins acrescenta que, em relação à metodologia do uso da fotografia, há uma convergência entre o que se faz em história e sociologia. “Ambas têm usado a fotografia equivocadamente, subutilizando-a, relegando-a ao papel coadjuvante de ilustrar matérias. Escreve-se um artigo sobre favelas e coloca-se lá uma fotografia de uma favela para ilustrar a idéia de favela. Mas aquilo não serve para ajudar a compreender o que é uma favela. Quando vemos a foto, agregamos um novo conhecimento ao conhecimento do objeto fotografado, mas trata-se de outra coisa”, explicou.


Mais informações pelo site

Fonte: Fábio de Castro / Agência FAPESP

Canadá lança o Programa Vanier de Bolsas de Pós-Graduação

Canadá oferece bolsas de pós-graduação
O governo do Canadá acaba de lançar o Programa Vanier de Bolsas de Pós-Graduação, destinado a atrair e reter estudantes de doutorado de todo o mundo que demonstrem liderança e excelente desempenho acadêmico nas áreas de ciências sociais e humanas, ciências naturais, engenharia e saúde.

Segundo o governo canadense, 165 bolsas de estudo serão concedidas anualmente a partir de junho de 2009. Quando totalmente operacional, o programa deverá apoiar cerca de 500 estudantes por ano. O valor da bolsa é de 50 mil dólares canadenses anuais por um período de até três anos.

O processo de seleção se iniciará nas universidades canadenses, que nomearão os candidatos que desejam indicar para participar do processo seletivo.

O candidato será avaliado por resultados acadêmicos, prêmios e distinções, programa de estudo e contribuições potenciais para o avanço do conhecimento, experiências profissionais e acadêmicas relevantes, envolvimento com a comunidade, publicações, apresentações em conferências e cartas de recomendação.

O programa é uma iniciativa de três agências de fomento a pesquisa no Canadá: o Conselho de Pesquisa em Ciências Sociais e Humanas (SSHRC), o Conselho de Pesquisa em Ciências Naturais e Engenharia (NSERC) e os Institutos de Pesquisa em Saúde do Canadá (CIHR).

O prazo de inscrição (submissão da candidatura pela universidade canadense) se encerrará em 14 de novembro de 2008 para bolsas com recursos do CIHR e NSERC. Para as bolsas com recursos do SSHRC, os prazos de inscrição serão determinados pelas universidades.

A descrição detalhada do programa e do processo de seleção estão disponíveis em www.vanier-cgs-bes.gc.ca

Fonte: Agência FAPESP

LNLS recebe inscrições para o 18º PROGRAMA BOLSAS DE VERÃO

O Laboratório Nacional de Luz Síncrtron (LNLS), centro de pesquisa vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, está recebendo inscrições de estudantes de nível universitários interessados em participar do Décimo-Oitavo Programa Bolsas de Verão. As inscrições poderão ser feitas até o dia 31 de outubro de 2008, exclusivamente via página do LNLS (www.lnls.br).

O Programa Bolsas de Verão tem por objetivo incentivar jovens estudantes Universitários que desejam se dedicar à pesquisa científica e tecnológica. O programa se destina a universitários do Brasil e de outros países da América Latina, Caribe, Austrália e África do Sul. Os selecionados - em média, 15 estudantes - passam os meses de janeiro e fevereiro no LNLS, em Campinas, Estado de São Paulo, desenvolvendo um projeto de pesquisa, em uma das seguintes áreas:
  • Aplicações de luz síncrotron Biologia molecular e estrutural
  • Ciência dos materiais (com ênfase em nanociência e nanotecnologia)
  • Física e engenharia de aceleradores
  • Instrumentação científica

Os temas dos projetos são propostos por orientadores da equipe de pesquisadores do LNLS. Durante o programa, os estudantes dedicam-se em tempo integral ao projeto. As obrigações do bolsista incluem apresentar seminários e redigir de uma monografia (ao término do programa).

Quem pode se inscrever?
Estudantes de cursos de graduação universitária das áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Engenharias (menos Engenharia Civil), matriculados regularmente em instituições universitárias localizadas em países da América Latina e Caribe, na Austrália e na África do Sul.

Ao apresentar seu pedido de inscrição no Programa Bolsas de Verão, o candidato deve ter feito, no mínimo, 4 (quatro) semestres do curso (ou o equivalente). O LNLS não aceita inscrições de alunos matriculados no último semestre do curso, nem de formados ou pós-graduandos.

Fonte: Roberto Medeiros / Assessoria de Imprensa do LNLS

Workshop “Novas Fontes e Novas Tecnologias para Fertilizantes em Minas Gerais”

Dentro das discussões propostas pelo Pólo de Excelência Mineral Metalúrgico, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, acontece na próxima quinta e sexta-feira, dias 09 e 10 de outubro, o Workshop “Novas Fontes e Novas Tecnologias para Fertilizantes em Minas Gerais” no auditório do BDMG.

O evento está sendo organizado pelos pesquisadores Lúcio do Carmo Moura e Marcus Manoel Fernandes, do Setor de Recursos da Terra da Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec). Segundo Moura, o objetivo do workshop é identificar novas fontes e tecnologias para fertilizantes, além de identificar oportunidades de negócios dentro dessa perspectiva. A partir das discussões realizadas neste Workshop, deve ser criada uma pauta de pesquisa para fomentar iniciativas estaduais de ajuda às necessidades de muitos agricultores que tem sofrido com os altos preços dos fertilizantes ofertados no mercado.

De acordo com o pesquisador, o aumento que tem sido observado no preço dos fertilizantes vem se refletindo no custo dos alimentos e no bolso do consumidor, já que o repasse é inevitável para muitos produtores. Ele destaca que, no Brasil, a maior contribuição para a produção de alimentos é proveniente da chamada agricultura familiar. “Existe uma preocupação grande sobre esse tema, porque futuramente se prevê que isso será um grande gargalo para a produção agrícola. Por isso é importante a apresentação de alternativas a esses fertilizantes que já são oferecidos no mercado”, explica Moura.

A grande maioria dos fertilizantes é proveniente de recursos minerais. De acordo com Fernandes, as plantas exigem determinados tipos de nutrientes cujos elementos químicos são comumente encontrados nos minerais. Alguns macro e micro nutrientes essenciais para as plantas têm sido encontrados, inclusive, em resíduos minero-metalúrgicos. “O foco do evento são as novas fontes e tecnologias desenvolvidas para a sua obtenção, ou seja, por exemplo, se os resíduos de mineração poderão ser aproveitados futuramente como insumo agrícola”.

Durante os dois dias do evento acontecerão palestras, debates e apresentação de experiências de diversas instituições de ensino e pesquisa na área. Estarão presentes na abertura do Workshop representantes do Ministério de Minas e Energia; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais.

Durante a manhã do primeiro dia do Workshop haverá uma contextualização dos participantes quanto à questão dos fertilizantes em Minas Gerais, no Brasil e no mundo. Já na parte da tarde e no segundo dia, o foco será a apresentação de experiências e casos de sucesso desenvolvidos por empresas e organizações da área. Participações confirmadas de representantes das Universidades Federais de Lavras, Viçosa, Uberlândia, Ouro Preto, Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), Petrobras, Vale, Magnesita, Produquímica e INPI.

Fonte: Cetec

UnB lança oficialmente o curso de bacharelado em Museologia

O Departamento de Ciência da Informação e Documentação da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação (CID/FACE) da Universidade de Brasília (UnB) lançará um novo curso de graduação: o Bacharelado em Museologia.

PROGRAMAÇÃO

ABERTURA
Reitor pro tempore, Dr. Roberto Armando Ramos de Aguiar
Decana do Decanato de Ensino de Graduação, Dr.ª Márcia Abrahão Moura
Diretor da FACE, Dr. César Augusto Tibúrcio Silva
Chefe do CID, Dr.ª Elmira Luzia Melo Soares Simeão
Presidente da Comissão de Museologia do CID, Dr.ª Celina Kuniyoshi, que apresentará as "Reflexões sobre o curso de Museologia da UnB".

ASSINATURA, pelos chefes dos departamentos CID/FACE, HIS/IH, DAN/ICS e VIS/IdA, do Termo de Compromisso entre as Unidades Integrantes do “Consórcio de Museologia”.

EXPLANAÇÃO "Política Nacional de Museus e a formação profissional"
Dr. José do Nascimento Júnior, diretor do Departamento de Museus e Centros Culturais do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Ministério da Cultura (DEMU-IPHAN/Minc), intitulada

EXPLANAÇÃO "Panorama dos cursos de Museologia no Brasil"
Dr. Mário Chagas, coordenador técnico do DEMU-IPHAN/Minc e professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

ENCERRAMENTO
Doação de publicações – livros, periódicos, catálogos de exposição, folhetos, CD-ROM etc. – que constituirão o acervo bibliográfico inicial do novo curso de graduação da UnB.

Serviço:
EVENTO: LANÇAMENTO OFICIAL DO CURSO DE BACHARELADO EM MUSEOLOGIA DA UNB
Data: 09/10/2008 (quinta-feira)
Horário: 19h
Local: Auditório do CID/FACE
Prédio Anexo à Biblioteca Central da UnB
Tel: (61) 3307-2422

Fonte: CID/FACE - UNb

Primeira plataforma totalmente construída no Brasil é batizada no Rio

Com a presença do presidente Lula, a Petrobras realizou na manhã do dua 7, no estaleiro BrasFels, o batismo da P-51, primeira plataforma semi-submersível construída no Brasil. Programada para operar no campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos (RJ), a unidade marca uma nova conquista da indústria naval brasileira com o conteúdo local acima de 75% de bens e serviços adquiridos de fornecedores nacionais.

Além do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, estavam presentes a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, o ex-presidente da Petrobras e atual presidente da BR Distribuidora, José Eduardo Dutra, além de ministros de Estado e diretores da companhia. A madrinha da plataforma foi a primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva.

A construção da P-51 é um marco no processo de retomada da indústria naval brasileira. Em fevereiro de 2003, pouco depois da posse do presidente Lula, a direção da Petrobras optou por suspender o processo de licitação da P-51 e da P-52, que já estava em andamento, para incluir no edital a exigência de conteúdo nacional mínimo.

A exigência passou a ser adotada em todas as licitações realizadas pela Petrobras desde então, o que permitiu à indústria naval brasileira reestruturar-se de modo a poder atender, hoje, boa parte do volumoso programa de encomendas recentemente anunciado pela Companhia para os próximos anos.

“Depois de 55 anos da atividade no Brasil, temos hoje várias plataformas sendo construídas no País, como política do governo federal e da Petrobras. Na P-51 temos conteúdo nacional de mais de 75% de seus equipamentos e materiais”, afirmou o gerente executivo de Exploração e Produção da Petrobras, José Antônio Figueiredo, em coletiva de imprensa realizada nesta segunda (6/10). Quando atingir seu pico de produção, no ano que vem, a plataforma contribuirá com quase 10% da produção nacional, destacou.

A P-51 é uma das obras incluídas no Plano de Aceleração do Crescimento do Governo Federal (PAC). As obras dessa nova plataforma geraram cerca de 4 mil empregos diretos e 12 mil indiretos, contribuindo tanto para o crescimento da indústria nacional quanto para o aumento do volume de empregos no País.

Em 2010, quando atingir sua capacidade operacional máxima, de 180 mil barris de petróleo e 6 milhões de metros cúbicos de gás por dia, a P-51 será responsável por cerca de 8% da produção nacional de petróleo. A nova unidade integra, também, o Plano de Antecipação da Produção de Gás Natural (Plangás) e será estratégica para o aumento da oferta de gás natural ao mercado brasileiro.

Além disso, a P-51 faz parte do Plano Diretor de Escoamento e Tratamento (PDET) da Bacia de Campos, sistema logístico estratégico para o escoamento de petróleo e gás produzidos nessa região. Dos 6 milhões de m³ de gás que serão produzidos por dia, uma parte será destinada ao consumo interno da unidade, como combustível para geração elétrica, e o restante será escoado para a terra.

A P-51 ficará ancorada no campo de Marlim Sul, a uma profundidade de 1255 m e instalada a 150 km da costa. Será interligada a 19 poços (10 produtores de óleo e gás e 9 injetores de água) e produzirá óleo de 22º graus API. A previsão é que ela siga em outubro para a Bacia de Campos e que comece a operar no final deste ano.

Com investimentos de aproximadamente US$ 1 bilhão, a plataforma foi construída pelo consórcio FSTP (Keepel Fells e Technip) nas cidades de Niterói, Rio de Janeiro, Itaguaí e Angra dos Reis, pela Nuovo Pignone, Rio de Janeiro e pela Rolls Royce, em Niterói.

Dados da P-51
Localização: campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, a 150 km da costa
Capacidade de produção: 180 mil barris de petróleo por dia
Capacidade de compressão de gás: 6 milhões de m³ por dia
Capacidade de injeção de água: 282 mil barris de água por dia
Geração elétrica: 100 MW (energia suficiente para iluminar uma cidade de 300 mil habitantes)
Lâmina d’água: 1255 m
Poços produtores: 10
Poços injetores: 9
Acomodações: 200 pessoas
Comprimento x Largura: 125 x 110 m
Peso total: 48 mil toneladas

Fonte: Agência Petrobras

Intercâmbio Cultura Ponto-a-Ponto tem edital para bolsas publicado

A Secretaria de Programas e Projetos Culturais do Ministério da Cultura publicou, no Diário Oficial da União do dia 29 de setembro, edital de bolsas de intercâmbio Cultura Ponto-a-Ponto. As inscrições podem ser feitas até o dia 12 de novembro.

O edital torna público o convite aos Pontos de Cultura de todas as regiões e temáticas que queiram inscrever um projeto de intercâmbio composto por dois pontos de cultura, que desejem trocar experiências de ação cultural exitosas entre si. Serão selecionados cem projetos de intercâmbio, que deverão ser propostos conjuntamente, cada um, por dois pontos de cultura.

A finalidade do intercâmbio é, entre outras, promover a documentação recíproca e partilhar uma experiência de ação cultural entre os dois pontos proponentes do projeto de intercâmbio, por meio da convivência direta dos representantes de cada Ponto de Cultura, visando ampliar a troca de conhecimentos e fortalecimento da rede dos pontos.

O edital conta com recursos de R$ 500 mil. Veja a íntegra do edital por este link.

Ponto de Cultura
Ponto de Cultura é uma entidade pública ou privada, sem fins lucrativos, selecionada por meio de edital público ou seleção direta, que desenvolve atividades de formação, produção e difusão cultural junto à comunidade local e que faz parte do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura.

Fonte: Gestão CT

Prêmio Vivaleitura 2008 divulga finalistas

O Prêmio Vivaleitura divulgou, em seu site, os projetos finalistas deste ano. A iniciativa é do Ministério da Educação (MEC), do Ministério da Cultura (MinC) e da Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI). O prêmio é realizado e patrocinado pela Fundação Santillana, com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). O Prêmio Vivaleitura faz parte do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL).

São cinco trabalhos escolhidos nas três categorias que compõem o prêmio: bibliotecas, escolas; e experiências desenvolvidas por pessoas físicas, ONGs, universidades/faculdades e instituições. Este ano, outras quatro experiências também recebem a distinção da Menção Honrosa. São empresas ou instituições que se destacaram na promoção da leitura, tendo como destaque sua abrangência e relevância.

Os vencedores das três categorias serão anunciados no dia 12 de novembro, em São Paulo. Veja a lista dos finalistas pelo link:
www.premiovivaleitura.org.br/default1.asp?page=2008_finalistas.asp

Minibibliotecas
O projeto Minibibliotecas é um dos quatro trabalhos agraciados com Menção Honrosa na edição 2008 do Prêmio VivaLeitura 2008.

Segundo texto da Embrapa, que é uma instituição associada à ABIPTI, o secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Onaur Ruano, disse que o resultado é motivo de muito orgulho. “É um projeto cada vez mais reconhecido, porque leva conhecimento para a juventude rural, em um material de entendimento acessível, sem que se perca a precisão do conteúdo”.

O secretário informa que as Minibibliotecas estimulam o hábito da leitura e compartilham valores importantes para a construção da cidadania. “Desejamos investir na ampliação do projeto para o próximo ano”, anunciou. O MDS e a Embrapa Informação Tecnológica, são parceiros na iniciativa desde 2003. Atualmente atende a mais de 1.270 municípios de todas as regiões beneficiadas com os kits das Minibibliotecas.

Fonte: Gestão CT

Sebrae comemora o dia da micro e pequena empresa

Unidades do Sebrae realizam atividades em comemoração ao dia da micro e pequena empresa

No dia 5, foi comemorado o dia da micro e pequena empresa. Segundo texto do Sebrae-SP, para festejar essa data tão representativa para os cerca de 5 milhões de empresas formais e 9,5 milhões de informais, as unidades estaduais do Sebrae estão oferecendo, ao longo desta semana, programação especial para quem já integra ou quer integrar esse segmento empresarial. Serão realizados eventos como CineSebrae, palestras, cursos, entre outras atividades.

No caso do Sebrae-SP, de ontem até o dia 8, no Vale do Anhangabaú, está sendo promovida a terceira edição do Sebrae na Rua, que leva uma série de atividades a quem deseja abrir um negócio ou melhorar sua empresa. Serão montadas três tendas para a realização de palestras.

Haverá uma tenda específica para shows de teatro, dança e música. A novidade é o Cinetransformer, que virou CineSebrae, um caminhão na rua Esplanada onde visitantes poderão assistir filmes sobre empreendedorismo e o Programa Negócios e Soluções, exibido semanalmente na TV Cultura, de São Paulo. O Sebrae também disponibilizará um trailer com consultores que atenderão o público das 10h às 19h (dias 5 e 6) e das 10h às 17h (7 e 8).

O Sebrae no Paraná promoveu, durante toda a semana passada, a Semana da Pequena Empresa. Foram realizados eventos em diversas cidades do Estado voltados para empresários de pequenos negócios interessados em atualização e conhecimento em empreendedorismo.

O Sebrae no Amazonas, desde terça-feira (3), cumpre programação para comemorar a data. Foi inaugurado o Ponto de Atendimento do Sebrae, no município de Manacapuru e realizada palestra gratuita sobre o Refis Municipal - Programa de Recuperação Fiscal do Município.

Já em Porto Alegre (RS), o Sebrae promoveu, também na semana passada, a Semana da Micro e Pequena Empresa.

O Sebrae em Rondônia está concluindo a agenda de atividades que desenvolverá entre os dias 24 e 26 de outubro, no município de Ji-Paraná, região central do Estado, durante a Semana do Empreendedor. O evento será alusivo à Semana da Micro e Pequena Empresa, comemorado nesta semana.

Segundo texto do Sebrae Amapá, que ressalta a importância da data, no Estado existem aproximadamente 39.105 empresas registradas, e o Sebrae tem como missão fomentar o empreendedorismo, por meio de um projeto denominado Abertura de Empresa Consciente. Por este projeto são realizadas, em média, cerca de 300 atendimentos com orientações empresariais mensalmente. De janeiro de 2006 a outubro de 2008 só foram extintas 55 empresas e foram abertas, de janeiro a setembro deste ano, 1.647. Essa estatística, segundo o texto, mostra que a mortalidade de empresas diminuiu.

Ainda segundo o Sebrae-AP, a instituição está há 17 anos no Estado, já no Brasil o Sebrae completará 35 anos, no dia 9 de outubro. (Com informações do Sebrae-SP e Sebrae-AP).

Fonte: Gestão CT

6° Fórum de Certificação Digital tem inscrições abertas

As inscrições para o 6° Fórum de Certificação Digital estão abertas.

O evento acontecerá no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, nos dias 4 a 6 de novembro. Este ano, além dos painéis com a apresentação dos casos de sucesso, haverá mesas de debates para temas como a identidade eletrônica, certificado de atributo e datação eletrônica. Durante o evento, também, serão realizadas mini-eventos para segmentos específicos, como os médicos, contadores, advogados, cartórios, entre outros, de forma a apresentar questões específicas para esses setores

A novidade da 6ª edição foi a divisão dos dias em áreas de concentração. Quem não puder participar sequencialmente dos três dias do evento, poderá optar pelo dia que mais lhe interessar. As principais áreas foram subdivididas da seguinte forma: na terça-feira (4/11) o foco é o Legislativo e Judiciário; na quarta-feira (5/11) Contabilidade e Fisco; e na quinta-feira (6/11) Políticas Públicas e Digitais / Seguradoras / Bancos. Durante esses dias, serão discutidos diversos temas, entre eles: a certificação digital no âmbito da Justiça Eleitoral; inovações tecnológicas na prestação jurisdicional; o uso do carimbo do tempo em processos jurídicos eletrônicos; nota fiscal eletrônica; certificação para micro e pequenas empresas; comercio eletrônico e a certificação digital e automação de processos. Ainda haverá palestras internacionais com a apresentação do estado da arte da certificação em países como Portugal e França, além de painel com o tema da certificação digital no Mercosul.

O CertForum é realizado pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), com organização da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net).
O cadastro de inscrição está disponível neste link.

Informações complementares, no site www.iti.gov.br.(Com informações do ITI)

Fonte: Gestão CT

Programa e-Tec-Brasil é lançado em Tocantins

No último dia 2, a Escola Técnica Federal de Palmas (ETF) lançou o programa e-Tec – Brasil – Escola Técnica Aberta do Brasil. O objetivo é oferecer educação técnica de nível médio, subseqüente e concomitante, na modalidade a distância. O projeto é fruto de parceira entre o Ministério da Educação e a Secretaria da Ciência e Tecnologia do Tocantins.


No evento de lançamento, estiveram presentes, o secretário de Ciência e Tecnologia do Tocantins, Osmar Nina Garcia Neto, a diretora de Educação Profissional da Secretaria, Rachel Bernardes de Lima, a coordenadora de Educação Técnica e Tecnologia, Amanda Cavalcante, e a diretora Geral da ETF-Palmas, Maria da Glória Santos Laia.

Segundo texto da Secretaria de C&T do Estado, o governo do Estado, por meio da secretaria vai disponibilizar pessoal para a atividade de tutoria presencial e coordenadores para os Pólos. O secretário Osmar Nina Garcia Neto destacou a importância da parceria entre a Secretaria e a ETF para a consolidação do Sistema Estadual de Ciência e Tecnologia. “Integrar tecnologia e educação em ações como esta é fazer que o poder público exerça o seu maior papel: o de levar dignidade e respeito a cada cidadão, esteja ele onde estiver”, enfatizou Osmar Nina.

Extensão Tecnológica
De 7 a 10 deste mês, nas cidades de Palmas, Araguaína e Augustinópolis, integrantes da comissão responsável pela elaboração do projeto de implantação da Rede de Extensão Tecnológica estadual estarão reunidos. O objetivo é discutir os procedimentos e as regras estabelecidas pelo projeto para beneficiar empresas do Tocantins. Estão previstos, para o Estado cerca de R$ 3 milhões dos Fundos Setoriais.

A Comissão de implantação da rede é composta por representantes das secretarias estaduais de Ciência e Tecnologia, Agricultura, Sistema Fieto, Senai, Sebrae, IEL, Unitins e UFT.

Osmar Nina Garcia Neto destacou a importância dessas ações que, segundo ele, visam a consolidação do processo de implantação da Rede de Extensão Tecnológica. "É um avanço significativo porque até o momento o Estado do Tocantins não tinha desenvolvido nenhuma atividade voltada para a inovação tecnológica, especialmente, com apoio às micro, pequenas e médias empresas. Então, a partir de agora, se descortina uma possibilidade muito grande de apoio e investimentos a esses empreendimentos comerciais, para que, de fato, eles possam oferecer serviços e produtos de melhor qualidade à população do Tocantins." disse Osmar Nina.

Informações adicionais, no site www.tecnologia.to.gov.br/. Com informações da Secretaria de C&T do TO)

Fonte: Gestão CT

Reunião Regional da SBPC acontece em Maceió no final do mês

Nos dias 22 a 25 de outubro, na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), será realizada a Reunião Regional da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O tema do evento é Diversidade e Desenvolvimento Regional.

A solenidade de abertura está marcada para as 19h do dia 22, no auditório da reitoria. O evento é composto por mesas-redondas, conferências e oficinas. A programação completa pode ser acessada por este link. Informações adicionais podem ser obtidas pelo e-mail e (11) 3259-2766.

Congresso
Paralelamente à reunião regional, será realizado o 5º Congresso Acadêmico da Ufal, com o seguinte tema: Inclusão, Expansão e Inovação.Informações adicionais, por este link.

Fonte: Gestão CT

1º Workshop de Inovação Tecnológica em Saúde da Fiocruz/Pernambuco - InovatecSaúde - tem inscrições abertas

O Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães (CPqAM) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Pernambuco promoverão, nos dias 11 e 12 de novembro, o 1º Workshop de Inovação Tecnológica em Saúde da Fiocruz/Pernambuco (InovatecSaúde).

Os interessados podem efetivar as suas inscrições até o dia 1º de novembro no site inovatecsaude.cpqam.fiocruz.br, onde também é possível conferir a programação do evento. O workshop será realizado no Park Hotel, em Boa Viagem, no Recife. As vagas são limitadas.

A idéia da iniciativa é promover a disseminação de informações e a discussão junto aos diversos atores envolvidos no processo de desenvolvimento, produção e distribuição de novos insumos em saúde, sobre os vários aspectos relevantes do processo de inovação tecnológica em saúde. O foco são as doenças negligenciadas e a saúde pública.

O público-alvo do evento é composto por pesquisadores das áreas de biociências e saúde, núcleos de inovação tecnológica, gestores de instituições de ciência e tecnologia e gestores de órgãos públicos de saúde. Na ocasião, serão discutidos temas como inovação tecnológica na saúde, as ações necessárias para levar as inovações desenvolvidas nas bancadas dos laboratórios para o SUS, avanços da biotecnologia em diagnóstico e programas e oportunidades de financiamento para o desenvolvimento de produtos para a saúde pública.

Foram convidados para o workshop especialistas de instituições nacionais e internacionais, como o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Reinaldo Guimarães; o diretor do Instituto de Tecnologia de Imunobiológicos (Farmanguinhos) da Fiocruz, Akira Homma; o presidente da Hemobras, João Paulo Baccara; o vice-presidente do Comitê de Coordenação do Programa Especial para Pesquisa e Treinamento em Doenças Transmissíveis (TDR) da Organização Mundial da Saúde (OMS), Rodrigo Correa de Oliveira; e a coordenadora-geral do Programa de Pesquisa em Saúde do CNPq, Raquel de Andrade Lima Coelho.

Informações sobre o evento podem ser obtidas pelo e-mail ou pelo telefone (81) 3463-0871.

Fonte: Gestão CT

Vale inaugura em Minas Gerais o Centro de Tecnologia de Ferrosos

No último dia 30 de setembro, na inauguração do Centro de Tecnologia de Ferrosos (CTF), no município de Nova Lima (MG), o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (Sectes/MG), Alberto Portugal, disse em texto da Sectes, que o Estado está investindo significativamente para acelerar o processo de inovação em todas as áreas. Ele afirmou que considera de fundamental importância que a mineradora Vale traga, também, investimentos em tecnologia para Minas Gerais, como o CTF que custou cerca de R$15 milhões e vai concentrar, no Estado, a excelência no segmento.

O CTF possui estrutura para a busca de soluções técnicas integradas para maximizar o valor dos ativos de minério de ferro da Vale. São cerca de 80 profissionais, entre engenheiros de minas, metalurgistas, físicos, geólogos e engenheiros químicos que fazem simulações de todo o processo produtivo, desde a definição de rotas de beneficiamento até o comportamento do minério na siderurgia, inclusive dos clientes da Vale.

O CTF conta com vários laboratórios e plantas-piloto para avaliação das características do minério e sua adequação ao uso na siderurgia. Para entender e mensurar as características do ferro, diversos laboratórios foram implantados, com modernos equipamentos e tecnologia de ponta nas áreas de química, de preparação de amostras, de tratamento de minérios, de metalurgia, de caracterização de materiais e de propriedades a altas temperaturas.

Um dos principais destaques é o forno de amolecimento e fusão, que permite realizar ensaios metalúrgicos em altas temperaturas (até 1.700 graus centígrados) e simula diferentes condições de uso do minério de ferro em altos-fornos.

Outro importante equipamento é o espectrômetro Mössbauer, que utiliza o efeito de emissões nucleares para investigar propriedades químicas e físicas do ferro na estrutura dos minerais. O CTF possui espectrômetros de bancada e uma versão menor e portátil, idêntica à utilizada em explorações espaciais.

Com o CTF, composto por vários laboratórios, a Vale alcança uma posição significativa no desenvolvimento tecnológico de produtos ferrosos no Brasil e como provedora de soluções para a indústria siderúrgica. O CTF tem 29 projetos de pesquisa e desenvolvimento e 19 assessoramentos técnicos. Do total, 30% são voltados para os clientes. O centro possui parcerias na Alemanha, China e Japão.

Mais informações, no site www.sectes.mg.gov.br.(Com informações da Sectes/MG)

Fonte: Gestão CT

2º Encontro de Ciência e Tecnologia do Paraná

De 27 a 29 deste mês, a Secretaria da Ciência Tecnologia e Ensino Superior do Estado do Paraná (Seti) realizará com o apoio e estrutura da Universidade do Centro Oeste do Paraná (Unicentro), em Guarapuava, o 2º Encontro de Ciência e Tecnologia do Estado.


Os objetivos são: consolidar o compromisso do governo do Estado com o desenvolvimento científico e tecnológico do Paraná e apresentar uma amostra dos resultados de projetos apoiados com recursos da Fundação Araucária, do Fundo Paraná e do maior programa de extensão universitária do país, o Universidade Sem Fronteiras.

O evento também tem como objetivo mobilizar a população paranaense quanto a importância do desenvolvimento da pesquisa e da inovação no Estado, estimulando as práticas de geração e transferências de conhecimentos e contribuindo com a popularização da C&T; e incentivar estudos e projetos que ampliem a capacidade local e regional quanto à produção e transferência de tecnologias que melhorem a qualidade de vida da população paranaense.

Entre as instituições que participarão do evento estão: a Fundação Araucária, instituições de ensino superior do Paraná, secretarias de Estado, o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec); Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Sebrae. O evento também conta com o apoio da Caixa Econômica Federal.

As inscrições para o 2º Encontro de Ciência e Tecnologia do Paraná são gratuitas e podem ser feitas até o próximo dia 24 de outubro, por este link. Os trabalhos a serem apresentados podem ser enviados até 20 de outubro de 2008. A Seti, o Lactec e o Tecpar são instituições associadas à ABIPTI.

Fonte: Gestão CT

14º Prêmio Destaque Tecnológico Banco do Brasil apresenta os vencedores

No dia 1º, foi realizada, em Londrina (PR), a cerimônia de entrega do 14º Prêmio Destaque Tecnológico Banco do Brasil. O evento foi promovido pela Associação do Desenvolvimento Tecnológico de Londrina e Região (Adetec), em parceria com a Associação Comercial e Industrial do município (Acil).

A premiação reconhece as melhores empresas, instituições e pesquisadores que se dedicam à inovação no processo produtivo em Londrina. A comissão avaliadora contou com a participação de membros do Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia e de um representante da Adetec.

Os vencedores de cada categoria foram: Empresarial – Identech; Pesquisa – Yeshwant Ramchandra Mehta, pesquisador aposentado do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar); Software – a Softcenter Sistemas, empresa que desenvolve produtos inovadores para a área de logística e transporte de cargas.

Na categoria Incentivo o vencedor foi o Sebrae/Escritório Regional de Londrina. E na categoria Especial o contemplado foi o Museu de Ciência e Tecnologia de Londrina, órgão suplementar da Universidade Estadual de Londrina (UEL) que, segundo a Adetec, venceu pelo brilhante trabalho que vem desenvolvendo na disseminação de conceitos de ciência e tecnologia junto às escolas de nível médio e fundamental em todo o Paraná.

Informações sobre a premiação podem ser obtidas no link www.adetec.org.br/destaque/. (Com informações da Adetec)

Fonte: Gestão CT

URFJ comemora 200 anos da Faculdade de Medicina

Homenagem aos 200 anos da Faculdade de Medicina da UFRJ e aos 70 anos de Leopoldo de Meis

A Academia Nacional de Medicina promoverá, no dia 9 de outubro, às 18 horas, no Rio de Janeiro, uma homenagem aos 200 anos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro e aos 70 anos de Leopoldo de Meis.

A Faculdade de Medicina da UFRJ foi criada pelo príncipe regente D. João, por meio de Carta Régia, no dia 5 de novembro de 1808. Até então, o ensino superior no Brasil era considerado uma ameaça aos interesses da corte portuguesa. A instituição será homenageada com uma palestra de seu diretor, professor Antonio Ledo, que abordará a história dos 200 anos da faculdade.

No evento ocorrerá a posse do professor emérito e pesquisador da UFRJ, Leopoldo de Meis, como membro honorário nacional da Academia Nacional de Medicina. Em seguida, ele falará sobre "A pesquisa médica na faculdade de medicina da UFRJ".

De Meis nasceu em março de 1939, no Egito. Veio com os pais para o Brasil ainda criança e, aos 18 anos, ingressou na Faculdade de Medicina da então Universidade do Brasil (atual UFRJ), tendo se graduado em 1961.

No fim da década de 1970, assumiu o cargo de professor de bioquímica da UFRJ e ingressou no então Departamento de Bioquímica Médica. Mais tarde, teve importante atuação no processo de transformação que culminou na fundação do Instituto de Bioquímica Médica em 2004.

Atualmente, de Meis se dedica ao estudo dos mecanismos de transdução de energia em sistemas biológicos, transporte ativo de íons e síntese e hidrólise de ATP. Entre os títulos que recebeu estão o de doutor honoris causa da Universidade de Buenos Aires e a Medalha Carlos Chagas Filho de Mérito Científico.

Mais informações: www.anm.org.br/home.asp

Fonte: Agência FAPESP

Encontro Internacional de Profissionais da Conservação da Biodiversidade

A Fundação Parque Zoológico de São Paulo (FPZSP) está organizando, de 5 a 7 de novembro, em seu Espaço Dom Pedro, na capital paulista, o Encontro Internacional de Profissionais da Conservação da Biodiversidade. As inscrições devem ser feitas até 31 de outubro.

Com abertura oficial de Francisco Graziano Neto, secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, e Paulo Magalhães Bressan, presidente da FPZSP, o evento receberá especialistas brasileiros e estrangeiros em pesquisas sobre conservação da fauna e da flora.

Entre os destaques estão as apresentações “Grandes carnívoros e população humana: efeitos da coexistência no Brasil e no mundo”, de Rogério Cunha, do Centro Nacional de Pesquisas para a Conservação dos Predadores Naturais (Cenap), “Enfrentando a crise da extinção de anfíbios”, de Kevin Zippel, do projeto Amphibian Ark (Estados Unidos), e “A conservação no Brasil”, de Paulo Nogueira Neto, presidente da Fundação Florestal do Estado de São Paulo.

Serão abordados ainda assuntos como “Projeto Condor Andino”, por Luiz Jacome, do Zoológico de Buenos Aires (Argentina), e “Programas de Conservação de Zoológicos e Aquários da Asociación Latinoamericana de Parques Zoológicos y Acuarios”, por Mauricio Fabry, do Zoológico Metropolitano de Santiago do Chile.

Mais informações: www.ipcc.ch

Fonte: Agência FAPESP

USP abre pré-iniciação científica

A Universidade de São Paulo (USP) lançou nesta terça-feira (7/10) o programa de Pré-Iniciação Científica em Bauru.

Trata-se de uma iniciativa da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP que pretende apoiar projetos de pesquisa nas áreas exatas, biológicas e humanas, que possibilitem despertar e incentivar o interesse de alunos na rede pública de ensino, mediante o acompanhamento de atividades e convivência.

Segundo Maria Inês Pegoraro-Krook, vice-presidente da Comissão de Pesquisa da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) e presidente da Comissão de Pesquisa do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC), estão sendo convidados os 44 alunos da rede pública que serão bolsistas durante o próximo ano. “Desses alunos, 30 serão bolsistas da FOB e 14 do HRAC”, explicou.

Professores, diretores, supervisores desses alunos e representantes da área da educação também participarão do programa, que ficará sob a responsabilidade das comissões de pesquisa de cada unidade da USP. Entre os objetivos, segundo Maria Inês, está o “oferecimento de oportunidades de complemento da formação pessoal, aprimoramento de conhecimentos e preparo para a vida profissional ao aluno participante”.

De acordo com a USP, o Programa de Pré-Iniciação Cientifica atua no sentido de levar aos alunos chances de crescimento pessoal, diminuindo o efeito das desigualdades sociais por meio da vivência em laboratórios e junto a grupos de pesquisa, propiciando aprendizado por meio de métodos alternativos.

Mais informações: www.fob.usp.br

Fonte: Agência FAPESP

Comitê Gestor de Estatísticas Sociais tem representantes designados

Os ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), da Saúde (MS), da Educação (MEC), do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE) publicaram, no Diário Oficial da União, do dia 2, portaria interministerial designando membros para compor o comitê gestor do Comitê de Estatísticas Sociais.

Confira a lista dos integrantes:
• representantes da Gerência de Projeto da Secretaria Executiva do MS: Ricardo Vidal de Abreu - titular; e Iandara de Moura Silva – suplente.

• representantes da Diretoria de Tratamento e Disseminação de Informações Educacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais do MEC: Paulo Eduardo Nunes de Moura Rocha - titular; e Leo Kessel – suplente.

• representantes da Secretaria Executiva do MEC: Gerson da Silva Barrey - titular; e Gicele Martins – suplente.

• representantes da Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação do MDS: Diana Reiko Tutiya Oya Sawer - titular; e Lúcia Maria Modesto Pereira – suplente.

• representantes da Secretaria Executiva do MDS: Roberto Wagner da Silva Rodrigues - titular; e Ricardo Rodrigues Dutra – suplente.

• representantes da Diretoria de Pesquisas da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) do MPOG: Wasmália Socorro Barata Bivar - titular; e Zélia Magalhães Bianchini – suplente.

• representantes da Assessoria Econômica do MPOG: Martim Ramos Cavalcanti - titular; e Aumara Bastos Feu Alvim de Souza - suplente.

Grupo Executivo
Também, pela mesma portaria, foram designados os membros para compor o grupo executivo do Comitê de Estatísticas Sociais. Confira a lista de membros:

• representantes do Departamento de Apoio à Descentralização da Secretaria Executiva do MS: Iandara de Moura Silva - titular; Ricardo Vidal de Abreu - suplente;

• representantes da Coordenação-Geral do Sistema Integrado de Informações Educacionais da Diretoria de Tratamento e Disseminação de Informações Educacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais do MEC: Ricardo José Grossi Fabrino - titular; e Bruno Siqueira do Valle - suplente;

• representantes da Coordenação de Estudos, Análises e Diagnósticos da Subsecretaria de Planejamento e Orçamento do MEC: Carlos Eduardo Moreno Sampaio – titular; e Liliane Lucia Nunes de Aranha Oliveira – suplente.

Veja a íntegra da portaria por este link.

Fonte: Gestão CT

Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia da PB tem membros nomeados

No último dia 3, foi publicado, no Diário Oficial do Estado da Paraíba, o Ato Governamental nº 4.840, com a nomeação dos membros para compor o Conselho Estadual de C&T (CECT). A assinatura foi realizada durante a solenidade de desapropriação do terreno para construção do Centro de Inovação Tecnológica Telmo Araújo (Citta), em Campina Grande.

O conselho é formado por 15 membros, que terão mandato de dois anos. Confira a lista com os nomes abaixo:

Representantes do Poder Executivo Estadual
• Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente
Titular: Aguinaldo Velloso Borges Ribeiro
Suplente: Maria José Lima da Silva

• Secretaria de Estado do Planejamento e Gestão
Titular: Franklin de Araújo Neto
Suplente: Marilo Costa

• Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico
Titular: Roberto Magno Meira Braga
Suplente: Francisco Fabrício de Oliveira

Representantes de institutos de pesquisa e de instituições educativas de formação científica e tecnológica, os quais desenvolvam programas ou atividades de pesquisa e tecnologia no Estado
• Universidade Federal da Paraíba
Titular: Isac Almeida de Medeiros
Suplente: Carlos Antônio Cabral dos Santos

• Universidade Federal de Campina Grande
Titular: Romildo Pereira Brito
Suplente: João Marques de Carvalho

• Universidade Estadual da Paraíba
Titular: Eduardo Barbosa Beserra
Suplente: Célia Regina Diniz

Representantes de Associações Acadêmicas e Científicas, de categorias profissionais ligadas à Ciência e à Tecnologia
• Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC-PB
Titular: Josemir Camilo de Melo
Suplente: Rômulo Raimundo Maranhão do Valle

• Fundação Parque Tecnológico da Paraíba – PaqTc-PB
Titular: Francilene Procópio Garcia
Suplente: Maristela Alves da Silva

• Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae/PB
Titular: Pedro Aurélio Mendes Brito
Suplente: Fernando Ronaldo Garcia de Araújo

Representantes de Entidades Sindicais Patronais e de Trabalhadores
• Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba - Faepa
Titular: Mário Antônio Pereira Borba
Suplente: Sérgio Ricardo Gouveia Martins

• Federação das Indústrias do Estado da Paraíba - Fiep
Titular: Maria Gricélia Pinheiro de Melo
Suplente: Patrícia de Castro Almeida Ventura

• Central Única dos Trabalhadores – CUT/PB
Titular: José de Arimatéia Rodrigues França
Suplente: Luis Silva

Representantes do Poder Legislativo Estadual
Titular: Ricardo Barbosa
Suplente: Ataídes Mendes Pedrosa

Representantes do Poder Executivo Municipal
• Prefeitura Municipal de João Pessoa
Titular: Iedo Leite Fontes
Suplente: José Roberto Soares do Nascimento

• Prefeitura Municipal de Campina Grande
Titular: Emir Candeia Gurjão
Suplente: Rogério Silva Bezerra

Citta
Segundo informações da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), no mesmo dia, o governador, Cássio Cunha Lima, assinou o Protocolo de Intenções para desapropriação dos galpões da Limoeiro Malhas, onde será instalado o Centro de Inovação Tecnológica Telmo Araújo.

O empreendimento é fruto de parceria entre a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTc) e a Fapesq e será construído numa área de aproximadamente 2 hectares, no bairro de Bodocongó.

Ainda de acordo a Fapesq, a previsão é de que o Citta gere cerca de 500 postos de trabalho altamente qualificados, um investimento na ordem de R$ 14 milhões, por meio da Finep com o Programa Primeira Empresa (Prime), e instalação de empresas âncoras do porte da Nokia.

Segundo o texto, o governador afirmou, na solenidade, que o governo do Estado está investindo mais de R$ 2 milhões só na desapropriação do terreno. A expectativa é de que as empresas instaladas no centro tecnológico estejam em pleno funcionamento nos próximos seis meses.

O governador elogiou Telmo Araújo, falecido em 2007, que foi homenageado ao ter seu nome batizando o centro de inovação. Lima citou Araújo como grande indutor de inovação e tecnologia, que projetou Campina Grande e a Paraíba no cenário nacional com suas iniciativas. "Telmo Araújo foi o grande idealizador deste sonho que hoje estamos concretizando", salientou, em texto da Fapesq.

Informações adicionais, no site www.fapesq.rpp.br/web/.

Fonte: Gestão CT