segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Medalha do Conhecimento será entregue amanhã

Hoje(30), às 13h, no salão de eventos da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília, será realizada a solenidade de entrega do prêmio Medalha do Conhecimento 2008.

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, o presidente da CNI, Armando Monteiro Neto, e o presidente do Sebrae, Paulo Okamoto, participarão do evento.

A Medalha do Conhecimento já agraciou 71 personalidades até o ano passado. A homenagem é uma iniciativa da Secretaria de Tecnologia Industrial (STI) do MDIC em parceria com a CNI e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Confira os contemplado deste ano:
Categoria Empresários/Executivos
1º- Alberto Ramy Mansur
2º- Israel Klabin
3º - Ivoncy Ioschpe
4º - Janea Maria Mota Santos Dantas
5º - Liliana Aufiero
6º- Milton Ferreira de Souza
7º - Moysés Benarrós Israel

Categoria Gestores/Pesquisadores
8º- Alberto Luiz Coimbra
9º - Adib Domingos Jatene
10º - Silvio Meira

Informações adicionais, no site www.medalha.desenvolvimento.gov.br.

Fonte: Gestão CT

Programa de infra-estrutura de transporte e da mobilidade urbana é regulamentado

O Ministério das Cidades publicou instrução normativa, no último dia 25, que regulamenta o Programa de Infra-Estrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte). A instrução foi publicada no Diário Oficial da União.

O programa atua no âmbito da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano e da Política Setorial de Transporte e da Mobilidade Urbana. O objetivo é propiciar o aumento da mobilidade urbana, da acessibilidade, dos transportes coletivos urbanos e da eficiência dos prestadores de serviços, de maneira a garantir o retorno dos financiamentos concedidos e conferir maior alcance social às aplicações do Fundo de Garantira do Tempo de Serviço (FGTS).

O programa é voltado ao financiamento do setor público e privado, à implantação de sistemas de infra-estrutura do transporte coletivo urbano, contribuindo na promoção do desenvolvimento físico-territorial, econômico e social, como também para a melhoria da qualidade de vida e para a preservação do meio ambiente.

O público alvo do Pró-Transporte é composto pelos Estados, municípios e o Distrito Federal, órgãos públicos gestores e as respectivas concessionárias ou permissionárias do transporte público coletivo urbano, bem como as sociedades de propósitos específicos (SPE’s).

Veja as ações financiáveis e outras informações na íntegra da portaria, que pode ser acessada por este link.

Fonte: Gestão CT

Programa Organização Produtiva de Mulheres Rurais é instituído

No dia 25, foi publicada no Diário Oficial da União portaria interministerial que institui o Programa Organização Produtiva de Mulheres Rurais. Assinam a portaria os ministros do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Casse, do Trabalho e Emprego, Carlos Roberto Lupi, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias de Souza, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéia Freire, e da Secretaria Especial da Aqüicultura e Pesca, Altemir Gregolin.

Também são signatários da portaria, os presidentes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Rolf Hackbart, e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Wagner Gonçalves Rossi.

O programa visa fortalecer organizações produtivas de trabalhadoras rurais, por meio de políticas públicas de apoio à produção e comercialização. O programa será coordenado por um comitê gestor, constituído por instituições dos signatários da portaria.

De acordo com o texto, serão promovidas chamadas públicas de projetos como instrumento comum de financiamento co-gestionado, tendo como base os objetivos, diretrizes e orientações metodológicas do programa de Organização Produtiva de Mulheres Rurais, integrando as distintas atribuições dos órgãos parceiros.

Veja a íntegra da portaria que institui o programa por este link

Fonte: Gestão CT

Representantes da Setec visitam o México para conhecer o sistema de certificação local

Representantes da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação (MEC) estiveram no México até o dia 26 deste mês para conhecer o sistema de certificação profissional local. O objetivo da visita ao país é colher subsídios para a estruturação do sistema de certificação da rede federal de educação profissional e tecnológica. A missão, iniciativa do Projeto de Fortalecimento da Educação Técnica e Profissional Brasil-México, é apoiada pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

O diretor de políticas de educação profissional e tecnológica, Luiz Augusto Caldas, e o coordenador-geral de educação superior e certificação, Aléssio Trindade de Barros, conheceram os mecanismos e a metodologia de operação do sistema mexicano de certificação profissional. Eles observaram a estrutura e o funcionamento do sistema de Normas Técnicas de Competência Laboral (NTCL), o procedimento de avaliação e certificação de competências laborais e o desenho de programas de estudo com base na NTCL.

Na ocasião, Caldas e Barros visitaram alguns centros de formação de trabalhadores, como o Colégio Nacional de Educação Profissional Técnica (Conalep). Mais informações, no site www.mec.gov.br. (Com informações do MEC)

Fonte: Gestão CT

Prêmio Santander de Ciência e Inovação tem número recorde de inscritos

A edição 2008 do Prêmio Santander de Ciência e Inovação registrou um número recorde de inscritos: 362. A edição anterior contou com 345 participantes.

Realizado pelo Santander Universidades, com o desenvolvimento e a gestão do Universia Brasil, a iniciativa pretende estimular a atitude empreendedora e a pesquisa científica no meio acadêmico, revelando novos talentos que irão beneficiar a sociedade brasileira com a implementação de seus projetos empreendedores e de suas pesquisas científicas.

Além do Prêmio Santander de Ciência e Inovação, as instituições citadas também promovem o Prêmio Santader de Empreendedorismo. Os vencedores de cada categoria, de ambos os prêmios, serão contemplados com R$ 50 mil para a viabilização do projeto.

Para esta edição, foi formada uma comissão julgadora que avaliará os trabalhos. O grupo será coordenado pelo vice-presidente da Associação Brasileira de Ciências, Adolpho Melfi. Em uma primeira fase seletiva, os projetos foram divididos por categorias e os membros da comissão irão realizar a avaliação dentro de suas competências.

A comissão julgadora conta com os pesquisadores: Américo Martins Craveiro, dretor de Gestão Tecnológica da Vallée S.A.; José Roberto Postali Parra, pofessor titular da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo; Luiz Nunes de Oliveira, professor titular do Instituto de Física de São Carlos, da Universidade de São Paulo; Oswaldo Massambani, professor titular do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo e Vahan Agopyan, coordenador de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento do Governo do Estado de São Paulo e professor titular da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

A relação dos finalistas do Prêmio Santander de Ciência e Inovação será divulgada no dia 15 de outubro. Os semifinalistas do Prêmio Santander de Empreendedorismo já foram selecionados e divulgados. Já os finalistas serão anunciados durante as cerimônias regionais: em Porto Alegre (candidatos da região Sul), São Paulo (Sudeste) e Salvador (Norte, Nordeste e Centro-Oeste). A cerimônia de premiação final nacional acontecerá em São Paulo.

Para ter acesso à lista de semifinalistas do Prêmio Santander de Empreendedorismo e obter mais informações sobre a iniciativa, acesse este link.

Fonte: Gestão CT

Fapespa se mobiliza para divulgar editais

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará (Fapespa) está mobilizando uma força tarefa para percorrer escolas, universidades e outras instituições e organizações não governamentais de Belém e de alguns municípios paraenses para divulgar os editais lançados pela fundação. A informação foi divulgada no dia 24, em notícia publicada no site da instituição.

De acordo com a Fapespa, duas equipes de trabalho foram organizadas para atuar em Abaetuba, Altamira, Belém, Marabá e Santarém, entre os dias 29 de setembro e 2 de outubro. A iniciativa contará com o apoio de várias secretarias de governo, como a de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (Sedect), de Educação (Seduc), de Comunicação (Secom), de Agricultura (Seagri), e a Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa).

“O plano é orientar o público e fazer com que a comunidade possa participar com o maior número de projetos”, afirmou Marcus Rocha, coordenador de captação de recursos da fundação.

Na semana passada, Rocha foi à Prodepa para dialogar com professores da rede pública de ensino sobre os editais Programa de Apoio à Realização de Eventos de CT&I no Ensino Básico (de fluxo contínuo) e Programa Pará Faz Ciência na Escola. “Os professores são nossos parceiros para estimular a participação nesses dois editais, que são específicos para a categoria, entretanto, precisamos dar maior visibilidade aos outros editais junto a outras categorias sociais”, disse o coordenador de Difusão e Eventos da Fapespa, Lourivaldo Santos, que também participou da reunião.

A Fapespa hoje conta com 11 editais abertos, alguns com públicos específicos. “É o caso do edital de ações para consolidação do sistema público de comunicação de dados, que conjuga práticas artísticas e ações educacionais para a melhoria das condições de vida da comunidade e desenvolvimento local utilizando espaços para inclusão digital integrados ao Programa Navegapará”, explicou o coordenador de Sistemas de Informação e Informática, Alexandre Diniz.

Outro edital específico é o do Programa de Apoio a Projetos de Pesquisa e Extensão Tecnológica Inovadora à Agricultura Familiar, que apóia projetos de pesquisa científica e extensão tecnológica inovadora, para a sustentabilidade da agricultura familiar.

A lista completa dos editais da Fapespa está disponível neste link.(Com informações da Fapespa)

Fonte: Gestão CT

Navegapará tem açõe ampliadas

Eletronorte e governo do Pará firmam termo aditivo que amplia ações do Navegapará

No dia 24, o governo do Estado do Pará e a Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte) firmaram um termo aditivo aos convênios de cooperação técnica 001/2007 e 120/2008 que ampliam as ações do Navegapará, o maior programa de inclusão digital em curso no país. Com a parceria, os municípios de Santarém, Itaituba, Uruará, Rurópolis, Altamira, Pacajá, Tucuruí, Marabá, Jacundá, Tailândia, Barcarena (Vila do Conde), Belém, Santa Maria do Pará, Castanhal, Gioanésia do Pará, Nova Ipixuna, Meducilândia, Brasil Novo, Anapu, Placas e Novo Repartimento serão contemplados pela iniciativa.

O termo aditivo foi assinado pelo governadora do Estado do Pará, Ana Júlia Carepa, pelo presidente da Eletronorte, Jorge Nassar Palmeira, pelo secretário de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, Maurílio de Abreu Monteiro, pelo presidente da Processamento de Dados do Pará (Prodepa), Carlos Renato Lisboa Francês, e pelo diretor de Produção e Comercialização da Eletronorte, Wady Charone Júnior.

O programa Navegapará é responsável em implantar uma rede pública de comunicações que interliga diferentes unidades da administração pública estadual, infocentros públicos, além de instituições de ensino e pesquisa, localizadas nos diversos municípios paraenses, promovendo inclusão digital e cidadania. “Este termo representa integração regional, por intermédio dos cabos de fibra óptica que chegam a Santa Maria do Pará, e, de lá, à Bragança, onde haverá praças com livre acesso à internet”, disse o secretário Maurílio Monteiro.

De acordo com a governadora, 500 pontos de acesso serão instalados no interior do Estado e 300 só na região metropolitana de Belém. “Isso posssibilitará interligarmos órgãos estaduais e municipais e ainda gerar capacitação à comunidade através dos infocentros. Os serviços de saúde, segurança e educação serão melhorados. Cada cidade terá pelo menos dois infocentros funcionando. Integração é inclusão social, levando em consideração as dimensões do nosso Estado”, afirmou Carepa.

Informações sobre o Navegapará podem ser obtidas no site:
www.navegapara.pa.gov.br. (Com informações da Fapespa)

Facepe lança novos editais


A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) está com uma série de editais disponíveis. As chamadas somam R$ 50 milhões em recursos.

Segurança Pública, Meio Ambiente e Controle de Endemias
A primeira delas, nº 12/2008, é voltada para o apoio a estudos e pesquisas que visem subsidiar a avaliação, a formulação ou a orientação de políticas públicas estaduais em temas específicos e prioritários nas áreas de segurança pública, meio ambiente e controle de endemias. A data limite para submissão das propostas é o dia 24 de outubro. A chamada conta com R$ 2 milhões, sendo R$ 1 milhão em investimentos da Facepe e R$ 1 milhão divididos pela Seplag, SES e Sectma.
A íntegra da chamada está disponível neste link.

Popularização da C&T
Outro edital lançado é o de nº 11/2008, de apoio à divulgação e popularização da ciência e tecnologia. As propostas podem ser encaminhadas até o dia 24 de outubro.
A idéia é apoiar iniciativas de divulgação e popularização da ciência, visando disseminar e democratizar a informação sobre a produção do conhecimento em ciência e tecnologia, assim como suas implicações no dia-a-dia dos cidadãos. A Facepe disponibilizará R$ 1 milhão para o programa. A íntegra do edital pode ser conferida neste link.

Laboratórios Multiusuários
O edital Facepe 10/2008 é voltado para o apoio à disponibilização, para a pesquisa, de laboratórios multiusuários e de acervos de interesse científico. A data limite para submissão das propostas é o dia 24 de outubro. O objetivo é apoiar projetos de implantação, recuperação, e manutenção de laboratórios multiusuário ou acervos de interesse científico visando ampliar sua disponibilidade e acessibilidade por pesquisadores em geral. A chamada conta com R$ 4,5 milhões, oriundos da Facepe. O edital está disponível neste link.

Pesquisa para o SUS
Outro edital disponibilizado é o nº 09/2008, de apoio a atividades de pesquisa, mediante o aporte de recursos financeiros a projetos que visem promover o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação da área de saúde, em temas prioritários para o estado de Pernambuco. As propostas podem ser encaminhadas até o dia 23 de outubro. A chamada é fruto de uma parceria com o Ministério da Saúde, a Secretaria Estadual de Saúde e o CNPq. Ela conta com R$ 2,4 milhões, sendo R$ 800 mil da Facepe e R$ 1,6 milhão dos parceiros. O edital pode ser acessado neste link.

APQ- Facepe
O edital Facepe 08/2008 é voltado para o apoio regular a projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação visando a expansão e consolidação de competências estaduais e ao avanço do conhecimento científico e tecnológico, em todas as áreas do conhecimento. A data limite para submissão das propostas é o dia 24 de outubro. A chamada conta com R$ 4,2 milhões, oriundos da Facepe. O edital está disponível neste link.

Fonte: Gestão CT

22° Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia tem inscrições prorrogadas

A Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), instituição associada à ABIPTI, prorrogou o prazo de inscrições do 22º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia. Elas podem ser feitas por meio de remessa postal pelo Correio até o dia 14 de outubro, ou diretamente na Seti localizada na Rua Prefeito Lothário Meissner, 350, bairro Jardim Botânico, em Curitiba (Paraná), CEP: 80.210-170 até o dia 17 de outubro.

O prazo foi prorrogado porque a premiação, que tradicionalmente contempla as áreas de ciências humanas, sociais e agrárias, conta com uma novidade. O governador do Paraná, Roberto Requião, aprovou neste mês, a inclusão de uma nova categoria para concorrer à premiação, a dos Inventores Independentes.

Os candidatos selecionados vão receber diploma e prêmio em dinheiro na última semana de outubro, durante o 2° Encontro de Ciência e Tecnologia do Paraná que acontece nos dias 27 a 29 de outubro na cidade de Guarapuava.

Pesquisadores cientistas e extensionistas, estudantes de cursos de graduação das áreas de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias e inventores independentes podem participar da premiação.

Na categoria de inventor independente, o participante deve ser pessoa física paranaense, que seja inventor, obtentor ou autor de criação, independente de sua formação acadêmica. O invento deve promover a inclusão social, a geração de trabalho e renda e os trabalhos inscritos nessa categoria devem atender aos critérios de criatividade, impacto comercial e impacto social.

Mais informações, no site www.seti.pr.gov.br, ou pelos telefones (41) 3281-7383/7434. (Com informações da Seti)

Fonte: Gestão CT

Seap lança edital para implantação de fábricas de gelo

A Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca (Seap) publicou no dia 4 de setembro no Diário Oficial da União o edital N° 1/2008 para implantação de fábricas de gelo. Pelo edital podem se cadastrar entidades privadas, sem fins lucrativos, e órgãos da Administração Pública Direta, interessados em desenvolver projetos conjuntos de estruturação da cadeia produtiva do pescado. As inscrições podem ser feitas até o dia 19 de outubro.

O objetivo da Seap é beneficiar os pescadores artesanais que, segundo o Registro Geral da Secretaria, monta aproximadamente 600 mil pescadores profissionais, responsáveis por 60% da produção de pescado no Brasil. O gelo é o principal meio de conservação dessa cadeia produtiva e o seu acesso é determinante para a atividade pesqueira, pois o pescado é um produto extremamente perecível. A análise feita é que boa parte da deficiência estrutural do setor está vinculada ao acesso a esses meios de conservação.

A construção dessas fábricas de gelo, em conjunto com a gestão coletiva dos equipamentos levará a redução da extensa cadeia de intermediários, que permitirá a reestruturação do setor de comercialização e transporte de pescado.

Outro aspecto importante é a implantação de um programa continuado de capacitação e apoio à gestão dessas fábricas. Essa capacitação, que será feita com os beneficiários diretos do projeto, envolverá os seguintes temas: gestão dos empreendimentos, aspectos técnicos e operacionais das fábricas de gelo, autogestão de empreendimentos solidários, práticas de manipulação e conservação do pescado e gestão compartilhada de recursos pesqueiros. O edital se encontra neste link.Mais informações, no site www.presidencia.gov.br.(Com informações da Seap)

Fonte: Gestão CT

Fapespa prorroga prazo de edital

No dia 25, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará prorrogou a data limite para submissão eletrônica de propostas ao edital nº 010/2008, do Programa Pará Faz Ciência na Escola. Agora, os interessados podem enviar os seus projetos até o dia 27 de outubro.

O Programa Pará Faz Ciência na Escola está em sua primeira edição e pretende estimular os professores a elaborar e desenvolver projetos de pesquisa nas diferentes áreas do conhecimento, que tenham como reflexo novas práticas pedagógicas, contemplando a aplicação no dia-a-dia da sala de aula. De acordo com a Fapespa, a participação de professores e estudantes de escolas públicas do Estado do Pará na ação deverá contribuir, de forma efetiva, para a melhoria da qualidade de ensino.

As propostas aprovadas serão contempladas com recursos de custeio, capital e bolsas no valor global de R$ 1,08 milhão, sendo R$ 600 mil oriundos da Fapespa e R$ 480 mil da Secretaria de Educação do Pará (Seduc). A íntegra do edital está disponível neste link.

Fonte: Gestão CT

Luciferases and fluorescent proteins: principles and advances in biotechnology and bioimaging

Luciferases e proteínas fluorescentes: princípios e avanços em biotecnologia e bioimageamento

Utilidade luminosa
O conhecimento sobre as proteínas responsáveis pela bioluminescência, ou a emissão de luz visível por organismos vivos, tem avançado continuamente e, nos últimos anos, gerou interesse para áreas como biotecnologia, ciências biomédicas e bioimageamento.

Apresentar princípios da estrutura e função dessas proteínas bioluminescentes e suas recentes aplicações tecnológicas é o objetivo do livro Luciferases and fluorescent proteins: principles and advances in biotechnology and bioimaging (Luciferases e proteínas fluorescentes: princípios e avanços em biotecnologia e bioimageamento), que acaba de ser publicado.

A obra, que reúne textos de especialistas de várias nacionalidades, foi editada por Vadim Viviani, professor do Departamento de Genética e Evolução da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e Yoshihiro Ohmiya, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Industrial Avançada de Osaka, no Japão.

O livro, que pode ser adquirido pela internet, foi publicado pela editora Transworld Research, da Índia, especializada em títulos científicos de interesse internacional.

De acordo com Viviani, a proposta do livro é apresentar o estado atual do conhecimento na área de bioluminescência com foco em proteínas fluorescentes e luciferase – uma enzima que catalisa a oxidação da luciferina, pigmento responsável pela bioluminescência de animais como o vaga-lume.

“Houve um grande avanço no estudo da estrutura e função dessas proteínas e elas passaram a ser muito aplicadas em biotenologia e, mais recentemente, em bioimageamento de processos patológicos”, disse Viviani.

A seleção dos especialistas que participam do livro foi feita a partir de contatos em congressos, publicações e grupos de pesquisa internacionais. “O grupo de pessoas que trabalha nessa área não é muito amplo. A maioria dos autores se conhecia de eventos e pesquisas internacionais. Temos autores do Brasil, dos Estados Unidos, do Japão, da Rússia e de diversos países da Europa”, explicou.

Segundo ele, existem diversas obras publicadas sobre a bioluminescência e proteínas fluorescentes, mas pela primeira vez uma delas trata diretamente da luciferase. A função de proteínas como a luciferase é catalisar a radiação que produz a luz nesses organismos.

“Já as proteínas fluorescentes têm a propriedade de mudar a cor da luz. Elas recebem a energia da luciferase e mudam seu comprimento de onda. Essas proteínas se originam principalmente de bactérias e celenterados marinhos”, disse.

O professor da UFSCar explica que, como as proteínas têm diferenças bioquímicas, cada uma delas usa moléculas diferentes para criar o efeito de bioluminescência, o que possibilita diferentes aplicações. “As luciferases, por exemplo, são utilizadas como agentes bioanalíticos, para detectar moléculas como a ATP [adenosina trifosfato], oxigênio ou cálcio”, disse.

Os genes que codificam essas enzimas e proteínas fluorescentes, segundo Viviani, também são usados como importantes marcadores celulares e de expressão gênica nas células. “Como de certa forma esses genes tornam as células luminescentes, pode-se usá-los para marcar moléculas como a ATP, que está presente em toda célula viva. Com isso, pode-se quantificar o estado vital da célula. É um ótimo bioindicador”, disse.

As mesmas propriedades podem ser utilizadas para estudar a ação de drogas no organismo, para marcar a presença de câncer, por exemplo, ou para criar biossensores.

“A luciferase de certos animais marinhos pode servir como bioindicador de cálcio. Quando há presença de cálcio, ela produz luz. A luciferase de bactérias serve para indicar compostos envolvidos em oxirredução, como a flavina nucleotídeo, um transportador de elétrons presente em todas as células”, disse.

Segundo Viviani, além dos cientistas que trabalham diretamente com bioluminescência, o livro é voltado também, de forma geral, para quem está envolvido com estrutura e função de proteínas – ou seja, biologia molecular estrutural –, biotecnologia e bioquímica.

Mais informações:www.ressign.com/UserBookDetail.aspx?bkid=663&catid=161#

Fonte: Fábio de Castro / Agência FAPESP

12º Simpósio Brasileiro de Paleobotânica e Palinologia

Estão abertas as inscrições para o 12º Simpósio Brasileiro de Paleobotânica e Palinologia, que ocorrerá de 2 a 5 de novembro, em Florianópolis.

A paleobotânica é a área da biologia que estuda os fósseis mineralizados de plantas, enquanto a palinologia é uma subdivisão desse campo que estuda os restos de pólen fossilizados.

Segundo os organizadores, os objetivos do simpósio são explorar novas fronteiras no conhecimento nessas áreas, propiciar intercâmbio de idéias entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros e buscar novas perspectivas de estudo e integração de diferentes metodologias de pesquisa.

O evento integra as comemorações do centenário da Coluna White, estudo realizado pelo norte-americano Israel White na Serra do Rio do Rastro, entre os anos de 1904 e 1906. O trabalho é considerado um marco histórico na evolução do conhecimento sobre a geologia no Brasil.

A promoção é da Associação Latino-americana de Paleobotânica e Palinologia, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, da Universidade Luterana do Brasil e das universidades federais de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Mais informações: www.xiisbpp.com.br/index.html

Fonte: Agência FAPESP

Concurso Aprender e Ensinar Tecnologias Sociais

Incentivar os professores da rede pública de ensino fundamental e de espaços não-formais de educação a levar o tema das Tecnologias Sociais para o ambiente escolar. Este é um dos objetivos do Concurso Aprender e Ensinar Tecnologias Sociais, uma iniciativa da Revista Fórum e Fundação Banco do Brasil, que tem apoio do Instituto Arcor Brasil.

Podem participar do concurso professores da rede pública de ensino fundamental e de espaços não-formais de educação. As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de outubro, pelo site www.revistaforum.com.br/ts ., onde está o regulamento do Concurso. No ato da inscrição, o educador ganha uma assinatura da Fórum até fevereiro de 2009 e um exemplar do livro Geração de Trabalho e Renda.

Os cinco professores vencedores do Concurso, representando cada região do Brasil, ganharão uma viagem ao Fórum Social Mundial 2009, o FSM Amazônico, que acontece de 27 de janeiro a 1º de fevereiro de 2009 em Belém (PA). Além de participar das atividades do evento, o professor participará de uma oficina promovida pela Fundação Banco do Brasil e pela revista Fórum.

Tecnologias sociais são produtos, técnicas e metodologias simples e reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade, que apontam para soluções efetivas de transformação social. São idéias como as cisternas para armazenar água em regiões que convivem com longos períodos de estiagem. Ou transformar o bairro em escola, usando o salão da igreja e a quadra do centro esportivo para atividades educativas fora do horário regular de aula.

Mais informações pelo telefone (19) 8206.1867 ou pelo site:
www.institutoarcor.org.br

Fonte: Instituto Arcor

16ª Semana de Astronomia

O Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) está promovendo, de 9 a 12 de outubro, no Rio de Janeiro, a 16ª Semana de Astronomia.

“Terra à vista: descubra o seu planeta” é o tema desta edição, que homenageia o Ano Internacional da Terra - 2008, escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para difundir o conhecimento geocientífico e demonstrar sua importância para o desenvolvimento das sociedades.

O encontro, organizado pela Coordenação de Educação em Ciências do museu, oferecerá atividades gratuitas para todas as idades. Crianças e adolescentes poderão participar de oficinas de ciências, sessões de astronomia no planetário inflável e atividades recreativas.

Para os jovens e adultos haverá palestras e mesas-redondas que discutirão a Terra sob a perspectiva astronômica. "A Terra como planeta e os passos necessários para constituição da vida complexa", "Arqueologia do céu, arqueologia da Terra" e "Rio 2009: Sede Internacional da Astronomia" serão alguns assuntos em pauta.

Mais informações: www.mast.br

Fonte: Agência FAPESP

Atlas de Indicadores de Sustentabilidade para os municípios costeiros do Rio de Janeiro

No dia 14 de setembro de 2008, o Instituto Virtual para o Desenvolvimento Sustentável (IVIDES.org) lançou o produto de uma pesquisa inédita com 41 indicadores de sustentabilidade para os 34 municípios costeiros do Rio de Janeiro. A obra, denominada como Atlas de Indicadores de Sustentabilidade para os municípios Costeiros do Estado do Rio de Janeiro, distribuída através da licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 2.5 Brasil.

Com o aumento da noção de urgência no tratamento de temas ambientais observado nos últimos anos, a obra constitui-se em importante relato e contribui para o aperfeiçoamento das políticas públicas voltadas à sustentabilidade da sociedade brasileira.

Os índices calculados em questão, referem-se ao impacto negativo de atividades desenvolvidas pelo Homem ao longo de sua ocupação na zona costeira do estado do Rio de Janeiro. A metodologia utilizada nessa avaliação é inovadora e produz resultados que correspondem à ralidade. Os dados utilizados foram obtidos de seis fontes governamentais (IBGE, IPEA, FCIDE, DATASUS/MS, INEPAC e INEP/MEC) e uma ONG de reconhecimento nacional (SOSMA) e subsidiaram o cálculo dos índices e a geração dos mapas digitais. Todo o projeto foi desenvolvido em Software Livre (PHP, MySQL, Apache2).

Para dezembro ainda desse ano, está programado o lançamento do portal IVIDES.org, que funcionará como um endereço virtual voltado à troca livre de informações e experiências para o alcance da sociedade sustentável. Maiores informações pelo site www.ivides.org/atlas ou pelo e-mail

Agradecimentos especiais ao Portal InovaBrasil pela oportunidade de divulgação.

Fonte: Raquel Dezidério Souto/ IVIDES

Plano Nacional de Mudança Climática é apresentado

O Plano Nacional de Mudança Climática foi apresentado pelos ministros da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, e do Meio Ambiente, Carlos Minc, no dia 25, em Brasília.

O documento ficará disponível para consulta pública a partir desta segunda-feira (29/9) até o dia 31 de outubro. A previsão do governo federal é apresentar a versão definitiva do plano no fim de novembro, antes da realização da próxima Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU), que será realizada em dezembro, na Polônia.

Segundo o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), o plano reúne ações que serão colocadas em prática em todo o país e tem por objetivo combater as mudanças globais do clima e enfrentar as conseqüências dessas alterações.

O texto que será disponibilizado para consulta foi elaborado pelo Comitê Interministerial sobre Mudança do Clima (CIM), que é formado por representantes de 16 ministérios e por integrantes do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, que são coordenados pela Casa Civil.

Entre as ações previstas no plano está o aumento da participação das fontes renováveis e de energias limpas na matriz energética do Brasil, redução no consumo de energia, redução nas emissões de gases no setor de petróleo, conservação de biomas, aumento da sustentabilidade da agropecuária, melhoria do desempenho da indústria, gestão de resíduos e melhoria do setor de transportes.

De acordo com o plano, apenas com a substituição do carvão mineral pelo carvão vegetal renovável é possível diminuir em 3 toneladas a emissão de dióxido de carbono por tonelada de ferro processado na siderurgia. Com essa medida, o que se pretende é estimular o uso de carvão vegetal renovável de origem legal na siderurgia nacional, explica o ministro Carlos Minc.

Minc destacou uma série de ações de eficiência energética que integram o plano, como o Programa Brasileiro de Etiquetagem, o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica e o Programa Nacional de Racionalização do Uso dos Derivados de Petróleo e Gás Natural.

Uma das principais medidas dentro dessa linha é a substituição de 10 milhões de geladeiras antigas, em dez anos, por novos modelos. “Somente com essa mudança poderemos economizar 14 terawatt-hora [1 terawatt eqüivale a 1 trilhão de watts] e reduzir em mais de 7 milhões de toneladas de dióxido de carbono a emissão de gases pela não geração da energia elétrica, além da retirada de cerca de cinco milhões de toneladas de CFC, gás nocivo à camada de ozônio”, disse o ministro do Meio Ambiente.

Para Rezende, a apresentação do Plano Nacional de Mudança Climática é mais uma demonstração da preocupação do Brasil com o meio ambiente e com as mudanças que vêm ocorrendo no clima. O ministro fez um resgate das discussões sobre os efeitos da ação do homem sobre o clima, lembrando a realização, no Rio de Janeiro, da Eco 92.

“Foi a partir desta conferência que foram tomadas várias decisões. Foi um momento importante e, a partir desse encontro, passou-se a discutir mais sobre o meio ambiente e os riscos causados pelas mudanças climáticas”, disse.

Rezende destacou o supercomputador que será instalado no Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Adquirido por meio de uma parceria entre a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a FAPESP, o novo equipamento dará ao país a possibilidade de desenvolver um modelo climático próprio, que abrirá caminhos para que políticas públicas sejam elaboradas para diminuir os efeitos sociais, ambientais e econômicos do aquecimento global.

Mais informações: www.mct.gov.br

Fonte: Gestão CT

Laboratório de Distúrbios do Sono é inaugurado na Uninove

A Universidade Nove de Julho (Uninove) inaugurou o Laboratório de Distúrbios do Sono, que contará com uma equipe multiprofissional formada por fisioterapeutas, médicos e dentistas preparados para atender cerca de 30 pacientes por dia.

O atendimento terá ênfase nos distúrbios cardiorrespiratórios e será completamente gratuito, de acordo com o responsável pelo laboratório, Luís Vicente Franco de Oliveira, professor e pesquisador do Programa de Mestrado em Ciências da Reabilitação da Uninove.

O laboratório é o primeiro do gênero instalado em uma universidade privada no Brasil. Atualmente, segundo Oliveira, cerca de um terço da população sofre com distúrbios do sono e apresenta diversos sintomas, como distúrbios do comportamento, depressão, insônia, bruxismo, ronco, apnéia, sonolência excessiva, cefaléia matinal e até obesidade.

Os equipamentos disponíveis atualmente incluem dois leitos completos para estudos do sono, um consultório odontológico completo para avaliação e confecção de dispositivos intra-orais, dois consultórios de avaliação física, uma sala de avaliação antropométrica e uma sala de exames de eletromiografia.

O grupo responsável pelo laboratório atualmente realiza pesquisas nas áreas de Distúrbios cardiorrespiratórios do sono, Insuficiência cardíaca congestiva e respiração de Cheyne Stokes, Sono e obesidade mórbida, Bruxismo do sono, Aparelhos intra-orais para ronco primário e apnéia obstrutiva do sono, Distúrbios do sono e sistema nervoso autônomo, Sono e estresse e Sono e qualidade de vida.

Mais informações: portal.uninove.br/mestrado/reabilitacao

Fonte: Agência Fapesp