quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Setor sucroalcooleiro de PE discute produção de bioetanol a partir de processo de hidrólise enzimática.

Empresários e dirigentes do setor sucroalcooleiro de Pernambuco reúnem-se nesta sexta-feira (30), às 11h, com o ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, para discutir o uso da biomassa da cana para a produção de bioetanol, a partir de processo de hidrólise enzimática.

Antes, às 10h30, eles irão conhecer as instalações da Biofábrica de Cana-de-açúcar Governador Miguel Arraes, a maior da America Latina. O encontro acontece no Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene), unidade do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), no Recife (PE).

Participam da reunião o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar), Renato Cunha, o presidente do Sindicato dos Cultivadores de Cana-de-Açúcar no Estado de Pernambuco (Sindicape), representantes de usinas de Pernambuco e o diretor do Cetene, Fernando Jucá.

Estima-se que, atualmente, somente um terço da biomassa contida na cana-de-açúcar - ou seja, o caldo - é aproveitada para produção de açúcar e álcool. Pesquisadores estudam como transformar a celulose, presente no bagaço da cana, em álcool combustível.

Implantada pelo MCT e funcionando na área do Cetene, na Cidade Universitária, região metropolitana do Recife, a Biofábrica Governador Miguel Arraes está investindo na pesquisa e produção de mudas, em técnica semelhante à clonagem, e já possui capacidade de produção de 1,5 milhão de mudas/mês.

O projeto não tem similar no Brasil, e em capacidade de produção é a maior biofábrica de cana da America Latina.

O objetivo do trabalho da biofábrica é melhorar a qualidade genética, fitossanitária e de produtividade da cana produzida no Nordeste. A cana é livre de patógenos que provocam doenças, e a utilização dessa cana-semente sadia pode possibilitar o aumento de até 30% do potencial produtivo da cultura, desde que associada à utilização de variedades mais produtivas e a um adequado uso de técnicas de cultivo e insumos.

A estrutura da biofábrica é composta de um laboratório no Recife, localizado no Cetene, onde é feita a replicação da cana in-vitro, e um conjunto de seis estufas construídas no município de Catende, na Zona da Mata do sul do estado, para a etapa ex-vitro, que é a climatização das mudas.

Fonte: Agência CT

Workshop Franco-Brasileiro de Nanotecnologia e Química Organometálica de Superfície

Neste evento, patrocinado pela CAPES, serão apresentadas palestras sobre trabalhos de pesquisadores franceses e brasileiros na área de nanotecnologia, mais especificamente em temas como nanomateriais, catálise e química organometálica de superfície.

A realização deste encontro tem como objetivo principal proporcionar o contato direto, com troca de experiências e informações, entre pesquisadores franceses e brasileiros interessados no desenvolvimento científico e tecnológico das áreas de nanotecnologia, ciência dos materiais, catálise e síntese organometálica. Além disso, permitir que estudantes de pós-graduação presentes no evento adquiram e consolidem novos conhecimentos.

Os interessados deverão realizar suas pré-inscrições via e-mail, com o Prof. Mario R. Meneghetti:

Para mais informações acesse o endereço www.iqb.ufal.br ou entre em contato com os professors. Mario R. Meneghetti (IQB/UFAL) - (82) 3214 1371 e Jairton Dupont (IQ/UFRGS) (51) 3308 7204

O evento ocorre no período de 28 de novembro a 3 de dezembro de 2007, em Maceió – AL.

As inscrições serão realizadas no local do evento. Valores: Estudantes: R$ 180,00*; Professores: R$ 270,00; Profissionais de empresas: R$ 400,00 *Os estudantes que fizerem a pré-inscrição terão desconto de 40% no ato da inscrição.

Fonte: Boletim Eletrônico SBQ