quinta-feira, 13 de setembro de 2007

X Congresso Brasileiro de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação, Aquecimento e Tratamento do Ar

O Conbrava, que este ano será realizado nos dias 18 a 21 de setembro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, é um evento bienal que tem por objetivo atualizar e difundir os conhecimentos e experiências, além de contribuir para o aprimoramento tecnológico e desenvolvimento profissional do setor.

O trabalho a ser exposto no dia 19 de setembro, às 10h30, por Ana Carolina, representando a Nalco - que atua em aplicações para tratamento de água, qualidade do ar de interiores e melhoria de processos - também contou com a participação de Gustavo Silveira Graudenz, Eduardo Dantas, Marcos D’Avila Bensoussan, Isabelle Ricard e Marcelo Gurgel da equipe de Environmental Hygene Services, da Nalco Brasil, e Arlindo Tribess do Departamento de Engenharia Mecânica da Escola Politécnica da USP.

A pesquisa avalia os indicadores de renovação do ar nos ambientes interiores no Brasil, identificando fatores que contribuem com o painel atualizado da realidade brasileira de qualidade do ar de ambientes internos e aponta necessidades de melhora de indicadores de renovação do ar em situações reais em nosso país.

As taxas de renovação do ar dos ambientes interiores são motivo de interesse crescente devido a sua implicação no conforto, saúde e produtividade dos usuários, bem como devido a sua implicação na utilização energética. Diversas legislações dispõem de regras e determinações diferentes sobre o assunto, entretanto, são escassos os dados sobre a nossa realidade no Brasil.

Sendo assim, a Nalco Brasil sentiu a necessidade de descrever e comparar indicadores de renovação do ar em diversos tipos de ambiente interno em todas as regiões do país. Para tanto, no estudo foram realizadas medições de dióxido de carbono (CO2) em 17.885 ambientes interiores e 3.654 amostras de ar externo em todas as regiões do Brasil no período de 2000 a 2006.

O CO2 é um gás produzido de várias formas nos ambientes interiores e é principalmente subproduto da respiração humana, mas as concentrações desse gás nos ambientes interiores não são distribuídas espacialmente de forma uniforme. As taxas de CO2 acima de 800 partes por milhão (ppm) estão associadas com aumento de 50 a 100% na ocorrência de problemas respiratórios e de 10 a 500% no aumento de sintomas relacionados à Síndrome dos Edifícios Doentes.

Mesmo em indivíduos saudáveis e assintomáticos a baixa renovação do ar resultará em sonolência e queda da produtividade em toda a população exposta. Esse aspecto comum tem potencial impacto econômico significativo para toda a sociedade, estudos epidemiológicos de qualidade do ar brasileiros já consolidam a importância desse assunto como o novo problema de saúde pública.

Os achados mostram diferenças importantes entre os indicadores de renovação do ar de acordo com o tipo de ambiente, a estação do ano e a região do país. A região brasileira com piores índices de renovação do ar por medição de dióxido de carbono foi a região sudeste e a melhor foi a centro-oeste. Comparativamente os bancos mostraram valores mais elevados, seguidos de unidades de saúde e edifícios de escritórios.

De forma interessante, as academias de ginástica tendem a mostrar os níveis de CO2 mais elevados, entretanto devido ao número reduzido de amostras não foram comparados aos outros grupos. Hotéis, supermercados e lojas são os ambientes que apresentaram os níveis mais baixos. As medições também apontaram o inverno, classicamente descrito como estação de risco, como a época em que as condições de CO2 estão mais elevadas.

O Conbrava acontecerá entre o dias 18 a 21 de setembro de 2007 no Centro de Exposições Imigrantes – São Paulo/SP. Maiores informações no endereço.

Fonte: TN Petróleo

1º Simpósio Brasileiro de Degeneração Lobar Frontotemporal

A primeira edição do Simpósio Brasileiro de Degeneração Lobar Frontotemporal, promovido pela Academia Brasileira de Neurologia, ocorrerá no dia 28 de setembro, em São Paulo.

A reunião, de caráter acadêmico-científico, tem o objetivo de promover o intercâmbio de pesquisas sobre psiquiatria e neurologia em nível nacional e internacional. Serão realizadas palestras de convidados internacionais, apresentações orais, divulgação de painéis e discussão de casos clínicos.

Mais informações pelo e-mail ou telefone (11) 6452-1010.

Fonte: Agência Fapesp

Cresce a participação de biomassa como fonte de energia renovável na América Latina

Estudo da Frost & Sullivan mostra que segmento de energias renováveis terá capacidade instalada de mais de 17 mil MW em 2013 na América Latina

A grande aposta de crescimento das energias renováveis na América Latina, principalmente no Brasil, está na biomassa, segundo estudo realizado pela empresa de consultoria Frost & Sullivan. De acordo Jorge de Rosa, autor do estudo, a capacidade de energia instalada na América Latina proveniente de fontes alternativas será de 17 mil MW em 2013, sendo que mais de 40% desse total será produzido através da biomassa.

No Brasil, segundo Rosa, a biomassa já responde por 4 mil MW instalados, provenientes de 280 usinas, sendo que cerca de 235 delas utilizam o bagaço de cana como matéria-prima. Calcula-se que o país tenha potencial para 10 mil MW.

"No Brasil, a produção de energia através da biomassa está muito atrelada ao sucesso da indústria sucroalcooleira. É uma cadeia de valor. O país investe no etanol e acaba incentivando a geração de energia através da biomassa, até porque o Brasil precisa diversificar sua matriz energética", explicou.

Entretanto, Rosa ressaltou que os preços praticados para esse tipo de energia está muito aquém do valor que viabilizaria o empreendimento. "A tarifa deveria ficar em torno de R$ 200/MWh e R$ 220/MWh, mas no leilão de fontes alternativas, o preço praticado foi de R$ 140/MWh", afirmou.

Outra fonte abordada no estudo foi a eólica. Segundo Rosa, o potencial do país é de 30 mil MW a 40 mil MW, mas só existem 240 MW instalados, distribuídos em 15 unidades de geração no Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Ceará. Mesmo assim, o Brasil é o maior produtor de energia eólica da América Latina, seguido do México, com 83 MW instalados; da Costa Rica, com 75 MW; e da Argentina, com 27 MW instalados. Rosa explicou que no estudo a energia solar não foi levada em consideração por não ser competitiva no país.

Fonte: Caju EI

Revista da Usp lança o dossiê "A qualidade do ensino básico no Brasil"

Um dossiê sobre a qualidade do ensino básico no Brasil é o destaque da 60ª edição da revista Estudos Avançados, lançada na última segunda-feira (10/9). Além de reportagens sobre a situação atual dos professores do ensino público na cidade de São Paulo, a revista apresenta reflexões sobre políticas de educação e experiências de gestores em busca da melhoria do ensino.

De acordo com Marco Antonio Coelho, editor-executivo da publicação do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP), o dossiê foi resultado de um trabalho conjunto com a Faculdade de Educação (FE) da USP.

“A situação do ensino básico no Brasil é um tema que tem interessado o IEA profundamente desde sua fundação e foi abordado em vários números da revista. Para focalizar o problema específico da qualidade de ensino, contamos com a contribuição dos pesquisadores da FE, que têm feito discussões importantes sobre esse aspecto”, disse Coelho.

Segundo Coelho, há um consenso em relação à insuficiência do ensino fundamental no Brasil. A revista optou por reunir experiências que indicassem caminhos bem-sucedidos para o desafio da qualidade.

“Procuramos unir a reflexão teórica à descrição de casos de sucesso. Apresentamos, em reportagens, casos que mostram como é possível dar um salto de qualidade. Ao lado disso, fomos buscar o testemunho de educadores e gestores que estiveram envolvidos com experiências positivas”, explicou.

A reportagem Professores, elo frágil da educação faz um diagnóstico da situação atual dos professores do ensino básico público paulistano. Segundo Coelho, a matéria também aborda com detalhes uma das experiências mais reveladoras apresentadas no dossiê.

“É um projeto impressionante desenvolvido pela Escola Amorim Lima, no bairro do Butantã, em São Paulo. A proposta foi implementada a partir de 1996 pela professora Ana Elisa Siqueira e trouxe transformações significativas no funcionamento da escola, na participação da comunidade e no envolvimento dos alunos”, disse.

Participação e responsabilidade
De acordo com Ana Elisa, o projeto se caracteriza pelo trabalho em conjunto, com intensa participação de estudantes, professores, funcionários e comunidade. “Nossa meta é uma escola em que exista participação e responsabilidade de todos”, disse no evento de lançamento da revista na sede do IEA.

Coletivamente, os educadores construíram um currículo que torna possível o trabalho com roteiros que perpassam todas as áreas do conhecimento, com foco na pesquisa. “O projeto se concentra numa abordagem integral do conhecimento universal, fazendo sempre interface com a cultura”, disse Ana Elisa.

A inspiração do projeto, de acordo com a professora, é a conhecida experiência da Escola da Ponte, em Portugal. “É um projeto muito generoso no sentido em que permite que suas matrizes sejam adaptadas e aplicadas em outros lugares. Temos a mesma perspectiva de construção coletiva e distribuição das responsabilidades”, afirmou.

A revista, que tem como editor o crítico e historiador de literatura Alfredo Bosi, conta também com uma série de artigos. Três ex-secretários de Educação relatam experiências em busca da melhoria do ensino básico realizadas nos últimos anos em Porto Alegre, Belo Horizonte e Ceará.

Glaura Vasques de Miranda descreve o projeto da Escola Plural, adotado na capital mineira a partir de 1994. José Clovis de Azevedo analisa a questão da qualidade do ensino a partir de sua experiência na secretaria de Porto Alegre e Sofia Lerche Vieira, ex-secretária de Educação Básica do Ceará, trata da gestão escolar, avaliação e sucesso escolar, a partir das experiências realizadas naquele estado de 1995 a 2006.

Em outro artigo, Sandra Zákia Souza, professora da Faculdade de Educação da USP, discute as políticas de implantação da organização das atividades escolares em ciclos e as implicações decorrentes disso, como no caso dos processos de avaliação dos alunos. Ladislau Dowbor, da PUC-SP, debate a importância da vinculação do aprendizado à realidade do local onde a criança vive.

A necessidade do aperfeiçoamento do ensino de ciências nas séries iniciais é a questão abordada por Ernst Hamburger, professor titular aposentado do Instituto de Física da USP e coordenador do programa ABC na Educação Científica, da Academia Brasileira de Ciências.

A edição contém ainda outras quatro seções dedicadas a outros temas. Alimentação e educação, reúne sete artigos sobre o tema. Na seção Bertolt Brecht, os professores Celso Frederico e Mark Clark debatem textos e biografia do autor alemão.

A seção Textos traz artigos sobre Graciliano Ramos, Fernando Sabino, Otto Lara Resende, Hélio Pellegrino, Paulo Mendes Campos, Luiz Gama e Hanna Arendt. A edição é completada por sete resenhas de lançamentos recentes no mercado editorial brasileiro.

Mais informações no endereço.

Fonte: Agência Fapesp

Capes abre inscrições para intercâmbio de doutorandos entre Brasil e França

Estão abertas até 31 de outubro as inscrições para o Programa Colégio Doutoral Franco-Brasileiro, realizado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em parceria com o Conselho de Presidentes de Universidades da França.

O objetivo é formar recursos humanos de alto nível nos dois países em diversas áreas do conhecimento. Os estudantes brasileiros interessados devem estar matriculados em cursos de doutorado avaliados pela Capes, com nota preferencialmente igual ou superior a 5.

Os doutorandos devem ter ainda completado um total de créditos compatível com o programa de estudos e o projeto de pesquisa a ser desenvolvido na instituição de destino.

O programa concede bolsas de estudos na modalidade doutorado-sanduíche em regime de co-orientação ou co-tutela. No caso de co-tutela, o doutorando deverá permanecer na instituição de destino pelo período de 12 a 18 meses e poderá ter o reconhecimento oficial dos títulos conferidos nos dois países.

No caso de co-orientação, a permanência do doutorando será de 12 meses, sem prorrogação. As atividades serão desenvolvidas sob a supervisão de um co-orientador, e não haverá garantia de reconhecimento pela França do título obtido no Brasil.

Os selecionados receberão passagens aéreas, mensalidades no valor de 1,1 mil euros, auxílio instalação e seguro-saúde proporcionais. As candidaturas serão avaliadas, em uma primeira etapa, por consultores da Capes.

Serão analisados o mérito científico, considerando histórico acadêmico e currículo Lattes do candidato. A responsabilidade da segunda etapa da avaliação é do Comitê de Monitoramento do programa, integrado por reitores de universidades brasileiras. As atividades na França terão início a partir de fevereiro de 2008.

Mais informações no endereço.

Fonte: Agência Fapesp

Geneticista defende pesquisas com células-tronco embrionárias

Na última quarta-feira (12), a geneticista e pró-reitora de pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), Mayana Zatz, proferiu uma palestra no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), sobre pesquisas com células-tronco embrionárias.

Zatz fez questão de diferenciar o uso de células-tronco embrionárias e o aborto. “Ainda há muita confusão na população sobre a diferença entre o uso de células-tronco embrionárias e aborto. São duas coisas totalmente diferentes. Algumas pessoas nos acusam de querermos arrancar perninhas e bracinhos de crianças. As células-tronco embrionárias utilizadas para pesquisa são células com até 14 dias, quando ainda não existe resquício de sistema nervoso”, explicou, em notícia do CNPq.

Ela também ressaltou a importância de se utilizar células embrionárias. De acordo com a pesquisadora, esse modelo de célula pode se transformar em todos os tipos de tecidos existentes no corpo humano, diferente das células-tronco adultas, capazes de originar apenas alguns tecidos.

Hoje, as pesquisas com células-tronco estão sujeitas a restrições previstas na Lei de Biossegurança. Além disso, para se iniciar um estudo dessa natureza é necessário que os comitês de Ética na Pesquisa (CEPs) das próprias instituições o aprovem. Em casos mais complicados deverá haver também aprovação do Comitê Nacional de Ética em Pesquisa do Ministério da Saúde (Conep/MS).

Mayana Zatz tem pós-doutorado em genética humana e médica pela Universidade da Califórnia (UCLA). Além de pró-reitora de pesquisa da USP, ela é coordenadora do Centro de Estudos do Genoma Humano.

Mais informações, no endereço.

Fonte: Gestão CT

Fundação Banco do Brasil divulga práticas certificadas para o Prêmio de Tecnologia Social

A comissão julgadora da edição 2007 do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social anunciou, no último dia 27, as 120 práticas certificadas para a próxima etapa do concurso. Ao todo, 782 projetos concorreram à premiação. O número é recorde desde a criação do prêmio.

A maior parte das propostas selecionadas (42) vem da região Sudeste. Outras 36 são do Nordeste. A região Sul teve 22 tecnologias certificadas, o Centro-Oeste, 12, e o Norte, oito. Os projetos abordam os segmentos da educação, renda, meio ambiente, saúde, alimentação, água, habitação e energia.

Para a próxima etapa, as 120 propostas concorrerão a 24 vagas de finalistas do concurso. Todos os que forem selecionados receberão troféus. Após essa seleção, os projetos serão avaliados de acordo com a inovação, exemplaridade, transformação social e potencial de reaplicação.

Oito categorias serão premiadas: por região geográfica (Norte, Nordeste, Sudeste, Sul, Centro-Oeste); aproveitamento/tratamento de rejeitos/resíduos/efluentes de processos produtivos; direitos da criança e do adolescente; e gestão de recursos hídricos. Os vencedores receberão R$ 50 mil, que deverão ser destinados para atividades de expansão, aperfeiçoamento ou reaplicação da prática social.

Esta é a quarta edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social. Ele é realizado a cada dois anos e tem o objetivo de identificar, certificar, premiar e divulgar tecnologias que interajam com a comunidade e proporcionem transformação social. O prêmio é realizado pela fundação em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e a KPMG Auditores Independentes.

A lista com as 120 práticas certificadas pode ser acessada no endereço.

Fonte: Agência CT

Pesquisadores criam novo conceito de semáforo de trânsito

Uma nova concepção de semáforo de trânsito, com design inovador, mais leve e compacto, que possui, no lugar das tradicionais lâmpadas incandescentes, diodos emissores de luz de alto brilho como fonte luminosa, os chamados LEDs, foi criada por pesquisadores do Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica de São Carlos (Cepof) da Universidade de São Paulo (USP).

O novo equipamento tem um formato plano, com espessura menor que 2 centímetros e de fácil instalação. Outras vantagens estão no baixo consumo de energia, 15% inferior ao dos aparelhos tradicionais, e no fato de permanecer funcionando mesmo se houver falta de energia na região onde está o semáforo. Isso acontece porque ele opera acoplado a um jogo de baterias compactas que lhe confere autonomia de uma hora e meia em caso de blecaute.

“É uma tecnologia mais barata do que a convencional, econômica em termos de consumo energético e de baixo custo de manutenção”, afirma o professor do Instituto de Física da USP, em São Carlos, Vanderlei Salvador Bagnato, coordenador do Cepof. O semáforo usa quatro emissores LEDs e um desenho que aproveita toda a refração da luz. “Já registramos uma patente do equipamento completo e, até onde sabemos, nenhum outro grupo no Brasil ou no exterior está fabricando semáforos como o nosso.”

Batizado de blackout, em referência ao fato de não apagar quando falta energia, o aparelho utiliza quatro LEDs, da sigla em inglês de light emitting diode, de alto brilho em cada refletor (vermelho, amarelo e verde). Uma lente plástica com um desenho óptico especial distribui a luz e emite o efeito luminoso desejado.

Segundo Bagnato, uma das maiores vantagens da nova tecnologia é a segurança que trará ao sistema viário das cidades. “Ela irá reduzir muito a probabilidade de acidentes e transtornos no trânsito provocados por pequenos apagões, principalmente nas grandes cidades, como São Paulo, onde o fluxo de veículos é intenso”, afirma.

O produto está em fase final de acabamento e o grupo da USP já faz contatos com empresas que atuam no setor de sinalização de trânsito para negociar o repasse da tecnologia.

Clique aqui para ler o texto completo.

Fonte: Agência Fapesp

Curso discute patentes na área química

Acontece nos dias 17 a 19 de outubro, em Curitiba (PR), a Oficina de Redação da Patente na Área Química. O evento é voltado para pesquisadores de instituições de ciência e tecnologia (ICTs). As inscrições podem ser feitas até o dia 11 de outubro.

A programação do curso prevê a análise de estudos de casos, definições de patente de invenção e patente de modelo de utilidade, atividade inventiva, ato inventivo, aplicação industrial, suficiência descritiva, estado de técnica e estrutura do documento de patente.

Segundo informações da Agência Paraná de Notícias, para participar, o interessado deve ter conhecimento sobre o conteúdo da Lei da Propriedade Industrial.

A oficina é uma iniciativa Agência Paranaense de Propriedade Industrial (APPI) e a Rede Paranaense de Gestão em Propriedade Intelectual. As inscrições podem ser feitas por meio eletrônico no endereço.

Fonte: Gestão CT

Prêmio Naíde Teodósio tem prazo de inscrição prorrogado

O prazo de inscrições para o Prêmio Naíde Teodósio de Estudos de Gênero – Concurso de Redações e Artigos Científicos foi estendido para o dia 15 de outubro. A alteração se deve à greve na rede estadual de ensino. A ação é resultado de uma parceria entre a Secretaria Especial da Mulher, as secretarias de Educação, Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente e o MCT, contando com o apoio da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe).

O objetivo do concurso, que é uma homenagem à médica Naíde Teodósio (1915-2005), é estimular produções teóricas que revelem de forma crítica os papéis que as mulheres e homens cumprem na sociedade.

Os temas do concurso, lançado pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe), serão: Violência Doméstica e Sexista, Inserção das Mulheres nos Espaços de Poder, Mulher e Meio Ambiente, Mulher e Cultura, Agricultoras Familiares e Reforma Agrária. A Facepe é uma entidade associada à ABIPTI.

Serão R$ 39 mil em prêmios para estudantes de ensino médio, graduação e pós-graduação, bem como para professores do ensino médio de instituições de ensino públicas e privadas. As premiações variam entre R$ 8 mil e R$ 5 mil para os vencedores pós-graduados e graduados, respectivamente, além de dez computadores para os dez primeiros colocados na categoria estudante nível médio e mais dez notebooks para dez docentes do ensino médio. As unidades de ensino com maior número de trabalhos selecionados também receberão diploma de Mérito Institucional.

A seleção, julgamento e indicação das premiações acontecem entre os meses de outubro de 2007 a janeiro de 2008. A entrega do prêmio para os vencedores está marcada para o dia 8 de março de 2008.

Mais informações sobre a submissão de artigos ou redações podem ser obtidas no endereço.

Fonte: Gestão CT

Comitiva russa virá ao Brasil debater geologia e meio ambiente

No próximo dia 1º de outubro, no Rio de Janeiro (RJ), uma delegação russa de especialistas em geologia se reunirá com representantes de indústrias brasileiras. O objetivo do encontro será o de debater formas de cooperação que possibilitem a conservação ambiental e a proteção, exploração e desenvolvimento de depósitos minerais no Brasil.

Durante a reunião, os participantes debaterão diversos temas relacionados ao mapeamento e uso dos recursos geológicos brasileiros. Entre eles estará, por exemplo, a prospecção de possíveis usos de tecnologias aéreas russas para trabalhos no campo da geologia do país.

Outro assunto discutido serão as perspectivas de atuação de companhias da Rússia nos segmentos geológicos e geofísicos do Brasil. Será analisada, também, a necessidade de desenvolvimento de métodos e tecnologias que proporcionem o monitoramento do meio ambiente e recursos hídricos e florestais brasileiros.

A reunião será realizada, a partir das 12h, no Escritório Comercial da Rússia no Rio de Janeiro.

Mais informações, pelo telefone (21) 2274-0099.

Fonte: Gestão CT

Finep promove o 1° Seed Fórum em Santa Catarina

O 1° Seed Fórum Finep acontecerá nos dias 22 e 23 de novembro, na Federação das Indústrias de Santa Catarina, em Florianópolis. A Finep dará a pequenos empresários a oportunidade de apresentarem planos de negócios e conseguirem captar recursos.

O principal objetivo é o apoio aos empreendimentos promissores que estão em fase inicial de implementação e organização de operações, chamados de start-ups. Nessa fase, o capital semente (seed) será fundamental para o crescimento e consolidação das empresas, sendo o recurso que vai auxiliar na capacitação geral e financeira.

Colocando empresas nascentes frente a frente com os principais investidores do País, a Finep pretende preencher o vazio existente no apoio ao empreendedorismo nacional, que resulta do atendimento majoritário dos investimentos públicos e privados a empresas em crescimento e expansão.

A Finep promoverá também o Fórum Brasil Abertura de Capital, que atenderá a médias e pequenas empresas interessadas em uma futura emissão de ações na bolsa de valores. A série, realizada em parceria com a Bovespa, apresentou 21 empresas, em cinco edições, das quais cinco ingressaram na bolsa. Juntas, captaram R$ 1,8 bi no mercado de capitais.

Com essa diversidade de instrumentos, o objetivo da Finep é apoiar os vários estágios de desenvolvimento de uma empresa, desde a criação do negócio até a abertura de capital na bolsa.

Os empreendedores interessados em participar do 1° Seed Fórum Finep devem se cadastrar até 30 de setembro no endereço.

Fonte: Finep

Finep lança edital de apoio a pesquisas clínicas e avaliação em saúde

A Finep lançou, no último dia 10, um novo edital. A Chamada Pública CT-Saúde e FNS – Pesquisa Clínica - 02/2007 tem o objetivo de financiar propostas de instituições de C&T para pesquisas clínicas e avaliação de tecnologias em saúde. A submissão de projetos pode ser feita até o dia 29 de outubro.

Os projetos devem abordar três áreas: eficácia e segurança da farmacoterapia das leishmanioses; relação custo/efetividade das insulinas recombinantes análogas à humana para portadores de diabetes do tipo 1; e estudo retrospectivo e prospectivo sobre a cirurgia bariátrica no Brasil. O total de recursos destinados para essa chamada é de R$ 10 milhões. Podem participar instituições de pesquisa, públicas ou privadas, sem fins lucrativos.

A íntegra do edital pode ser acessada no endereço.

Fonte: Gestão CT