segunda-feira, 3 de setembro de 2007

CBAN abre curso com vaga para participantes brasileiros

O Centro Brasileiro Argentino de Nanotecnologia (Cban) está com inscrições abertas até o próximo dia 12 para o curso Síntese de materiais: processos Sol – Gel. O curso ocorre no período de 24 de setembro a 6 de outubro, na Universidade de Buenos Aires, na Argentina.

Este tipo de técnica de síntese é o núcleo do que se denomina método de síntese de nanomateriais bottom-up. Os candidatos têm que ser doutorandos ou terem concluído o doutorado nos últimos cinco anos, em Física, Química, Farmácia, Biologia ou Engenharias.

São 13 vagas para participantes brasileiros com apoio financeiro para transporte e alojamento.

As inscrições devem ser feitas pelo e-mail  fornecendo dados pessoais e profissionais, curriculum vitae e uma justificativa com no máximo dez linhas explicando o trabalho científico e os motivos por que deseja participar do curso, além da anuência do orientador ou chefe.

Temas do curso:
I. Química Sol-Gel
II. Ferramentas espectroscópicas para caracterização de processos sol-gel e materiais derivados
III. Difração de raio-X para caracterização de materiais derivados de sol-gel
IV. Fundamentos de fotônica em nanomateriais derivados de sol-gel

Palestrantes
Docentes e investigadores da Universidade de Buenos Aires, da Universidade de San Martin e da Comissão Nacional de Energia Atômica.
Prof. Plinio Innocenzi, Nanoworld Institute y Universidad de Sassari, Alghero, Itália
Dr. P.A. Albouy, LPS, Université de Paris XI, França
Prof. Dominique Langevin, LPS, Université de Paris XI, Paris, França
Dr. Masahide Takahashi, Institute for Chemical Research, Kyoto Univeristy, Japão

Mais informações na Coordenação Geral de Nanotecnologia do Ministério da Ciência e Tecnologia, sede brasileira do CBAN no Brasil - (61) 3317 7424.

Fonte: Agência CT

Oito países elaboram mapa do genoma bovino

A physical map of the bovine genome
A recente publicação de um artigo científico na revista Genome Biology descrevendo o mapa físico do genoma bovino estabelece um importante marco científico, provendo pesquisadores das áreas de genética e genômica animal com uma ferramenta extraordinária.

O conhecimento adquirido e publicado auxiliará projetos que visam melhorar a produtividade e a sanidade dos rebanhos, a qualidade dos produtos de origem bovina, assim como contribui para minimizar impactos ambientais reais e potenciais desse setor.

O trabalho de construção do mapa físico teve a participação de mais de 20 grupos de pesquisa de oito países - Austrália, Brasil, Canadá, Escócia, Estados Unidos, França, Itália e Nova Zelândia -, por mais de cinco anos.

O Brasil contribuiu para o êxito do projeto, a partir da geração e análise de dados produzidos em experimentos realizados na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Cenargen), uma das 41 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que tiveram apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e tecnológico (CNPq/MCT).

Na fase de execução do projeto, os dados produzidos foram livremente colocados à disposição da comunidade científica internacional, veiculando informações importantes que já são utilizadas por vários grupos de pesquisa do mundo.

O projeto representa um exemplo concreto de como um grupo internacional heterogêneo pode combinar seus recursos limitados com extensa motivação para obter uma valiosa ferramenta para o benefício comum.

O trabalho se iniciou com a construção de uma biblioteca genômica BAC a partir de um touro da raça Hereford. Os fragmentos de DNA dessa biblioteca foram caracterizados a partir de seqüenciamento e padrão de fragmentação para que pudessem ser ordenados e assim reconstituir-se o genoma.

Marcadores moleculares derivados a partir das seqüências obtidas foram então mapeados com base na herança dos variantes em rebanhos experimentais.

Essa combinação de métodos, cada um com suas vantagens técnicas específicas, minimizou a possibilidade de erros e permitiu que o mapa produzido incorporasse outras informações de mapeamento genético geradas nos últimos anos, antes do início do projeto.

Foi possível então, criar um mapa genético constituído por um grande banco de dados contendo 422 mil seqüências e mais de 17 mil marcadores (www.bovinegenome.org).

O mapa físico representou um passo essencial para o projeto de seqüenciamento do genoma bovino, que é conduzido no Centro de Seqüenciamento Genômico do Baylor College (Houston, EUA).

Informações cruciais geradas pelo projeto foram fornecidas à equipe do Baylor College para aumentar a qualidade da última montagem da seqüência em estudo cuja liberação está prevista para os próximos 12 meses.

A conquista obtida representa um capítulo de uma história que apenas começa a ser revelada. O projeto de seqüenciamento do genoma bovino gera também outros recursos para condução de estudos de prospecção e caracterização de genes de interesse econômico.

Mais de 35 mil marcadores moleculares estão sendo validados em 20 raças bovinas, dentre elas o Nelore e o Gir, em um estudo onde o Brasil é representado por um projeto da Embrapa que tem a participação de três de suas - Embrapa Gado de Corte, Embrapa Gado de Leite e Cenargen -, sob a coordenação desta última.

A construção do mapa foi financiada por várias agências e instituições: Departamento de Agricultura do Estados Unidos (Usda), Alberta Science and Research Authority, Agriculture and Agri-Foods Canada, Biotechnology and Biological Sciences Research Council, European Commission, Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization of Australia (Cisro), AgResearch Ltd, New Zealand Foundation for Research, Science and Technology, Embrapa, CNPq, Roslin Institute Scotland, Inra, Agenae, Genoscope, Texas Agricultural Experiment Station, e a Alliance for Animal Genome Research.

O artigo científico descrevendo o trabalho publicado na Genome Biology pode ser acessado no endereço.

Fonte: Agência CT

Geoinformação em Urbanismo: cidade real X cidade virtual

Nesta quarta-feira (5) será lançado o livro "Geoinformação em Urbanismo: cidade real X cidade virtual", de Cláudia Maria de Almeida, Gilberto Câmara e Antonio Miguel Vieira Monteiro, pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCT). O lançamento será às 20h na Universidade de São Paulo (USP).

A obra mostra como a geoinformação é usada para equacionar problemas urbanos atuais e associados ao planejamento urbano e territorial. A geoinformação tem poderosas ferramentas para análises e projeções futuras em urbanismo, fornecendo subsídios cada vez mais confiáveis para a tomada de decisão pelos planejadores.

Editado pela Oficina de Textos, "Geoinformação em Urbanismo" traz 15 contribuições sobre o tema, agrupadas em cinco vertentes: a representação territorial; a gestão de problemas e políticas sociais; a construção da base de dados geoinformáticos; o gerenciamento de desastres naturais; e modelos e modelagens urbanas e regionais.

A obra é destinada a profissionais envolvidos com o Planejamento e Urbanismo, bem como Sensoriamento Remoto, Sistemas de Informações Geográficas e Modelagem Computacional. Segundo os autores, o livro também é dirigido a órgãos públicos que necessitam formular políticas sociais, planos diretores e diretrizes ambientais, entre outros, além de ser material de referência para estudantes de Urbanismo, Geografia, Engenharia Ambiental e Geoprocessamento.

Sobre os autores
Cláudia Maria de Almeida é pesquisadora do Inpe, em São José dos Campos (SP), onde leciona Sensoriamento Remoto para o curso de pós-graduação. Também atua como docente convidada no curso de pós-graduação de Geografia, na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), em Rio Claro/SP.

Gilberto Câmara é o atual diretor do Inpe, onde trabalha como pesquisador há 27 anos e leciona nos cursos de pós-graduação em Sensoriamento Remoto e Computação Aplicada. É um dos líderes no desenvolvimento de tecnologia de Geoinformação no Brasil.

Antonio Miguel Vieira Monteiro atua como tecnologista sênior no Inpe há 22 anos e leciona nos cursos de pós-graduação em Sensoriamento Remoto e Computação Aplicada. Coordena a Rede Saudável, que avalia o uso das tecnologias da informação espacial no apoio ao controle de endemias. É também o atual coordenador do Programa Espaço e Sociedade do Inpe.

O lançamento ocorretá no prédio da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), à Rua do Lago, 876, Cidade Universitária, em São Paulo/SP.

Fonte: Agência CT

Casca de uva contra a hipertensão

O professor Roberto Soares de Moura, do Instituto de Biologia Roberto Alcântara Gomes, (IBRAG) testou a fruta inteira, depois as suas partes, constatando efeitos terapêuticos mais acentuados na casca da uva. Dentre os benefícios confirmados em estudos sobre o vinho, publicados ao longo do século XX, destacam-se as ações anti-hipertensiva, anti-oxidante e anti-aterogênica. “Essas propriedades são importantes porque combatem o estresse oxidativo, altamente prejudicial ao sistema vascular, e a agregação plaquetária, causa do trombo nas coronárias e que leva ao infarto do miocárdio”, esclarece Roberto Soares de Moura.

As substâncias responsáveis pelos efeitos benéficos da uva e do vinho são os polifenóis. “No nosso extrato conseguimos isolar predominantemente um tipo deles, as antocianinas”, explica.

Depois de publicar as pesquisas em revistas científicas de expressão internacional — um passo importante para a criação de um novo medicamento —, a etapa seguinte foi registrar o método de obtenção do extrato da casca da uva no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), tendo a Uerj como depositante e o professor como inventor. A patente também foi registrada no Patent Cooperation Treaty, organismo que garante a propriedade intelectual em outros países.

"Firmamos uma parceria com uma grande indústria farmacêutica brasileira, que investiu mais de R$ 2 milhões no projeto”, comemora o professor. A indústria registrou a patente nos Estados Unidos, na França e no Canadá.

A fase de testes toxicológicos já terminou, com resultados animadores, comprovados em outros laboratórios do país: o extrato não é tóxico para animais. A próxima etapa deverá ter início ainda este ano, possivelmente com um pequeno grupo de pacientes do Instituto do Coração ou da Escola Paulista de Medicina.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a hipertensão é a terceira maior causa de mortes no mundo. No Brasil, conforme dados do IBGE, ela ocupa a mesma posição, com uma prevalência de 35% na população acima de 40 anos (17 milhões de pessoas). Não é à toa que os anti-hipertensivos são os medicamentos campeões de venda no país.

Hoje, há 600 milhões de hipertensos no mundo. Para enfrentar esse problema, o Ministério da Saúde lançou, em 2006, o Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (Elsa Brasil), que terá, até 2008, investimentos de R$ 22,6 milhões e envolve seis instituições públicas de ensino superior. Com números ambiciosos — 15 mil pessoas a serem avaliadas ao longo de 20 a 30 anos — , o estudo é o maior da América Latina e um dos principais do mundo. No Rio de Janeiro, participam a Uerj e a Fiocruz. Os métodos da pesquisa incluirão desde investigação genética até a avaliação das condições de vida, diferenças sociais e de gênero, bem como dos aspectos específicos da dieta.

Fonte: Revista UERJ

XIX Congresso da ABEAD – Associação Brasileira de Estudos de Álcool e Drogas

O XIX Congresso da ABEAD – Associação Brasileira de Estudos de Álcool e Drogas apresenta os a seguir os trabalhos científicos selecionados para apresentação nos três dias do evento:


06/09/2007 - Quinta-feira
A UNIVERSIDADE COMO PARTE DA REDE DE APOIO SOCIAL Fernando Amarante Silva; Eli Sinnott Silva; Alessandra Tubino Porto; Guiomar F. Teixeira de Oliveira; Elisabeth Brandão Schmidt; Ivalina Porto; Elaine Pinheiro; Claudia Dutra Oliveira; Soledad Bech Gaivizzo; Dagmar de Oliveira Pardo; Elisandra Pinheiro Carrion; Rodrigo Sinnott Silva; Ivani Maria Knuth Miranda ; Leandro C. Vieira; Joaquim Medina; Luciara Larrêa; Marcelo Sinnott Silva; Leticia Franciele Gonçalves Lima; Sibele Ezequiel da Silveira; Rodrigo da Rosa Silveira;

Abordagem Descritiva e Analítica do Problema do Tabagismo Durante a Gestação em uma Amostra de Gestantes Waldir Leopercio; Sabrina Presman;

Ações Políticas Para a Dependência Química Lívia Pires Guimarães;

APLICAÇÃO EM GRUPO DA ENTREVISTA MOTIVACIONAL E PREVENÇÃO DE RECAÍDAS: DADOS PRELIMINARES NO TRATAMENTO AMBULATORIAL DE DEPENDENTES DE ÁLCOOL. Cristiane Baia Sales; Camilia Fernandes de Azevedo; Barbara Bartuciotti Giusti; Neliana Buzzi Figlie;

AS CRIANÇAS E ADOLESCENTES QUE CONSOMEM ÁLCOOL NA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Anacássia Fonseca de Lima; César Augusto Wanderley Ayres ; Clarissa Fernanda de Queiroz Siqueira; Larissa Santana de Mariz Nogueira ; Lucas André Lobo Gomes ; Juliana Cordeiro Silva; Jane Sheila Higino;

Atendimento psiquiátrico de adolescentes em serviço de emergência Renata Cruz Soares de Azevedo; Cíntia Tiemi Morita; Claúdia de Oliveira Facuri; João Baptista Laurito Jr.; Antônio Carvalho de Ávila Jacintho; Leandro Xavier Camargo Schlittler;

Avaliação da codependência e do estágio de mudança em familiares de usuários de drogas, no call center Vivavoz Cassandra Borges Bortolon; Maristela Ferigolo; Luciana Signor; Ana Carla Cerezer; Cássio Andrade Machado; Denise Conceição Mesquita Dantas; Helena Maria Tannhauser Barros ;

Avaliação da embriaguez entre os motoristas Josélia Benedita Carneiro Domingos; Sandra Cristina Pillon; Paulo Sérgio Ferreira;

Avaliação da Oxigenação Periférica e Ventilação Pulmonar em Fumantes Helena Maria Tannhauser Barros; Luciana Rizzier; Claudia Mazoni; Maristela Ferigolo; Denise Conceição Mesquita Dantas;

Avaliação da Satisfação do Cliente num Serviço de Teleatendimento Sobre Drogas Simone Fernandes dos Santos; Maristela Ferigolo; Andréa Lauermann; Helena MT Barros;

Ayahuasca: uma revisão. Vanessa de Andrade; Carlos Augusto Maranhão de Loyola;

Comportamentos em relação às substâncias psicoativas no entorno de uma clínica ambulatorial com programa de atenção em TUSP. Letícia Graziela Costa; Viviane Samoel Rodrigues; Rogério Lessa Horta;

CONHECIMENTO vc. ATITUDES: O COMPORTAMENTO PARENTAL FRENTE ÀS SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS Roberta de Alencar Rodrigues; Carla Regina Guimarães Zuquetto; Natália Alves Lopes;

Consumo de substâncias psicoativas por portadores de transtornos mentais graves Amilton dos Santos Júnior; Renata Cruz Soares de Azevedo;

Craving: uma reivindicacao de prazer.Luciano Amorim Meirelles;

DROGAS ASSOCIADAS POR USUÁRIOS DE COCAÍNA/CRACK QUE LIGARAM PARA O VIVAVOZ NOS MESES DE JANEIRO E FEVEREIRO DE 2007 Luciana Signor; Maristela Ferigolo; Cassandra Borges Bortolon; Bárbara Diniz; Graziela Machado; Denise Mesquita Dantas; Helena Maria Tannhauser Barros;

Famílias e drogas: proteção e exposição de adolescentes ao risco Rogério Lessa Horta; Bernardo Lessa Horta; Ricardo Tavares Pinheiro;

Follow up de 2 anos de tratamento para tabagistas no Ambulatório de Substâncias Psicoativas (ASPA) do HC/UNICAMP Renata Cruz Soares de Azevedo; Celina Matiko Hori Higa; Rejane Firmino Fernandes; Marília Montoya Boscolo; Cecília Regina Gonzaga Frazatto; Isilda Suely Andreolli Mira de Assumpção;

Gerenciamento de casos aplicado ao tratamento da dependência do álcool e suas implicações nas relações familiares Amanda Márcia dos Santos Reinaldo; Sandra Cristina Pillon;

Implantacao de Ambiente Livre Fumo na Secretaria de Saude do Rio de Janeiro Sabrina Presman; Ana Helena Rissin; Paulo Cesar Mattos;

Implantacao do Programa de Jogo Patologico no Servico de Psiquiatria da Santa Casa da Misericordia do Rio de Janeiro Elizabeth Carneiro; Carolina Alamy; Angela Duque; Analice Gigliotti;

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA UNIDADE DE SAÚDE LIVRE DO FUMO. Carla Lessa P. Nascimento; Carla Couzi Marques; Laylla Ribeiro Macedo; Lorena Albertasse; Vitor Buaiz; Marluce Miguel de Siqueira;

Implatacao de Tratamento de Tabagismo para gestantes no municipo do Rio de Janeiro Sabrina Presman; Ana Helena Rissin; Paulo Cesar Mattos;

INFLUÊNCIA DOS PAIS ETILISTAS, SOBRE O COMPORTAMENTO DOS FILHOS. Anacássia Fonseca de Lima; César Augusto W. Aires; Larissa Santana De Mariz Nogueira; Clarissa Fernanda Siqueira; Lucas André Lobo Gomes; Lélia Fajardo Vasconcelos Dutra; Jane Sheila Higino;

Inventário de Expectativas de Resultados em Usuários de Maconha/IERUM: Construção e Validação Semântica Rosemeri Siqueira Pedroso; Renata Brasil Araujo; Maria da Graça Tanori de Castro; J Rodrigues; J R Pachalski; J O Silva; A C Rosa;

Jogo Compulsivo e Motivação para Mudança Cristiane Cauduro de Souza; Margareth da Silva Oliveira; Simone Armentano Bittencourt; Jaqueline Garcia da Silva; Rodrigo Fernandes;

MACONHA E EFEITOS CRÔNICOS SOBRE A COGNIÇÃO Cassiano Lara de Souza Coelho; Cláudio Jerônimo Silva ; Vilma Aparecida da Silva ;

MEDIDA DE FIDEDIGNIDADE DA UNIVERSITY OF RHODE ISLAND CHANGE ASSESSMENT (URICA) PARA DEPENDENTES DE TABACO Viviane Samoel Rodrigues; Margareth da Silva Oliveira; Martha Wallig Brusius Ludwig; Milton José Cazassa; Rodrigo Fernandes;

O USO DO TABACO E SUAS INTERFACES - ESTUDO DE CASO 2 Ana Cecília P. Roselli Marques; Renato Almeida Gregório;

O USO DO TABACO E SUAS INTERFACES - ESTUDO DE CASO 4 Ana Cecília Petta Roselli Marques; Lena Tiemi Amemia Maeda;

PERFIL DE CRIANÇAS, ADOLESCENTES QUE CONVIVEM COM A DEPENDÊNCIA QUÍMICA NA FAMÍLIA Barbara Bartuciotti Giusti; Ana Paula Sodero Saccani; Roberta Payá; Neliana Buzzi Figlie;

Perfil dos Usuários Atendidos no Projeto de Redução de Danos Junto a Clientes com Problemas de Uso, Abuso e Dependência de Álcool e Outras Drogas Marilurde Donato; Ana Maria Domingos; Sheila Nascimento Pereira de Farias;

PERFIL E PADRÃO DE USO DE DROGAS DE ABUSO POR ESTUDANTES DE MEDICINA DE UNIVERSIDADE PRIVADA DE CURITIBA-PR NO ANO DE 2006. Déborah Tockus; Priscila Samaha Gonçalves;

Prevalência do uso de álcool e tabaco através do CAGE e FAGERSTROM em pacientes internados na clínica médica do Hospital Governador Israel Pinheiro do IPSEMG Alexandre Aguiar; Guilherme Rolim; Efrem Martins; Luciana Cunha; Maria Thereza Alvim Costa Leite; Pollyana Anício; Valdir Ribeiro;

PREVALÊNCIA DOS TRANSTORNOS DE DÉFICIT DE ATENÇÃO/HIPERATIVIDADE EM USUÁRIOS DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS Maria da Graça Tanori de Castro; Rosemeri Siqueira Pedroso; Júlio Rosa Pachalski; Juliana Silva; Alequisander Rosa; Renata Brasil Araujo;

Prevenção do uso de drogas com adolescentes na comunidade Larissa Horta Ésper; Clarissa Mendonça Corradi-Webster; Sandra Cristina Pillon;

Programa de Atenção aos Empregados e a Rede de Atendimento: análise quali-quantitativa Selene Franco Barreto; José Mauro Braz de Lima; Margarida Incência Constancio; André de Castro Carvalho Netto;

Programa de Tratamento Tabagismo da Secretaria Municipal de Saude do Rio de Janeiro Sabrina Presman; Ana Helena Rissin; Paulo Cesar Mattos;

Projeto de Prevenção de Drogas e Violência Amélia Rodrigues Nonticuri;

PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DE UMA ESCALA DE ATITUDES FRENTE AO ÁLCOOL, AO ALCOOLISMO E AO ALCOOLISTA: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO Divane de Vargas; Margarita Antonia Villar Luis;

RASTREAMENTO DE INDIVÍDUOS COM DEPENDÊNCIA ALCOÓLICA EM SERVIÇOS DE ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE Divane de Vargas;

REFLETINDO O CONSUMO DE BIBIDAS ALCOÓLICAS NA ADOLESCÊNCIA ATRAVÉS DE UMA APROXIMAÇÃO AO PENSAMENTO DE PIERRE BOURDIEU Sinara de Lima Souza; Maria das Graças Carvalho Ferriani; Marta Angélica Iossi Silva;

Relato de um caso de Delirium tremens com necessidade de suporte ventilatório e cuidados intensivos Renata Cruz Soares de Azevedo; Tiago dos Santos Andrade; João Baptista Laurito Jr.; Marianne Herrera Falceti Ferreira;

Relaxamento:uma proposta para tratamento da dependencia química Jocemara de Jesus;

SINTOMAS DE TDAH E INÍCIO DO USO DE COCAÍNA E CRACK Renata Brasil Araujo; Maria da Graça Tanori de Castro; Rosemeri Siqueira Pedroso; J Rodrigues; J R Pachalski; J O Silva; A C Rosa;

Uso de anfetaminas entre motoristas nas estradas Josélia Benedita Carneiro Domingos; Sandra Cristina Pillon; Paulo Sérgio Ferreira;

Uso de substâncias psicoativas entre universitários de Enfermagem Paula Silva Mardegan; Renata Frossard Teixeira; Maykel Marques Fejoli; Renata Santos de Souza; Vitor Buaiz; Marluce Miguel de Siqueira;

UTILIZAÇÃO DO CAGE COMO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE POSSÍVEIS ALCOOLISTAS NOS JOVENS DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE. Anacássia Fonseca de Lima; Clarissa Fernanda de Queiroz Siqueira; Larissa Santana de Mariz Nogueira ; Lucas André Lobo Gomes ; Juliana Cordeiro Silva; Jane Sheila Higino; César Augusto Wanderley Ayres ; Ítala Viana de Carvalho; Valerium Thijan Nobre de Almeida e Castro; Arquimedes Fernades Monteiro de Melo ;

VIESES COGNITIVOS PARA PISTAS ASSOCIADAS AO ÁLCOOL EM BEBEDORES Ana Carolina Peuker; Augusto Pires; Jerônimo Sôro; Átila Jungblut; Lisiane Bizarro;

07/09/2007 - Sexta-feira
A abordagem familiar no tratamento de usuários de Substâncias Psicoativas: a experiência do ASPA/UNICAMP.Bianca Zeni Trajano; Renato Luis Zini;

CONCEPÇÃO DE ALCOOLISMO DOS ASSISTENTES SOCIAIS: VELHOS OU NOVOS CONCEITOS? Aparecida da Penha Andrade; Paulo Rogério Meira Menandro;

A EXPOSIÇÃO DO JOVEM ÀS ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO DAS CERVEJARIAS EM REVISTAS E SUA INFLUÊNCIA NA RELAÇÃO DO CONSUMIDOR COM O PRODUTO Daniela Silva Pantani; Nelson Destro Fragoso;

A exposição do jovem às mensagens publicitárias das cervejarias em relação às bebidas não alcoólicas Ivan Moreno; Nelson Destro Fragoso;

A relação entre uso de álcool e tabaco e as condições de saúde entre motoristas. Josélia Benedita Carneiro Domingos; Sandra Cristina Pillon; Paulo Sérgio Ferreira;

Visita Domiciliar: Ampliando as Estratégias Terapêuticas para Dependentes Químicos em População de Baixa Renda. Uma Experiência de 08 anos. Alessandra Diehl Reis;

Abordagem de tabagistas: treinamento de profissionais de saúde da rede pública Renata Cruz Soares de Azevedo; Celina Matiko Hori Higa; Isilda Suely Andreolli Mira de Assumpção; Welson Goulart; Rejane Firmino Fernandes; Marília Montoya Boscolo; Cecília Regina Gonzaga Frazatto;

Aconselhamento Telefônico Reativo: Avaliação da Eficácia da Intervenção Breve Motivacional na Cessação do Tabagismo Cláudia Galvão Mazoni; Maristela Ferigolo; Luana Freese; Taís C. Moreira; Polliana Sangalli Pierozan; Simone Fernandes; Denise Dantas; Helena M. T. Barros;

Álcool, Nicotina e Substâncias Ilícitas: Prevalência de Uso na Vida, Idade de Primeiro Consumo e Associação com Fatores Sócio-Demográficos: Estudo Transversal com Adolescentes Masculinos, oriundos da Comunidade, no Sul do Brasil Claudia Maciel Szobot; Luis Augusto Rohde; Mariana Gehlen Walcher; Thais Schaefer; Paulo Eduardo Nunes; Pauline Ruaro; Caroline Martins; Kênia Fogaça da Silveira; Eclér Ercole; Flávio Pechansky;

Alcoolismo Feminino: Perspectivas Teóricas Atuais Eudelucy Maria de Oliveira Leal; Suy-Mey Carvalho de Mendonça Gonçalves;

ANÁLISE DA ABORDAGEM DA MÍDIA SOBRE O PROBLEMA DO ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS: O CASO DO JORNAL “CORREIO DA PARAÍBA” CRISVALTER ROGÉRIO DE ARAÚJO MEDEIROS; VANIA MARIA DE MEDEIROS; ANA FLORA DE ARAÚJO MEDEIROS; MARIA CAMILA DANTAS; JACKSON BRUNO CHISSOLUCOMBE;

AVALIAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE DROGAS DE ABUSO EM WEBSITES BRASILEIROS Vagner dos Santos; Marcelle Maria Portal; Carolina Sturm Trindade; Denise Conceicao Mesquita Dantas; Maristela Ferigolo ; Helena Maria Tannhauser Barros;

Avaliação dos Resultados de Tratamento do Tabagismo Aplicado a Funcionários do Hospital Sírio-Libanês, São Paulo em Segmento de 6 anos e sua Correlação com Traços de Impulsividade Valéria Passos Bessell de Jorge; Rosely Glazer; Maria Laura Barbirato Apparecido;

CENPRE RESPONDE Eli Sinnott Silva; Fernando Amarante Silva; Alessandra Tubino Porto; Larrêa Luciara; Marcelo Sinnott Silva; Leticia Franciele Gonçalves Lima; Sibele Ezequiel da Silveira; Cíntia Scherer;

CONSUMO DE DROGAS PSICOATIVAS POR ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DE ESCOLAS PUBLICAS EM UM BAIRRO NA CIDADE DE SÃO LUIS – MA Ethelanny Pantaleão Leite;

Consumo de drogas psicotrópicas por estudantes da Universidade Federal do Piauí Irapuá Ferreira Ricarte; Thiago Luz Santos; Cláudio Henrique Lima Rocha; Rodrigo Batista Maia; Lilian Gomes de Sousa; Vitor Brito da Silva; André Bastos Veras; Ingrid Lara do Nascimento Ferreira de Carvalho; Francisco Teixeira Andrade; Maria do Carmo de Carvalho e Martins;

Contribuições do construcionismo social para o estudo da mudança de hábitos Clarissa Mendonça Corradi-Webster; Ana Maria Pimenta Carvalho;

Convivendo com um membro alcoolista no âmbito familiar: Como enfrentamos ou justificamos essa realidade? Aparecida da Penha Andrade; Paulo Rogério Meira Menandro;

Crack: uso isolado ou uso associado a outras drogas? Suzzana de Vasconcellos Bernardes Santos; Rafael Peterson Soares Santos; Gustavo Borges de Mendonça; Flávia Maria Cajueiro Gomes Arraes;

Cuidados inovadores na atenção a dependência química: O uso da medicina tradicional chinesa no CAPS AD de Belém. Cleber Leonardo Campos;

DROGAS EM DEBATE - PROGRAMA INTERNO DA FURG DE EDUCAÇÃO PREVENTIVA PARA O USO DE DROGAS Fernando Amarante Silva; Eli Sinnott Silva; Guiomar F. Teixeira de Oliveira; Elisabeth Brandão Schmidt; Ivalina Porto; Elaine Pinheiro; Claudia Dutra Oliveira; Soledad Bech Gaivizzo; Dagmar de Oliveira Pardo; Rodrigo Sinnott Silva; Leandro Costa Vieira; Joaquim Medina; Luciara Larrêa; Marcelo Sinnott Silva; Leticia Franciele Gonçalves Lima; Sibele Ezequiel da Silveira; Michele N. Meneses;

Estratégias de ensino para profissionais da APS em identificação de estágios de prontidão para mudança e intervenção breve Clarissa Mendonça Corradi-Webster; Ana Maria Pimenta Carvalho; Erikson Felipe Furtado;

ESTUDO DE SEGMENTO EM DEPENDENTES DE ÁLCOOL NO JARDIM ÂNGELA – PERIFERIA DE SÃO PAULO Jairo Valentim Silva; Neliana Figlie

Estudo sobre o rastreamento do uso de álcool em pacientes atendidos em Pronto Socorro. Maria Luiza Segatto; Ilana Pinsky; Rebeca de Souza e Silva; Ronaldo Laranjeira;

Experiência de ensino-assistência na monitoria de enfermagem em saúda mental Lorena Albertasse; Simone Vizeu Ferreira Alves; Sarah Letícia Bello Lemos; Marluce Mguel de Siqueira; Flávia Batista Portugal; Mônica Nogueira Altoé;

Fatores de riscos em filhos de pais usuários de Substâncias Psicoativas Josélia Benedita Carneiro Domingos; Sandra Cristina Pillon; Otávio Augusto Leite Cintra; Marisa Akiko Iwamoto;

Grupoterapia com abordagem cognitivo-comportamental para dependentes de nicotina. Viviane Samoel Rodrigues; Rogério Lessa Horta; Alisson Samoel Rodrigues; Letícia Graziela Costa;

IMPLANTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE PREVENÇÃO À RECAÍDA Marilene Gonçalves França; Maykel Marques Fejoli; Marluce Miguel Siqueira;

Influência dos acompanhantes na decisão do primeiro contato com o álcool na infância e adolescência. Lucas André Lobo Gomes; César A. W. Ayres; Larissa Santana M. Nogueira; Clarissa Fernanda Siqueira; Evelyn Mirela Lopes Pina ; Vivian Mariano Torres; Miracy Muniz de Albuquerque;

Método de um estudo multicêntrico sobre a validação do Addiction Severity Index para o Brasil Felix Kessler; Sibele Faller; Maria Lucia Formigoni; Marcelo Cruz; Sílvia Brasiliano; Esdras Cabus Moreira; Flavio Pechansky;

O USO DO TABACO E SUAS INTERFACES - ESTUDO DE CASO 1 Ana Cecília P. Roselli Marques; Evelin C. Cadrieskt Ribeiro;

O USO DO TABACO E SUAS INTERFACES - ESTUDO DE CASO 3 Ana Cecília P. Roselli Marques; Silvia Helena Modenesi Pucci;

Os Efeitos das Drogas Legais e Ilegais na Gravidez Raquel Magri; Hugo A Miguez; Janine Hutson; Gideon Koren; Raul Bustos;

Prevenção ao tabagismo: exemplo de escolas municipais do Rio de Janeiro Sabrina Presman; Ana Helena Rissin; Paulo Cesar Mattos;

Prevenção ao uso abusivo de álcool e outras drogas: exigindo resposta da sociedade Sidna Maria de Souza Cardoso; Sonály Bastos da Rocha Costa;

Programa de Assistência e Prevenção dos Problemas Relacionados ao Álcool Selene Franco Barreto; Dr. José Mauro Braz de Lima;

Programa de Prevenção e Alerta aos Efeitos das Drogas (PPAED): prevenindo o uso de drogas em crianças de 9 e 10 anos na cidade de Muriaé/MG. Janine Marinho Dagnoni; Fernanda Borel Cordeiro; Ludmila Duarte; Camila Goulart; Leticia Santos Cerqueira;

PROPOSTA DO AMOR EXIGENTE COMO UM INSTRUMENTO DE REDUÇÃO DE FATORES DE RISCO ENTRE JOVENS: CRISVALTER ROGÉRIO DE ARAÚJO MEDEIROS; DAIANA MARTINS VITÓRIO; VANIA MARIA DE MEDEIROS; NATALIENE SILVA DOS SANTOS; JOBSON FERREIRA; MERI EMILI FERREIRA PINTO; WILBSAN CORDEIRO DE SOUSA;

Relação entre o polimorfismo funcional VNTR na região promotora do gene MAOA em indivíduos masculinos e o tabagismo. Daniel Martins de Souza; Vania Margaret Flosi Paschoalin; Joab Trajano Silva;

TAGABISMO FATORES SOCIAIS E AUTO-ESTIMA EM ADOLESCENTES DO RECIFE-PE
Waleska Ferreira de Azevedo França; Cecile Soriano Rodrigues;

Transição para a vida adulta e uso de drogas: qual a participação dos pais? Edna Lúcia Tinoco Ponciano; Terezinha Féres-Carneiro;

Treinamento de tabagismo e implantação do programa em unidades da rede publica do município do rio de janeiro Sabrina Presman; Ana Helena Rissin; Paulo Cesar Mattos;

Uso de drogas entres estudantes de farmácia de universidade privada de Curitiba-PR- em 2006. Marilaine Ragugnetti; Priscila Samaha Gonçalves;

USO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS POR FUTUROS PROFISSIONAIS DA SAÚDE Flávia Batista Portugal; Paula Silva Mardegan; Renata Frossard Teixeira; Maykel Marques Fejoli; Renata Santos Souza; Vítor Buaiz; Marluce Miguel Siqueira; Denis Soprani Pereira;

Utilização do psicodrama no tratamento de usuários de substâncias psicoativas em regime de internação Samanta Juliana dos Santos Vitt; Ana Cristina Souza;

UTILIZAÇÃO DOS QUESTIONÁRIOS AA E CAGE PARA A VISUALIZAÇÃO DE POSSÍVEIS BEBEDORES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA Anacássia Fonseca de Lima; César Augusto Wanderley Ayres ; Clarissa Fernanda de Queiroz Siqueira; Larissa Santana de Mariz Nogueira ; Lucas André Lobo Gomes ; Juliana Cordeiro Silva; Jane Sheila Higino; Ítala Viana de Carvalho; Valerium Thijan Nobre de Almeida e Castro; Arquimedes Fernades Monteiro de Melo ; Rayna Muniz F. Batista;

Validação da versão brasileira da escala URICA - University of Rhode Island Change Assessment para abuso ou dependência de álcool. Margareth da Silva Oliveira; Suzana Dias Freire; Milton J. Cazassa;

08/09/2007-Sábado
A construção da memória e da subjetividade no tratamento de alcoolistas e toxicômanos. Lucy Marques dos Santos; Maria Fernanda Coutinho;

A educação preventiva desenvolvida em Escolas de Ensino Fundamental: o olhar dos alunos de 5ª e 8ª séries Luzia Aparecida Mello Catardo; Eliane Ganev;

A FAMÍLIA DO DEPENDENTE QUÍMICO – ATENÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL. Claudia Dutra Oliveira; Fernando Amarante Silva; Eli Sinnott Silva; Alessandra Tubino Porto; Elaine Pinheiro; Dagmar de Oliveira Pardo; Maria Eugênia Martins Almeida; Thays Silva Guimarães; Rodrigo Sinnott Silva; Luciara Larrêa; Marcelo Sinnott Silva;

A PRÁTICA DA CAPOEIRA NO TRATAMENTO DO DEPENDENTE QUÍMICO Pollyanna Fausta Pimentel de Medeiros; Maristela Pinto de Menezes; Paula Regina Lima de Moraes;

A violência comunitária influenciando o uso de álcool: uma comparação entre os sexos Taís de Campos Moreira; Xênia Maria Tamborena Barros; Elisa Leal Belmonte; Maristela Ferigolo; Helena Maria Tanhauser Barros;

Abandono de tratamento de pacientes jovens em Ambulatório de Substâncias Psicoativas Marisa Lúcia Fabrício Mauro; Regina Alves Carvalho; Renata Cruz Soares Azevedo;

Aconselhamento Telefônico Reativo: Avaliação da Eficácia da Interve~ção Breve Motivacional na Cessação do Tabagismo Cláudia G. Mazoni; Maristela Ferigolo; Luana Freese; Taís C. Moreira; Polliana Sangali Pierozan; Simone Fernandes; Denise Dantas; Helena M. T. Barros;

Álcool e Trabalho = Oficinas de hábitos saudáveis- SENCONCI-UNIPRAD Magda Vaissman;

Álcool, alcoolismo e alcoolista: concepções e atitudes de enfermeiros de Unidades Básicas Distritais de Saúde Divane de Vargas; Margarita A. Villar Luis;

Alterações das Funções Cognitivas em Alcoolistas Margareth da Silva Oliveira; Maisa dos Santos Rigoni; Alessandra Cecília Miguel Feldens; Nathália Susin;

Amostra comportamental de adolescentes com tendências alcoólicas classificados pelo sistemas CAGE e dos Alcoólicos Anônimos. Anacássia Fonseca de Lima ; César Augusto Wanderley Ayres ; Larissa Santana de Mariz Nogueira; Clarissa Fernanda de Queiroz Siqueira ; Ítala Viana de Carvalho ; Lucas André Lobo Gomes;

AMOSTRA COMPORTAMENTAL DE PREOCUPAÇÕES EM ADOLESCENTES SUBMETIDOS AO TESTE CAGE E AA COM PROPENSÃO AO ALCOOLISMO Anacássia Fonseca de Lima ; César Augusto Wanderley Ayres ; Larissa Santana de Mariz Nogueira; Clarissa Fernanda de Queiroz Siqueira ; Ítala Viana de Carvalho ; Lucas André Lobo Gomes;

Análise de polimorfismo para gene da Desidrogenase Alcoólica (ADH1C) na população do Rio de Janeiro André Soares Rebello; Maria da Glória Costa Carvalho;

ANÁLISE DE UM ANO DE ATIVIDADES DE UM SERVIÇO TELEFÔNICO DE INFORMAÇÕES SOBRE DROGAS DE ABUSO: VIVAVOZ Marilise Fraga de Souza; Maristela Ferigolo; Cláudia Galvão Mazoni; Simone Fernandes; Taís Moreira; Denise Conceição Mesquita Dantas; Helena Maria Tannhauser Barros;

CENPRE em cena Eli Sinnott Silva; Dagmar de Oliveira Pardo; Leandro Costa Vieira; Luciara Larrêa; Sibele Ezequiel da Silveira; Gabriela Zogbi Bueno; Vinicius Honscha Botelho; Edison L. Devos Barlem; Fabiana F. Cavalcante; Aldenica Tres;

Comparação Entre os Efeitos Causados Pelo Narguile e o Cigarro sobre o Sistema Nervoso em Fumantes Adolescentes. Juliana Brito Maria Dino; Marcelo Fabiano Rodrigues; SONIA MARIA DE ALMEIDA; Edson Costa; AdilsonMarques da Silva; Caroline Harumi Iwata; Fabiana Yumico Ono;

CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS POR ADOLESCENTES DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE. Lucas André Lobo Gomes;

Contribuições das Ciências Humanas e Sociais na compreensão do uso de drogas entre adolescentes e jovens mulheres: uma revisão da literatura Patricia Castro de Oliveira e Sliva; Cecilia de Mello e Souza;

Espaço Progredir - Acreditando na Vida Mariagabriella de Giacomi; Aida Maria Cardoso da Silva Leitão; Rosana Araujo Timotheo; Claudete de Almeida Cruz; Maria Reviane Dantas da Silva Resende; Nelio Dutra dos Santos; Clodoaldo Passos Ramos; Maria de Fatima Pereira da Silva;

Estratégias terapêuticas multidisciplinares em um Ambulatório para adolescentes usuários de substâncias psicoativas Juliana Ogassawara; Betina Penner Andrade; Vanessa de Andrade; Paula Maria Ferreira de Faria; Dorothy Kahl; Lieselotte Rempel;

Estudo das Habilidades Sociais em Tabagistas - Projeto de Pesquisa Viviane Samoel Rodrigues; Margareth da Silva Oliveira;

Fórum Regional da Política de Atenção Integral aos Usuários de Álcool e Outras Drogas do Estado de Alagoas Sonály Bastos da Rocha Costa; Sidna Maria de Souza Cardoso;

GRUPO ASSEMBLÉIA: ESTABELECENDO CONTRATUALIDADE E RETOMANDO PAPÉIS João Marcelo Costa Ferreira;

Grupo de acolhimento: uma experiência em ambulatório de substâncias psicoativas. Dione Viégas Almeida Ribeiro; Egberto Ribeiro Turato; Renata Cruz Soares de Azevedo;

Grupo de Reflexão de Usuários de Álcool e Drogas
Ivan Freire Fonseca; Joelma Santos da Costa; Lílian Nigri Moszkowicz; Luciana de la Pena; Magda Vaissman;

Implementação de Estratégias de Diagnóstico e Intervenções Breves: desafios do interior da Amazônia Rodrigo Otávio Moretti-Pires; Clarissa Mendonça Corradi-Webster; Tiótrefis Gomes Fernandes ; Levi Abraão Marinho Lima ; Ana Maria Pimenta Carvalho; Margarita Antonia Villar Luis; Sônia Maria Villela Bueno; Erikson Felipe Furtado;

MANUTENÇÃO DA ABSTINÊNCIA – PROJETO PORTO SEGURO Dagmar de Oliveira Pardo; Fernando Amarante Silva; Eli Sinnott Silva; Rodrigo Sinnott Silva; Luciara Larrêa; Cíntia Scherer;

Mapeamento dos grupos de apoio aos usuários de drogas e seus familiares, da cidade de Muriaé/MG. Janine Marinho Dagnoni; Fabrícia Creton Nery; Lilian Oliveira Pinheiro; Letícia Santos Cerqueira;

Mulheres e drogas: O que a família tem com isso? Argumentos do Discurso Contemporâneo Rogério Lessa Horta; Flora Alves Mendina;

Mulheres, Drogas e Famílias na mídia impressa brasileira: argumentos que falam e que calam. Rogério Lessa Horta; Marlene Neves Strey;

O DESAFIO DA PREVENÇÃO EM REDE: uma parceria do programa REDE VIVA e do programa CASA BRASIL do CEFET/PB em João Pessoa/PB Vania Maria de Medeiros

O IMPACTO PSICOSSOCIAL DO USO DO ÁLCOOL NO TRABALHO Caroline Harumi Iwata; Marcelo Fabiano Rodrigues; Sonia Maria de Almeida; Edson Costa; Fabiana Ono; Juliana Brito Maria Dino;

O neuromarketing como ferramenta para o estudo da influência da propaganda sobre o consumo de bebidas alcoólicas Fabiana Yumico Ono; Marcelo Fabiano Rodrigues; Sonia Maria de Almeida; Edson Costa; Caroline Harumi Iwata; Juliana Dino;

OFICINA DE CULINÁRIA COMO INSTRUMENTO TERAPÊUTICO JOCEMARA DE JESUS;

OS JOVENS E A FARMACOLOGIA DAS RUAS. SENSAÇÕES E DELÍRIOS EM PRATELEIRAS DE FARMÁCIA. Lucas André Lobo Gomes;

Os métodos de Reinserção Social do ex-usuário de Drogas Luiza Feltre Merlo; Sarah Barros Rodrigues; Sarah Bispo; Pericles Celino;

Os Motivos de Não Adesão dos Profissionais de Segurança Pública a um Programa de Tratamento de Dependência Química Rubens José Loureiro; Marilurde Donato;

PERFIL DO USO DE DROGAS EM COMUNIDADES DO MUNÍCIPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO: CONHECENDO REALIDADES E ARTICULANDO AÇÕES João Marcelo Costa Ferreira;

Perfil dos Clientes Atendidos em um Centro de Estudos, de Prevenção, de Tratamento e de Reabilitação do Alcoolismo e de Outras Drogas: Uma Contribuição de Enfermagem Ludmilla Monfort Oliveira Sousa; Marilurde Donato; Ana Maria Domingos;

Programa de Escuta, Apoio e Feedback Ao Consultor do Call Center VivaVoz Cassandra Borges Bortolon; Maristela Ferigolo; Luciana Signor; Ana Carla Cerezer; Cássio Andrade Machado; Denise Conceição Mesquita Dantas; Helena Maria Tannhauser Barros ; Andréa Engel de Jesus ; Marilise Fraga de Souza; Simone Fernandes;

Quando a família sofre Magda Vaissman; Lígia Costa Leite; Regina Coeli Bastos; Sílvia Vaks;

REINSERÇÃO DO TRABALHADOR ALCOOLISTA NO CONTEXTO LABORAL - A PERCEPÇÃO DO ENFERMEIRO DO TRABALHO Marilurde Donato; Regina Celia Gollner Zeitoune;

RELAÇÃO ENTRE A FORMAÇÃO ACADÊMICA DOS ESTUDANTES DE ENFERMAGEM E SUA PERCEPÇÃO QUANTO AO TABAGISMO Amanda Márcia dos santos reinaldo; Keila Priscila Souza; Aline Rodrigues Silva;

SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO BÁSICA: O AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE (ACS) COMO IMPORTANTE FIGURA DE IDENTIFICAÇÃO E INTERVENÇÃO PRECOCE PARA CASOS DE ALCOOLISMO João Marcelo Costa Ferreira;

Situações de risco, formas de enfrentamento e motivação para a interrupção do consumo de álcool entre mulheres Clarissa Mendonça Corradi-Webster; Ana Maria Pimenta Carvalho; Erikson Felipe Furtado;

Uso de álcool e tabaco por estudantes de uma Universidade Pública Vitor Brito da Silva; Lilian Gomes de Sousa; Ingrid Lara do Nascimento Ferreira de Carvalho; Claudio Henrique Lima Rocha; Irapua Ferreira Ricarte; Rodrigo Batista Maia; Thiago Luz Santos; André Bastos Veras; Francisco Teixeira Andrade; Maria do Carmo de Carvalho e Martins;

Uso de Substâncias Psicoativas entre Estudantes de Farmácia da Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil Flávia Batista Portugal; Dens Soprani Pereira; Maykel Marques Fejoli; Renata Santos de Souza; Vitor Buaiz; Marluce Miguel de Siqueira;

Utilização dos questionários AA e CAGE para verificação do consumo precoce de álcool. Lucas André Lobo Gomes; César Augusto W. Ayres; Larissa Santana M. Nogueira; Clarissa Fernanda Siqueira; Natália Fernanda de A. Mendes; Evelyne G. Solidônio; Miracy Muniz de Albuquerque.

Os anais do congresso podem ser lidos, somente pelos associados, no site da ABEAD

Fonte: Abead

UFRJ inaugura espectrômetro de ressonância magnética nuclear inédito na América Latina

O Centro Nacional de Ressonância Magnética Nuclear Jiri Jonas (CNRMN), localizado no campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), passará a contar, a partir desta segunda-feira (3/9), com um reforço de peso.

Trata-se de um espectrômetro de ressonância magnética nuclear, inédito na América Latina. O equipamento tem alto campo magnético (18,8 Tesla), correspondente à freqüência de próton de 800 MHz, e se soma a outros dois que estão no centro desde sua implantação, em novembro de 1997, com 400 MHz e 600 MHz e que continuam em operação.

Os equipamentos são utilizados em pesquisas de novos medicamentos para doenças como Aids, câncer e mal de Alzheimer, a partir da determinação da forma espacial de estruturas atômicas de macromoléculas, especialmente proteínas antimicrobianas, antifúngicas e antiprotozoários.

“Esse novo equipamento vem trazer mais rapidez e precisão aos estudos realizados nos dez anos de história do centro, onde já passaram mais de 250 pesquisadores que publicaram cerca de 200 artigos em revistas científicas, nacionais e internacionais, com base nas diferentes linhas de pesquisas desenvolvidas nos outros dois equipamentos”, disse Jerson Lima Silva, diretor do CNRMN.

Segundo ele, a importância de se determinar a estrutura atômica das proteínas está no conhecimento de sua forma espacial, o que auxilia na identificação de sua função no organismo humano e nos tipos de interação que ela mantém com outras proteínas. Essa determinação permite que se desenvolvam novas drogas com melhores efeitos terapêuticos.

“Um exemplo conhecido na literatura científica está no tratamento da Aids, em que só foi possível detectar a protease do HIV depois que cientistas norte-americanos conseguiram identificar a estrutura de proteínas capazes de inibir a ação dessa enzima”, disse Silva – as proteases são enzimas que quebram ligações peptídicas entre os aminoácidos das proteínas. “Com isso desenharam-se moléculas que fazem parte do coquetel anti-Aids e têm como alvo a protease do HIV.”

O diferencial do novo espectrômetro de ressonância magnética nuclear é que ele funciona acoplado a uma criossonda, ou sonda criogênica, que contribui para a maior rapidez das análises. “Durante a determinação de qualquer dado experimental, ficávamos limitados à relação sinal-ruído dos outros equipamentos”, disse Silva, que também é professor titular do Instituto de Bioquímica Médica da UFRJ.

“A sonda criogênica é uma espécie de adaptador que contribui para a diminuição da temperatura de todo o sistema de análise das amostras, aumentando a qualidade do sinal”, explica. “Com isso, experimentos de determinação de estruturas de complexos protéicos que levavam três ou quatro dias para obter os resultados, serão realizados em algumas horas”, explicou Silva.

O equipamento, instalado em um novo prédio construído junto ao Centro de Ciências da Saúde na UFRJ, custou R$ 5 milhões e foi importado da Alemanha com recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Os outros equipamentos, a manutenção e a construção das instalações físicas do CNRMN também contaram com apoio da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da UFRJ.

Os pesquisadores do Brasil e do exterior interessados em utilizar os equipamentos devem submeter propostas de projetos de pesquisa à coordenação gestora do CNRMN. Além do lançamento do equipamento na segunda-feira (3/9), o Centro de Ciências da Saúde da UFRJ abrigará ainda, até o dia 5 de setembro, um evento que reúne conhecidos especialistas em ressonância magnética nuclear, como o ganhador do prêmio Nobel de Química em 2002, Kurt Wüthrich, pesquisador do Instituto de Pesquisas The Scripps, na Califórnia, e do Instituto Federal de Tecnologia da Suíça.

Mais informações no endereço.

Empresa capixaba recebe premio nacional de desenvolvimento sustentável

A Marca Ambiental recebeu em 24 de Agosto o Diploma e Medalha de Destaque Nacional em Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social. O prêmio foi concedido em reconhecimento à relevante contribuição, estímulo e apoio dado pela empresa à realização de ações setoriais direcionadas ao desenvolvimento sustentável no Brasil.

A premiação, que foi concedida pelo Instituto Ambiental Biosfera e pelo IBRAE - Instituto Brasileiro de Estudos Especializados, é resultado de criteriosa enquete prévia conduzida a um amplo segmento da sociedade civil brasileira e, em especial, à região em que a empresa atua. Através dessa enquete, é possível identificar e ressaltar a atuação modelar de alguns dirigentes empresariais e também de representantes do Poder Público (Executivo, Legislativo e Judiciário), que se destacaram, local ou regionalmente, pelo oportuno planejamento e implantação de projetos, ações e iniciativas conduzidas sob a ótica do desenvolvimento sustentável e da responsabilidade social.

Vale ressaltar que o prêmio não é concedido apenas pelo conjunto de iniciativas, mas também por seus resultados efetivos e comprovados, resultando em benefícios à qualidade de vida da população em nível local, regional ou nacional, tendo como embasamento as boas práticas de desenvolvimento sustentável, de proteção ambiental e de responsabilidade social.

Fonte: Notícias Marca Ambiental

Álcool e Direção - 35.000 mortos anualmente no Brasil

Anualmente, mais de 1 milhão de pessoas morrem no mundo em decorrência de acidentes de trânsito causados pelo uso abusivo de bebidas alcoólicas, o que tem gerado preocupação em organismos como a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, 35 mil pessoas morrem nas estradas todos os anos devido ao mesmo motivo, especialmente nos fins de semana e feriados.

A estimativa coloca o Brasil entre os países com a maior taxa de mortalidade no trânsito. Uma pesquisa realizada por uma equipe do Programa Acadêmico sobre Álcool e outras Drogas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com vítimas fatais de acidentes de trânsito, mostrou que o álcool estava presente em cerca de 75% dos casos e que, embora o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estipule o índice de 0,6 grama como limite máximo permitido de concentração de álcool por litro de sangue para caracterizar infração, um número significativo das vítimas apresentava índices muito inferiores.

O estudo avaliou os testes de alcoolemia realizados por legistas do Instituto Médico Legal em 94 mortos em acidentes e detectou que apenas 11 (11,77%) não haviam ingerido bebidas alcoólicas. Nas 83 vítimas restantes (equivalente a 88,3% do total), foi detectada a presença de álcool no sangue. Desses testes positivos, em 60,2% dos casos os envolvidos apresentavam níveis de álcool por litro de sangue superiores a 0,6 grama. Mas o que mais chamou a atenção foi que 38,3% dos mortos estavam no nível permitido, com índices entre 0,1 g/l a 0,59 g/l de álcool no sangue.

Para o neurologista José Mauro Braz de Lima, professor da Faculdade de Medicina da UFRJ e coordenador da pesquisa, o trabalho é importante ao sugerir uma redução do nível de alcoolemia no Brasil. “É necessário que seja discutida a redução do nível estabelecido pelo Código de Trânsito Brasileiro. A taxa de 0,6 grama é elevada porque, dependendo da sensibilidade da pessoa, um nível mais baixo de álcool no sangue pode representar um risco de acidente de trânsito”, disse.

Se comparado com outros países, o nível de alcoolemia brasileiro pode ser considerado alto. Na França, campanhas estão sendo feitas para reduzir de 0,5 grama para 0,2 grama o nível limite de álcool por litro de sangue do motorista. Na Suécia, o índice máximo é de 0,2 grama e no Japão é de 0,0, isto é, tolerância zero.

“É claro que essa redução no Brasil deve vir acompanhada de medidas paralelas, como a fiscalização e o controle efetivo”, disse Braz de Lima, lembrando que a alta freqüência de blitzes policiais fez com que a França reduzisse para mais da metade o número de mortes nas estradas.

“Nos Estados Unidos, alguns estados elevaram a idade mínima para consumo de álcool de 18 anos para 21 anos. Esse também é um exemplo de boa medida a ser adotada”, afirmou o pesquisador, que se dedica ao tema há mais de dez anos e também integra um comitê brasileiro nas Nações Unidas, criado em 2004 e responsável por campanha de redução de acidentes de trânsito.

Os resultados da pesquisa empreendida pela equipe da UFRJ serão apresentados durante o 19º Congresso da Associação Brasileira de Estudos de Álcool e Drogas (Abead), que será realizado de 5 a 8 de setembro no Hotel Glória, no Rio de Janeiro.

Braz de Lima ressaltou que o número de mortes em acidentes de trânsito no Brasil equivale a 19 pessoas por 100 mil habitantes. “Na França, essa média é de 7 por 100 mil habitantes e, nos Estados Unidos, 12 por 100 mil.” A pesquisa verificou que 33% das 94 vítimas analisadas tinham entre 20 e 40 anos e 35% entre 50 e 70 anos. Entre os motivos estavam os atropelamentos (62% dos casos) e as mortes por colisão direta (38% dos casos).

Para ele, uma pesquisa precisa ser feita para comparar a curva de crescimento de produção de bebidas alcoólicas e o aumento de consumo de álcool por jovens. “O índice de consumo abusivo de álcool por jovens tem aumentado, o que é muito preocupante”, afirmou. Segundo levantamento feito em 2006 pelo Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas (Cebrid), encomendado pela Secretaria Nacional Antidrogas, o consumo de bebidas alcoólicas aumentou, em cinco anos, 30% entre jovens de 12 a 17 anos e 25% entre jovens de 18 a 24 anos.

Por conta disso, Braz de Lima está coordenado outro estudo, a ser lançado ainda este ano, sobre o consumo de álcool e drogas nos finais de semana. “O que é fundamental é perceber a relação do álcool nos acidentes de trânsito. Existe aí uma relação de causa e efeito muito nítida, e dois terços dos que estão morrendo são jovens. São mortes sem doença”, destacou.

Fonte: Washington Castilhos / Agência Fapesp