domingo, 22 de julho de 2007

EXISTE UMA RELAÇÃO ENTRE BEBER ÁLCOOL E TRANSTORNOS DE ANSIEDADE? O QUE MOSTRAM OS RATOS

Ansiedade e alcoolismo
A ansiedade não induz ao consumo exagerado de álcool. Pelo menos nos ratos estudados pelo pesquisador Reinaldo Takahashi, professor do Departamento de Farmacologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

“O quadro de ansiedade envolve diversos fatores que devem ser estudados na relação com o álcool. Os dados obtidos mostraram que a relação entre o estado de tensão e o consumo não é tão direta quanto se supõe”, disse em entrevista.

Takahashi apresentou na 57ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Fortaleza, a conferência Existe uma relação entre beber álcool e transtornos de ansiedade? O que mostram os ratos.

Para testar a hipótese de que a ansiedade levaria ao consumo de álcool, o pesquisador escolheu linhagens diferentes de ratos. Comparar o consumo entre machos e fêmeas e verificar a sensibilidade dos animais aos efeitos da bebida também foram objeto da pesquisa.

Mantidos em ambiente controlado e em gaiolas individuais, os animais tinham à disposição duas garrafas, uma com água e outra com uma mistura de água e etanol, em concentrações que variaram de 0,2% a 0,6%. Os pesquisadores mediram o consumo de álcool durante oito dias.

O chamado teste do campo aberto foi utilizado para verificar a ansiedade dos ratos. Trata-se de uma estrutura de um metro quadrado de área, com as laterais fechadas e a parte superior aberta. De acordo com o pesquisador, ratos ansiosos tendem a explorar a área pelas beiradas, colados às paredes, enquanto os animais corajosos ou sob efeito de ansiolítico passeiam livremente pelo meio do quadrado.

A ansiedade inata dos ratos não pôde ser considerada fator primordial para o consumo de álcool, segundo Takahashi. Já o gênero, como mostram outros estudos, parece ser determinante para a auto-administração da bebida. As fêmeas de rato tendem a consumir mais álcool do que os machos.

Leia o resumo no site:

Fonte: Karin Fusaro / Agência FAPESP - 22/07/2005

Exposição sobre Leonardo da Vinci abre segunda-feira no Inpe


Na próxima segunda-feira (23), às 10h, a abertura da exposição "Leonardo da Vinci: Maravilhas Mecânicas" marca o início das festividades em comemoração ao 46º aniversário do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), instituição vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

A exposição acontece nas dependências do Instituto, em São José dos Campos (SP), com entrada franca.

O diretor do Inpe, Gilberto Câmara, fará a abertura solene do evento, realizado em parceria com o Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast/MCT), que produz exposições itinerantes sobre temas relacionados à história da Ciência e da Tecnologia.

"O Inpe está oferecendo à sociedade a oportunidade de conhecer a intensa atividade desenvolvida por Leonardo da Vinci também como engenheiro, arquiteto, inventor e cientista. Em 3 de agosto o Instituto completará 46 anos e, desta forma, comemora com a comunidade o reconhecimento ímpar que conquistou na área de pesquisas em Ciências Espaciais e Atmosféricas e no desenvolvimento e operação de sistemas para o setor espacial", declara Gilberto Câmara.

Importante: Os visitantes devem portar documento de identidade para o acesso ao Inpe.

A Exposição
Num espaço de 200 metros quadrados, "Maravilhas Mecânicas" apresenta 20 maquetes, textos e imagens que justificam a fama de Leonardo da Vinci como um dos maiores gênios da Humanidade. Abaixo, uma descrição de cada uma das maquetes da exposição.

Cidade ideal
Leonardo foi mais um teórico de arquitetura do que um construtor prático, com idéias e projetos que mostraram sempre uma mente futurista. Esta sua primeira investida em planejamento urbano inclui estradas projetadas em dois níveis.

Igreja Romana
A novidade do projeto, proposto para a Basílica de São Pedro, em Roma, está na cúpula apoiada numa base circular, que se tornou o ideal arquitetônico da maioria das igrejas da Renascença.

Helicóptero
O helicóptero de Leonardo, em forma de parafuso, inspirava-se no mecanismo de um brinquedo, levado do Extremo Oriente para a Europa. Fascinado pela forma espiral, freqüente na natureza, Da Vinci escreveu:

"Se este aparelho executado em forma de espiral for bem feito – isto é, confeccionado com linho cujos poros sejam vedados com amido – e girado rapidamente, a forma helicoidal produzirá uma espiral no ar, fazendo com que ele suba bem alto."

Tanque militar
Equipado com canhões carregados pela culatra, tinha todas as suas manobras inteiramente controladas de dentro do veículo. A cobertura convexa destinava-se a desviar o fogo inimigo. É antecessor do tanque blindado, um veículo pouco usado até a I Guerra Mundial.

Pára-quedas
"Se um homem tiver uma tenda de linho, com a trama bem vedada e medindo 12 braças (26,4 metros) de largura por 12 de altura, será capaz de lançar-se de qualquer altura sem se machucar", escreveu Leonardo, cujo projeto, exceto o feitio, assemelha-se à versão moderna do pára-quedas.

Anemômetro
A haste metálica vertical, quando impulsionada pelo vento, marca sua velocidade no quadrante calibrado.

Higrômetro
Leonardo dedicou muito tempo ao estudo da atmosfera, como artista e cientista. Para medir a umidade atmosférica, Leonardo utilizava um algodão que, ao absorver a umidade, era colocado em um dos pratos da balança. O outro prato pesava o algodão seco. A diferença de peso entre ambos indicava o nível de umidade.

Inclinômetro
Destina-se a medir qualquer desvio do plano horizontal, indicado pela posição do pêndulo de chumbo sobre os círculos, cada um deles representando um ângulo. Se a superfície em que o aparelho se encontra estiver nivelada, o pêndulo apontará para o centro dos círculos.

Transmissor de velocidade variável
Com três rodas dentadas de diâmetros diferentes acionadas por uma engrenagem, Leonardo obtinha várias velocidades de rotação. O desenvolvimento da idéia conduziu ao mecanismo de transmissão do automóvel moderno.

Projetor
Na construção deste aparato, Da Vinci usou uma vela e uma lente para ampliar e projetar a imagem de um desenho na tela. Para esse propósito, o desenho era feito em lâminas de materiais transparentes, como a malacacheta.

Metralhadora tripla
Modelo de uma metralhadora com três fileiras de tambores com onze canos em cada uma. Enquanto a primeira fileira é disparada, a segunda está sendo carregada e a terceira está esfriando.

Válvula mitral
Modelo de uma válvula de cabeça cônica inventada para uso em certos tipos de bombas. É ainda utilizada em muitas máquinas modernas.

Churrasqueira automática
O espeto horizontal, próximo ao fogo, é movido pelo fluxo ascendente de ar quente, através de uma hélice instalada na chaminé.

Navio de pás giratórias
Leonardo imaginou o uso da força humana para acionar o sistema de engrenagens que faz as rodas girarem. A roda propulsora só foi usada em navios no século XIX, quando a invenção da máquina a vapor propiciou a potência necessária para mover as rodas.

Odômetro
Sua função consiste em medir a distância percorrida pelo aparelho. Os furos do disco horizontal contêm bolinhas. A cada 23 voltas da roda maior, uma bolinha cai da caixa de contagem. A distância é medida pela multiplicação do número de bolinhas caídas na caixa pela circunferência da roda maior.

Estudo de engrenagens
O sistema de engrenagens múltiplas de Leonardo é utilizado até hoje no mecanismo dos relógios.

Canhão
É de Leonardo uma das primeiras tentativas conhecidas de alimentar o canhão pela culatra.

Ponte giratória
Destinada a unir uma ilha-fortaleza ao continente, esta ponte foi projetada de forma a poder ser girada de volta, quando fora de uso, eliminando a possibilidade de acesso do inimigo.

Ornitóptero
A máquina era movimentada por um sistema de molinetes acionado pelo piloto. Enquanto seus braços agitavam as asas, os pés pedalavam. Era, porém, muito pesada para a força humana.

Polidor de lentes
Modelo de uma máquina operada manualmente para limpeza de lentes de instrumentos óticos. A manivela aciona um sistema de roldanas, que ao mesmo tempo movimenta o disco onde está fixada a lente a ser polida e a ferramenta de polimento.

A exposição "Leonardo da Vinci: Maravilhas Mecânicas" ocorre no INPE – Av. dos Astronautas, 1.758. São José dos Campos, SP, nos dias 23 de julho a 26 de agosto de 2007 de segunda a sexta-feira: 9h às 16h e sábados, domingos e feriados: 10h às 16h

Fonte: Marjorie Xavier / Agência CT

CNPq integra comitiva brasileira à Austrália

O diretor de Programas Temáticos e Setoriais do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), José Oswaldo Siqueira, viaja à Austrália na próxima semana para encontros com representantes de órgãos governamentais ligados à ciência e tecnologia daquele país.

Siqueira participa de uma viagem de prospecção, afim de identificar possibilidades de estreitamento da cooperação técnica e científica entre o Brasil e a Austrália, em diferentes áreas.

A comitiva brasileira visitará três cidades australianas – Sydney, Canberra e Brisbane – entre os dias 22 e 26 deste mês. Além do diretor do CNPq, o grupo será composto por Hadil da Rocha Vianna e Rodrigo Nunes Valadares, chefe e conselheiro, respectivamente, do Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério das Relações Exteriores; pelo chefe da Assessoria de Relações Internacionais da Embrapa, Washington Silva; e por Paulo de Goés Filho, chefe da Assessoria para Assuntos Internacionais da Academia Brasileira de Ciências (ABC).

Acompanha a comitiva, o embaixador do Brasil na Austrália, Fernando de Mello Barreto.

A visita à Austrália inclui encontros com representantes do Department of Education, Science anda Training (DEST), órgão governamental responsável pela política nacional de educação e ciência; do Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (CSIRO), a agência australiana de ciência; do Grain Food Cooperative Research Centre, um instituto de pesquisa agrícola especializado em genômica e tecnologia aplicada; do Centre for Plant and Food Science, centro de pesquisa da Faculdade de Saúde e Ciências da University of Western Sydney; além de outras autoridades e pesquisadores.
Fonte: Agência CT

2º Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel

Nos dias 27, 28 e 29 de novembro deste ano, a ABIPTI, em parceria com o Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), realizará, em Brasília, o 2º Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel.

O evento contará com a presença de pesquisadores, técnicos do setor público e privado, empresas da área de pesquisa e desenvolvimento do uso de biodiesel e estudantes. Serão abordados, durante os três dias do Congresso, os seguintes temas: Agricultura; Armazenamento; Caracterização e Controle da Qualidade; Co-Produtos; Produção; Uso de Biodiesel; e Desenvolvimento Sustentável.

Para cada um desses temas, serão apresentados quatro trabalhos selecionados pela comissão técnico-científica.

Outras informações sobre o Congresso, no sítio.

Fonte: Inovação Energética

1º Simpósio sobre Condições de Saúde e Trabalho no Setor Saúde

O Núcleo de Educação em Saúde Coletiva (Nescon), da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), receberá trabalhos até 31 de julho para apresentação no 1º Simpósio sobre Condições de Saúde e Trabalho no Setor Saúde.

O evento será realizado de 7 a 9 de novembro, em Belo Horizonte, com apoio do Ministério da Saúde e da Organização Pan-Americana de Saúde.

O objetivo do encontro é, a partir do foco nas condições de saúde e trabalho no setor da saúde, conhecer e divulgar resultados de pesquisas, além de contribuir para a promoção de intercâmbio científico e tecnológico entre os pesquisadores da área.

Mais informações no sítio.

Fonte: Agência Fapesp

Brasil e suas Fronteiras Agrícolas

O Núcleo de Estudos da População (Nepo) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) realizará, no dia 2 de agosto, em Campinas (SP), o seminário Brasil e suas Fronteiras Agrícolas.

No encontro serão discutidos os temas:

“A trajetória e perspectivas das fronteiras agrícolas no Brasil: reflexões sobre os impactos sociais e econômicos”;

“Dinâmica da formação e expansão das fronteiras agrícolas”;

“A dinâmica demográfica em áreas de fronteira: estudos de caso”.

Mais informações no sítio (desativado).


Fonte: Agência Fapesp

2ª Conferência Internacional de Agroenergia - CONAE

Acontecerá em Londrina (PR), nos dias 20 a 22 de novembro deste ano, a 2ª Conferência Internacional de Agroenergia (Conae).

A realização é da Federação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná e da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Londrina. O evento é direcionado, principalmente, a engenheiros, arquitetos, professores, pesquisadores, agricultores, entidades governamentais e não governamentais, fabricantes de máquinas e veículos, ecologistas, economistas e estudantes.

Os trabalhos podem ser enviados até o dia 10 de outubro. Veja informações completas para inscrição de trabalhos neste link.

Informações adicionais podem ser obtidas no sítio.

Fonte: Inovação Energética