terça-feira, 17 de julho de 2007

Governo e iniciativa privada discutem mercado de crédito de carbono

Um protocolo de intenções em apoio ao Ano Nacional de Desenvolvimento Limpo será assinado nesta quarta-feira (18) durante o workshop Mudança do Clima: a indústria brasileira e o Ano Nacional do Desenvolvimento Limpo, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência e tecnologia (MCT), Luiz Antônio Barreto de Castro, representará o Ministério na solenidade de abertura, que acontece às 9h30 na sede da CNI, em Brasília. Representantes dos ministérios do Meio Ambiente, Relações Exteriores, e Desenvolvimento, Indústria e Comércio também participarão do evento.

Às 16h, o coordenador geral de Mudanças Climáticas do MCT, José Domingos Miguez fará uma apresentação noa mesa-redonda "O futuro das negociações internacionais".

Além deste tema será discutido também "Perspectivas e oportunidades para a indústria brasileira no ano do desenvolvimento limpo" e "Financiamento e mercado de capitais para projetos de MDL e créditos de carbono".

O Ano Nacional do Desenvolvimento Limpo, compreendido entre junho de 2007 e junho de 2008, foi lançado nesta terça-feira (17) pelo governo federal durante a reunião do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

A ação tem a finalidade de mobilizar a sociedade brasileira e proporcionar o maior engajamento em ações que contribuam para a redução de emissões de gases causadores do efeito estufa.

Fonte: Rachel Mortari / Agência CT

São Paulo é destaque em incubação

O estado de São Paulo se destaca hoje como um dos maiores do país em número de incubadoras. De acordo com a pesquisa da Anprotec - Panorama 2006 -, do total de 359 incubadoras no país, 67 são paulistanas, o que representa 19% delas. Os números do estado contribuem para que a Região Sudeste esteja em evidência no cenário brasileiro de incubação de empresas, com um total de 127 incubadoras.

Os parques tecnológicos em fase de projeto, implantação ou operação de São Paulo também merecem destaque em seu crescimento. A cada ano, surgem mais unidades e mais atenção aos estudos da área. Hoje, são 20 parques no estado.

O destaque para o movimento se dá em virtude do apoio de instituições importantes, como o Sebrae-SP, as prefeituras municipais, universidades e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Elas atuam dando base nas áreas de gestão, espaço físico, treinamento e capacitação de modo geral.

De acordo com a Coordenadora Estadual do Programa de Incubadoras do Sebrae-SP, Evelin Cristina Astolpho, a intenção é que em 2007 o número de empresas incubadas aumente. “Hoje, apoiamos 76 em conjunto com outras instituições, mas a meta é aumentar para 82 ou mais.” Segundo ela, o segredo para o sucesso do estado no movimento é a união de vários segmentos. “O apoio de instituições em suas competências específicas é muito importante. As universidades, os institutos de pesquisa e as associações comerciais têm que estar juntas neste caminho, proporcionando às empresas fortalecimento para enfrentar o mercado.”

O Diretor do Departamento das Micro, Pequenas e Médias Empresas e Indústrias da Fiesp, Carlos Bittencourt, diz que o sucesso do estado de São Paulo é traduzido em uma palavra: “planejamento”. Segundo ele, a Fiesp acompanha 34 incubadoras e possui metas para todas elas. “Temos um projeto para melhorar a visibilidade e resultado.” Ele explica que a cada cinco incubadoras, há uma diretoria responsável, que acompanha as empresas, buscando alternativas para os problemas.

As 34 incubadoras acompanhadas pela Fiesp agregam mais de 200 empresas, em diferentes áreas, que geram cerca de 1.400 postos de trabalho. O programa na Federação nasceu em 1989 e se associou à Anprotec em 1995.

Fonte: Anprotec

Conferência Internacional: Água em regiões áridas e semi-áridas

Nos dias 9 a 12 de setembro, em Gravatá (PE), será realizada a 2ª Conferência Internacional sobre Água em Regiões Áridas e Semi-Áridas. O objetivo do encontro é informar gestores, educadores, pesquisadores e estudantes, sobre pesquisas, avanços tecnológicos e novas práticas de gerenciamento de água em áreas áridas e semi-áridas.

Também serão discutidas políticas públicas, processos hidrológicos e impactos das mudanças climáticas nas regiões secas do Brasil; métodos não convencionais para aproveitamento de recursos hídricos; e previsão hidrológica em bacias não instrumentadas.

O encontro será uma oportunidade para que os interessados mostrem seus trabalhos. Basta que enviem, via internet, os projetos para a conferência, até o dia 8 de julho. O site para o envio dos trabalhos estará disponível em alguns dias.

As inscrições poderão ser feitas, em breve, por meio do link. Para mais informações, acesse o sítio ou envie e-mail.

Fonte: Gestão CT

6º Diálogo Interamericano sobre Gestão das Águas

O 6º Diálogo Interamericano sobre Gestão das Águas ocorrerá de 12 a 17 de agosto, na cidade da Guatemala, com promoção do Governo da Guatemala e da Rede Interamericana de Recursos Hídricos (RIRH).

O evento discutirá o tema “Do diálogo à ação: fortalecendo alianças e construindo as bases para alcançar os objetivos de desenvolvimento do milênio”.

A proposta é contribuir para que as ações dos setores envolvidos com a gestão das águas possam melhorar as estatísticas do continente, onde 50 milhões de pessoas, ou 9% da população da América Latina e do Caribe, não tinham acesso a fontes de água de qualidade em 2004.

Mais informações no sítio.

Fonte: Agência Fapesp

R$ 75 milhões para conteúdos educacionais digitais multimídia

Os ministérios da Educação (MEC) e da Ciência e Tenologia (MCT) lançaram um edital para apoio financeiro à produção de conteúdos educacionais digitais multimídia.

A chamada, com valor total de R$ 75 milhões, tem o objetivo de dinamizar e modernizar o ensino público por meio da utilização de plataformas diferenciadas, como rádio, televisão e informática. As propostas devem ser enviadas até o dia 30 de setembro.

Os produtos educacionais deverão se relacionar com matemática, língua portuguesa, física, química e biologia.

O edital é voltado para universidades, centros e museus tecnológicos e de ciências, organizações da sociedade civil de interesse público, organizações não-governamentais e centros de pesquisa brasileiros.

Os critérios para a avaliação incluem objetivos, metodologia e relevância socioeconômica do projeto, além da qualidade da proposta, a adequação ao edital, a coerência e a compatibilidade com a infra-estrutura das entidades proponentes.

Os selecionados terão o prazo de execução de, no máximo, 18 meses. O financiamento recebido deverá ser utilizado na aquisição de materiais e despesas acessórias. O edital poderá financiar apenas parte do projeto total, a critério dos ministérios.

Cada instituição poderá apresentar, no máximo, três propostas, que deverão ser encaminhadas, pelo correio, para:

Ministério da Educação
Secretaria de Educação a Distância – Departamento de Produção e Capacitação em Programas de EAD
Esplanada dos Ministérios – Bloco L – 1º andar 70047- 900 – Brasília – DF
O edital pode ser acessado no sítio.

Mais informações: (61) 2104-8975 ou pelo e-mail.

Fonte: Agência Fapesp

Escassez d'água no planeta é risco eminente

O aquecimento global não é a única ameaça à vida no planeta. Está em curso o que os especialistas qualificam de “crise da água” e que já compromete as condições de vida e saúde de uma ampla parcela da população.

Calcula-se que pelo menos um terço da população mundial já tenha dificuldades, entre severas e moderadas, de acesso à água, sobretudo nas regiões setentrional e norte da África. Mais precisamente: 1,3 bilhão de pessoas não dispõem de água potável e 2 bilhões não são atendidas por serviços de esgotamento sanitário. Isso sem falar na poluição dos rios, lagos e outras fontes de abastecimento que provoca milhões de mortes – notadamente de crianças – que poderiam ter sido evitadas.

Ao longo de milhares de anos a civilização sobreviveu consumindo a água disponível na superfície do planeta. No último século, com o avanço da tecnologia, a humanidade passou a consumir também a água subterrânea, armazenada em lençóis freáticos, aqüíferos, entre outros. O problema é que nas áreas áridas, semi-áridas e nas grandes cidades esse estoque de água começa a ficar comprometido.

O quadro se agrava com a longa história de uso inadequado dos recursos hídricos, poluição de mananciais e manejo irresponsável e deverá complicar-se ainda mais nos próximos anos, com o crescimento de países, o aumento da concentração urbana e a conseqüente demanda por água potável.

“Em 2025 existirão em todo o mundo 30 megacidades, com mais de 8 milhões de habitantes, e 500 cidades com 1 milhão de habitantes”, prevê José Galizia Tundisi, presidente do Instituto Internacional de Ecologia de São Carlos, um dos maiores limnologistas do país.

Para responder a esse desafio, a Academia Brasileira de Ciências (ABC) propôs ao InterAcademy Pannel (IAP) – que reúne 96 academias de ciências de todo o mundo em torno de projetos de grande impacto para o avanço do conhecimento – a criação do Water Programme, um programa internacional de pesquisa e inovação sobre recursos hídricos.

Clique aqui para ler o texto completo.

Fonte: Claudia Izique / Agência Fapesp

Unicamp abre inscrições para especialização em Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica

O Curso de Especialização em Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica, organizado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), chega a sua 4ª edição. As aulas terão início em agosto, e o objetivo é capacitar profissionais que gerenciam funções críticas do processo de inovação e que sustentam competências tecnológicas para criar novos produtos, processos, serviços e negócios.

A metodologia do curso é organizada por: aulas expositivas; análise de casos envolvendo situações reais de empresas nacionais e internacionais; palestras com exemplificação de casos reais; dinâmicas e discussões em grupo; oficinas de trabalho e exercícios práticos; além de apresentação de seminários pelos alunos.

Para obter informações adicionais sobre o curso, acesse este link, ou ligue para os telefones (19) 3521-4557 e (19) 9608-8060.

Fonte: Agência CT

Curso sobre métodos estatísticos aplicados a programas interlaboratoriais terá inicio em agosto

De primeiro a 3 de agosto, a Rio-Metrologia, rede temática da Rede de Tecnologia do Rio de Janeiro (Redetec-RJ), e o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) realizarão o curso de “Métodos estatísticos aplicados a programas interlaboratoriais e à certificação de materiais de referência”. A Redetec-RJ e o INT são associados à ABIPTI.

As aulas serão ministradas pelo professor Paulo Afonso Lopes, Ph.D. em pesquisa operacional pelo Florida Institute of Technology e mestre em engenharia de produção pelo Instituto Alberto Luiz de Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Para a realização do curso, é solicitado que o aluno tenha noções básicas de estatística.

As inscrições podem ser realizadas por este link ou pelo telefone (21) 2221-9292.

Fonte: Agência CT

Prêmio Fapema 2007 concede bolsas de até R$ 5 mil

As inscrições para o Prêmio Fapema 2007 podem ser feitas até o próximo dia 14 de agosto. Esta é a terceira edição do prêmio, promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).

As categorias Pesquisador Júnior e Desenvolvimento Humano estão entre as novidades deste ano. A primeira contempla projetos desenvolvidos por estudantes do ensino médio e a outra premiará um único projeto vencedor em cada uma das modalidades Ação Social e Pós-Graduação. As premiações serão em forma de bolsas, que variam de R$ 1,8 mil a R$ 5 mil.

Os interessados podem concorrer também nas seguintes categorias: Pesquisa e Produção Científica; Jovem Cientista Maranhense; Jornalismo Científico; Inovação Tecnológica; e Mérito Institucional.

O objetivo da premiação é reconhecer o mérito e o esforço de resultados de pesquisa, incentivar a divulgação da ciência, da tecnologia e da inovação no Estado. Podem participar do concurso estudantes, pesquisadores, professores, instituições de ensino e pesquisa, públicas ou privadas e organizações não-governamentais com sede e atuação no Maranhão. A Fapema é uma instituição associada à ABIPTI.

Para saber mais, acesse o sítio.

Fonte: Agência CT

Anpei ministrará curso sobre estruturação de atividades de P&D

Será realizado, nos próximos dias 18 e 19, em São Paulo (SP), o curso Como estruturar atividades de P&D na sua empresa. A iniciativa do evento é da Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia das Empresas Inovadoras (Anpei), instituição associada à ABIPTI.

O objetivo é transferir aos participantes conhecimentos para a implantação de centros ou núcleos de pesquisa, desenvolvimento e engenharia nas empresas, sintonizados com o mercado e utilizando recursos e oportunidades oferecidos pelo Sistema Nacional de Inovação.

O curso será ministrado por José Miguel Chaddad, consultor da Anpei, que apresentará conceitos fundamentais para o conhecimento da área, como: inovação, estratégia competitiva empresarial, empreendedorismo, entre outros. Um case sobre uma empresa local também faz parte da programação.

É esperada a participação de profissionais de funções estratégicas em P&D interessados em fortalecer o processo de inovação tecnológica em suas empresas.

Informações complementares, pelo link ou pelo telefone (11) 3089-6222.

Fonte: Gestão CT

10º encontro da Rede de Propriedade Intelectual acontecerá em agosto

Será realizado, de 1º a 3 de agosto, no Rio de Janeiro, o 10º Encontro da Rede de Propriedade Intelectual, Cooperação, Negociação e Comercialização de Tecnologia (Repict).
O evento é organizado pela Rede de Tecnologia do Rio de Janeiro (Redetec-RJ), instituição associada à ABIPTI, em parceria com o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). O tema central é A propriedade intelectual e as novas estratégias de inovação.

Segundo informações da organização do evento, um vídeo sobre os dez anos da Repict será exposto na abertura. Já a palestra magna será “Política de Inovação Tecnológica do País e a Inserção da Propriedade Intelectual (PI)”.

Está prevista a realização da oficina de trabalho “Uma Reflexão sobre as Estratégias de Redes de Propriedade Intelectual no Brasil”. Também estão programadas palestras coordenadas pelo presidente do INPI, Jorge Ávila; pela coordenadora do Escritório de Negócios em Propriedade Intelectual da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Shirley Coutinho; pelo gerente de Informação Técnica e PI do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo A. Miguez de Mello da Petrobras (Cenpes/Petrobras), Antônio Cláudio Sant´Anna; e pelo gerente de PI da Embrapa Transferência de Tecnologia, Filipe Teixeira, entre outros. O Cenpes também é associado à ABIPTI.

Informações adicionais, pelo link ou pelo telefone (21) 2221-9292.

Fonte: Gestão CT

INPI estuda adotar sistema eletrônico de patentes europeu

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) está em busca de um sistema eletrônico para os pedidos de registro de patentes, assim como já ocorre em relação às marcas. Na última sexta-feira (13), o presidente da instituição, Jorge Ávila, esteve na Holanda para conhecer o sistema usado pelo Escritório Europeu de Patentes (EPO, sigla em inglês).

O INPI também estuda a possibilidade de adotar o banco de dados usado pela instituição européia com os documentos integrais de patentes. A delegação brasileira conheceu ainda a maneira como é feita a digitalização de documentos de patentes.

“O escritório europeu cederia o software e nós o adaptaríamos para funcionar no Brasil. Seria muito importante porque não teríamos que partir do zero para desenvolver nosso sistema eletrônico. E queremos que ele funcione o mais rápido possível”, afirmou Ademir Tardelli, chefe do Centro de Divulgação, Documentação e Informação Tecnológica do INPI, em notícia divulgada pelo instituto.

O sistema eletrônico de marcas, o e-Marcas, já funciona desde setembro de 2006. A expectativa é que o prazo do exame de um pedido de marcas seja reduzido em mais de 80%, ou seja, de seis anos para menos de 12 meses. A adoção dos sistemas eletrônicos e marcas e patentes integra o processo de reestruturação do instituto, iniciado em 2003.

Para saber mais, acesse o sítio.

Fonte: Gestão CT

Ciclo de seminários debaterá modelos internacionais de educação

Nos dias 13 de agosto, 17 de setembro e 15 de outubro, a Comissão de Educação e Cultura (CE) da Câmara dos Deputados realizará, no auditório Nereu Ramos, o ciclo de seminários internacionais “Educação no século 21: modelos de sucesso”. A iniciativa conta com a parceria da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Durante os encontros, serão analisadas as políticas públicas e sistemas educacionais de diferentes países considerados como referências internacionais de eficiência, equidade e qualidade na educação. Cada um dos seminários debaterá os seguintes temas: reforma educativa (em agosto), ensino médio diversificado (em setembro) e educação infantil – de zero a três anos (em outubro).

As temáticas foram apontadas, por especialistas que participaram das audiências públicas que a CE promoveu neste primeiro semestre, como os principais gargalos da educação brasileira.

De acordo com o presidente da CE, as audiências realizadas pelo colegiado até hoje mostraram que os problemas mais relevantes a serem enfrentados pelo país na área educacional são o baixo número de alunos que concluem o ensino médio e a necessidade de novas políticas públicas para a educação infantil.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas neste link ou no local do evento, até uma hora antes do início de cada seminário. Para conhecer a programação, acesse o link.

Fonte: Gestão CT

Simtec inicia debates sobre novas tecnologias no setor sucroalcooleiro

Começa hoje (17), no Engenho Central, em Piracicaba - SP (160 km da capital), a quinta edição do Simpósio Internacional e Mostra de Tecnologia da Agroindústria Sucroalcooleira (Simtec - link permanente para evento atual).

A abertura oficial será às 14 horas, com a participação de secretários estaduais e municipais, autoridades, empresários do setor sucroalcooleiro e do governador do Estado, José Serra, que vem avalizar um acordo de cooperação - no valor de R$ 100 milhões - entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a Dedini Indústrias de Base para o financiamento conjunto de pesquisas científicas e tecnológicas em universidades/institutos de pesquisa em busca de novas tecnologias para a produção de etanol de cana-de-açúcar

A partir das 14h30, no Pavilhão de palestras, o presidente da Fapesp, Carlos Vogt e Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fundação, abordam as iniciativas do órgão e do governo do Estado de São Paulo voltadas ao desenvolvimento de biotecnologias. Na seqüência, às 15h15, José Roberto Moreira, integrante da comissão especial de Bionergia do Estado de São Paulo, apresenta a palestra "Etanol: energia limpa". A terceira palestra do primeiro dia do Simtec vai abordar a padronização do etanol na cooperação Brasil/Estados Unidos, com a apresentação do diretor do Inmetro, Humberto Brandi. Toda a grade de palestras é gratuita e aberta ao público.

Segundo José de Jesus Vaz, coordenador-geral do Simtec, a quinta edição do evento coincide com o momento em que o mundo passou a entender as matrizes energéticas como fundamentais para a sobrevivência no planeta. "Desde seu projeto original, em 2003, o Simtec busca esse objetivo: ser um intermediador entre as informações e o fomento do setor sucroalcooleiro", destaca.

O Simtec 2007 inicia com expectativa de geração de negócios em torno de R$ 350 milhões, incrementando o setor sucroalcooleiro e reunindo fornecedores de serviços, fornecedores de insumos industriais e agrícolas, fabricantes de equipamentos industriais de plantio, colheita e industrialização da cana-de-açúcar, álcool, açúcar e biodiesel atraindo industriais e agricultores do setor sucroalcooleiro do Brasil e do exterior e outros que utilizam as máquinas e equipamentos relacionados ao setor; pesquisadores; empresários, consultores e mídia especializada.

Acesso
O acesso dos visitantes ao parque de exposições ocorre pela avenida Beira Rio (Ponte Pênsil) e avenida Maurice Allain (Mirante). Imprensa e expositores devem utilizar o acesso da Ponte do Morato (Referência: Sede do Pelotão Ambiental de Piracicaba). Visitantes não pertencentes ao setor sucroalcooleiro ou sem convite pagam entrada de R$ 10,00. Não é permitida a entrada de menores de 16 anos - mesmo acompanhados dos pais. Toda a renda será revertida ao Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura de Piracicaba.

Fonte: Cimm