terça-feira, 10 de abril de 2007

4º Curso de Especialização em Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica

Inovação tecnológica é tema de curso realizado pela Unicamp

Estão abertas, até o dia 17 deste mês, as inscrições para a 4ª edição do Curso de Especialização em Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica, oferecido pelo Departamento de Política Científica e Tecnológica da Universidade Estadual de Campinas (DPCT/Unicamp). A especialização é voltada a profissionais que atuam no gerenciamento, gestão de pesquisas, e formulação de políticas públicas e programas de financiamento do processo de inovação tecnológica.

O objetivo do curso é desenvolver a cultura de inovação tecnológica como base na criação do valor. Os participantes serão capacitados para identificar oportunidades que contribuam na estratégia de inovação empresarial, prospecção e seleção de oportunidades tecnológicas, gerenciamento para projetos de inovação, práticas para estímulo da cultura de inovação. Será, também, uma oportunidade para os inscritos entenderem como CT&I interagem com a sociedade, economia e organizações.

Cerca de 40 profissionais fazem parte do corpo docente que utilizará de aulas expositivas, palestras, análise de casos, seminários e oficinas, para a exposição dos assuntos divididos em 20 módulos. Cada um tratando sobre temas específicos, como “Estratégia Competitiva e Inovação”, “Gerenciamento e Avaliação de Projetos de Inovação Tecnológica” e “Marketing e Inovação Tecnológica”.

A seleção dos participantes será por meio de avaliação de currículo e entrevista pessoal. Os interessados devem obter a ficha de pré-inscrição no site. O curso se iniciará em 31 de agosto. As aulas são quinzenais, na própria Unicamp, com quatro horas de duração, às sextas-feiras ou aos sábados.

Fonte: Gestão CT

Educação a distância em universidades brasileiras: desafios e perspectivas

O Simpósio Educação a Distância em Universidades Brasileiras: Desafios e Perspectivas será realizado no dia 2 de julho, em Porto Alegre (RS). A data-limite para o envio de trabalhos é 5 de julho.

"TV digital no contexto da EaD", "Legislação específica", "Constituição e gestão de equipes multidisciplinares", "Videoconferência" e "Objetos de aprendizagem" serão os cinco temas discutidos no encontro, promovido pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs).

Mais informações no site: eventos.uergs.edu.br/index.php?cf=1

Fonte: Agência FAPESP

Congresso Latino-Americano de ciências do mar terá início no próximo domingo

As associações Latino-Americana de Pesquisadores em Ciências do Mar (Alicmar) e a Brasileira de Oceanografia (Aoceano) realizarão, a partir deste domingo (15), em Florianópolis (SC), o 12º Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar (Colacmar). O objetivo do evento é congregar especialistas da área para debater e apresentar trabalhos, principalmente em relação às novas tecnologias atualmente adotadas. O Colacmar acontece até o dia 19.

A programação do evento é composta por mini-cursos, simpósios, debates, pôsteres e palestras. Entre as apresentações a serem realizadas, podem ser destacadas as seguintes: “Desafio en América Latina para el Manejo Costero Intergrado”, a ser ministrada pelo professor Alejandro Yanes-Arancibia, do Instituto de Ecologia A. C. da Universidade Católica de Concepción, México; “Monitoramento via Satélite de Peixes Pelágicos no Atlântico Sul”, pelo pesquisador José Carlos Pacheco, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE); “As Ações Brasileiras Voltadas para o Mar: Desafios e Perspectivas”, pelo contra-almirante José Eduardo Borges Souza, chefe da Secretaria da Comissão Interministerial sobre os Recursos do Mar (Secirm), do Ministério da Marinha do Brasil; e “O Brasil além das 200 milhas e as Perspectivas de Recursos Minerais”, por Alexandre Tagore M. Albuquerque, da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN) da Marinha.

Outras informações, pelo site www.colacmar.com/home.html ou pelo e-mail e e-mail .

Fonte: Gestão C&T

Univix e Politécnico de Milão realizam seminário sobre urbanismo em Vitória

Uma parceria inédita entre a Univix e o Instituto Politécnico de Milão, referência mundial na área de urbanismo, trará a Vitória no mês de abril um seminário sobre práticas urbanas.

Temas como "Revitalização de Espaços Urbanos", "Controle Urbanístico" e "Intervenções em áreas de interesse social" serão discutidos a partir de experiências vividas no Espírito Santo e em Milão. "A idéia é promover o intercâmbio entre as experiências locais e as do Instituto Politécnico de Milão", explica a coordenadora de pós-graduação e extensão da Univix, Isabela de Freitas Costa.

O evento acontecerá nos dias 27 e 28 de abril no auditório da Univix e trará renomados especialistas italianos ao Estado. A diretora do Centro de Documento da Faculdade de Arquitetura de Milão e professora de planejamento da instituição, Maria Cristina Treu, falará, por exemplo, sobre o Plano de Governo do Território.
Os municípios capixabas também estarão em evidência nos debates sobre "Revitalização Urbana". A revitalização do centro de Vitória, a intervenção no conjunto jesuítico dos Reis Magos, na Serra, e o Centro Histórico de Muqui estão entre os temas abordados.

Os profissionais de Milão contribuirão com este debate abordando a transformação na área de Bovisa, antigo bairro industrial da cidade italiana. Outros temas como regularização fundiária e alternativas para descarte de resíduos também serão abordados por profissionais do Instituto Politécnico de Milão.

Poderão participar do seminário profissionais e estudantes interessados no tema.
Seminário Práticas Urbanas: um intercâmbio entre experiências locais e do Instituto Politécnico de Milão.

Inscrições poderão ser feitas na Univix (Rua José Alves, 301, Goibeiras Velha) ou pelo site: www.univix.br/

Mais informações: (27) 3335-5666

Fonte: Univix

Inmetro lança edital para selecionar projetos para desenvolvimento tecnológico

O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), por meio de sua incubadora de empresas, instalada no campus de Xerém, município de Duque de Caxias (RJ), lançou edital para selecionar projetos para desenvolvimento tecnológico.

O edital é focado nas áreas de nanometrologia, metrologia mecânica, elétrica, acústica, vibrações, ultra-som, materiais, química, térmica, óptica, telecomunicações, software para laboratórios metrológicos ou afins e energia. Ao todo, são sete vagas oferecidas.

Interessados devem apresentar propostas obedecendo aos seguintes critérios: deverão estar voltados para o estímulo e criação de novos produtos, bens ou serviços, baseados em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias inovadoras ou que substituam tecnologias estrangeiras das quais o Brasil seja dependente; possuir compatibilidade com as atividades desenvolvidas no Inmetro; possuir potencial de impacto no desenvolvimento regional; potencial de instalação de empresa oriunda do desenvolvimento do projeto no Parque Tecnológico de Xerém; entre outros.

Os projetos deverão ser desenvolvidos no período de cinco anos, podendo ser renovados por mais um ano.

A vigência do edital é permanente, mas a entrega da documentação deve ser realizada em três períodos de 2007: (até o dia 30 abril; do dia 2 de julho ao dia 31 de agosto e do dia 1º de novembro ao dia 21 de dezembro.

A íntegra do edital pode ser conferida aqui.Outras informações, pelo telefone (21) 2679-9519.

Fonte: Gestão CT

Embrapa divulga os ganhadores do Prêmio Frederico de Menezes Veiga 2007

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) divulgou, no dia 4 de, o nome dos ganhadores do Prêmio Frederico de Menezes Veiga 2007, cujo tema foi “O Brasil e a agricultura tropical: liderança mundial movida a conhecimento”.

O prêmio será entregue durante as comemorações do aniversário da Embrapa, a ser realizado no final do mês, em Brasília. Os agraciados foram: Cacilda Borges do Valle, da Embrapa Gado de Corte, localizada em Campo Grande (MS), e Luiz Carlos Fazuoli, do Instituto Agronômico (IAC), nomes escolhidos pela comissão julgadora.

Kepler Euclides Filho, vice-presidente da ABIPTI pela região Centro-Oeste e diretor-executivo da Embrapa, presidiu a comissão julgadora do prêmio. O grupo é formado por sete representantes.

O Prêmio Frederico de Menezes Veiga está em sua 29ª edição e tem o objetivo de valorizar as contribuições de pesquisa desenvolvidas para o país e para a sociedade.

Os candidatos são indicados pelas obras cientificas e tecnológicas que ajudam no desenvolvimento da agroindústria brasileira. Os ganhadores recebem uma peça de arte, um diploma e uma quantia no valor de R$ 74,4 mil, para cada um.

A premiação é realizada desde 1975, não ocorrendo em 1985, 1986 e 1987. É uma homenagem ao pesquisador amazonense que elaborou novas variedades de cana-de-açúcar e colocou o Brasil como o maior produtor mundial e em um dos maiores exportadores do produto.

Fonte: Gestão CT

Nova praga do algodão

Uma nova praga ameaça a produção brasileira de algodão e preocupa produtores e pesquisadores. A cochonilha Planococcus minor foi detectada por pesquisadores da Embrapa e tem sua mais alta incidência no Vale do Piancó, na Paraíba.

Segundo os pesquisadores, a deficiência hídrica e as altas temperaturas na região favorecem o ataque do inseto. O ataque da praga obriga os produtores a destruir as plantas atacadas, de acordo com informações divulgadas pela pesquisadora da Embrapa Cristina Schetino.

A cochonilha enfraquece as plantas sugando sua seiva, podendo matá-las quando ocorrem grandes infestações. Segundo a pesquisadora, estudos realizados em outros países mostram que o inseto pode completar dez gerações por ano. As fêmeas produzem entre 65 e 425 ovos dependendo do hospedeiro e levam entre 31 e 50 dias para completar uma geração.

O inseto suga continuamente a seiva da planta, cujo excesso é eliminado em forma de gotículas. O líquido eliminado atrai formigas que acabam atuando como dispersoras das cochonilhas para outras plantas, dizem os pesquisadores.

Com o ataque das cochonilhas já consolidado, o líquido açucarado possibilita ainda o desenvolvimento de um fungo, não patogênico. No caso da superfície foliar, o fungo cobre totalmente a folha, acarretando a redução da sua capacidade de fotossíntese. No caso da fibra, o fungo a torna enegrecida e deprecia sua qualidade.

Como a espécie foi detectada recentemente, ainda não se conhecem produtos para o seu controle. Os pesquisadores buscam agora alternativas para evitar a dispersão da praga.

Fonte: Agência Fapesp

Área de mercado de capitais e BNDES participam de apoio à inovação

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou, nesta segunda-feira (9), a aprovação do primeiro financiamento a ser realizado em conjunto pela área de mercado de capitais do banco e pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Cadeia Produtiva Farmacêutica (Profarma).

Segundo o BNDES, serão investidos R$ 8 milhões na modernização das linhas de produção das unidades industriais da empresa Bionnovation Produtos Biomédicos, em Bauru e São José dos Campos. O projeto inclui ainda a produção de novos implantes e a atuação em pesquisa e desenvolvimento de componentes protéticos à base de cerâmica avançada, biomateriais, placas e parafusos de uso odontológico.

Do total aprovado pelo banco, R$ 3 milhões são de financiamento no âmbito do Profarma e R$ 5 milhões relativos à participação acionária. De acordo com informações da instituição financeira, a participação de ações por parte do BNDESPAR contribui para o fortalecimento da empresa nacional e para a participação do mercado de capitais brasileiro em projetos de inovação.

Ainda de acordo com o banco, a Bionnovation conta hoje com 66 empregados. A expectativa é de que sejam gerados cerca de 30 novos empregos diretos na empresa com esses investimentos. Outra vantagem apontada pelo BNDES é que os produtos a serem produzidos pela Bionnovation terão impacto positivo na balança comercial, pois promoverão a substituição de importações e o incremento de exportações.

Fonte: Gestão CT